Domingo de sonho!

Almoço com os meus cunhados, cunhadas e sobrinhos. Mais de 20 num almoço na praia, num dia de Inverno com sol de verão, uma temperatura maravilhosa e muitos parabéns à Francisca! Foi tão, mas tão bom!! Juntámo-nos ao meio dia para os miúdos brincarem na areia sem pressas e eram 17h quando saímos da praia, depois de um passeio à beira mar que acabou com as crianças todas em cuecas!! Foi perfeito! Um óptimo almoço, muita conversa, as crianças a brincarem livremente pela praia... Estes almoços de família são tão bons. Cunhados e irmãos todos na converseta, os primos felizes... E quando cantámos os parabéns (foi o 3º bolo da Francisca) ela começou a bater palmas e a rir... percebeu! Foi o máximo!! Foi um dia mesmo abençoado... 

Sábado de pais...

Estamos sem filhos até às 22h! Para descansar, ver um filme, dormir no sofá, arrumar a cozinha, ler, namorar... Obrigada à querida Cristina que a juntar aos seus dois rapazes juntou mais 2 meus numa corajosa tarde de 1 para 4 e obrigada aos melhores compadres do mundo que ficaram com a Francisca!! Nunca estivemos um dia sem os três e estamos a precisar de relaxar um bocadinho... Bom Sábado!!

Percebemos que vivemos num país de gente honesta e que eu estou mesmo cansada quando...

... 3 horas depois de ter ido levar os miúdos à escola reparo que deixei o carrinho da Francisca, já sem a Francisca, felizmente, que já a tinha posto no carro, na rua atrás de minha casa... E quando voo para lá, em stress até porque o carrinho é emprestado, reparo que está exactamente no sítio onde o tinha deixado, no passeio ao lado... Estaciono no mesmo sítio, guardo o carrinho e vou para casa fazer bolos!!

Parabéns à filhota mais querida do mundo!!!

Já tens um ano, malandra gira do meu coração! 


Passou rápido, este ano. Chegaste e conquistaste-nos a todos. Pequenina e determinada. Super risonha e feliz! Adoras queijo como a mãe e encantas-te com os teus irmãos, que são a tua loucura! Adoras quando o pai te levanta no ar e ris à gargalhada! Já não ligas às tuas sopas e queres a nossa comida. Não gostas de papas, como os teus irmãos nunca gostaram. Mas adoras bolachas E tens cócegas! E és loira, numa família de morenaços! Estás quase, quase a andar. Adoras carros e Lego. Gostas de colo e mal ouves música começas a dançar. Não gostas de te despir nem de vestir nem de mudar a fralda. És despachada e adoras gatinhar a casa toda. Já tens 7 dentes e já deste algumas dentadas. Até há 2 meses eras a bebé mais fácil de criar do mundo, sempre a rir e feliz...Mas depois começaste a ter problemas de sono e a dormir mal à noite... e transformaste as nossas noites num pequeno inferno. Mas acordas feliz e alegre, como se tivesses dormido bem. Acho que te zangaste comigo por termos acabado com a maminha... Mas há tanta coisa boa para comer e beber! E agora que já tens um ano vais começar a comer a nossa comida! E hoje há bolos para festejas! O que vamos levar à creche para te cantarmos os parabéns, já está pronto!!

Há precisamente um ano... ❤️

Há precisamente um ano... ❤️ Este post, num fim de tarde só para os meus rapazes, na véspera da cesariana da Francisca, que já estava marcada... E os meus rapazes cresceram tanto nestes 12 meses... Amo-os tanto, mas tanto!! E têm sido uns queridos com a mana, comigo que nem sempre tenho a paciência que devia, o tempo que gostava de ter para eles... Isto de ter vários filhos é maravilhoso, mas é uma grande ginástica diária, exige grande malabarismo materno para nos equilibrarmos e chegarmos a todos, principalmente quando são ainda todos tão pequenos, tão dependentes...

Por cá o Melamil não funciona...

Ou melhor, até funciona e eu consigo deitá-la depressa e ir deitar os irmãos e às vezes ainda arrumo a cozinha e vejo televisão, mas lá para a meia noite acorda e esta noite, por exemplo, já não voltou a dormir profundamente. Queria colo, bebeu leite, chorava na cama dela, meti-a na nossa cama, mas ela não quis dormir, agitava-se, palrava... E estivemos nisto tooooooda a noite! Ainda a deitei, deixei chorar (20 minutos) e depois desisti. Deixei-a a dormir ferrada na creche... E o meu receio é que com tanta noite mal dormida, tanta falta de sono ela ainda fique doente... É tão pequenina, tão baixo peso que tenho mesmo medo que ainda adoeça... 

