31 de outubro de 2019

Passeio matinal....

Hoje levei o meu filho de manhã no meu passeio /corrida matinal. Temos andado desatinados um com o outro, ele desafiante, refilão, desobediente, sempre a atrasar-nos... E eu no meu limite de paciência, sempre a zangar-me, a ralhar... Ontem foi para esquecer. Por isso, hoje quando o meu despertador tocou fui acordá-lo, disse-lhe que precisávamos de uns minutos de paz, a sós... Ele ainda hesitou, mas acabou por vir comigo. E saímos. E foi maravilhoso. Conversámos sobre tudo o que tem acontecido, dei-lhe mimos, atenção... e a natureza decidiu brindar-nos de tal forma, que  nos sentimos numa floresta encantada... 




E, assim, conseguimos começar o dia a conversar, sem brigas, sem ralhetes, em paz e em comunhão... 

30 de outubro de 2019

Este ano não me apetece brincar ao Halloween! Parte 2

Mas acho que não me vou safar... Já tenho um bolo encomendado para o jardim de infância e uma amiga desafiou uma grupeta gira para jantarmos a rigor na casa dela no sábado! E dei por mim a pesquisar decorações... 









Estas mãos são as minhas preferidas... e vou fazer com as nossas mãozinhas, massa quebrada e compota de morango... 






(Todas as imagens foram retiradas da Internet, caso seja necessário retiro-as daqui)

Adoro bolo rei!

Mas sou a única cá em casa que o come, por isso, nunca compro, poque há fortes probabilidades de ter de o despachar sozinha... E não quero isso, até porque tenho andado na linha, com uma alimentação super saudável, sem açúcares, sem excessos... Há que tempos que não comia nada doce, nem me lembro da última vez. Mas hoje de manhã cedo dei um salto ao Aldi e não resisti... ... Tão bom, aquecer este dia cinzento com uma generosa fatia e um café!

29 de outubro de 2019

O nosso mundo...

... que nos faz sentir que estamos sempre numa maratona para conseguir fazer tudo o que é suposto... "Ainda não viste a Casa de Papel (por acaso esta já vi) ou aquela outra série da Netflix, e as da HBO?! Não podes perder..." Como não podemos perder os filmes que estão em cartaz no cinema, mas que já nem sabemos quais são... "Não viste?! Tens mesmo de ver. E no cinema!" E não temos visto porque geralmente quando temos folga desafiamos amigos para ir jantar fora e deitar conversa fora. Continuo a preferir estar com amigos, na conversa... e adoro cinema, atenção, mas o tempo não chega para tudo... e tantas vezes nos sentamos, enroscados, o maridão e eu, para vermos um filme que já saiu do cinema e...  aí depende: Ou adormece um, ou adormece outro ou adormecemos os dois... Há tanta coisa sempre a acontecer, entre filmes, séries, exposições, concertos, festas... sei lá, é tanta coisa e às vezes fico com a sensação que comprei bilhete para a vida, mas que não consigo ir a todas! Sabem? Como quando se vai ao Louvre e não se conseguem ver todas as salas. Escolhemos o que mais gostamos, não é? E não adianta ficar com a sensação de que fica tudo por ver, mais vale agradecermos e vivermos com alma tudo o que conseguimos fazer com o tempo que temos. E viagens?? Oh, céus... vão ficar tantas por fazer, é impossível conseguir ir a todos os sítios do mundo que gostaria. E aqui é que sinto que já tenho 41 anos... aos 20 acreditava que ia conseguir viajar por todo o mundo... Não está a acontecer. Falta de tempo, falta de dinheiro, logística de uma família de 5 e depois o conforto... temos  a casa da sogra na praia, a quinta da serra, locais nossos, onde vamos , onde não pagamos, onde reencontramos pessoas e sítios que gostamos... mas quero muito que os miúdos cresçam para irmos todo viajar, e para depois voltar a viajar só com o meu homem, quando eles já tiverem idade e adorarem ficar sozinhos... (Deitei-me ontem à noite a pensar nisto...) 

28 de outubro de 2019

O nosso jantar de domingo... pizza bolonhesa enrolada...

