28 de fevereiro de 2014

Férias do Carnaval, mas quais férias?!

Desde que o governo deixou de dar a terça feira de Carnaval a escola dos meus filhos deixou de fechar nesse dia e está aberta (a meio gás porque há sempre quem tire férias nesta altura) para receber os meninos cujos dois pais trabalhem e não tenham com quem os deixar. E para mim isto é o que faz sentido. 

Penso que foi há 2 ou 3 anos, em vésperas de Carnaval, que o governo anunciou que esse ano (ou melhor, uns dias depois) não ia haver tolerância na terça de Carnaval a escola deles enviou logo uma circular para descansar os pais, dizendo que ao haver esta alteração havia também alteração no funcionamento da escola. E eu aplaudo de pé uma instituição que se diz ao serviço das famílias e que de facto está lá para nos ajudar. E fico irritada por tudo (ou quase tudo) o que é privado fechar. Ontem nem quis entrar em grande discussão com uma amiga, educadora dos 4 anos, num colégio de referência em Lisboa que falava das férias de Carnaval (segunda, terça e quarta) como um direito adquirido e que é assim e mais nada! E que todos os pais têm Carnaval (muitos que eu conheço não têm, o meu marido é um deles, mas enfim) e que elas (educadoras) precisam de descansar. Claro que toda a gente precisa de descansar, a educadora do meu filho também, mas se foi declarado que deixava de se dar o dia de Carnaval não deviam as escolas seguir o mesmo caminho? Até quando vamos continuar com férias escolares completamente desfasadas do número de dias das férias dos pais?! As escolas, creches, berçários e afins dos vossos filhos fecham? 

Ontem perdi a cabeça

Que maravilha de chocolate!!! Uma tentação em promoção ontem no Continente

E não fui nada mansinha e trouxe logo a embalagem de 300g!

Manhã de alegria carnavalesca

O pequeno Afonso começou a cantar às 7h da manhã e a chamar: mamã, mamã, mamã! O pai foi preparar o leite e trouxemo-lo para a nossa cama, onde o mais velho ainda dormia. Tratei dele e depois tomei banho e arranjei-me com calma, enquanto o pai, já pronto brincava com o piolhito. Depois vesti-o de piratinha enquanto o mais velho despertava: hoje vamos tomar o pequeno-almoço à escola?, perguntou logo ele radiante. Sim, vamos! Mas primeiro temos de te transformar em Pirata das Caraíbas! Ficou lindo e radiante ao ver que o mano também era um pirata. O pai segui com ele no Smart e eu fui com o pequeno Afonso. Encontrámo-nos à porta da escola e seguimos para um pequeno-almoço preparado pelas mães da sala verde para angariarem fundos para a viagem de finalistas dos filhos. Estes são os melhores croissants do universo, anunciou o meu pirata grande! Seguiu-se uma enorme correria até ao ginásio para se mostrar e mostrar o manos aos amigos. Piratas e super heróis brincavam de um lado com as suas espadas e as serpentinas que eu levei e as princesas de todas as formas e feitios brincavam à parte. O fotógrafo estava lá e fotografou os meus amores mais preciosos. Foi muito bom. A avó ainda apareceu para ver os piratinhas. O pai seguiu para o trabalho com o coração cheio, eu e o baby viemos para casa da avó, e o mais velho ficou nas lutas com os amigos. Que bom! Não sei se o tempo vai permitir um desfile de máscaras pelas redondezas da escola, mas acho que não. Não faz mal. Têm muito espaço para dar largas à imaginação. E eu que nunca gostei de carnaval, descobri com a maternidade que o dia das máscaras da escola é um dia para lá de especial! Feliz Carnaval. 

O sonho de qualquer mãe!

Mais umas dicas maravilhosas da Mum's The Boss!

Sair de casa com calma, zen e sem birras em 8 pontos fundamentais.

Estas dicas foram testadas e comprovadas pelas pessoas que fizeram sessões decoaching e formação comigo. Este é um apanhado, em forma de resumo. Espero que te seja tão útil quanto tem sido para todas as famílias que as têm usado:
1. Deitar cedoParece elementar mas não é tão simples de acontecer quanto isso. Os miúdos, mesmo os que já são grandes, precisam de dormir e quanto mais cedo forem para a cama, melhor. Primeiro, porque o cérebro precisa de 'fechar' e processar toda a info. Segundo, porque também precisa de descansar. Terceiro por causa do crescimento e todas as conexões e cenas que acontecem - cenas boas - durante o sono. Finalmente, porque tu também precisas que eles se deitem para descansares ou tratares de outras coisas :)

2. Acordar cedo - tuAcorda antes deles. Faz uma diferença gigantesca. Estas são as vantagens que tens em acordar cedo. E estando pronta [completamente pronta a sair - com os sapatos calçados] vai acordá-los. Naquele momento só te vais focar neles. Não fazes mais nada a não ser estar com eles - é aqui que está a diferença - não os deixas por mãos alheias ou antes, não os deixas a andar à solta.

3. Prepara tudo no dia anteriorToma banho no dia anterior. Se não der, acorda ainda mais cedo. Deixa tudo, mas tudo o que podes deixar pronto. Como a mesa do pequeno almoço, mala, mochilas, sapatos, roupas [deles e minha] lanches, pasta do computador, chaves, ... já pronto. Eu chego ao cúmulo, volta e meia, de preparar tudo e colocar as coisas no carro. Ah! E tenho sempre toalhetes no carro, caso repare que vão com bigodes de leite.

4. Acorda cedo - elesSim, acorda-os mais cedo. Faz uma diferença gigantesca. Está com eles nos miminhos, dá-lhes tempo de mandarem vir, que não querem sair da cama. Dá-lhes o gosto de ficarem mais 5 minutos na cama. Enquanto isso podes aproveitar e dar um arranjo à casa, se te apetecer. Eu tenho de fazer a cama - coisa que passou a ser obrigatória na minha vida e que, de facto, dá um boost à arrumação da minha casa.

5. Usa uma cartolinae coloca imagens e mensagens (se souberem ler) das tarefas da manhã. Assim não tens de te chatear - está lá e é o quadro que manda. Não tens de estar sempre a fazer de má da fita - manda-os consultar o quadro. É também uma excelente forma de responsabilização. Este é um passo para a emancipação e para deixares de ter de picar o ponto 2 desta lista.

6. Veste-os primeiro e só depois dás de comer Testado e aprovado! Coloca uma bata, babete ou guardanapo se tiveres receio que se sujem mas esta é a ordem que funciona.Terminaram o pequeno-almoço? Leva-os para o quarto de banho para lavarem dentes, cara, mãos, etc. Depois, tudo para a entrada de casa para calçarem os sapatos, colocarem os casacos e as mochilas às costas. 

