31 de agosto de 2014

Dificuldades desta mãe

Jogar PlayStation com o meu filho mais velho. Ele bem quer, insiste e eu esforço-me, mas atrofio-me com o comando. Tenho uma dificuldade imensa. Hoje estreei-me nas corridas de carro de Gran Turismo e só digo que ainda bem que conduzo melhor em estrada que no virtual ou não conseguia sair da minha rua! E é ver a destreza deste sardanico de 4 anos e meio que tem um jeitão e uma habilidade que me deixa de olhos em bico! E agora tenho de ir ali fazer uma corrida com um McLaren que o meu filho escolheu para a próxima corrida!!

Dia Internacional do Blog

Parece que é hoje o Dia Internacional do Blog. Gosto muito deste meu espacinho de partilha e só tenho pena de não ter mais tempo para dedicar aos meus textos e aos meus desabafos. Gosto de blogs e há uns que sigo religiosamente porque me identifico as autoras e com as suas histórias. A Marta do Dolce Fare Niente é divertida e muito positiva, gosto da Sónia do Cocó na Fralda, dos textos e da "loucura" dela e das receitas da Joana Roque, que são deliciosas, simples e saem sempre bem. A Magda do Mum's the Boss é uma inspiração! Adoro a forma como ela escreve e a forma como encara a parentalidade positiva. Já estive com ela em dois workshops e é mesmo uma mulher fantástica, que me ajudou imenso a preparar o meu filho mais velho para a chegada do mano. Há muitos mais blogs que gosto e que sigo e que já fazem parte da minha leitura diária. A todas as autoras desses blogs, a quem gosto de deixar comentários sempre que me parece oportuno, um beijinho! 

29 de agosto de 2014

Os meus pesamentos...

Só me apetece acabar rapidamente a reunião que deve começar às 18h30 para depois fugir para casa e abraçar os meus filhos. Tenho estado tão ausente. Não tenho dado os banhos, nem os jantares, não tenho ido ao parque nem contado a história de boa noite. Que semana lixada, esta! E ainda levo trabalho (que vai sair da reunião de final de dia) para acabar no Domingo, que amanhã é dia de aniversário de uma tia e vamos fugir de Lisboa. Para amanhã quero um dia só de família, mimo, risos, mergulhos, festa e comidinhas boas no Alentejo! Desejo tanto este fim de semana. Estive mesmo pouco tempo em casa, já para não falar na noite em que dormi fora. E só espero conseguir chegar a casa a tempo de ter o besnico acordado!

28 de agosto de 2014

Coração de mãe (apertadinho)

Sair de casa e deixar os meus filhos em lágrimas. Cada um à sua maneira queria que eu ficasse. Não queriam que a mãe saísse para trabalhar depois de dois dias fora de casa. Saí de casa com o coração mesmo apertado. E saber que quando chegar, lgo à noite, já estarão a dormir dificulta um bocadinho... Mas enfim... Tem de ser.

27 de agosto de 2014

Esta semana nunca mais acaba!

Estou atolada em trabalho e mal vi os meus filhos esta semana. Saí ontem, terça, às 9 da manhã para reunião de equipa e regressei hoje depois de jantar, já com o besnico a dormir. Ainda cheguei a tempo de me enroscar com o filhote mais velho no sofá e de matar algumas saudades. O filhote quis fazer-me uma massagem - e que jeito que tem - por eu estar muito cansada e há beijoquei o pequenino enquanto lhe dava o biberão da noite. Amanhã e sexta vão continuar a ser dias alucinantes de trabalho que me vão impedir de chegar a casa antes dos meus filhos irem dormir. Semana dura, esta. Mas o trabalho que faço realiza-me profissionalmente e tenho o privilégio de estar numa equipa fantástica. Mas claro que custa sempre quando achamos que estamos ausentes em casa e que não estamos a ser as mães presentes e disponíveis que gostaríamos de ser sempre. E as férias dos miúdos acabam para a semana e eu não lhes pude dar o verão que gostaria, mas dei o que foi possível com a ajuda do pai, da avó, tias e a auxiliar da escola que contratámos para estar com eles 3 semanas.