Cozinhei carne à bolonhesa para o fim de semana e dividi em porções. Congelei uma parte para o esparguete da semana, a uma porção juntei milho e feijão preto para comermos em modo mexicano, com fajitas, e a outra porção foi para fazer pizza enrolada, que é sempre um sucesso com os meus filhos. Comprei massa de pizza, esta não fui eu que fiz, abri a massa, coloquei um pouco de polpa de tomate, juntei a carne bolonhesa e queijo mozzarela ralado. Enrolei e foi ao forno! E estava boa, boa... (Muitas vezes faço só com a polpa de tomate, fiambre, queijo e óregãos e também é ótima)

Rua, rua e mais rua...

Tento, todos os dias, levar os meus filhos ao parque e / ou ao campo de futebol. Eles precisam de correr, de brincar, de libertar energias, de conviver com os amigos que por lá encontram. E jogamos e brincamos. Ontem o campo de futebol estava ocupado e fiquei a jogar à bola com eles no parque infantil, que estava por nossa conta... e nem imaginam o espalho que dei! Armei-me em croma, quis travar a bola com o pé esquerdo para rematar, pisei a bola e... chão! Foi a gargalhada geral dos meus filhos!

Os meus filhos adoram ajudar na cozinha!

E eu adoro ter a ajuda deles, mesmo que de vez em quando demore mais tempo e faça mais bagunça! (Aqui estávamos a preparar tortilhas /fajitas para rechear com bolonhesa, milho e feijão preto e alface. Costumo comprar as tortilhas, mas ontem decidi arriscar e é fácil... e ficarão tão boas, que não sobrou nenhuma para a foto)





 




27 de outubro de 2019

Há muito que só uso sacos de pano...

Uso estes sacos de pano para ir buscar o pão, fresco, estaladiço e quentinho, à padaria do bairro. E é giro ver como as pessoas mais velhas sorriem e se lembram da infância, dos sacos que as mães usavam... Não só é bom para o ambiente, como para manter o pão bem saboroso, sem ganhar humidade dentro do plástico. E fazer os outros sorrir e regressar à infância, também é muito bom!

O filhote mais velho recebeu o primeiro computador portátil

Era o antigo portátil do trabalho do meu marido que preparámos para o filho mais velho trabalhar na Escola Virtual. Achámos que este ano - 4º - era bom para ele começar a usar o computador para estudar, até porque o outro filhote foi para o 1º ano e precisa de mais atenção e ajuda. O filhote grande sentiu-se mesmo crescido, e especial, e este fim de semana começou a usar o "brinquedo" novo para preparar as fichas de matemática e de estudo do meio. É altamente interativo, ganha medalhas, tem pontuação nos testes... Foi caro comprar a licença da escola virtual, mas achamos que é um bom investimento. Até porque na escola dele não usam computadores e já que eles adoram tecnologias é bom aproveitar esse entusiasmo para o estudo. O computador foi preparado pelo meu marido, engenheiro informático, que lhe limitou todas as opções, restringiu quase tudo para ser mesmo um instrumento de trabalho. E usa-o com supervisão... 

Começar o fim de semana da melhor maneira...

Jantar com um casal amigo, comida ótima, vinho branco delicioso, conversa que não acaba, rir até às lágrimas... Foi assim  nossa sexta feira. Costumamos jantar juntos, umas vezes com as crianças todas, entre nós temos 6, mas sexta foi noite só de adultos, e foi tão bom!!! Fechámos o restaurante, maravilhoso, por sinal, Izanagi, nas Docas, não conhecíamos mas adorámos as entradas e os pratos que partilhámos entre todos! 





(Nota: o pior foi na manhã seguinte, quando o despertador tocou às 7h45 para levar o meu filho mais velho a um torneio de futebol... Ui... Aqui é que se vê como aos 41 é mais duro. Mas acordei-o, levei-o, estive ao sol a fazer a fotossíntese e ainda ganharam 6-2)

25 de outubro de 2019

Ementa Semanal

Sempre que posso gosto de preparar as ementas e fazer as compras à sexta feira, num pulinho rápido, sem crianças. E assim, abasteço também o frigorífico para o fim de semana. Não sei se sentem o mesmo, mas eu tenho a sensação que gasto todo o nosso dinheiro praticamente no supermercado. E não comemos nem lagosta nem bifes do lombo. É certo que prefiro sempre frescos, de preferência biológicos, mas mesmo assim é uma loucura o que se gasta. 
Deixo a minha sugestão para a próxima semana:

2ª feira - Polvo com azeite e alho com verduras e batatas. Inspirado aqui , nas receitas da Joana Roque, que tanto me inspiram, há anos, todas as semanas.