7. O que falta?Pensa alto e pensa com eles: 'O que é que falta?' Habitua-os a pensarem assim antes de saírem de casa. Daqui a uns tempos vais ver que te é super útil.Se precisas de fazer alguma coisa, deixa-os ficar à porta de casa, sentados em cima do tapete com as perninhas à chinês e vai fazer o que tens de fazer. Normalmente eu vou arrumar a mesa do pequeno-almoço mas, no meu caso, e com um bebé, as perninhas à chinês não funcionam. Vale-me o tabuleiro e a mecânica toda que já tenho.

8. Vira o disco e toca o mesmo, na manhã seguinteFazes isto tudo e garanto-te que sais de casa em paz e até chegas adiantada ao trabalho. Não há um único ponto que eu retiraria mas o mais importante parece-me ser, sem dúvida, o número 2. Sorry... :) Quando é que isto não funciona? Quando os vais acordar de pijama!Imprime isto e coloca num sítio visível. Partilha e depois conta-me como foi!

27 de fevereiro de 2014

Alergia à proteína do leite de vaca

No seguimento da primeira consulta de imunoalergologia da Estefânia voltámos lá para o Afonso ser revisto e eis que o médico fica inquieto ( se passa, mais concretamente) quando lhe digo que o pediatra tirou o leite de vaca ao Afonso e o substituiu por Nutriben Hidrolisado e iogurtes de soja. Ele disse que o Afonso não era alérgico ao leite ou à proteína do leite e fizemos os testes que provaram isso mesmo. A questão do Afonso é meramente respiratória e não tem nada a ver com a proteína do leite. Eu gosto imenso deste alergologista, que aceitou bem os ajustes que o pediatra fez à medicação, mas isto de cada médico sua cabeça e sua sentença é uma coisa que me deixa um pouco nervosa. Agora vou marcar a consulta dos 10 meses no pediatra e mostrar o relatório do alergologista. Como quem não quer a coisa digo que já introduzi os iogurtes naturais e pergunto para que leite mudo... Não faz sentido dar um leite xpto a uma criança que não tem nenhuma intolerância. Tudo com calma e serenidade, que também gosto imenso e confio no pediatra e não quero ferir susceptibilidades! E aposto que se fosse a um terceiro médico ainda dizia outra coisa qualquer... 

Emoções e nostalgia

Vestir o Afonso com roupas do irmão. Claro que quase toda a roupa dele veio do mano, mas há peças de roupa mais marcantes e que me fazem viajar no tempo. E hoje no meio da minha procura do fato de carnaval para o Afonso trouxe mais roupas (está criança cresce e cresce bem) e foi como se tivesse viajado no tempo... A questão é que a viagem foi mais emocional que temporal porque as roupas que o Afonso agora veste (12 meses) deixaram de servir há não muito tempo ao lingrinhas do mano e eu ainda me lembro tão bem dele com elas vestidas. É mesmo bom ser mãe de dois!! E eles são mesmo parecidos, apesar do Afonso ser muito mais moreno que o mano grande.

Pirata e piratinha

Amanhã é a festa do carnaval na escola dos meus filhos e o dia vai começar com um pequeno almoço colectivo, para quem quiser, claro, cujos lucros revertem para a viagem de finalistas dos meninos da última sala do Jardim de Infância. Vai ser muito bom! E vou levar dois piratas comigo! Porque hoje fui buscar o primeiro fato do mais velho e, adivinhem, é de mini pirata! Se vissem a alegria do mais velho quando percebeu que quando era pequeno eu já sabia que ele queria ser pirata! Alegria que só aumentou quando pusemos o lenço na cabeça do desdentado cá de casa!! E eu só comecei a gostar de carnaval depois de ser mãe. Mas estou numa excitação com o dia de amanhã. E agora é esperar que o São Pedro também alinhe e não mande chuva para o meu filho mais velho e os coleguinhas poderem fazer o desfile de Carnaval.

26 de fevereiro de 2014

A nova graça do mais novo...

... Que não tem graça nenhuma: faz brrrrr com a sopa, com a papa e com o iogurte! Cospe tudo e ri, super divertido. Eu bem digo que não e falo num tom sério, mas ele ri e acha o máximo a gracinha! 

Tenho as pilhas recarregadas com este dia de sol

Filho mais velho na creche e a minha mãe ficou com o Afonso. Tratei de assuntos, fui à ginástica e estou a almoçar sozinha numa esplanada ao sol, antes de ir buscar o baby. Que maravilha de sol e de sossego. E estava a lembrar-me que quando era mais miúda recusava-me a almoçar sozinha num restaurante. E agora que bem que me sabe. A vida muda e nós amadurecemos e mudamos também. Tenham um bom dia!

Papa Francisco

Gosto deste Papa. Gostei deste texto e por isso partilho-o com vocês. E achei graça ter encontrado este texto depois de ter acabado de escrever um post sobre gentileza. De facto, é do interior da família para fora que a gentileza tem de crescer.

Mais uma ideia luminosa da Mum's The Boss

Vamos sorrir com os olhos? Espreita aqui. Deveriamos fazê-lo naturalmente, mas andamos sempre a correr, preocupados, pensativos e em stress e não temos essa gentileza (nem no olhar, nem na voz, muitas vezes). Por isso, aqui fica o desafio. Vamos sorrir mais com o olhar???

"Quando fizeres anos não te compro nenhum presente!"

"Quando fizeres anos não te compro nenhum presente!" foi a frase que o meu filho mais velho me disse hoje de manhã no carro a caminho da escola, isto no seguimento de uma birra porque estava cheio de calor no carro, queria tirar o casaco e começou aos gritos, eu esfolei o carro na garagem e ficámos os dois em ponto de rebuçado. Ralhei com ele por ultimamente só fazer birras, desobedecer e ignorar os meus chamamentos e ele disse que eu era má e que não me dava nenhum presente nos anos (acho que até Junho lhe passa). Eu respondi que me bastava um beijo dele e um abraço como presente, mas ele disse logo que não. E que estava zangado comigo.

Detesto as zangas matinais. A manhã de hoje tinha tudo para correr bem. Como acordámos muito cedo com o Afonso houve tempo para omolete ao pequeno almoço, desenhos animados e jogos no Ipad como se fosse sábado de manhã. Tudo com calma e sem pressas. Mas quando chegou a hora de vestir e arrancar começaram os dramas. Primeiro finge que não me ouve chamá-lo. Fico doida com a surdez selectiva que ele tem. Depois, demora horas a vestir-se e sempre aos pinotes e gasta rios de água para lavar a cara e os dentes. E para culminar depois de estar sentado na cadeira do carro e eu ao volante decide que está a morrer de calor e que quer tirar o casaco. Começa a birra e claro, aí é que fica com calor e a suar de tanto gritar e espernear. E há choro, gritos, zanga e riscos no carro! E eu fico com o coração apertadinho, apertadinho, pois detesto quando as manhãs começam assim.

25 de fevereiro de 2014

O biberão da meia noite...