25 de agosto de 2014

O melhor do meu fim de semana



Que foi mesmo, mesmo bom e aproveitado ao máximo! Tivemos passeios de bicicleta à beira-rio, num fim de tarde magnífico. Por brincadeira, o maridão alugou uma bicicleta onde levava o piolho júnior pendurado numa cadeira à frente e o piolho grande, numa cadeira atrás. O máximo! Chegaram amigos com os respectivos filhos e a brincadeira aumentou e passou para os relvados, até uma bola da Hello Kitty, da única princesa do grupo, ter ido parar ao rio. O passeio continuou pela noite num jantar maravilhoso de pizzas e massas! Pizza de figos, mozarela e presunto! Hummmm!!! Que delícia! 5 adultos e 5 crianças! Muito reboliço, mas muita amizade reunida numa mesma mesa a ver os paquetes cruzeiros deixarem o porto de Lisboa. Ontem foi dia de praia com os primos que estão de férias em Troia! Um dia quente de verão. Banhos de piscina e de praia. Filhos e sobrinhos lambuzados da fruta e dos gelados e acabar o dia, já de madrugada, a chegar a casa com os filhotes a dormir e a deitá-los na caminha com aquele cheirinho bom de bebé acabado de sair do banho. Foi mesmo bom. Deitei-me exausta, mas feliz, dos dois magníficos dias que tivemos. E ver a alegria dos meus filhos, neste convívio entre família e amigos, deixa-me de coração cheio. Muito cheio.

21 de agosto de 2014

Colonoscopia

Fez-se bem, foi tranquilo, fui bem anestesiada e quando acordei falei com o médico, muito tranquilo e giraço, que me confirmou a endometriose. Muita endometriose! Agora é marcar consulta com um especialista em endometriose e ver o que se faz a seguir. À Susana, da MulherEndo, Associação Portuguesa de Apoio a Mulheres com Endometriose, muito obrigada por todo o apoio.

19 de agosto de 2014

A preparar a colonoscopia

Estou desde ontem a preparar a colonoscopia que vou fazer amanhã. Como estou a águas, gelatinas e laxantes decidi ficar em casa a trabalhar. Barriquei-me no escritório para fingir que não estou cá, mas é inevitável surgirem birras dos meus filhos que querem é estar comigo e não com a senhora que está cá a tomar conta deles. Há pouco, eu comentei, a propósito do mais velho: tantas birras! Ao que ela responde, é só porque a mãe está em casa. E de facto, connosco por perto eles portam-se quase sempre pior, não é? Sabem que por mais disparates e birras que façam o nosso amor por eles é incondicional. E agora foram para o parque para deixarem a mãe trabalhar descansada. Até já, filhotes.

18 de agosto de 2014

Dieta forçada!

Começa hoje a preparação para a minha colonoscopia! Gelatinas, água, café, chá e rebuçados! Vão ser mais de 48 horas de tormenta...

17 de agosto de 2014

Vidas de mãe...

Ontem a tarde, bem quentinha, foi passada em casa da irmã do meu compadre. Banhos e mergulhos, mas o fim da tarde trouxe o cansaço do baby A., que não anda, corre, e nós decidimos que era hora de regressar a Lisboa, dar-lhe o banho, o jantar e deitá-lo. Sim, porque tarde de piscina com uma criança que começou a andar há pouco tempo, que está doida com a excitação de ir a todo o lado sozinha, que se quer atirar para a piscina e que atira tudo o que tem à mão para dentro de água é muito mais cansativo que um dia de trabalho com horas extra. É maravilhoso, que é, mas sai do corpinho! Quando me sentei no carro até me soube a férias:-) Claro que estou a exagerar, mas esta fase é mesmo trabalhosa. E não são todas? Enfim... Adiante. O filho mais velho quis ficar com o padrinho, que ainda iam lá jantar, e depois pediu para ficar a domir em casa deles. Já vinha a dormir no carro quando cá passarm para buscar a escova de dentes, pijama, muda de roupa e a coisa (não lhe quer chamar chupeta, que tem vergonha, ao mesmo tempo que diz: mas é só para dormir. Eu gosto tanto) Hoje de manhã ligou-me para dar um beijo, mas correu logo para junto da B. para continuarem a fazer as pulseiras. Ao fim do dia vai ao lanche de domingo a casa da mãe do padrinho - com mais criançada e muita brincadeira garantida e parece que volta à hora de jantar. Está feliz. E eu a aproveitar a sesta do baby para acabar um trabalho, espreitar uns blogues e emoldurar umas fotografias! P.S. Jantou lindamente, incluindo tomate, alface e rúcula, comeu várias torradas ao pequeno almoço e se eles não soubessem o drama que é para o alimentar, diriam que é um miúdo que come muito bem! Mãe sofre!!! Pode ser que venha com mais 1 quilo!