 3ª feira - Esparguete à bolonhesa

4ª feira - Pota com espinafres, ervilhas e caril, acompanha com arroz basmati. Inspirado aqui 

5ª - frango à bras - um clássico e um mega sucesso cá de casa. Faço sempre doses industriais e nunca sobra. No refogado junto sempre alho francês, para ficar mais saudável, e muitas vezes também cenoura ralada. Faço com peitos de frango, cortados, bem temperados com ervas da provença que depois de cozinhados se desfazem.

6ª feira - Paella, inspirada aqui 

E aquela alegria de ser mãe de futebolistas!

E receber duas convocatórias para o torneio de futebol de amanhã. Um tem de se apresentar às 8h30 e tem jogo às 9h e o outro tem de se apresentar às 15h e tem jogo 30 minutos depois...  Dois filhos, dois jogos, dois escalões diferentes, dois campos diferentes... Vale-nos a alegria deles  por terem sido convocados e por poderem jogar, que compensa tudo! E já fizeram os exames médicos exigidos pela Federação e estão os dois cheios de saúde e aptos para jogar. É o que se quer... Mas 8h30 da manhã de sábado... Não é que fossemos dormir até tarde, que não acontece, mas é por o despertador para as 7h30... até dói!! 

24 de outubro de 2019

Uma pausa ao início da tarde...

... De manhã faltou-me a força de vontade para sair da cama, ainda de noite, para ir fazer a minha caminhada. Por isso, a meio do dia, fiz uma pausa e fui caminhar meia hora. Estava uma tarde maravilhosa. Pelo caminho, ainda passei pelo recreio do meu filhote, dei-lhe um beijo pelas grades e voltei para casa para acabar um conto. 

O olhar das crianças... é tão belo, e simples, como deveria ser tudo...

Ao jantar, em família, numa noite como todas as outras, a propósito dos legumes afastados para a borda do prato, falámos, mais uma vez, das pessoas, incluindo crianças, que não têm o que comer, que acabam o dia sem uma refeição, e começam o seguinte com fome e sem um pequeno almoço para tomar.

Afonso (6 anos) - porque é que essas pessoas não vão a casa de um amigo? Lá podiam comer.
Nós explicámos que, infelizmente, há pessoas no mundo sem amigos, sem família, ou então, estão todos na mesma situação.
E diz o Afonso: e se eles forem a um restaurante e disserem que têm muita fome e não têm amigos... dão-lhes comida, não dão? Não os deixam ficar com fome... há sempre tanta comida nos restaurantes...

Emocionei-me com as palavras e o pensamento do meu filho, naquele jantar. O mundo é um lugar bem mais cruel do que ele pode imaginar.

E lembrei-me desta conversa, que já aconteceu há uns dias, ao ler um post no FB em que a mãe do blog Los Amados, falava de um projeto incrível para Moçambique, a Mesa de São Nicolau, que ajuda a alimentar bocas e sonhos de muitas crianças. Espreitem aqui a campanha. Se todos ajudarmos um bocadinho, vai fazer a diferença!

Este ano não me apetece brincar ao Halloween!


 Não sei se é do excesso de enfeites de halloween por todo o lado, ou se é porque os meus filhos também já não ligam muito, mas a verdade é que este ano não me apetece comprar nada alusivo ao halloween. O meu pai fazia-nos caretas de abóbora quando éramos miúdas, tinha graça,  no escuro da noite da Serra da Estrela, depois passei mais de 20 anos sem pensar nisso, nasceu o filhote mais velho que foi bombardeado com esta nova tradição e chegámos a fazer festas a rigor na casa antiga... Mas este ano não me apetece, não estou nada para aí virada... E eles ainda nem falaram nisso. Esperemos que assim continuem. 

23 de outubro de 2019

Quando o trabalho da mãe é colorido e cheio de magia!


Perguntava o meu filho de 6 anos: oh, mãe eu não sei se percebo muito bem o teu trabalho? Dão-te um livro com as folhas em branco e depois tu escreves lá dentro?😀

22 de outubro de 2019

O nível de violência nas escolas portuguesas!

