27 de setembro de 2012

Brincadeira de primos

Hoje uma das minhas cunhadas veio cá com o seu filhote. É um sobrinho muito especial, foi adoptado em Maio na véspera de completar um aninho, e é o máximo ver como se tem desenvolvido bem desde que chegou a esta família. Era um menino meigo, calado e com um olhar triste, mas 14 tios e tias e 8 primos direitos do lado da mãe mais a restante família deram um grande impulso ao seu desenvolvimento cognitivo. E agora está na fase de bater e puxar cabelos. Apesar de ser muito mais novo que o meu filho (que faz 3 anos em Janeiro) é um miúdo enorme e muito corpulento e bem constituído e hoje atacava o meu filho que, sem perceber que o outro não faz por mal, lhe respondia na mesma moeda. Nenhum deles chorava, mas era vê-los a atirarem-se um ao outro. A certa altura, o meu filo irritou-se, pega no serrote da sua caixa de ferramentas e grita: cuidado! Eu tenho um serrote! Eles costumam estar juntos todas as semanas e nunca se tinham pegado assim. É que costumamos encontrar-nos na casa deles, que tem um jardim e horta onde eles costumam andar à solta e a brincar. Num espaço fechado e não muito grande a coisa foi diferente. 

Bolo de cenoura parte 2

Só para dizer que o bolo de cenoura (referido no post anterior) que eu e o meu filho fizemos ficou uma delícia. Era para servir ao jantar, mas experimentámos ao lanche com uma das minhas cunhadas e o meu sobrinho. E nunca um bolo me tinha saído tão bem da forma. O truque foi deixar o meu filho ajudar nessa parte. Muita margarina e muita farinha e a forma ficou muito bem untada.

E nesta tarde de mimo entre mãe filho

Vamos fazer um bolo para o jantar! A receita é do blogue no soup for you. É um bolo de cenoura. Vejam aqui.

Mimo da mãe

Hoje decidi dar um miminho ao meu filho e ele ficou comigo em casa. Estranhou eu ficar em casa e não ir trabalhar, mas disse que hoje ia arrumar roupas dele e sapatos que já não lhe servem e que ele podia ajudar. Disse loo que era um bom ajudante. Tivemos uma manhã muito feliz, brincámos, pintámos e ensinei-o a jogar dominó. Almoçou duas postas de peixe que nem um rei (por ele comia peixe todos os dias) e já dorme a sua sesta. Miminho da mãe... Sabe tão bem! A ele e a mim. 

26 de setembro de 2012

Regresso à escola e ao Outono

E o nariz já anda ranhoso e os espirros já se fazem ouvir. De Outubro até Janeiro costumam ser os meses mais críticos.  Já fizemos vapores e já lhe dei um Brufen para ver se a coisa não descamba. Aguenta-te, filho! Não venha aí nenhuma virose, logo agora que já andavas a comer mais um bocadinho e a ganhar algum peso. Será que conseguimos chegar aos 12kg até fazeres 3 anos em Janeiro? Era fixe. Por outro lado, este miúdo é uma economia de roupa que só ver. As calças são as mesmas do inverno passado. Que este ano sem fraldas cabe lá mais um. Só precisei de comprar casacos, camisolas e ténis. 

Asneira da mãe

Ensinei o meu filho as regras da estrada, as cores dos semáforos e a importância de só passar com o verde e de ter muita atenção à estrada e aos carros, mas hoje fiz uma grande asneira! Fui irresponsável e dei um mau exemplo e ele reagiu logo. Íamos na estrada e como não vinham carros nenhuns e a estrada não tinha movimento passei com ele, com todo o cuidado, com o sinal vermelho. O meu filho olhou para mim e disse: mãe, fizemos batota! E eu tive vergonha do que tinha feito. Não adianta ensinar-lhe as coisas se depois não dou o exemplo. Estes erros podem pagar-se muito caro e eu não posso voltar a fazer uma coisa destas. Queremos sempre ensinar tudo, queremos sempre que eles aprendam as coisas, mas às vezes não damos o melhor exemplo. Estou triste comigo própria. Baralhei-o. Ensinei-lhe uma coisa e fiz outra e não houve problema nenhum e ele pode pensar que não faz mal fazer batota e passar com o vermelho. Espero atravessar novamente a estrada com ele para me redimir do que fiz hoje.