A loucura para o Afonso

Andar à solta no Ikea. Estava rão delirante, que duvido que se tivesse divertido mais na Disney. Oferecer a uma criança que começou a andar e a correr sozinha aqueles corredores e recantos para se esconder, é o sonho!

Já temos bibe!

Corri tudo, liguei para milhentas lojas e consegui encontrar o bibe para o mais velho no Continente do Colombo! Viva! Estou mesmo contente. É incrível como pequenas coisas nos podem deixar tão contentes. É que para ele é importante ter o bibe para o primeiro dia de regresso ao Jardim de Infância. Só falta tirar a etiqueta com o nome dos bibes do ano passado e cozer nos do novo ano!

14 de agosto de 2014

Coisas em que um pai (pelo menos, o cá de casa) nunca vai pensar!

No bibe para o próximo ano escolar! Estou há uma hora ao telefone, já doida, a ligar para tudo o que é loja de bibes, batas e uniformes e não consigo encontrar um simples bibe aos quadradinhos vermelhos e brancos. Se por acaso encontrarem, digam-me! Estou a desesperar!

---

Acho que se vivêssemos noutro tipo de sociedade os bibes passariam não só entre família, mas na própria escola de uns miúdos para os outros. Podia haver uma venda de bibes no final do ano. Claro que quem tem irmãos ou primos pode não querer desfazer-se dos bibes, mas certamente haveria quem quisesse vender o bibe ou trocá-lo por um para o ano lectivo seguinte. Vou propor isto à educadora do meu filho. Já não dá para este ano, mas pode ficar uma ideia positiva para o futuro.

ClubHotel Riu Karamboa

Alguém desse lado já esteve no ClubHotel Riu Karamboa, na ilha da Boavista, em Cabo Verde? Recomendam para uma semana de férias em família?

Poema "Só a brincar"

 "Só a brincar"
 
Quando me virem a montar blocos
A construir casas, prédios, cidades
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender sobre o equilíbrio e as formas
Um dia, posso vir a ser engenheiro ou arquitecto.

Quando me virem a fantasiar
A fazer comidinha, a cuidar das bonecas
Não pensem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a cuidar de mim e dos outros
Um dia, posso vir a ser mãe ou pai.


Quando me virem coberto de tinta
Ou a pintar, ou a esculpir e a moldar barro
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a expressar-me e a criar
Um dia, posso vir a ser artista ou inventor.

Quando me virem sentado
A ler para uma plateia imaginária
Não riam e achem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a comunicar e a interpretar
Um dia, posso vir a ser professor ou actor. 

Quando me virem à procura de insectos no mato
Ou a encher os meus bolsos com bugigangas
Não achem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a prestar atenção e a explorar
Um dia, posso vir a ser cientista.

Quando me virem mergulhado num puzzle
Ou nalgum jogo da escola
Não pensem que perco tempo a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a resolver problemas e a concentrar-me
Um dia posso vir a ser empresário.

Quando me virem a cozinhar e a provar comida
Não achem, porque estou a gostar, que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a seguir as instruções e a descobrir as diferenças
Um dia, posso vir a ser Chefe.

Quando me virem a pular, a saltar a correr e a movimentar-me
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender como funciona o meu corpo
Um dia posso vir a ser médico, enfermeiro ou atleta.

Quando me perguntarem o que fiz hoje na escola
E eu disser que brinquei
Não me entendam mal
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a trabalhar com prazer e eficiência
Estou a preparar-me para o futuro
                 Hoje, sou criança e o meu trabalho é brincar.       
            