Parei para almoçar e liguei a televisão na SIC Notícias no jornal das 14h e fiquei impressionada por ter assistido a três peças seguidas sobre violência nas escolas. Uma era a da agressão do aluno pelo professor no Rainha Dona Leonor, em Lisboa, onde eu andei e onde passei os anos escolares mais felizes da minha vida, outra era em Valença, onde um pai agrediu professora, auxiliar e mais um funcionário, alegando que a filha foi agredida na escola, e que já metia acusações de racismo, e uma terceira notícia de uma escola em Queluz que tem sido palco de enormes cenas de violência e onde os pais pediam mais segurança para os filhos. Fiquei triste com as notícias, a do Rainha Dona Leonor já acompanho desde ontem, porque parece-me que está tudo descontrolado, as crianças em auto gestão nas escolas com falta de vigilantes e funcionários, os professores exaustos e dei por mim a pensar no futuro do nosso país... para onde caminhamos? Sempre houve problemas nas escolas, sempre houve alunos mal educados e desafiadores, mas acho que estamos a atingir níveis de violência/ insultos / falta de respeito atrozes... O que leva um professor a atacar um aluno de 13 anos no primeiro dia de aulas? Não conseguiu respirar fundo e acalmar-se? Não se conseguiu controlar e accionar os meios legais para castigar o aluno que supostamente lhe faltou ao respeito? Ontem muitos defendiam o professor, alegando o cansaço extremo da profissão e a falta de educação dos menores, mas será justificação para se saltar ao pescoço de um aluno? Para mim é inconcebível. Como é inconcebível  que pais agridam professores e funcionários à porta da escola, e como não compreendo como é que que os miúdos não estão seguros na escola... A falta de funcionários é gritante e os miúdos estão mesmo à solta nos intervalos. Até na escola do meu filho mais velho, escola sem problemas de maior e com uma classe de pais relativamente alta, há problemas, agora há escolas com clivagens sociais e económicas muito grandes que deveriam ter ainda maior acompanhamento, mais apoios, mais formação... mas não... Houve alturas em que escola pública era sinónimo de falta de qualidade, problemas e só lá tinha os filhos quem precisava, depois mudou-se, as coisas inverteram-se e há escolas públicas de referência e de excelência, só espero que não se destrua tudo o que foi feito até aqui... 

21 de outubro de 2019

Tenho um carro de 7 lugares, mas precisava mesmo era de uma autocaravana


O mano mais velho está na bateria, 30 minutos,  a mana mais nova dorme no banco de trás e o filhote do 1.º ano faz os trabalhos de casa, com a minha orientação. A seguir ainda vamos fazer os testes médicos no clube de futebol onde treinam. A minha sorte é que é tudo a menos de 1km de distância uns sítios dos outros! 

Tudo o que partilhamos💗


Não estamos sozinhos e partilhamos muito mais com os outros, do que imaginamos. Nós influenciamos a vida dos outros e somos influenciados, mesmo que não nos conheçamos. Por isso me custa quando se vive numa sociedade tão fechada numa bolha, tão virada para o próprio umbigo... 

Um café em chávena grande para ter energia para acabar um trabalho!

Muita gente diz que sou uma sortuda por trabalhar em casa, ser chefe de mim própria, sem horários chatos a cumprir, com disponibilidade total para os meus filhos... É tudo verdade. Mas exige disciplina, contar que não há um ordenado ao fim do mês, estar sempre a procurar novos clientes e projetos... e depois há outra coisa, apesar de adorar trabalhar neste regime, há alturas em que preciso mesmo de sair de casa, de ver gente, de conviver... Adoro a minha casa nova, completamente desenhada e feita à nossa medida, mas como não tenho reuniões regulares de trabalho, preciso de ter uns almoços durante a semana com amigas, de ir jantar fora ao fim de semana, de ir ao ginásio, das corridas matinais... 

Coisas boas de se ouvir da educadora da minha filha!

A partir de agora todas as quintas feiras de manhã serão passadas na horta da escola, a mexer na terra, a plantar, a colher... a sujarem-se muito! Fantástico!! É tão bom proporcionar-lhes este contacto com a natureza, com o orgânico... Foi da horta que veio o caracol que eles têm na sala e que alimentam e as lagartas da couve que se estão a transformar em borboletas para os miúdos assistirem a todo o processo! É na sala que plantam diversos legumes (em caixas de ovos de 24) que depois transladam para o exterior!

Brincar na rua!

