6 de dezembro de 2019

Já conheciam este provérbio africano?


"Então Deus criou o homem e a mulher, para que lhe contassem histórias"
💗
(provérbio africano)

Aprendi-o com uma colega da pós-graduação e achei-o maravilhoso. Tenho o privilégio de trabalhar e estudar no universo das histórias e sinto-me grata. É um mundo maravilhoso. 

VIDAS ESQUECIDAS NO CAMPO DE REFUGIADOS DE MORIA - Exposição de Fotografia de Dulce Machado

Foi ontem a inauguração da exposição da Dulcinha e que bonito que foi. Vão, levem os vossos filhos e vejam que apesar do inferno em que vivem neste campo de refugiados estão quase sempre a sorrir nas fotografias. Porque ser criança é isso mesmo! Na exposição a Dulcinha está a recolher donativos para conseguir enviar para Moria o contentor que encheu, com bens doados. Há um crowdfunding ativo, mas ainda falta bastante dinheiro. Além disso, a minha amiga está a pedir a todas as crianças que façam desenhos para serem enviados para Moria. Apareçam até dia 10.

5 de dezembro de 2019

Muito orgulho nesta amiga!


Mordida cruzada... e um expansor palatino!

Pois é. Hoje tivemos a confirmação de que o nosso filhote grande vai mesmo ter de usar aparelho expansor do céu da boca (expansor palatino) por causa da mordida cruzada. Vai ser chato, vai doer muito, causar desconforto, vai dar trabalho, vai ser caro, mas, no final, vai valer a pena e ficar resolvido. Os melhores problemas são aqueles que se resolvem. Vou tentar usar o meu otimismo para animar o meu filho e dizer-lhe que pelo menos quando chegar à adolescência e aos namoros mais intensos já tem a boca toda jeitosa e os dentes no sítio certo! Mais vai ser uma longa caminhada... 

4 de dezembro de 2019

Não sabia, mas hoje é dia da bolacha!

E à entrada da escola do meu filho do meio a Associação de pais estava a distribuir estas bolachas maravilhosas, oferecidas por uma padaria do bairro. E quem comeu a bolacha, quem foi?? Pois é! "Este doce dia é celebrado pelo mundo fora com o intuito de homenagear uma das grandes delícias à disposição do paladar humano: a bolacha. A origem do Dia da Bolacha é incerta mas encontram-se referências a este dia no Dicionário da Rua Sésamo, que data de 1980, sendo o Monstro das Bolachas o seu promotor." Partilho com vocês a maravilhosa receita Os Sensacionais Cookies de Manteiga de Amendoim, que podem encontrar aqui!

Há uns anos mudámos as tradições de Natal...

... E criámos as nossas próprias tradições em família. A correria do Natal de um lado para o outro era esgotante, principalmente com os miúdos muito pequenos. Então, decidimos que consoada passava a ser em nossa casa, só nós, com calma, sem correrias. Depois, alargámos o jantar a convívio à tarde com os nossos compadres a passarem por nossa casa antes de seguirem para os respetivos natais. Começou por ser algo não combinado, mas soube tão bem. Há amigos que são tão família, que os queremos nestes dias por perto. No ano passado tínhamos mudado de casa nas vésperas, mas mesmo assim mantivemos a tradição. Este ano vou compor um bocadinho e vou preparar um lanche com iguarias de Natal, chá, café para haver mais esta partilha. 

Adoro esta música! Bom dia!!


3 de dezembro de 2019

Só ouço falar mal da Cidade do Natal, em Algés, mas esta imagem bárbara partiu-me o coração!

Comecei logo por achar escandaloso o preço. Para irmos os cinco era uma fortuna já que os adultos pagam 30€ cada e cada filho 25€. Depois comecei a ouvir falar do desespero das filas, da falta de organização e de que, afinal, aquilo não era como anunciado. Vi vária reclamações e pedidos de reembolso. Se têm razão ou não, não sei, que não fui lá, mas esta imagem chocou-me. Ao início parecia-me um cão açaimado no recinto, mas depois percebi que era uma cria de rena com o ar mais miserável do mundo. Que imagem triste. Continuamos a não respeitar os animais e a achar que vale tudo para entreter e fazer bilheteira. Quem é que achou que aquela rena ali, sozinha e abandonada, com um ar triste e perdido, podia transmitir o sentido de Natal, de felicidade, de amor, de esperança, de partilha...  Parece que várias organizações de defesa dos animais já se manifestaram e exigiram a retirada da rena, mas como é que sequer alguém pensou nisto?!!! E se calhar há por lá mais animais maltratados... Este artigo do DN fala desta e de outras críticas ao evento!