Trela para crianças

Sei que corro o risco de ser insultada na rua, não me sai da cabeça o episódio da Modern Family sobre este assunto, eu própria não sei se a conseguiria usar no meu filho, mas a verdade é que estou a considerar muito seriamente comprar uma trela para andar com o meu filho na rua. Desde que começou a andar que nunca mais sentou o rabo num carrinho, até aqui tudo bem, o pior é que agora foge-me da mão e corre mais depressa que o flecha. Então desde que sabe que a mãe não pode correr ganhou outro fôlego. E eu já apanhei dois sustos com ele. E só de o imaginar a fugir para o meio da estrada para me desafiar até me pára o coração. A última vez que fugiu ficou de castigo depois de lhe ter explicado muito calmamente os perigos de fugir e correr na rua, mas não sei se ele aprendeu e tem noção da gravidade. Acho que usar a trela da próxima vez que ele fugisse era capaz de ser o suficiente para nunca mais me fugir... Não sei, são desabafos e pensamentos...


Xixis e a cama dos pais

Já aqui contei como o defralde, em Junho, foi um verdadeiro sucesso com muito poucos acidentes (contam-se pelos dedos de uma mão), mas nas duas últimas noites não conseguiu sair da cama a tempo de ir fazer o seu xixi. Só não percebi se não tinha conseguido mesmo ir a tempo ao bacio ou se não se importa de molhar a cama, pois sabe que vai para a nossa cama quando estes acidentes acontecem. Da próxima vez que houver um xixi nocturno mudo-lhe a cama e deixo-o ficar no seu quartinho. Com ele na nossa cama - além de mau hábito - nem eu nem o pai conseguimos dormir em condições. Atravessa-se todo, dá pontapés, empurra...Claro que sabe bem quando se enrosca ou quando o sentimos a fazer festinhas no braço, mas não o queremos mesmo habituar a isto.

25 de setembro de 2012

Deve ser da gravidez

Eu que sou uma mulher de calor, de águas quentes, de praia, sol e esplanadas fiquei feliz como tempo de hoje e com a chuva. O calor das últimas semanas deitou-me muito abaixo, não tinha forças para nada e mal me sentava adormecia. A ver vamos como correm as próximas semanas. 

24 de setembro de 2012

Novela "Avenida Brasil"

Há alguns anos que não vejo uma telenovela brasileira, mas estou muito curiosa com a novela que vai estrear hoje: "Avenida Brasil", na SIC hoje à noite. Parece-me uma boa história e do que vi tem uma realização excelente. Vamos ver se me prende. 

Vou tentar não stressar nem entrar em pânico

Mas acabei de receber informações e documentos dos Recursos Humanos da empresa para a qual trabalhava para ir à segurança social tratar do subsídio de desemprego. Trabalhei sempre enquanto estudava na faculdade e não por necessidade, nunca precisei e os meus pais sempre viveram muito bem, mas porque sempre quis ser alguém, sempre quis ser independente e porque tenho demasiada energia para ficar sem fazer nada. E agora é isto: grávida de risco e com um papel para o fundo de desemprego! É impressionante como nesta vida, e na das empresas para as quais damos o litro, estão-se nas tintas para nós, para as nossas famílias e para tudo o que fizemos pela empresa. Se não podes estar a 200% vais-te embora e vem outro (e nesta altura) a metade do preço. Vou respirar fundo muitas vezes, ainda estou numa fase crítica da gravidez e rezar para que tudo corra pelo melhor... E esperar que os meus dois amores cheguem a casa para os comer com beijos. É que eu achava que 3 meses de baixa em casa era muito tempo e que poderia endoidecer, mas a perspectiva são os restantes meses da gravidez sem trabalhar... Inspira, expira, inspira, expira...