Muito se fala hoje em dia do (não) brincar na rua, das crianças fechadas, até mais tempo que os reclusos, e da falta de autonomia. Quando mudámos de casa e escolhemos esta foi exatamente por ficar num bairro tranquilo onde as crianças ainda se encontram e brincam na rua. Os miúdos andam na escola pública do bairro, jogam à bola no campo de futebol que fica no meio dos prédios, ao lado do parque infantil, do café, dos correios, da frutaria, do talho, do minimercado, da lavandaria. Um bairro onde pais e filhos se conhecem, onde os miúdos andam de bicicleta e onde se tem uma certa ideia de aldeia! E é fabuloso! Quando comprámos esta casa achámos que os metros quadrados que nos faltavam dentro, teríamos na rua, e não podíamos estar mais certos. E não somos só nós, são todas as crianças do bairro... e de repente há um bolo de anos partilhado, há uma pic nic improvisado... É mesmo boa esta vivência. Sinto-me muito grata. Para melhorar uma amiga minha, que se rendeu à qualidade de vida deste bairro, vem viver para cá com os filhos, amigos dos meus filhos!

20 de outubro de 2019

Ementa Semanal

Vamos preparar a semana? Aqui fica a nossa ementa para os próximos dias.
2ª feira: Lasanha vegetariana - receita que apanhei no MasterChef 10, episódio 24.
3.ª feira: Bifes de peru com cogumelos salteados e bimis.
4.ª feira: Lulas guisadas em molho de tomate com puré
5.ª feira: Bifes de atum de cebolada com batata cozida, inspirei-me nas Receitas da tia Cátia, podem ver o vídeo aqui.
6.ª Korma de frango com arroz basmati

18 de outubro de 2019

Decidi tirar meia hora para mim, de madrugada, para ir correr...

... venho super zen e os meus filhos fazem uma birra monumental porque também queriam ir! E se por um lado é maravilhoso que eles queiram muito estar com a mãe, gritos e choro logo pela manhã dão-me cabo dos nervos. E lá se foi o zen... 

17 de outubro de 2019

Roupa preparada para amanhã quando o despertador tocar não haver desculpas!


Temos um sling cor de rosa!

Já tinha dado o sling que usei com os meus 3 filhos, mas, de repente, vi-me com a Kika nos braços sempre a dormir, mal sai do jardim de infância. Entre ir buscar os irmãos às escolas para os levar ao futebol, irmos para a natação ou darmos um salto rápido à mercearia do bairro para comprar fruta era um problema para as minhas costas. Investiguei e descobri estes Babasling, que dão para crianças um pouco maiores e não apenas para bebés. Este sling serve até aos 15kg,  a minha Patanisca ainda vai nos 12kg, apesar de estar quase a fazer 4 anos, e decidi comprar um no OLX. Foi a minha estreia a comprar em segunda mão online, mas correu super bem e estamos as duas felizes! E descobri este vídeo online que mostra que também a consigo levar às cavalitas. Top! Mas só dá para quando a colocar acordada, o que é raro... 

16 de outubro de 2019

Bebo chá o dia todo...

E hoje sinto que está mais frio porque tive de aquecer a minha chávena de chá - faço um grande bule de manhã, que vou bebendo ao longo do dia. O meu marido (engenheiro informático) é que fica doido quando vê as chávenas cheias mesmo ao lado do computador, mas tenho cuidado, e até agora não houve acidentes (não convém falar muito antes que fique sem computador)! O de hoje é de limão espremido e chá verde. 

Hoje é dia da alimentação saudável!

 Há já bastante tempo que me preocupo imenso com a nossa alimentação. Leio os rótulos com imenso cuidado, abusamos das frutas e dos vegetais, descubro alimentos novos, vario as receitas para termos mais nutrientes... não há açúcar no dia a dia, não há fritos na nossa alimentação, às refeições há sempre água e sopa, prato, salada ou legumes e fruta. Nas lancheiras da escola não há alimentos processados, nem bolachas, nem bolicaus e outras gulodices. Ao pequeno almoço abolimos os cereais cheios de açúcar e temos granola de sementes, sem açúcar, iogurte, panquecas caseiras, pão... 
Como sou eu que faço as compras para casa ainda é fácil controlar o que entra e não entra. Reparo, que apesar de às vezes terem pena de não poderem comer Nutela as vezes que gostariam ou de não lhes mandar donuts para a escola, já conseguem perceber a importância das boas escolhas na alimentação. Sim, porque em breve são eles a comprarem as coisas, a terem acesso à loja de guloseimas em frente às escolas e a fazerem as suas escolhas no bar da escola... e nessa altura espero que ouçam, dentro deles, as recomendações que fiz ao longo dos anos. Tento não massacrar, em dias de festa fecho os olhos e deixo-os comer o que querem, eles sabem, mas também sabem distinguir o que é bom e saudável do que não é, apesar de saber bem e ser gostoso! 