 (Poema de origem desconhecida)

Recebi este poema da educadora do meu filho mais velho e achei-o maravilhoso.

13 de agosto de 2014

Endometriose#4

Não há por aí mulheres que tenham passado pela angústia de não saberem se tinham apenas endometriose ou algo pior? Estou tão assustada. E no FB só se fala de mortes e mais mortes. E eu com um aperto no peito. Enquanto não souber os resultados da colonoscopia não descanso. Tenho tentado não pensar muito no assunto, mas falei agora com o meu médico de família que viu o relatório da RM. Disse que gostava muito de me tranquilizar, mas que não o pode fazer, porque de facto há ali um nódulo (acho que foi esta a palavra que usou) que precisa de ser visto e analisado. Disse que dada a minha idade e não haver (que se saiba) antecedentes deste tipo de cancro, devemos esperar o melhor, mas só eu é que sei o aperto que tenho no peito. Tenho tanto medo. Tenho filhos tão pequenos... Tenho mesmo de ter pensamento positivo, mas nem sempre consigo.

hambúrgueres felizes!

Partilho com vocês uma receita que faz imenso sucesso cá em casa. Comprem um quilo de carne picada. Temperem a gosto. Eu ponho só sal. Polvilhem um tapete ou a bancada com farinha e estendem metade da carne com o rolo da massa (enrolado em pelicula aderente para não agarrar). Eu uso este tapete do Ikea. Estendam a carne bem fininha. De seguida cubram com fatias de fiambre e depois com queijo flamengo. Coloquem a restante carne picada e estendam, de modo a cobrirem toda a área. De seguida, cortem em quadrados do tamanho que desejarem. Usem os que necessitarem e congelem os restantes, de modo a terem sempre uns hambúrgueres deliciosos e prontos a fazer. Para congelarem coloquem em cima de uma tábua, no congelador, e depois dos hambúrgueres estarem congelados, coloquem em saquinhos que já não se colam uns aos outros. Depois é só fazer na frigideira e deixar o queijo derreter lá dentro. Os miúdos adoram e os adultos também!

Conversas de cocó...

Ontem, depois de jantar, estava eu a brincar com o baby A. no quarto, quando ele diz óóó e aponta para a barriga. Foi a primeira vez que avisou que estava a fazer cocó!!! Não está tão crescido? Parece pouco, mas é ele a tomar consciência de um acto e a comunicá-lo! Claro que nem isso alterou o facto de ser uma verdadeira guerra para lhe mudar a fralda a seguir, mas foi um momento importante!

12 de agosto de 2014

Uma nova carta no baralho!

Nas férias no Algarve, com os primos adolescentes, o meu filho mais velho descobriu o gosto pelas cartas. Ficava a ver os grandes jogarem e depois reproduzia, ou tentava, os jogos com as primas da idade dele . Sem primos para jogar, desafiou-me a mim.
Filho: vamos jogar aos filetes!
Eu: que jogo é esse?
Ele pega no baralho e mostra-me um valete.
Filho: este é o filete!!!
Lá lhe expliquei que não, perdida de riso, e que era um valete. Lá o consegui convencer, mas acreditem que desde, esse momento, para mim os valetes serão para sempre filetes!!

Corine de Farme

Gostei muito dos protectores solares Corine de Farme, tanto do que usei nos meus filhos como do meu, que tive oportunidade de experimentar no fim de semana.


Mais informações, aqui.

11 de agosto de 2014

Endometriose#3

Fiz a ressonância magnética onde foi possível verificar uma endometriose profunda, como o relatório diz, mas agora tenho de fazer uma colonoscopia para ver o intestino, onde tenho um grande espessamento que é preciso analisar para complementar a ressonância magnética e ver se não há mais nada além da endometriose. Faço a colonoscopia dentro de 10 dias e a única coisa que peço é que não encontrem nada mais grave. Tenho tanto medo. Vou tentar não pensar muito nisto e quando o fizer ter pensamento positivo. 

