22 de janeiro de 2015

Manos

O melhor do meu dia, o melhor do meu mundo, todos os dias...

 
... claro que depois o Afonso agarrou na bola, fugiu com a bola, o mano foi atrás e houve lutas. mas faz parte. E conseguimos sentar-nos os três, comigo também a jogar. E segundo o mais velho: "a nossa mãe, até joga muito bem!" (Obrigada A. por nos teres dado os matraquilhos que o teu filhote já não queria. Eu sou muito a favor desta coisa de passar brinquedos de uns para os outros, ou dar a instituições, em vez de encher os quartos deles de modo a que eles nem saibam com o que é que hão-de brincar).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!