Correr na cidade às primeiras horas do dia

Eu e o meu marido agora temos um novo desafio. Dia sim, dia não, alternamos e vamos andar/ correr, de manhã bem cedo, quando ainda toda a casa dorme. São 30 minutos, com o nascer do dia, que nos ajudam a começar o dia em paz, ao nosso ritmo. Hoje foi o meu dia. O despertador tocou às 06h45, equipei-me, pus água a ferver, fiz o chá feito e saí de casa. No regresso, passei na padaria e trouxe pão fresco para o pequeno almoço e para preparar os lanches que mando para a escola. Hoje ouvi o galo a cantar às 7 da manhã e o chilrear dos passarinhos. É uma boa forma de despertar o corpo e a mente! Espero que consigamos tornar este comportamento num ritual matinal, diário.



15 de outubro de 2019

Um pouco mais de informação sobre a endometriose

Este artigo saiu na Women's Health Portugal. Para quem não sabe eu fui diagnosticada com endometriose aos 18 anos, já fui duas vezes operada, de uma vez retirei parte do ovário esquerdo, da vez seguinte além de ovário tirei uma grande parte do intestino. Sou seguida religiosamente, faço muitos exames anuais e tomo a pílula sem parar um único dia. Odeio esta parte, mas até entrar na menopausa (de forma natural ou cirurgicamente, que é o mais provável) tem de ser para evitar a menstruação. Segundo os médicos os meus 3 filhos são um milagre, nasceram sem tratamentos, mas já vivi 6 gravidezes, 3 delas não evolutivas. Ainda se sabe pouco sobre esta doença que afeta tantas mulher em idade fértil, por isso é sempre bom partilhar informação.

14 de outubro de 2019

As nossas almôndegas...


O meu mini Chef Afonso! Esperemos que estas almôndegas, que fizemos com a receita do blog Cinco Quartos de Laranja, ajude o mano grande a ficar bom! Sim, o frio e a chuva trouxe a febre e tenho o filhote mais velho doente. Tinha pensado acompanhar com esparguete, mas vou antes usar macarrão integral!

Boa semana!

13 de outubro de 2019

Ementa semanal

A nossa ementa para esta semana:
2ª feira: almôndegas com esparguete e molho de tomate caseiro
3.ª feira: Lombos de peixe no forno com leite de côco, espinafres e camarão. Acompanha com arroz basmati

4.ª feira: Rolo de carne com batata salteada e salada
5.ª feira empadão de batata doce com atum
6.ª feijoada de choco com arroz branco  (retirada daqui. A Joana Roque é uma inspiração para a minha cozinha!) 

Domingo...


Ontem diverti-me como se ainda tivesse 15 anos, mas percebi que os 41 já cá cantavam quando acordei a sentir que tinha sido passada a ferro por um camião... e atenção que cheguei a casa das 4 da manhã! Mas hoje só me apeteceu ronha, dormi uma longa sesta, comi fruta, orientei  nos trabalhos de casa, fiz um puzzle... tudo com calma e com a sensação de que era domingo e não havia stress...




Sábado à noite

Tive os melhores anos de liceu do mundo! Foram mesmo anos maravilhosos, a minha melhor amiga e comadre conheci-a lá, mas da minha turma houve amizades e colegas que ficaram... ontem quatro de nós fomos jantar fora e beber um copo. Tudo no bairro do nosso liceu. Foi uma noite tão boa! O que nos divertimos, cantámos e rimos! Conhecemo-nos em 1993 no 10° ano... no século passado e ontem a noite foi dedicada aos anos 90! 



11 de outubro de 2019

Bullying e agressões com teor sexual no 1º ciclo parece mentira, não é?