Da nossa noite...

A Francisca estava muito chorosa. Ainda adormeceu na cama dela, o suficiente para eu deitar os manos, arrumar a cozinha e organizar tudo para hoje, mas depois queria colo, estava febril... Teve colo, ficou enroscada e tranquila... Deixei-a ficar ao colo, estava tão bem, sem tosse, dormindo profundamente... Depois de duas ou três tentativas para a deitar ela acordava a tossir. Peguei-lhe ao colo, aninhei-a... Fomos para a sala, às escuras, com ela a dormir no meu peito... Eu queria ver o episódio do Brothers & Sisters e ela queria colo... Ali ficámos as duas enroscadas numa manta... E eu a certa altura olhava para ela, para a tranquilidade dela, e só imaginava as pequenas crias a dormirem todas enroscadas nas mães... E pareceu-me tão certo, tão aconchegante... Acho que é mesmo o mais natural para os nossos bebés dormirem enroscados na mãe... Acabei de ver o episódio e fomos dormir, cada uma na sua cama. A febre voltou pouco depois da meia noite. Ben-u-ron e adormeceu agarrada a mim, enroscada. Dormiu até às 8h da manhã... De manhã ficou com o pai e eu já estou de volta a casa para acabar o meu trabalho e cuidar dela. Já dorme a sua sesta, tranquila na sua cama. E não voltou a ter febre. 

Ainda sobre a minha alimentação e o meu peso...

O problema não é a qualidade do que como, apesar de algumas facadas mais gulosas, o meu problema é que adoro comer, como muito e perco-me com pão... E acompanhamentos. Adoro batata, arroz, massas... Sou comilona. E também sou gulosa. Mas não como grandes disparates e em nossa casa come-se sempre fruta, saladas, legumes, sopa... Nunca entra comida congelada ou pré feita, é sempre feita no dia com produtos frescos e muitas vezes biológicos. Usamos azeite e não margarinas. Não há fritos, mas há os refogados, lasanhas, pratos de massa... Pratos típicos da nossa gastronomia. Há muitos assados e grelhados, mas para mim não está a funcionar porque estou com excesso de peso... Tenho 8 a 10 kg que gostaria de perder e tenho gordura localizada na barriga. E falta-me força de vontade para fazer isto sozinha. Vou à ginástica sempre que posso, mas o tempo é curto entre trabalhar e cuidar dos miúdos, não vou com a frequência que gostaria... E depois há o cansaço das noites mal dormidas, o reconforto emocional da comida, o peso acumulado em três gravidezes, a pílula contínua por causa da endometriose... Mas quero perder peso e sentir-me melhor no meu corpo e na roupa... Além de que a gordura abdominal é prejudicial à saúde. É um misto de saúde, bem estar e vaidade!

Em contagem decrescente para o 1º aniversário da princesa lá de casa...


O local preferido de todos é o quarto dos manos, que será também dela. Está horas e horas divertida a brincar, a desarrumar, a explorar... Aqui o peso dos comboios de madeira era demasiado para ela... Não se ralou nada e foi brincar com os Lego.

Também adora carros e bolas. E se apanhar sapatos dos irmãos, desarrumados e à mão, ui... vão logo parar à boca para os roer!

Estou farta!

Estou farta, farta, farta, FARTA deste meu peso actual. Peso o mesmo que pesava quando tive a Francisca... não sei o que se passa, mas não quero mais isto. Tenho 8/10kg a mais do que gosto, do peso com o qual me sinto confortável... Eu sei que com o cansaço vingo-me na comida, preciso de hidratos para me aguentar quase em dormir, mas não consigo mais ver este corpo ao espelho... Tenho 38 anos e ou é agora que perco este peso excessivo, ou vai ser mais difícil... Estou aqui a estudar opções, uma delas passa pela clínica do Dr. Pedro Choy... Isto não vai lá só com vontade de emagrecer e um esforçozinho... Isso era quando tinha 20 anos e fechava  boca uma ou duas semanas e ia ao sítio... Não! Nada disso. E estou triste com o meu corpo. E mal tenho tempo para ir ao ginásio e aquelas aulas rápidas de meia hora low cost não me ajudam como eu preciso. O momento é agora. E eu quero o meu corpo de volta! Se tiverem boas sugestões... partilhem comigo! 