... E uma mãe cheia de sono a contar os minutos para lhe dar o leite e depois ir dormir. Mas hoje vou ser eu a dar (ontem fui dormir às 10h30 e ficou o pai de plantão), que o Maridão foi jogar e quando chegar quero que ele vá logo dormir que às 6 da manhã arranca para Castelo Branco onde tem um dia de reuniões de trabalho. E eu gabo-lhe a paciência de ir jogar padel, mesmo sabendo que tem de acordar tão cedo e fazer uma viagem, ainda por cima sozinho. E agradeço ele ir jogar só depois de jantarmos em família e estar presente na hora dos filhotes irem para a cama. Claro que hoje poderia não ter ido jogar, mas ele diz que é a terapia dele e a forma de libertar todo o stress do trabalho. A mim tinham de me pagar o meu peso em ouro, mais juros e IVA para eu ir fazer desporto das 10h30 à meia noite e meia! 

Xixi na fralda e as parecenças dos manos!

Escrevi este post (no segundo dia de vida deste blog) quando o mais velho estava a dois dias de fazer um ano:

Xixi por fora da fralda

Penso que muitas mães, especialmente as que têm filhos rapazes, se deparam com o problema do xixi fora da fralda a meio da noite. Cá em casa, a partir dos 10 meses do A. era um martírio, mesmo mudando a fralda à meia noite. Experimentámos números maiores, fraldas diferentes, tudo, mas o resultado era sempre o mesmo e o A. acordava sempre todo molhado. Até que o meu marido teve a ideia de colocarmos umas compressas (daquelas de tecido não tecido da farmácia) por cima da pilocas. O resultado foi fantástico. Pomos 2 ou 3 compressas em cima da pilinha e depois colocamos a fralda e de manhã a fralda está muito cheia, mas ele continua sequinho. Espero ajudar outras mãe com o mesmo problema, pois é uma situação muito desagradável e incómoda para eles.

A loucura do gang dos frescos do Lidl

Já tinha conseguido trazer um alho, que o mais velho tinha pedido, mas hoje fomos ao Lidl porque ele ainda queria trazer uma pêra. Como ainda me faltavam 4 pontos, o equivalente a 40 euros, levei a minha mãe às compras para conseguir os tais pontos. Sim, porque estes peluches do Lidl custam o peso deles em ouro. Mas no meio das pêras viu a banana e já não a largou. Eu disse que não dava para trazermos mais do que um peluche, mas ele agarrou na banana até à caixa e disse à operadora que tinha de levar também a banana. E foi aí que foi a loucura total, faltavam 10 pontos, o equivalente a 100 euros de compras para ele trazer mais um peluche, e as senhoras à nossa frente na fila começaram a dar-nos os pontos delas e... Bingo! Lá veio também a banana! Muitos agradecimentos e lá seguimos para o carro. Só o pequeno Afonso teve de deixar os brócolos de peluche na caixa, mas não se ralou. Chegámos ao carro e diz o mais velho: vês? Trouxemos a banana e a pêra. Eu disse-te que podíamos trazer as duas. E eu lá lhe expliquei que o conseguimos graças à generosidade das senhoras que estavam à nossa frente, que nem nós conheciam mas quiseram ajudar. E assim, no meio dos peluches do gang dos frescos aprendeu uma lição muito importante. Claro que depois já me pediu a roxa ( beringela) e a cenoura. Mas eu já lhe expliquei que a promoção acaba amanhã e que já não tenho mais compras para fazer. E a esta hora dorme com o alho, a banana e a pêra e eu nem tive tempo de lavar os bonecos. Enfim... 

"mãe deliciosa"

Adoro quando o meu filho mais velho me chama mãe deliciosa. É mesmo maravilhoso! Geralmente vem acompanhado de um abraço e de mimos e até de um I Love You baby (a única frase que diz em inglês na perfeição). Delicia de momento! Claro que depois há os outros em que sou mãe feia, mãe má e que já não gosta de mim!! E eu amo-o cada vez mais! E digo-lhe que o hei-de amar sempre e para sempre. E ele sente esse amor que lhe permite dizer que não gosta de mim! E é muito bom.

Preparados para os filhos?

Tem circulado na imprensa britânica este "treinar para os filhos" e feito um enorme sucesso!
Aqui fica a adaptação para português.

...e para quem está a pensar ter filhos, 14 passos para treinar primeiro!
Teste 1: Preparação

Mulheres: preparação para a gravidez

1. Vista um roupão e coloque um saco de feijões à frente.
2. Deixe ficar.
3. Passados 9 meses retire 15% dos feijões.

Homens: preparação para os filhos

1. Vá à farmácia, esvazie o conteúdo da sua carteira no balcão e diga ao farmacêutico para fazer o que quiser com o dinheiro.
2. Vá ao supermercado e combine uma forma de o seu salário ser pago directamente para a conta bancária deles.
3. Vá para casa. Pegue no jornal e leia-o pela última vez.

Teste 2: Conhecimento

1. Escolha um casal que já tenha filhos e critique-os sobre os seus métodos de disciplina, falta de paciência, níveis baixíssimos de tolerância e sobre como permitem que os filhos corram como selvagens.
2. Sugira formas para melhorarem os hábitos de sono dos filhos, treino do bacio, maneiras à mesa e comportamento em geral.
3. Aproveite. Será a última vez na sua vida em que terá todas as respostas.

Teste 3: Noites

Para descobrir como serão as suas noites:

1. Passeie pela sala de estar entre as 17h e as 22h carregando um volume com cerca de 4 a 6 kg, com o rádio mal sintonizado (ou outro som insuportável) bem alto.
2. Às 22h pouse o saco, ponha o alarme para a meia-noite e volte a dormir.
3. Levante-se às 23h e ande com o saco na sala de estar até à 1h da manhã.
4. Ponha o alarme para as 3 da manhã.
5. Como não consegue voltar a adormecer, levante-se às 2h da manhã e faça uma chávena de chá.
6. Deite-se às 2h45.
7. Levante-se novamente às 3h, quando o alarme tocar.
8. Cante no escuro até às 4h.
9. Ponha o alarme para as 5h da manhã. Levante-se quando tocar.
10. Faça o pequeno-almoço.

Mantenha esta rotina durante 5 anos. Aparente estar cheia de energia!


Teste 4: Vestir crianças pequenas

1. Compre um polvo vivo e um saco de atilhos.
2. Tente colocar o polvo dentro do saco de forma a que não saiam braços
3. Complete esta tarefa em 5 minutos.


Teste 5: Carros

1. Esqueça o BMW. Compre uma carrinha de 5 portas.
2. Compre um cone de gelado de chocolate e coloque-o no porta-luvas. Deixe-o lá ficar.
3. Pegue numa moeda e coloque-a no Leitor de CDs.
4. Pegue numa embalagem de bolachas de chocolate e esmague-as no banco de trás.
5. Passe um ancinho ao longo dos dois lados do carro.


Teste 6: Passeio a pé

1. Espere.
2. Vá para a porta da frente.
3. Volte atrás.
4. Saia.
5. Volte para dentro novamente.
6. Saia novamente.
7. Desça as escadas.
8. Volte a subir as escadas.
9. Volte a descer.
10. Ande 5 minutos muito devagar.
11. Pare, inspeccione bem à volta e faça pelo menos 6 perguntas sobre cada pastilha elástica usada, papel sujo ou insecto morto que encontrar no caminho.
12. Retrace os seus passos.
13. Grite que já aguentou tudo o que podia até que os vizinhos venham cá fora ver.
14. Desista e volte para casa.