Segunda fase das férias grandes

Terminada a temporada algarvia e o fim das férias do Maridão, hoje começou uma nova fase nas férias e na vida dos meus filhos. Nas próximas semanas vão estar cá em casa com uma auxiliar da creche, já reformada e que vai fazendo umas substituições e baixas, sempre que necessário, e que é uma senhora fantástica, calma e doce, que o meu filho mais velho adora, respeita, a quem reconhece autoridade e em quem nós confiamos para ir trabalhar descansados. O mais pequenino não a conhecia tão bem, apesar de numas semanas de feriados ela ter estado no berçário, mas pelo menos não era uma cara totalmente estranha. O dia correu bem, brincaram muito e foram ao parque. Estas semanas pós loucura algarvia são boas para acalmar, para estarem em casa a brincar, sem correrias e sem stresses. O pequenino manteve sempre os mesmo horários e rotinas no Algarve, mas o mais velho não e é bom regressar calmamente ao ritmo certo. Hoje, por exemplo, quando saí de casa já depois das nove o filhote mais velho ainda dormia, e foi bom poder deixá-lo a descansar sem ter que o acordar à pressa. Esta foi a solução que arranjámos para este ano e achamos que vai correr bem. E não há nada mais tranquilizador que ir trabalhar sabendo que eles estão em boas mãos. 

Adeus, Algarve!!

As férias do Maridao e dos filhotes, a Sul, já terminaram. Foram 3 semanas muito intensas e de grande divertimento. Muita brincadeira, muito convívio com os primos, alguns deles mais afastados e  com quem só estão nesta altura, muitos banhos de mar ( são os dois uns autênticos peixinhos que nem os 19 graus da água do mar os assustava), muito sol e muitas novas aquisições. O mais velho já tomava banho quase sempre sem braçadeiras, desde que com o pai ou outro adulto e sem perder o pé, já ficava com os primos mais velhos a brincar sozinho na praia e saía todas as noites para ir jogar futebol na pracinha, para ir jogar matraquilhos ou ir aos carrinhos de choque. Reencontrou amigos dos dois últimos verões e fez amigos novos. Foi recebido com um abraço pelo Tiago das bolas de Berlim que, no último dia, quando o meu filho se despediu dele, ele disse que a última bola da praia era ele que lhe oferecia, com um grande abraço de até para o ano. O mais pequenino descobriu o sabor da bola de Berlim e do peixe fresco grelhado e aprendeu a andar. Quando foi para baixo dava apenas uns passinhos e agora é vê-lo a correr por todo o lado. Vai com uma velocidade e um equilibro tão precário que parece que não está a controlar o movimento, mas a verdade é que está e já anda muito bem, decidido e radiante! O Maridão veio cansado, que isto de férias de praia com filhos pequenos são verdadeiras férias é para os filhos, mas de coração cheio por ter estado tanto tempo e tempo de brincadeira, de mergulhos e de descontração em exclusivo com os filhos. Eu consolei-me nos fins de semana. E foi bom. Muito bom.

6 de agosto de 2014

Quem não gosta de receber um miminho?

Eu adoro! Há uns tempos foram os meus filhos que receberam um mimo da Corine de Farme e hoje fui eu, que também mereço! Hoje à noite vou já experimentar o creme hidratante e no fim de semana, quando for ao Algarve beijocar os meus amores (assim espero) experimento o protector solar.


Obrigada, Corine de Farme.

5 de agosto de 2014

O meu mais velho, num diálogo maravilhoso


Filho: Estou a fingir, mãe.
Eu: A fingir o quê, filho?
Filho: Que estou feliz. Mas não estou. Sem ti cá não consigo estar feliz.

Claro que está feliz. Está a adorar as férias e a viver ao máximo. Tenho imensas saudades, mas sei que os meus filhos estão bem e a aproveitar ao máximo estes dias. Já o meu marido, deve estar desejoso de voltar ao trabalho. Estou a brincar! Não duvidem que o meu marido é um super paizão, mas é exactamente por isso que vem exausto! Os nossos filhos estão numas idades muito exigentes (4,5 e 15 meses) e eu bem sei o trabalhão que dá brincar, cuidar, mimar, alimentar, vestir, deitar e dar atenção a cada um deles num vai e vem da praia, vai e vem ao mar, constrói daqui, joga à bola dali... Claro que é maravilhoso, é recompensador e é a melhor coisa do mundo, mas sai do pêlo! Por outro lado sei que este tempo sem a mãe por perto ( e confesso que muitas vezes caio na presunção de achar que só eu é que sei exactamente o que é que eles querem e precisam) a relação do pai e dos filhos vai estreitar ainda mais, vão-se descobrir aos três de uma maneira diferente e vão ver o mundo por outros olhos.