Parte do nosso Domingo...

Ontem foi um dia mesmo, mesmo bom... E ir almoçar e passear à praia soube tão bem! Estávamos todos felizes. Estava calor, um dia lindo, o mar estava limpo, o ar maravilhoso... Um cenário perfeito... e um pouco ao acaso. Íamos no Eixo Norte Sul para Alcântara, íamos almoçar e andar de patins e, de repente, antes da saída eu e o meu marido olhámos um para o outro, rimos, e ele perguntou: em frente? E eu disse: em frente! E foi bom ver que no meio destas noites sem dormir, deste cansaço paternal ainda conseguimos alguma telepatia:-))) 





O que nos vale é o sol radioso...

Voltámos a ter noitada entre as 3 e as 5 da manhã. É a segunda noite seguida, já com Melamil, em que a Francisca acorda para beber o biberão e desperta completamente. Quer conversa, quer colo, não tem sono nenhum. Hoje como nós tínhamos deitado cedo até nos aguentámos mais ou menos com esta brincadeira nocturna... Mas já não sabemos bem o que fazer. Só quer leite e leite, são o exagero de 3 biberons por noite, qual recem nascido, porque é a única maneira de adormecer de novo e não pára de refilar enquanto não bebe... Vale-nos o Melamil que ajuda a induzir o sono e ajuda a adormecer rápido às 21h, criando o hábito de ir acordada para o berço e ficar, mas não ajuda ao sono seguido... O que vale é que apesar de pouco termos dormido acordamos com uma manhã linda e a pedir rua. E lá fomos... Tão bom!!! Adoro o dias de inverno cheios de sol!!

E hoje houve mais festa!

Hoje o meu filho juntou 30 amigos, amigas e primos para festejarem com ele o seu aniversário e foi o maior sucesso!!! Nunca tínhamos feito nem ido a nenhuma festa no AirFut, mas adorei tudo desde o espaço à super organização, simpatia dos monitores e, acima de tudo, a alegria e o entusiasmo dos miúdos que brincaram, jogaram futebol, libertaram energias, saltaram e correram sem parar. Sempre com os monitores atentos e fantásticos. Gostámos todos muito. Escolhemos a opção sem lanche porque gosto sempre de preparar, escolher, comprar as coisas com cuidado e ao nosso gosto, mas quem não quiser ter trabalho nenhum pode escolher a opção com lanche. Foi mesmo bom. E o bolo de anos, sonhado pelo meu filho e criado pela Paula, foi um sucesso... e uma surpresa, tal como o espaço da festa. Ele não sabia de nada. 

E em nossa casa, com tanto presente recebido, parece novamente Natal... 

Chocada!!!!

Isto é tão grave!!!! 


Como é que se proíbe crianças de correr?? Que não corram nos corredores da aulas, ainda vá... Mas no recinto escolar? E fazem-lhes o quê?! Tranca-nos e amarram-nos com tablets e telemóveis!!! Que escola esta? Que mundo este?? Que crianças estão a criar? Que tipo de pessoas querem formar?!!!!

Mimo com retroactivos...

Hoje na brincadeira, à saída da escolinha, o meu filho caiu para trás e ia partindo a cabeça... Estava a brincar com um amigo enquanto nós, mães, falávamos... A queda foi grande e depois de passar a Francisca para uma mãe amiga (obrigada C. e espero não te ter piorado as costas!!) dei muito colo ao Afonso, que continuava muito choroso e queixoso, ele que é um touro e que geralmente nunca se queixa nem refila... E prometi-lhe um chupa, o que o animou logo! Estávamos a contar o sucedido ao pai e ao mano e eis que o meu filho grande começa a chorar e a relembrar várias quedas, várias mazelas, chorando que nunca recebeu um chupa... Acho que foi um misto de sono, ciúmes e ver se pega no coração mole da mãe... Fiz o discurso de que dou a cada um o que cada um precisa, no momento em que precisa, relembrei que faço o melhor por cada um, e que cada um recebe sempre o cuidado/mimo/colo/presente/guloseima que precisa em determinado momento... É impressionante como os irmãos comparam tudo, tudo entre eles... desde a dose da sopa ao minuto de colo... E eu lá me vou dividindo o melhor que sei e que consigo. 

Reunião de entrega de notas do 1º período...

... As outras mães todas bem vestidas, saias/casaco, calças de pregas, saltos altos, pais de fato completo e eu... euzinha tinha levado as minhas calças de ganga rotas no joelho! Ups...