Agora está preparada para levar uma criança pequena a passear.


Teste 7: Conversas com crianças

Repita tudo o que diz pelo menos 5 vezes.


Teste 8: Compras

1. Vá ao supermercado. Leve consigo o mais parecido com uma criança em idade pré-escolar que encontrar – uma cabra adulta, por exemplo. Se tenciona ter vários filhos, leve mais do que uma cabra.
2. Faça as compras da semana sem perder a(s) cabra(s) de vista.
3. Pague tudo o que a(s) cabra(s) comerem ou destruírem.

Só deverá considerar ter filhos depois de conseguir fazer isto facilmente.


Teste 9: alimentar um bebé de 1 ano


1. Esvazie um melão.
2. Faça um buraco pequeno de lado.
3. Pendure o melão no tecto e balance-o.
4. Pegue numa taça de cornflakes ensopados em leite e tente enfiá-los à colherada no melão irrequieto, enquanto finge que é um avião.
5. Continue até que metade dos cornflakes desapareça.
6. Cole o que restar no seu colo, certificando-se de que uma grande parte cai no chão.


Teste 10: TV

1. Aprenda os nomes de todos os personagens dos Wiggles, Barney, Teletubbies e Disney (no nosso caso é mais dos Gormitis, Scan2Go, Super Heróis, etc).
2. Veja apenas isso na Televisão durante pelo menos 5 anos.


Teste 11: Desarrumação

Consegue aguentar a desarrumação das crianças? Descubra se sim ou não.
1. Espalhe manteiga no sofá e compota nas cortinas.
2. Esconda um peixe por trás da aparelhagem e deixe-o lá o verão inteiro.
3. Enfie os dedos na terra dos vasos e a seguir esfregre-os nas paredes.
4. Esvazie todas as gavetas, prateleiras e caixas da casa para o chão e siga para o passo 5.
5. Aleatoriamente, leve objectos de uma sala para a outra e deixe-os lá.


Teste 12: Viagens longas com crianças

1. Faça uma gravação de alguém a repetir bem alto “Mãe”. Importante: não deve deixar mais de 4 segundos de intervalo entre cada “Mãe”. Inclua ocasionalmente um crescendo na voz até um nível supersónico.
2. Ponha esta gravação a tocar no carro, sempre que for a algum lado, nos próximos 4 anos.

Está preparado para fazer uma viagem longa com uma criança.


Teste 13: Conversas

1. Comece a falar com um adulto à escolha.
2. Peça a alguém para continuamente puxar a sua saia ou manga da camisa, enquanto toca a gravação “Mãe” referida acima.

Está preparada para ter uma conversa com um adulto com uma criança na sala.


Teste 14: Preparar-se para o trabalho

1. Escolha um dia em que tenha uma reunião importante.
2. Vista o seu melhor fato de trabalho
3. Pegue numa chávena de natas e junte um copo de sumo de limão.
4. Mexa bem
5. Entorne metade na sua saia.
6. Ensope uma toalha com o resto da mistura
7. Tente limpar a saia com essa toalha.
8. Não mude de roupa (não tem tempo).
9. Vá para o trabalho.

E tudo o resto e muito mais é o que tem sido partilhado neste blog e em tantos outros. É mesmo uma loucura, mas é a melhor loucura que existe ou o mundo já teria acabado!!

24 de fevereiro de 2014

Kidzania

No sábado fomos os 4 à Kidzania e o nosso filho mais velho amou! Foi ao banco levantar o cheque que lhe deram à entrada, tirou a carta no ACP, conduziu, foi bombeiro, trabalhou na fábrica de gelados da Olá e comeu um gelado de coca-cola feito por ele e ainda trabalhou na sociedade ponto verde, mas aí já nem quis vestir a bata: vou só ver, que hoje já estou muito cansado para trabalhar. Fartou-se de juntar dinheiro, é igual ao pai, e divertiu-se à grande! Foi uma tarde super bem passada e temos de lá voltar, pois ficou muito por ver e por experimentar. Achei um conceito muito giro e achámos que estava tudo muito bem organizado. O facto de as marcas que lá estão serem reais, dá mais vida ao espaço e às brincadeiras. Se vissem a alegria dele quando recebeu uma carta de condução igualzinha à nossa! (Ele tem a mania de se sentar no lugar do condutor ou de dar palpites da condução e dos caminhos e eu costumo perguntar: tens carta? Ele diz que não e cala-se. Vamos ver como será agora que ele já tem carta!) Valeu bem a visita. E recomendo.

23 de fevereiro de 2014

10 meses de Afonso

Ainda bebe o biberão da meia noite
Manda tudo para o chão, no jogo do vai buscar!
Ouve a minha voz e vira-se logo, doido, à minha procura
Ri à gargalhada com as brincadeiras do mano e quando lhe fazemos cócegas

Dorme bem à noite, mas faz apenas uma sesta curta durante o dia
A água já bebe sozinho pelo biberão com asas

Mexe-se e rebola-se no chão, mas não gatinha nem me parece que o vá fazer.
Adora comer! Sopa da mãe, fruta e bolacha maria são sempre bem vindas!
Está sempre bem disposto!

Está o máximo! Ontem dei-lhe um bocadinho de gelado. Adorou. Não nos pode ver comer nada que quer logo um bocadinho. Já sabe bem o que quer e quando lhe tiramos alguma coisa da mão, grita e refila. É doido por telemóveis, comandos e pelo Ipad. Gosta do Mickey e já sabe fazer mémé, que aprendeu com o peluche Timmy!

10 meses maravilhosos! Parabéns, bebé lindo da mãe!

23 de Fevereiro é um dia especial!

Faz anos uma sobrinha do coração que adoramos! E o nosso Afonso faz 10 meses!! Tanta alegria!!

20 de fevereiro de 2014

Um dos meus pensamentos mais cinzentos

Às vezes dou por mim com pensamentos mais cinzentos (geralmente no carro) e pergunto-me se os meus filhos se lembrariam de mim se eu morresse agora. Este é um pensamento que de vez em quando me aperta a alma. O Afonso, é óbvio que não se lembraria de mim, mas e o Alexandre? Tem 4 anos, já é um rapazinho, mas ainda é pequeno e é muito possível que eu acabasse por ser apenas uma memória vaga. E é aqui que choro... Uma dor tão apertada na alma que dói. 

E hoje passei o dia a pensar na mãe a quem foi diagnosticada leucemia e que precisa de um transplante urgente de medula para ver o filho, que acabou de nascer, crescer. Penso que depois de tantos apelos que têm sido feitos nós últimos tempos já deve haver pouca gente que não é dador de medula, mas se por acaso ainda não são, pensem nesta mãe e neste filho que precisam de um milagre para se poderem conhecer e tornem-se dadoras.

