21 de janeiro de 2015

Parenthood!

Já vos disse, mas repito. Adoro esta série. 


Estas histórias desta família grande, destas várias famílias, as relações dos irmãos, dos cunhados, dos pais, os amores, a adolescência, a adopção, os irmãos, a luta contra o cancro da mama, o maravilhoso Max com Asperger... Adoro mesmo a série e todas as personagens. Adoro as suas lutas e envolvo-me nas suas vidas. Para mim, uma série perfeita. Adoro. E hoje vi dois episódios seguidos. Mas fiquei triste por o Joel sair de casa. Custa-me sempre quando vejo casais que se separam, famílias que seguem caminhos separados, filhos que deixam de ter os pais juntos, um projecto de vida a dois que acaba. Claro que é melhor a separação do que as pessoas viverem juntas infelizes e a discutirem. Mas acho sempre que se houver amor vale a pena tentar, lutar pelos casamentos. Os casamentos não são mares de rosas. Não são uma terna lua de mel. As rotinas são chatas. As meias no chão e as toalhas molhadas em cima da cama conseguem ser suficientes para uma discussão. Mas quando amamos quem está ao nosso lado, mesmo nos dias mais difíceis, sabemos que é com aquela pessoa que queremos estar, que esta é a família que construímos e que não podemos, nem queremos, desistir às primeiras adversidades. E por isso não gostei que o Joel saísse de casa... Vamos ver o que acontece nos próximos episódios.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!