Reunião de entrega de notas do 1º período... parte 2!

Adorei ver os cadernos, as fichas e os trabalhos do meu filho mais velho. Sentei-me no lugar dele, bem na primeira fila, e foi com orgulho que vi tudo tão bem feitinho, os cadernos limpos e bem escritos, as fichas de avaliação sem nenhum erro... Muito Bom a todas as disciplinas, excepto a expressões plásticas que teve Bom. A única parte menos boa é o comportamento porque ainda se distrai, se levanta, entusiasma-se e fala sem ser na sua vez... Mas acredito, e a professora também, que é a adaptação do jardim de infância ao primeiro ciclo e que agora no 2º período vai correr melhor esta parte. Cá em casa às refeições também há uma tendência para se levantar, para se distrair... Mas fico muito satisfeita por confirmar que ele está a adorar aprender, que está muito entusiasmado, trabalha bem e aprende com muita facilidade. 

Mimo da noite

O livro* de ontem...
... inspirou a história que lhes contei depois e que se passava na neve. E diz o meu filho mais velho: quando vamos ver a neve? Reivindicado uma promessa para este Inverno. Eu disse que o pai e eu estamos a tratar disso, mas diz o mais pequeno, preocupado: Não temos bilhete para ir à neve! Lá lhe expliquei que não precisamos de bilhete para ir ver a neve... e que até temos uma casa perto da serra... Temos mesmo que nos organizar para ir mostrar a neve aos miúdos.

*o livro é mesmo lindo... vale a pena comprarem, lerem e descobrirem com os vossos filhos.

As nossas noites estão bem mais tranquilas

Às rotinas do deitar (banho quente, pouca luz, quarto aquecido, conversa suave e biberão) juntámos o Melamil, receitado pelo pediatra e na dose mais pequena, e a Francisca está a dormir muito melhor. Ontem deitei-a ainda acordada no berço, choramigou, mas ficou a dormir. Acordou às 2 da manhã, mas adormeceu com a chucha, bebeu leite às 4 e acordou às 8... Pelo meio houve uns chorinhos que se resolveram com chucha. A cama dela está mesmo encostada à minha e quando desperta a choramingar coloco-lhe a chucha e dou umas festinhas, dizendo: a mãe está aqui... E parece que estamos a readquirir novos hábitos, novas rotinas que não incluem colo a meio da noite, nem cama dos pais... Nunca tive dramas para os meus filhos dormirem e a Francisca sempre dormiu bem (excepto na primeira semana de vida em casa quando eu não percebi que ela não mamava o suficiente e teve de beber biberão e estabilizar) de dia, de noite, na creche, em casa, na praia, na piscina, nos restaurantes... Mas depois de um mês e tal bem alucinado e sem dormir parece que estamos todos a dormir melhor...

E quando os anos chegam logo depois do Natal?

É o cenário perfeito para ser uma enchente de presentes! Nos outros anos, quando o meu filho era mais pequeno, eu fazia uma selecção e dos presentes que lhe tinham despertado menos atenção uns seguiam logo para dar depois a instituições e outros eram cuidadosamente escondidos para depois aparecerem numa tarde de febre em casa, num fim de semana de chuva, num dia em que ele se portou de forma especial... E correu sempre muito bem. Até porque eu não suporto a ideia dos meus filhos terem brinquedos com os quais não brincam quando há tantas crianças com quase nada... Os quartos não devem ser amontoados de brinquedos ignorados. E gosto de ir trocando, guardando uns, trazendo outros... Agora, que ele já é mais velho é ele que escolhe e separa os brinquedos que quer dar e fazemos essa selecção juntos. 

E ainda sobre os presentes de aniversário de ontem...

Num registo completamente diferente este livro também chegou ontem à nossa biblioteca infantil...
E acho que também vai ser um sucesso. E espero que alimente nos meus filhos o gosto de viajar, de conhecer novas cidades, novas línguas, novas comidas e outras formas de viver.

Para a biblioteca dos meus filhos



Um livro absolutamente delicioso... Um livro poético e encantador, em que as imagens se escondem e se revelam através dos recortes nas páginas. Dinâmico e interactivo! Na floresta coberta de neve, a mamã raposa observa os quatro filhotes a brincar. De repente, a mamã raposa perde-os de vista. Começa a procurá-los, mas não é fácil encontrá-los na floresta labiríntica. Eles espreitam atrás das árvores e querem, alegremente, brincar às escondidas…

O filhote do meio...