Mas é verdade e aconteceu numa escola de Lisboa. A escola do meu filho mais velho. Ligaram-me ontem à noite porque faço da associação de pais. Dormi mal com o assunto e hoje falei com o meu filho, que foi um dos que assistiu, e que interveio, parando a situação (a menina aflita, a chorar, não contou nada aos pais) e foi com outros alunos que tinham assistido reportar à professora titular dos alunos em causa que não quis saber. Soubemos que o rapaz em causa, novo na escola, assim como a menina, foi convidado a sair de um colégio privado por diversos problemas relacionados com agressões de teor sexual. A coordenadora da escola recebeu-nos hoje, chocada, ouviu os envolvidos, e nem queria acreditar que nada disto vem no processo de transferência porque é abafado pelos colégios... à pergunta, mas as auxiliares não vigiam os recreios? todas as crianças responderam que elas não querem saber, estão no telemóvel... Estou agoniada com isto. Preocupada com a rapariga em causa - e parece que há mais situações - e preocupada com este rapaz agressor. O que leva a estes comportamentos? Como atuar? Como ajudar e preparar para uma sexualidade saudável, não agressiva... Como confiar nas escolas? Tudo isto se passa numa boa escola pública, frequentada essencialmente por classe média e média alta, mas que tem um problema... é gigante, 500 miúdos... poucas auxiliares e muito más, sem formação (algo que andamos há anos a pedir que se resolva) e coordenadores que no final do ano se vão embora, esgotados... 

10 de outubro de 2019

Uber mommy das 17 às 19h!

"O carro de Rita, de sete lugares, é um “autocarro público”, transporta os filhos, dá boleia a colegas e transforma-se em balneário improvisado para trocar roupas e vestir equipamentos de futebol. É uma risota nos bancos de trás e Rita ri-se com eles...." Bastava trocar o nome da mãe... parecem as minhas terças e quintas, com todos a mudarem de roupa dentro do carro. No outro dia disse-lhes que o melhor era eu comprar uma autocaravana para o dia a dia... adoraram a ideia!!😅 sempre jogavam Uno entre a escola e o futebol e a natação!! A grande vantagem que eu e os meus filhos temos é que não apanhamos trânsito e fazem tudo - escolas, música, natação e futebol num raio muito curto, quase dentro da freguesia e sem apanhar trânsito. E isso vale ouro, claro! Além disso, outra grande vantagem é que não só a única uber e se por um lado levo, outra mãe / pai asseguram o regresso! Sinergias entre amigos, que neste momento são a rede que criámos para ajudar na logística do dia a dia! 

Ontem foi dia de festejar!

Ontem foi um dia muito bom em termos profissionais. Muitos e bons projetos editoriais para os próximos 14 meses... Um alívio, uma alegria e uma enorme satisfação, principalmente quando se trabalha como freelancer. Não há ordenado fixo ao fim do mês e encomendarem-me vários projetos para um ano de trabalho, com calendarizações diferentes, tudo organizado e exequível foi uma enorme alegria! E a melhor parte... é para o público infantil e juvenil! Portanto, depois do frenezim da natação, e enquanto preparava o jantar e os miúdo viam desenhos animados, bebi um copo de vinho, festejando.




7 de outubro de 2019

Biografias, contos e livros infantis personalizados!

Querem escrever uma biografia? Oferecer a alguém um livro muito especial? Reunir as memórias do avô para que não se percam no tempo, juntamente com as fotografias que andam pelas gavetas? Oferecer um conto infantil completamente personalizado de acordo com o nome, idade, gostos e aventuras preferidas de uma criança? É muito simples! Têm a minha palavra... ou melhor, as  minhas palavras! A empresa Biografias e outras histórias… ordena as palavras, reúne a história e transforma memórias num livro único. Completamente personalizado e à medida! Não há dois livros iguais, nem sequer parecidos, porque cada vida é única! Todos os pedidos de informações para o email biografiaseoutrashistorias@gmail.com

Ementa Semanal

A ver se consigo partilhar com regularidade as ementas semanais cá de casa, que é o que me ajuda a poupar tempo e dinheiro!


Segunda feira
Arroz integral com pedaços de frango, bacon, cogumelos, ervilhas, lentilhas e alho francês. (Tempero a carne com molho teriaki,  frito em óleo e coco, depois refogo tudo com cebola e pimento e depois misturo com o arroz, previamente cozido. Sirvo numa taça com um ovo escalfado. 

Terça feira
Frango assado com limão e estragão (receita da Nigella que na edição atual do Master Chef Austrália - episódio 17, acho eu)

Quarta feira
Camarões à braz

Quinta feira
Filetes de pescada no forno com ervas e sumo de laranja, acompanha com puré de batata doce e ervilhas estufadas
Sexta feira
Carne estufada com esparguete

Sábado  e Domingo
Não há ementa fixa, invento, aproveito sobras, comemos fora...