Deixo-vos o apelo que foi escrito e partilhado no grupo das mães do Facebook. Obrigada e vamos acreditar que esta história vai ter um final feliz!!!


"A cunhada de uma amiga descobriu, no primeiro trimeste da sua primeira gravidez, que tinha leucemia... Às 32 semanas, teve o bebé no HSFX, onde ambos estão até hoje internados. O bebé (Bernardo) está óptimo e faz 1 mês amanhã.

A mãe tem passado por um grande sofrimento, não só por não poder estar com o bebé, como pelo avançar da sua doença... Duas semanas depois de o ter (porque entretanto apanhou uma pneumonia), fez cinco dia seguidos de quimioterpia (24h/dia), que terminou hoje à meia noite... 
Daqui a uma ou duas semanas, poderá fazer transplante de medula, que no seu caso terá de ser 100% compatível. A família e os amigos não são compatíveis (nem mesmo os seus 3 irmãos, que apesar de serem todos compatíveis entre si, não são com ela).
Uma de vocês pode salvar a vida desta mãe... Por favor ajudem-na a encontrar um dador compatível. Só têm de se dirigir ao Centro de Histocompatibilidade do Sul Hospital Pulido Valente (Alameda das Linhas de Torres, nº 117), de segunda a Sexta-Feira entre as 8.00 e as 16.00 horas.
Vamos todas rezar por ela! Obrigada." Sara


O meu mais velho

Hoje de manhã!
 
"Eu gostava de mandar no tempo e pedir para vir o sol do verão!"

Digam lá que não concordam com cada palavrinha do meu rico filho?

Desgraça!

Fui uma linda menina e fui à ginástica, levando o pequeno Afonso comigo que ficou entretido no tapete de brinquedos que lhe montei no chão. O pior foi chegar a casa e...


... dei o almoço ao Afonso, deitei-o, preparei um café e depois não resisti a uma fatia de pão com Nutella!!! Ah, desgraça!! Há coisas que não se podem ter em casa e esta é uma delas!

O meu pirata mais velho!



Vai ficar o máximo com este fato de Jack Sparrow! E foi ele que escolheu com o pai e ao que parece portou-se muito bem e não perdeu a cabeça na locura do Continente. Queria era trazer mais uma espada. Sim, já tem 3 espadas, mas dizia que faltava mais uma... para o mano! para toda a família ter uma espada! Lá conversa e argumentos tem ele!

Hoje quando acordou perguntou logo se já era carnaval? Sim, por ele vestia-se de jack Sparrow todos os dias até ao Verão ou o fato rasgar!

E os vossos filhos vão-se mascarar de quê?

19 de fevereiro de 2014

Taberna ideal

Conhecem? Já lá foram? Na sexta eu e o Maridão vamos jantar fora e como nos tinham falado bem da Taberna Ideal decidimos que vamos lá. A reserva já está feita. Parece-me óptima para os petiscos, para um bom copo de vinho e uma noite de conversa e namoro a dois. Já estou a contar os minutos...

Um fim de tarde tranquilo

Os meus fins de tarde são uma loucura a tratar dos miúdos e do jantar. Mas hoje estou a ter uma tranquilidade muito agradável. O mais pequeno já dorme, o entrecosto está no forno, os legumes já cozinharam e o mais velho foi com o pai ao Colombo comprar o fato para o carnaval. Estou a ver notícias e a navegar pelos meus blogues preferidos. Que bem que me está a saber... 

18 de fevereiro de 2014

A importância dos sonhos

O meu filho mais velho é sonhador como eu. Sonha a dormir e acordado. É imaginativo. Conta os sonhos dele. Gosta de sonhar e os sonhos são uma parte importante da vida dele. No fim de semana fomos jantar a casa de um grande amigo de toda a vida (a minha mãe e a dele são as melhores amigas, apesar da mãe dele já ter falecido) e o meu filho encontrou na mesa de cabeceira um tapa olhos preto. Achou o máximo porque achou logo que o tio tinha uma mascarilha. Mas eu depois expliquei que era para o nosso amigo dormir sem ter luz nenhuma. O meu filho coloca o tapa olhos e depois tira-o e olha-me muito preocupado: oh, mãe, mas como é que o tio sonha com os olhos tapados??

Dormir na cama dos pais

Nunca habituámos o nosso filho mais velho a dormir na nossa cama. Penso que dormiu connosco a primeira vez, uma altura que teve doente, já com um ano ou assim (hei-de ir procurar no blog para ter a certeza) e foi sempre uma coisa mais do que esporádica. Penso que até há uns meses se tinha dormido meia dúzia de vezes na nossa cama era muito. Mas tudo mudou desde que mudámos de casa. Todas as noites, todas as santas noites, aparece a meio da noite depois de acordar para ir fazer xixi. Vai à casa de banho e já não volta para o quarto dele. Mas hoje, quando me vim deitar, já o encontrei cá. Não tive coragem de o mudar, o pai muda-o quando chegar do padel, e estou com o iPad enfiado debaixo do edredão para a luz (já no mínimo de luminosidade não o acordar) a aproveitar uns minutos para escrever e navegar antes de dormir. E não sei o que fazer para ele dormir como sempre dormiu na cama e no quarto dele. Mudámos o Afonso para o quarto deles porque ele dizia que era o único que dormia sozinho, mas nem isso foi suficiente e acabava o pequenino a dormir sozinho e eu a fazer piscinas nocturnas sempre que lhe caía a chucha. Portanto, e no meio de uma das crises de bronquiolite e faltas de ar, o Afonso voltou para o nosso quarto ( e as minhas noites melhoraram drasticamente, uma vez que assim que ele começa a choramingar já eu sem abrir os olhos lhe enfiei a chucha e adormeceu novamente) e dormimos todos juntos. Mas eu quero o meu quarto de volta! Sempre adorei deitar-me cedo e ficar a ler e agora não posso acender a luz! Quero voltar a dormir às escuras sem luz de presença! E se por um lado quero que eles vão os dois para o quarto deles por outro não consigo deixar de me sentir abençoada por adormecer a ouvir a respiração dos meus amores. E eu que sempre fui contra os filhos dormirem na cama dos pais! Continuo a achar que é muito mais saudável eles dormirem no quarto e na cama deles, mas não estamos a conseguir com o mais velho. Acredito que tal como chegou esta fase em que precisa deste mimo extra (uma das suas formas de reagir à chegada do mano? Sempre ouvi dizer que os ciúmes não chegam quando os irmãos nascem, mas quando estes começam a ser gente e a ter mais graça) há-de chegar a noite em que não precisa deste aconchego e fica na cama dele toda a noite. Por aí como é? 

Eu vou!!

Já aqui partilhei várias vezes a minha admiração pela Magda, Mum's the Boss, e no dia 13 de Abril lá estarei para a rever e para a ouvir. Além de ser uma comunicadora por excelência, é super simpática e divertida, e sabe bem do que fala. Quem é que vai?