Ontem o meu filhote do meio estava feliz a festejar o aniversário do irmão mais velho, cantava e comemorava como se fosse ele, abraçava-o, mimava-o... até levou para a escola de manhã os balões que eu tinha posto a decorar a mesa do pequeno almoço... O dia era do mano e ele sabia-o e de vez em quando a mana levou uns apertões, assim em descarga de nervos... que isto de ser o filho do meio não é fácil. O Afonso tinha 2 anos e 3 meses, quando nasceu a mana ressentiu-se muito... Não logo, não quando a mana nasceu e só mamava e dormia num regime de santidade e adoração... Foi no verão, quando ela acordou para a vida, para as gracinhas, quando começou a fazer parte mais visível da família, a ocupar o seu espaço e deixou de andar sempre a dormir a reboque para todo o lado... Foi preciso muito mimo extra, muito colo extra, programas exclusivos e apoio de uma pedopsicóloga que nos deu alguma orientação sempre baseada em muito mimo, atenção e cuidado... E de facto, o nosso filho, que de repente tinha deixado de ser o bebé da casa e se sentia perdido, já não tem tanta necessidade de estar sempre a chamar a atenção, porque lha damos sem ele ter de pedir... E ele tem vindo a encontrar o seu lugar, entalado entre dois irmãos que o amam e que ele ama, mas que também lhe "roubam" o colo, o mimo, a atenção dos pais...

Segunda noite de Melamil...

A Francisca adormeceu depressa, a beber o leite, (o que é maravilhoso porque estar 2 a 3 horas para a adormecer era muito cansativo e esgotante) mas continua a acordar várias vezes à noite... Acorda agitada, levanta-se... A diferença é que eu consigo deitá-la, pôr-lhe a chucha e tranquilizá-la para ela voltar a adormecer... 

Sinto-me tão grata pelo dia de ontem!

Foi um dia simples, com bolos caseiros, mas um dia cheio. O meu filho mais velho estava numa felicidade como há muito não o via. A minha atenção, a saída da escola para irmos almoçar, o bolo com os colegas da escola, ir com ele experimentar os patins novos que lhe oferecemos, jantarmos os 5 no restaurante preferidos dele, ir buscar os manos e ser recebido com mil beijos na escolinha antiga, os padrinhos e a avó e bivó à noite lá em casa para mais parabéns e mais bolo. Os telefonemas, o vídeo dos grandes amigos a dar parabéns logo pela manhã, o colo, o centro das atenções... Ele ontem sentiu-se o rei da festa, sentiu-se especial, amado e mimado... E adorou. Estava feliz, rodeado de afectos e de atenção. Porque ontem era o dia dele e ele sentiu-o. E porque com dois irmãos mais pequenos a precisarem de cuidados constantes acontece que o filho grande às vezes sente alguma falta de atenção, apesar de eu e o pai nos desmultiplicarmos para que isso não aconteça... Mas ontem todos os holofotes estavam neles. E ele brilhou. E adormeceu a transbordar de alegria e a sentir-se o menino mais feliz e especial... 

Amor da mãe

Almoçámos juntos e vou agora cantar-lhe os parabéns à escola nova!

O bolo foi ele que escolheu e é o mais básico de iogurte com smarties e açúcar em pó!

Dei Melamil à minha filha Francisca

Por indicação do Pediatra comecei a dar Melamil à Francisca para ver se ela concilia os sonos e se conseguimos todos dormir melhor. Adormeceu bem, depois de um banho longo e quente, e dormiu directa até perto da 1 da manhã, quando acordou para beber leitinho. Voltou a beber biberão às 4 da manhã, mas dormiu sempre na cama dela e quando acordava, estremunhada, e se levantava, eu colocava-lhe a chucha, ajudava-a a deitar e ela adormecia. Não sei se é do Melamil ou se é mesmo a fase que está a mudar, até porque sinto que ela se desenvolveu imenso a nível motor e físico nas últimas 3 semanas... Esperamos que as noites em claro e o choro aflitivo e de desespero tenham ficado para trás e que consigamos estabelecer novas rotinas e rituais de sono... E vamos manter o Melamil durante um mês, segundo prescrição médica. 

Parabéns, querido filho!!!

O dia começou muito bem com balões, beijos e parabéns!! Amo-te, filhote grande! Hoje é o teu dia!!!

E antes dos Reis há um dia mesmo, mesmo, mesmo muito especial!!