2 de dezembro de 2019

Entrámos em dezembro e há que começar a pensar na logística do Natal

Ainda perguntei aos meus filhos: - Podemos não fazer árvore de natal este ano? - Mas ouvi um valente não! Olharam mesmo para mim como se eu tivesse enlouquecido! Portanto, esta semana entre deadlines de entregas de trabalhos e testes vamos tratar da árvore de natal. Não  quero encher os meus filhos de presentes e estou a tentar a máximo que seja um natal focado no que interessa e não na loucura do consumismo. Mais uma vez os meus filhos vão fazer uma separação de brinquedos para oferecer aos mais desfavorecidos. Os meus filhos já sabem que o Pai Natal não existe e acho saberem que nós tratamos dos presentes os animou: estão mais perto da fonte!! Aqui a mãe Natal vai escondendo pelo roupeiro do quarto e gavetas de roupa interior o que vai comprando para os sobrinhos, e filhos em nome da mãe, da sogra, das tias, dos tios... somos uma família enorme, mas tentámos pôr alguma ordem para que os miúdos não recebam muitos presentes cada um para darem valor. E para que caiba tudo na nossa casa! Desde que mudámos que fomentámos mais o destralhar e já vai ser o segundo Natal na casa nova. Tão bom. 

1 de dezembro de 2019

Ementa Semanal

Aqui fica a minha sugestão para esta semana, que cá em casa vai ser de testes para os filhotes mais velhos. 

2ª - Frango estufado com tomate, acompanha com esparguete e salada
3ª - Arroz basmati com atum e ervilhas, daqui
4ª - Perna de peru assada no forno com legumes vários e batata doce
5ª - Crepes de bacalhau, daqui, vou gratinar, e acompanhar com arroz de tomate e salada
6ª feira - Lulas guisadas com molho de tomate e puré de batata doce

Boa semana!

29 de novembro de 2019

Hoje também se fazem trabalhos de casa

E é giro como os filhos são todos diferentes. Este meu filho, acabado de entrar no 1º ano, é super trabalhador, é muito responsável e é ele que vai buscar os cadernos para fazer os trabalhos de casa. É muito cuidadoso, quer fazer tudo bem. Os seus cadernos estão sempre limpos e cuidados. Está a aprender as letras, os ditongos, as primeiras contas... E está muito empenhado. Leva a escola muito a sério.

E o desafio que é estudar e trabalhar com três filhos em casa?


 Já estou habituada a ter de trabalhar ou de estudar com os meus filhos em casa. Não é fácil, mas é possível, uns dias corre melhor, outros dias pior... e há outros em que se torna quase impossível. Hoje à tarde está a correr bem. O meu filho Afonso veio espreitar: 

- Oh, mãe! E estás a ver vídeos no computador? Isso é o teu trabalho?! Grande sorte!

Vocês também podem espreitar aqui o fantástico documentário que eu estava a ver. 

"Escola encerrada"


Tem sido uma constante neste ano letivo. Greves e mais greves, a escola fechada e os miúdos sem aulas. Quem nunca faz greve é a mãe! (Se bem que às vezes lhe apetecesse, nem que seja por breves segundos).

Já tinha combinado ajudar uma querida amiga com o espaço onde ela vai montar uma exposição e lá fomos os quatro. Ajudaram com as medições, apontaram medidas... Portaram-se super bem e participaram no projeto. Em dia de loucura da Black Friday os meus filhos olharam para a realidade das crianças nos campos e refugiados de Moria, na Grécia. Enquanto por cá se batem para conseguirem comprar o último Iphone há muito mundo onde ainda se luta por um pedaço de pão ou um par de sapatos.