Filomena

Não ia ao cinema ver um filme para maiores de 4 anos há 1 ano, mas no Domingo eu e o maridão fomos ver o "Filomena" e adorei. Gostei mesmo muito, apesar de já saber a história toda, incluindo o final. Isto porque no outro dia, a minha mãe, entra no meu carro e diz: "ontem fui ver o Filomena que é a história(...) como nunca vais ao cinema, não tem mal em contar-te!"

É um excelente filme. Recomendo.

Nós por cá

Estamos todos bem! O fim de semana foi muito bom, mas o tempo para vir aqui tem escasseado. Quero mostrar-vos as pizzas pirosas que fiz com o meu filho mais velho para o jantar de São Valentim e contar-vos o que temos feito, mas não tenho conseguido arranjar tempo. Entre as milhentas coisas da casa, o Afonso e o Alexandre sobra-me muito, mas muito pouco tempo. Aproveito ao máximo a única (pequena) sesta que ele faz a esta hora para vir um bocadinho ao computador e para adiantar trabalho.

14 de fevereiro de 2014

Ir de férias sem os filhos

Que idade tinham os vossos filhos quando os deixaram com os avós e os tios para irem viajar? O meu filho mais velho tem 4 anos e nunca vijámos sem ele. O máximo que esteve sem nós foi para dormir uma ou outra noite em casa da minha mãe. Nunca mais do que uma noite seguida. Umas cunhadas desafiaram-nos para irmos em Março à neve e, apesar de não gostar nada de desportos de inverno, fiquei cheia de vontade de ir. Um bom hotel com spa no meio da montanha, noites de sono tranquilas, um bom livro lido do princípio ao fim, horários de adultos, jantares sem pressas e sem estar sempre a pensar em sopas, papas, biberons, fraldas e afins... Mas depois eu e o meu marido conversámos e achámos que era um grande peso para a minha mãe ficar com os dois netos. Eram só 5 noites de Domingo a Sexta, mas mesmo assim... Ainda ponderei levar os miúdos, mas não é uma viagem pensada para ir com crianças nem os outros casais levam os filhos. Por isso, vai só o meu marido. Primeiro ainda decidimos que não ia ninguém, mas depois lá lhe disse para ir ele que adora fazer snowboard. Mas eu também estava mesmo a precisar de uns dias sem filhos. Uns dias para estar afastada de todas as preocupações de mãe que preenchem as 24h do meu dia. Uns dias para descansar, para namorar... Enfim...

Mamã

É tão bom ouvir o meu filho chamar mamã quando acorda!! Mamã, mamã...

13 de fevereiro de 2014

Um pedido de ajuda

A Sofia, no seu blog, faz um apelo, que eu também aqui faço para ajudarmos esta mãe, que deve viver numa angústia que nem conseguimos imaginar. Deixo-vos com o texto que a mãe 4D tão bem escreveu.

 "A crise e outros demónios – um testemunho real de quem precisa de nós

A Ana é da minha idade, um ano a menos, e tem uma vida em muitos aspectos parecida com a minha e em alguns outros muito diferente.

A Ana e o marido estão ambos desempregados e vivem do mealheiro que fizeram durante o namoro e nos primeiros anos de casados, já lá vai uma década. Encheram-no à sua medida, com tantos sonhos lá dentro também. Sonhos que não se concretizaram, sonhos que se desfizeram…até que não se permitiram sonhar mais.

É a este mealheiro que vão recorrendo, mês após mês, para não terem de dever a ninguém. E para as contas diárias vão tirando o dinheiro de uma vida, vão acabando com os projectos e planos para as filhas. Num mealheiro já quase vazio.

Têm duas filhas, a Carolina que tem 8 anos e enche os pais de orgulho, por ser uma aluna exemplar, e a Margarida, com 15 meses, a princesa-flor-de-estufa-lá-de-casa.

A pequena Margarida nasceu sem tiróide e, por isso, com hipotiroidismo congénito, e o tormento começou logo cedo quando os médicos se aperceberam que, embora com 37 semanas e uns dias, os seus pulmões ainda não estavam desenvolvidos, tendo que ir para a incubadora e ficar internada numa outra cidade que não a dela, longe da família. E foi aí que descobriram a doença.

A pequena Margarida não tem tiróide e toma um comprimido todos os dias, desde sempre e para sempre. Felizmente a detecção precoce da doença, as consultas e o tal comprimido preveniram danos maiores, preveniram um atraso no desenvolvimento.

Moram a uma hora de Lisboa e todos os meses, pelo menos uma vez por mês, lá vão com ela a consultas de endocrinologia e desenvolvimento. Todos os meses sem excepção.

Não é assim tão longe e a Ana sabe que pela filha ia até ao fim do mundo, mas confessa que já pesa muito na carteira.

Embora já houvesse a Carolina, como as manas nasceram em diferentes estações do ano, muitas roupinhas não servem…ou melhor, têm de servir à força. Com tantas contas para pagar, as roupas vão ficando para trás e a Ana tem de aproveitar o que tem e lá vai vestindo a filha de verão no inverno e de inverno no verão.

A Ana deixa um pedido muito simples. Não faz apelo às marcas, não pede roupa nova. Só pede às mães que lêem o 4D que se tiverem roupa usada que já não sirva às suas filhas, que a ajudem dessa forma.

Não é pedir muito, não vos parece?

A Ana agradece a todas do fundo do coração.

E eu também.

A Ana é uma guerreira e a Margarida não lhe fica atrás.

Uma guerreira que tem de lutar contra demónios. E nós vamos ajudar, de alguma forma para exorcizar os nossos, que a crise teima em deixar ficar, principalmente de noite, debaixo da nossa almofada.


Vamos ajudar porque só assim faz sentido.

Porque do nada, podemos ser nós, de alguma forma, por uma reviravolta do destino.
O contacto da Ana é:
ana_mariamaria@live.com.pt"

Bolachas de baunilha

Hoje, ao final da tarde, eu e o meu Master Chef júnior fizémos bolachas de baunilha para ele amanhã levar para a escola para partilhar com os coleguinhas, com a educadora e com a auxiliar. É o dia dos namorados, mas é também o dia de mimar quem nós gostamos. E quem não adora umas bolachinhas de baunilha? Espero que eles gostem tanto de as comer como nós gostámos de as fazer. Tenho a cozinha virada do avesso (depois das bolachas fizemos lasanha, béchamel, gelatina) e cheia de dedadas de manteiga, mas a cheirar maravilhosamente bem! As fotos são a miséria do costume, mas acreditem que ficaram bonitas e deliciosas!

Receita:

Ingredientes

- 100 gramas de manteiga
- 110 gramas de açúcar
- 1 ovo
- 2 colheres de chá de extracto de baunilha
- 240 gramas de farinha 
- farinha para tender
- 1 colher de chá de cacau em pó

Preparação

Coloque a manteiga no copo da Bimby e programe 3 minutos, 50º, velocidade 1. Coloque a borboleta. Adicione o açúcar e programe 7 minutos, velocidade 2. Junte o ovo e o extracto de baunilha e programe mais 3 minutos, velocidade 2. Retire a borboleta. Adicione a farinha e programe 2 minutos, velocidade espiga. Retire metade da massa e envolva em película aderente. Coloque no frigorifico por 45 minutos. Junte cacau à mistura que ficou no copo e misture 1 minuto, velocidade 2. Retire e coloque também em película aderente no frigorifico.
Pré-aqueça o forno a 160º.
Depois é só esticar a massa e brincar. Nós fizemos circulos e corações. Vai ao forno e já está!