Há 7 anos estava mega grávida do meu filho mais velho. E preparava tudo para no dia seguinte, dia 4, entrar de manhã na CUF descobertas para induzir o parto do meu 1º filho, às 40 semanas de gravidez... Tinha feito o curso de preparação para o parto, aqui, e sentia-me feliz e preparada... Não estava nada preparada. Sabia a teoria toda, mas faltava-me a prática... Ainda hoje, 7 ano depois, ainda há tanto que não sei, tantos erros que cometo... a única coisa que sei mesmo é que o amor que sinto é o maior do mundo, que este amor que sinto pelo meu filho é único, mesmo não sendo ele filho único... Há 7 anos preparava-me para ser mãe pela primeira vez... E como passou rápido. E amanhã é o dia dele. E amo este miúdo giro e destemido, vaidoso, confiante, inteligente, doce e meigo, que não aceita respostas vãs, que quer saber tudo, que é curioso, que é hábil e desportista, que faz amigos com facilidade e que adora miúdas giras... Amanhã é um dos dias mais especiais do nosso calendário. E vou mimar e beijocar este rapaz, que para mal dos meus nervos gosta de gel no cabelo e do look dos futebolistas do Europeu... 

Trouxemos as más noites para 2017!

A Francisca continua difícil para adormecer e, o pior, é que acorda mais de 10 vezes por noite. O pediatra quer dar o Melamil, mas eu não sei bem... e se é algum desconforto? Alguma dor? O meu marido diz que se fosse isso não ficava bem no nosso colo... Eu já não sei nada. Mas sei que odeio estes nossos diálogos (discussões???) nocturnos... Estamos cansados, ensonados, está frio fora da cama, queremos empurrar a miúda de um para o outro... Não é fácil, não... Eu digo meio a brincar meio a sério que se o nosso casamento sobreviver a este cansaço, a esta falta de tempo para namorar, para estar dois minutos enroscados no sofá, a estas noites a pé, a lidar com choro e cansaço, às manhãs de mau humor... Eu acredito que vai sobreviver e que é apenas uma fase mais difícil, mas acreditem que está mesmo a ser duro. 

Dia de filho único

Hoje fiquei sozinha com o meu filho mais velho, num dia de mimo de filho único... Fomos de manhã ao cinema ver os Trolls, que lhe tinha prometido há semanas que íamos e conseguimos ir hoje, mesmo à última sessão... Yeah!!! Adorei o filme. É mesmo giro. E ele também adorou. 


Depois almoçámos com o pai, e agora estamos nos trabalhos de casa para recuperar as letras e o ritmo para amanhã! E ainda queremos brincar um bocadinho antes de irmos buscar os manos.

O meu Afonso... última pérola de 2016

Afonso ( 3 anos e meio): Oh, pai, quando comprámos a mana...
Maridão, cheio de vontade de rir: Oh, filho, nós não comprámos a mana.
Afonso: comprámos, comprámos, que dantes não a tínhamos...

Bom Ano!!

Que 2017 seja um ano cheio de coisas boas!


Amor
Saúde
Família
Amigos
Carinho
Risos
Noites bem dormidas
Mimo
Festas
Livros
Viagens
Filmes
Riso
Namoro
Calor
Alegria
Sol
Música
Flores
Exercício
Brincadeiras
Trabalho
Colo
Passeio






Das coisas menos boas de 2016

Das coisas menos boas de 2016 foi a falta de tempo para ler, não li quase livros nenhuns, foi mesmo um deserto de leituras, e também não vi filmes praticamente nenhuns, fui uma vez ao cinema ver um filme para maiores de 4 anos... Espero mesmo em 2017 pôr as leituras em dia e ir mais ao cinema, ou ver em casa sem adormecer ao fim de 5 minutos... 

O melhor de 2016

Tenho muito porque dar graças neste ano de 2016, foi um ano bastante bom, mas o melhor de tudo foi o nascimento da nossa Francisca... Uma boneca que trouxe o cor de rosa às nossas vidas. Uma filha doce e sorridente, bem disposta e que faz as delícias cá de casa!


A logística ficou mais atribulada, a confusão aumentou, o barulho e os risos são uma constante, voltámos aos carrinhos e fraldas, às papas e aos biberons e às noites mais difíceis, mas a nossa vida ficou proporcionalmente mais rica! E eu só peço muita, muita saúde para os meus filhos e para nós para podermos acompanhar os nossos filhos lindos, para os podermos educar, ver crescer, ser felizes... E quanto mais crescida fica, mais simples se tornam os meus desejos... Outra das coisas mesmo boas de 2016 foi a entrada do meu filho mais velho para o 1º ciclo ter corrido bem, ele estar contente, bem integrado, ter gostado da escola e da professora, ter boas notas e gostar de aprender... E o meu Afonsinho, que a pouco e pouco tem descoberto novamente o seu lugar, nesta família barulhenta e com muitos abraços para dar! Ver os meus filhos felizes é meio caminho andado para eu estar feliz! Portanto, é outro dos meus desejos para 2017!