4 de agosto de 2014

Os meus amores pequeninos!

Ainda hoje de manhã os beijei, enquanto dormiam,  mas já estou cheia de saudades dos meus filhos. Não me habituo a esta casa vazia, sem a alegria (e por vezes, muitas vezes, também a loucura) da família toda junta. E sei que a esta hora o Afonso está a ir dormir. E sei que o pai o adormece melhor do que eu. Mas custa-me não estar lá para lhe dar o beijo de boa noite e lhe aconchegar o lençol. Sei que eles estão bem, mas eu morro de saudades. Mais daqui  a bocado espero falar com o meu filho mais velho, que está tão giro, tão malandro e tão crescido!
O maridão tirou esta foto ontem enquanto os manos brincavam e eu arrumava os tarecos. Ontem o São Pedro foi amigo e brindou-nos com um óptimo dia de praia.

Há por aí alguma mãe que possa ajudar?

Alguém desse lado sabe de um trabalho para esta mãe?
Obrigada!

2 de agosto de 2014

Nós por cá#5

Apesar de todo o stress inerente a estas férias peculiares, os meus filhos estão radiantes. O mais velho quer praia, dar mergulhos e andar sem braçadeiras, bolas de berlim, brincar com os primos, matraquilhos, jogar à bola, saltar na cama de elásticos e andar na mini montanha russa. O Afonso dá saltos e bate palmas sempre que ouve o Tiago das bolas de berlim ou o senhor da bolacha "amaricana", como diz o mais velho. Nunca vi ninguém que coma tanto e com tanto prazer. Não sei para onde vai tanta comida, que ele está bom, mas não está gordo. É que não pode ver ninguém a comer que diz logo "dá" ou se tiver à mão, rouba. E à meia noite / uma da manhã reclama 250ml de leite, caso não tenha sido abastecido. O mais velho está douradinho e o mais novo está mesmo preto, apesar da proteção 50 com que são besuntados.

Nós por cá #4

Por aqui, o tempo costuma ser magnífico, mas hoje estava tanto, mas tanto vento que parecia aqueles dias do Guincho em que a areia, baixinho, nos fustiga os calcanhares! Não é só aqui em casa que está tudo do avesso, o tempo também não tem ajudado. E de manhã, que tencionava ir para a praia com os miúdos - o baby acorda todos os dias às 7h30 - nem sempre é possível porque parece que estamos na Ericeira ou nas praias do Norte, onde o dia amanhece cinzento, húmido e frio. Mesmo assim, hoje fomos. É que o Afonso tem um dente molar a nascer e anda incomodado. Os outros 7 nem ele nem eu demos por isso. Nasceram sem dores e sem incomodo. Mas este está a custar e ele anda mais irritadiço!

1 de agosto de 2014

Nós por cá #3

O sossego. Uma casa em silêncio. Um momento raro na loucura que têm sido os nossos dias. O pequeno baby dorme desde as 19h30. Dorme um sono profundo. Deve ser a isto que se chama "dormir como um bebé". Consegui adormecê-lo enquanto os mais velhos ainda estavam na praia e ele não acordou quando eles chegaram para os banhos e jantar. Já saíram de novo para a night, o filho mais velho portou-se tão bem hoje que depois do jantar foi aos matraquilhos e à pracinha jogar à bola com os primos da casa do lado, que têm a idade dele. O maridão fugiu para ir jogar padel e ir libertar o stress. A rapariga que veio ajudar foi beber café para o café que tem wi-fi grátis e a cunhada foi passear o cão. E eu fumei um cigarro sozinha na varanda em silêncio e eu aproveitei para trabalhar. É tão bom o sossego. E tão raro nesta casa. Vou aproveitar.