Parabéns, querida sogra

Um dia feliz e que a saúde (nem sempre a melhor) permita que ainda passe muitos e bons anos com os (7) filhos, noras, genros, (9) netos, (7) irmãos, cunhadas, cunhados, primos, sobrinhos e amigos que a adoram!! 

Dia Mundial da Rádio




Uma óptima companhia! Adoro rádio. Fiz dois castings para locutora, mas nunca fui seleccionada. Mas continuo a adorar a companhia da rádio.

12 de fevereiro de 2014

O gato do momento

O meu filho mais velho está louco com o Garfield. Adora!!! E desde que dá no Cartoon Network em português todos os dias apanhamos uma barrigada de Garfield. Eu também adoro e até o pequeno Afonso olha atentamente para o gato laranja mais maluco e divertido.

Uma tentação com um nome difícl de pronunciar

Estas bolachas de gengibre do Ikea são de comer (muitas) e de chorar por mais. Uma tentação, uma loucura! Oh, que desgraça!!

Vamos chamar a Primavera

A ideia é do Jardim de Algodão Doce e eu achei muito gira. Primeiro, porque estou ansiosa que o calor, o sol e os dias mais compridos cheguem e depois porque o Rosa é a minha cor preferida.


Espreitem aqui. Quem alinha?

Porque ler e ajudar são duas coisas que me apaixonam


11 de fevereiro de 2014

Nutribén Hidrolisado parte 2

Não sei se há por aí mães que também tenham de dar aos vossos bebés leite Nutribén Hidrolisado, mas é só para dizer que na Wells do Continente do Colombo este leite custa menos 4 euros que na farmácia onde eu costumava comprar. É uma diferença abismal numa lata de 400 gramas. São menos 16€ por mês. Faz diferença.

O novo gadget do pequeno Afonso

Comprei esta espécie de chucha para ele comer fruta sem se engasgar. Eu ainda lhe faço purés de fruta para as refeições e para juntar ao iogurte, mas como ele é um boca aberta (e abençoada) cospe logo a chucha quando nos vê comer e está connosco à mesa. Assim, faz-nos companhia sem o risco de se engasgar. Hoje estreámos o clevafeed com pêra e foi um sucesso! Adorou. O meu marido diz que tínhamos uma espécie de rede para este efeito para o nosso filho mais velho, mas eu (estou um bocado senil) não me lembro e só tive esta ideia porque li num blogue, achei fantástico e fui logo comprar. Obrigada, batata frita mãe. O Afonso adorou.


A nova cadeira da papa do Afonso

Temos a cadeira Trip Trap da Stokke, mas quando o Afonso está mais cansado sentia a falta de apoio nas costas e no pescoço.

Por isso, pedi a uma das cunhadas a cadeira Inglesina que o meu sobrinho já não usa. É uma cadeira mais confortável, principalmente porque tem um maior apoio ao nível do pescoço. E como agora o Afonso faz todas as refeições em casa dá jeito uma cadeira onde ele fique bem sentado sem se cansar tanto. Assim, tenho a Trip Trap na cozinha e a outra na sala. É a vantagem de ter uma família grande com muitas crianças e haver sempre acessórios disponíveis.

Não gatinha, mas rebola

O pequeno Afonso não gatinha, mas vira-se e lá vai ele rebolando até onde quer ir. De vez em quando, empanca e depois chama por mim, outras vezes fica preso num brinquedo e chama por mim, mas já vai rebolando e aumentando o seu raio de acção. Um dia destes, aparece-me na cozinha sem eu dar por isso. Não sei se irá gatinhar porque o que ele gosta mesmo é que o ajudemos a estar de pé.

Mau tempo e uma mãe e um bebé fechados em casa!

Não aguento este mau tempo. Eu e o Afonso estamos em casa em modo de quarentena. Hoje temos de sair para ir buscar o mano à escola, e eu precisava de ir ao Colombo. Lá vou melgar a minha mãe que por morar ao lado da escola me dá uma ajuda e ou fica com o bombocas no carro para eu ir buscar o mano, ou vai buscar o mais velho. É que só para tirar o Baby do carro e ir até à escola ele apanha uma molha, mesmo tendo capa de chuva para o carrinho de passeio. Estou farta, farta deste inverno. E estar em casa o dia todo, mesmo tendo muito que fazer, também não é muito do meu feitio. Aguardamos por dias de sol.

10 de fevereiro de 2014

Nutribén Hidrolisado

20,21€ é o preço desta latinha de 400 gramas. Tamanho único. O Afonso bebe um biberão de manhã, outro à noite e 3 vezes por semana come papa com este leite e a lata só dá para uma semana. Estamos a falar em 80,84€ por mês só em leite. Não é comparticipado pelo estado e apesar de ter IVA de 6% o seguro não nos reembolsa como nos restantes medicamentos. Estamos a falar de um leite caríssimo e super específico para bebés que não podem beber os outros leites, uma vez que são intolerantes à proteína do leite de vaca. Nós, felizmente, podemos pagar este leite. Mas e quem não pode? Ai, ai, que tristeza...

9 de fevereiro de 2014

Um adolescente de 4 anos

O meu marido teve a (horrível) ideia de apresentar o meu filho à Playstation e, desde então, tem sido uma pequena loucura. Eu tive de intervir e limitei a Playstation ao fim de semana até à hora de jantar. Aquilo excita-o, perturba-o e, no meu entender, não lhe faz bem nenhum. Mas o miúdo delira e joga com o pai, de igual para igual. Ontem como o pai não estava em casa à tarde não podia jogar e, em resultado disso, tive direito a ouvir: se não posso jogar playstion era melhor não ter nascido (...) não me divirto sem a playstation (...) eu não queria existir! Ele disse literalmente isto tudo. E eu fiquei ainda mais convencida que estes jogos não são saudáveis e que os levam ainda mais depressa para as crises da adolescência. O meu filho fez agora 4 anos!!! 4 anos e já tem conversas destas! Não queria ter nascido?! O que é isto?!! Eu é que fico maluca. E por minha vontade ele não jogava. Eu sei que os jogos são escolhidos (eu fiz desaparecer a Lara Croft) e são da Disney, mas mesmo assim são altamente viciantes e fazem com que quem os joga fique completamente alienado.

A converseta do Afonso

Já diz mamã, papa (não sei se o Afonso se refere ao pai ou à papa), pá, bá, má, à! E eu adoro falar com ele e ouvi-lo a palrar. Tão bom!