Última aula de ginástica de 2016

Pela 1ª vez em 2016 cheguei com tempo antes da aula de ginástica começar! Voltei ao ginásio este ano e pretendo vir em 2017 sempre que puder, não deixando que a preguiça leve a melhor! Ir assiduamente ao ginásio é um dos meus desejos para o novo ano.


E hoje fui ao ginásio!!

E soube-me tão bem. Com tanto trabalho, os miúdos, festas de Natal e preparativos e noites em claro no mês de Dezembro mal lá pus os pés. Mas esta semana consegui ir duas vezes e amanhã também queria ir. Sabe-me tão bem. Faz-me tão bem à cabeça e ao corpo, que está muito longe do que eu gostava que estivesse... Um dos meus desejos para 2017 é ir regularmente ao ginásio e combater estes 8kg a mais que me deixam desgostosa... 

Menos mal a noite, sim... Mas na cama dos pais!

Ontem quando a  minha filha acordou às 21h45m, depois de meia hora de sono temi o pior! Até porque tinha-lhe dado o Atarax para o nariz ranhoso e que, segundo o pediatra, ia ajudar a dormir melhor. Tentei não panicar, deitámos os manos, e o pai conseguiu adormecê-la. Eu antes das 23h estava na cama para aproveitar que ela dormia. E dormiu até à 1 da manhã. Tentei que ela adormecesse, dei-lhe um pouco de chá de camomila que tinha feito, e metia-a na cama. Começou logo a estrebuchar e eu para não lhe dar a espertina da véspera enfiei-a na nossa cama. Não se queria enroscar, palrava, mas eu lá a agarrei a mim e adormeceu... até às 6h. Hora em que acordou para vida. E começou o meu dia. 

Mas pelo menos sem passar a noite em claro. Com ela a dormir na nossa cama, que é coisa que eu não gosto, acho um péssimo hábito, acho perigoso... acho que estamos a fazer tudo mal, mas é para ver se nos aguentamos até conseguirmos uma consulta com uma terapeuta do sono, só para o mês que vem...

Na creche continua a mesma doçura...

Sempre gabei que a minha filha Francisca era um doce. Sempre sorridente, feliz, dormia bem, mamava bem, estava sempre bem disposta, sempre para todo o lado connosco, sem dramas, fitas... Uma bebé mesmo fácil de criar. Pois na escola continua igual. Come bem, adormece sozinha no berço como sempre, brinca, ri, gatinha... É como dizia hoje a auxiliar: passam-se semanas que não a ouvimos chorar nem refilar. É a princesa sorridente. Pelo menos, na creche continua igual o que me leva mesmo a crer que o problema está mesmo ligado ao fim da amamentação... Hoje falei com o pediatra que também é da mesma opinião. E aproveitando que ela está a ficar ranhosa vamos dar-lhe Atarax, numa esperança dois em um! Vamos ver... Agora vai jantar, tomar banho, biberão, Atarax e dormir ao som de Pink Noise... 

Fomos aproveitar o final do dia

O filhote grande estava desejoso para experimentar estas rodas que lhe deram no natal e que transformam os ténis nuns ténis com rodas e com luzes e, como imaginam, foram um sucesso. Vieram de Londres, da loja Hamleys e fizeram as delícias dos sobrinhos rapazes, mais velho. Então, hoje lá fomos nós. A princesa, essa, dormia feliz... Bem tentei que ela não dormisse, mas dormiu uma hora... 

Adormeci a fazer uma ressonância magnética

Quem já fez uma ressonância magnética sabe bem o horror e o barulho que é. Quem não fez imagine-se fechada dentro de um martelo pneumático ou algo do género. É pavoroso. O barulho. O estarmos ali presos, o pouco espaço... é tudo péssimo, de um desconforto horrível. Mas a mim nem me pareceu assim tão mal e até dormi... 

Mais uma noite terrível

A Francisca acordou à meia noite, depois de 3 horas de sono, e só voltou a adormecer às 4 da manhã! Era para ser eu a tomar conta dela, que o meu marido estava quase de directa, mas eu duas horas depois comecei a enervar-me e a perder a calma! Foi um desespero. Ela completamente desperta. A certa altura já nem colo queria, nem a nossa cama... E eu chorava, as lágrimas caiam-me pela cara... Eu ainda a meti no berço para chorar, já não tinha forças para a estar a adormecer ao colo. Estava zangada com ela. Sentia-me mal por estar zangada. Chorava. É que as primeiras duas horas ainda estive com paciência, ia pegando ao colo, deitando-a, levantando para não deixar chorar, mas depois comecei a ser levada pela exaustão... E foi o meu marido que salvou a noite, que a adormeceu e a conseguiu meter na cama... Parecia milagre... 

Pink Noise

Voltei ao livro da Constança Cordeiro Ferreira, porque no meio de tanta teoria e ideias acho que é aquele com que mais me identifico e hoje a Francisca adormeceu ao som de Pink Noise... E assim vai ficar toda a noite em repeat...

Hoje na psicóloga do Afonso veio à conversa o drama da Francisca para dormir e como está a afectar toda a família. E depois de eu lhe ter explicado o que se está a passar e de termos falado um bocadinho ela está completamente convencida que estes dramas da Francisca em adormecer estão ligados com o fim da amamentação, que durante 10 meses foi o ritual de dormir da Francisca... E como mamar é mais do que alimentar, ela está a tentar compensar essa falta querendo agarrar-se a mim. A psicóloga também não defende o deixar chorar, mas antes em tentar criar novos rituais de sono... Hoje já lhe dei o biberão não sentada na minha cama, mas no cadeirão e ela ao lado... Foi uma hora e meia até ela adormecer, porque assim que acabou o biberão emaranhou por mim acima, agarrada à minha écharpe... e ali ficámos as duas... Também a deitei mais cedo, antes do nosso jantar, que é sempre um momento de grande excitamento, barulho... e, nesta fase, é bom deitá-la mais cedo, sem grande agitação... A parte chata é que não janto com os meus filhos... Mas é uma fase, temos de a encarar como tal, rezando para que passe depressa... e hoje dormimos todos ao som do Pink Noise! Assim o espero...

Da privação do sono...

Nem do sono em si que eu me queixo porque assim que me levanto meto o turbo e já não páro, e faço tudo o que tenho de fazer e vou a todas ou a quase todas... O problema é que compenso o cansaço com comida... Tenho o peso que tinha 5 dias depois da Francisca ter nascido, e mais 5 do que tinha quando engravidei... Dos 8 que ganhei só perdi 3. E sinto-me gorda. E estou gorda. E além da gula tenho um feitio miserável. Quem leva mais comigo é o meu marido, então quando o vejo sair para os programas dele e eu a ficar e a levar com o filme do deitar... fico mesmo azeda. Preciso mesmo de ajuda para que a Francisca durma. É que o meu problema não é ela adormecer ao colo, é ela não dormir a noite toda, quando acorda não basta enfiar-lhe a chucha como sempre aconteceu... e são quase 12 meses onde ela dormiu uma noite inteira. Uma. 

Depois de ler o livro da Constança Cordeiro Ferreira, que é muito pelo colo e pelo mimo e por respeitar o ritmo e necessidades de cada bebé...


... li também o "Guia Completo do sono para bebés e crianças felizes" e  é uma teoria totalmente diferente, onde se ensina o método do sono, deixando os bebés a chorar...


Sou muito mais pelo colo, pelo conforto, mas o problema é que durante a noite a Francisca agora precisa de colo, não basta o leite depois quer colo e não quer ficar na cama dela... 

Natal

Depois de uma consoada a 5, na mais profunda paz e tranquilidade, o dia 25 foi para arrasar! Almoço com todos os cunhados, sobrinhos, sogra e tios, tias e primos, com mais de 30 pessoas a festejar, com a criançada numa loucura, numa festa... num dia de Natal abençoado pelo sol, com brincadeiras no jardim e um almoço que se prolongou para lanche até às 20h... altura em que fomos ter com a família do lado da inha mãe, para casa da minha avó, que aos 94 anos ainda nos prepara um lindo jantar Natal, com tudo a que temos direito. Os meus filhos deliraram com tudo, expecialmente com os presentes! Foi um dia bom, mas muito cansativo e deitámo-nos todos já passava da meia noite... e eu que pensava que a Francisca ia dormir profudamente, depois de um dia tão intenso, enganei-me... Foi mais uma noite de colo, cama dos pais...