Baixámos a altura da cama do Afonso

E ontem tivemos de baixar a cama do Afonso porque o pequenote já se senta, ajoelha-se e põe-se de pé. E para evitar que dê um trambulhão baixámos a altura da cama. Mas agora parece que ele está lá no -3 e é horrível deitá-lo e tirá-lo, mas tinha de ser. Está a crescer, o piolhito!

alma papi da bloombaby
http://www.bloombaby.com/collection/spec.php?sID=161

8 de fevereiro de 2014

Bom dia

A alvorada foi às 07h com o Afonso a acordar com a fralda tão cheia que saiu por fora. Mudei-o logo, dei-lhe um leite quente, mas ele já não voltou ao sono. O mais velho, que já estava na nossa cama, também acordou e quis vir comigo e com o mano para a sala. (Hoje ficou o pai na cama e amanhã fico eu, yes!!!) Fiz crepes para inaugurar o meu frasco de Nutella e para o Alexandre comer com mel e o pequeno Afonso acompanhou-nos com bolachas Maria. Bom dia e bom fim de semana!

7 de fevereiro de 2014

Eu, a ginástica e o Afonso

Esta semana consegui ir 4 dias à ginástica. Dois deles, tive de levar o Afonso comigo. Os primeiros 15 minutos da aula ainda fica no carrinho a olhar à volta e a pensar o que é que a maluca da mãe faz para ali aos saltos, mas nos 15 minutos seguintes enerva-se e já não quer ficar no carrinho. Ainda consigo que ele fique sentado no tapete com uma bola ou um brinquedo uns minutos, mas depois quer é colo. Então, os últimos exercícios faço com peso extra, ou seja, com o Afonso ao colo. São um bocadinho aldrabados, é verdade, mas é melhor do que nada. E ele adora, pois claro!! 

6 de fevereiro de 2014

Trazer amigos para dormir cá em casa

O meu filho mais velho pediu-me para um dos grandes amigos da creche vir cá dormir a casa um dia destes. Conheço bem o miúdo, já veio com os pais e a irmã lanchar cá a casa e também já fomos a casa deles, e é uma família muito simpática com quem até temos empatia e afinidades. Se o E. quiser vir e os pais deixarem, eu não me importo nada. Improviso uma cama lá no quarto e espero que se divirtam com a experiência. Mas confesso que não esperava um pedido destes aos 4 anos acabados se fazer. Lembro-me de ir dormir a casa de amigas e tê-las a passar fins de semana e férias connosco, mas éramos um bocadinho mais velhas. Mas tenho e terei a casa aberta para receber os amigos dos meus filhos. Quero que eles gostem de trazer amigos, que se sintam bem e que a casa esteja sempre cheia de crianças e de risos. 

A nova lata do mais velho

A última invenção do pirata cá de casa é pedir cereais quando tem que ir dormir. Deitamo-lo e ele levanta- se com a desculpa que tem fome. E tem dito coisas como: mãe, estás a matar o meu estômago se não me dás cereais! Mãe, eu sou teu filho e tenho fome! Mãe, não consigo dormir com tanta fome!! E outras como estas. E o que é que uma mãe que tem um filho que nunca come, que é um lingrinhas do pior faz? Acredita que ele tem fome. Dá-lhe uma pratada se cereais e ele come como se não tivesse jantado (mal) há uma hora! E andamos nisto. Já passa das 22h e ele está a comer cereais. A verdade é que depois dorme, mas para mim isto não são horas para um miúdo de 4 anos estar acordado. Enfim!

É pequenino, mas já dá lições

Depois da creche, a caminho de casa.
Mãe: Estou farta deste mau tempo! Odeio chuva!
Filho mais velho: Mas a chuva é importante para os legumes, para as flores, para todos nós... 

É verdade, filho, mas já chega!!! Já está tudo bem regadinho!

Trocar os brinquedos

Tenho o fundo do parque (isto porque já desmontei o parque, uma vez que por agora o Afonso não vai a lado nenhum e sempre é menos um trambolho na sala) no tapete da sala e é lá que eu e o Afonso brincamos durante o dia. É lá que ele tem os brinquedos e é por lá que está sentado, se deita, rebola e tenta gatinhar. Mas hoje foi dia de substituir os brinquedos todos. Guardei os brinquedos com que ele se tem entretido nos últimos dias e fui buscar outros, que têm estado de lado. E foi giro vê-lo muito mais entusiasmado. É importante ir mudando os brinquedos para os bebés não se fartarem e com o Afonso funcionou.

5 de fevereiro de 2014

Saudades do berçário

Hoje levei o Afonso quando fui buscar o mano à creche. Ele não ia lá há umas semanas e deviam ter visto a alegria dele quando viu a sua auxiliar preferida. É um amor tão grande. Ela diz que ele é o afilhado dela e quando o viu até se emociou. Beijou-o tanto, abraçou-o e ele feliz e a rir ao colo dela, deliciado. Ficámos ali na porta do berçário (para evitar o contacto com os outros bebés), mas o Afonso só apontava lá para dentro para a zona das brincadeiras e onde estavam dois amiguinhos. Sempre soube que a educadora e as duas auxiliares eram maravilhosas com ele, mas hoje tive mesmo a certeza que elas cuidavam do meu Afonso como se fosse delas, e vi isso hoje nos olhos e no sorriso da F. e da S. e no meu filho. E, de facto, é algo que me aqueceu a alma. Só tive pena que ele esteja impedido de regressar ao berçário. Hoje a auxiliar/madrinha dizia que lá para a Primavera ele já deveria poder regressar. Acho que fazia lindamente ao Afonso. Por mais que eu brinque e me desdobre para lhe dar o máximo de atenção e estímulos, a verdade é que umas horas no berçário o ajudavam a ter outras brincadeiras, outros meninos para brincar, uma sala preparada e cheia de brinquedos didácticos e técnicas altamente competentes e amorosas para ele. Vamos ver se o médico autoriza e se a o lugar dele não é entretanto preenchido, uma vez que tive de cancelar e deixar de pagar a creche. Logo se vê. Para já, está a recuperar e a fortalecer a parte respiratória e eu dou o meu melhor para ele ter uns dias felizes e cheios se amor....

E depois de tanto mimo no berçário fomos buscar o mano, que ficou em êxtase por ter o mano ali com ele. Gritou a todos os amigos que o mano estava ali e para o irem beijar. Estava mesmo feliz. Abraçou-o, apertou-o, beijou-o!!


Foi um fim de tarde maravilho.

Parece que os dentinhos do Afonso estão a chegar

Que incomodado que ele estava ontem à noite. Mordia-se todo, coitadinho, e chorava de dores. Pus-lhe um Ben-U-Ron e lá conseguiu acalmar e dormir. Hoje tenho de ir comprar o bálsamo primeiros dentes, que aliviava bastante o meu filho mais velho. Apesar deste quase não ter sofrido com as dores de dentes. Bastava um bocadinho de bálsamo para acalmar e mais nada. Os dentes nasceram quase todos sem darmos por isso e sem febre ou desconforto maior. Vamos ver como se comportam os dentes do bombocas pequeno.