Uma maneira fantástica de comer fruta!

Filho: este "fruti fruti" é muito bom!

E comer fruta tem ido uma brincadeira à hora da refeição. E a mãe contentinha, claro. Não nos podemos esquecer que o eu filho é um esparguete lingrinhas e uma criança que come pouco. Felizmente, de há uma semana para cá anda com fome e a comer com mais apetite. Yupi!

23 de setembro de 2012

Constatações às 8 semanas de gravidez

Filho: eu não sou bebé. Eu sou o crescido. O bebé está dentro da barriga da mãe!

A primeira aula de natação na piscina do Benfica

Fo um verdadeiro sucesso. Pai e filho adoraram. O filho, super destemido, deu ares da sua graça e impressionou o professor com o seu à vontade e destreza. É uma turma que vai dos 2 aos 3 anos, mas não é uma aula para chapinhar e ele teve noção do que era estar na água sem braçadeiras e obedeceu às instruções do professor. Acho que foi (e vai ser) uma boa aposta. Se tudo correr bem faz aulas acompanhado até fazer os 3 anos em Janeiro e depois passa para a classe em que já não precisa do pai nem da mãe para ir para dentro de água. Está a crescer a olhos vistos. Um homem.

21 de setembro de 2012

A quem possa interessar!

Eu vou lá estar no dia 20 (esperemos já estar livre da baixa nessa altura), mas abriu uma segunda edição no dia 21 de Outubro.


Dia da Paz

Soube agora que é o dia da Paz. Espero que todos tenham um dia cheio de paz e amor com os colegas de trabalho, amigos, filhos, maridos e mulheres, pais, funcionários, vizinhos... E esperemos que a manifestação que está agendada para hoje junto ao palácio de Belém não se esqueça que hoje é o dia da Paz. O pais pode estar bastante mal, mas não é com violência que as coisas melhoram. Muito pelo contrário.

Para comemorar a chegada do Outono

Uma verdadeira cachupa da Maria para o nosso jantar! É de ir às lágrimas.

20 de setembro de 2012

Já sou grande

E não uso toalha de banho dos bebés. Uso uma toalha à cintura como o meu pai!

E aguardo a chegada de uma grande amiga

E do seu Baby mais pequenino, que já está curado da meningite e que ficou sem sequelas, para me virem encher de mimos e quebrar a monotonia dos meus dias. 

19 de setembro de 2012

7 semana e 3 dias

Um dia de alegria e uma ecografia que veio sossegar-nos e mostrar que o Baby ervilha está a desenvolver-se muito bem. Já tem 12,5mm e uma boa vitalidade. E o melhor foi ouvir os batimentos cardíacos deste nosso filho. Estou tão feliz! É continuar a repousar e rezar para que continue tudo a correr bem. 

Nova ecografia

Vai ser amanhã para confirmar que está tudo nos conformes e que o Baby ervilha está de boa saúde. Muito os energias e pensamento positivo. E amanhã vou sair de manhã com os meus amores, vamos tomar o pequeno almoço fora (para comemorar saída da mãe à rua) e vou levar o filho à creche antes de ir para a eco. E agora, uma boa noite de sono. 

"missão avião de papel"

Em conversa antes de dormir percebi que o meu filho estava triste porque um amigo da sala dele não era amigo dele e lhe batia, mas ele gostava que o menino fosse seu amigo. Perguntei se ele gostava que o pai fizesse um avião de papel para ele oferecer ao T. Ele disse que sim e de manhã ali estava o avião que o pai tinha feito. Chegaram à escola e o meu filho ofereceu o avião ao T. e, com a ajuda do pai, ensinou o amigo a lançar o avião. (nenhum dos miúdos sabe lançar aviões de papel o que deixou o meu marido boquiaberto). E agora, recebi um mail da educadora do meu filho a dizer que ele hoje esteve como professor a ensinar a todos os amigos a lançar o avião. Parece que todos o ouviram com muita atenção e respeito e no final cantaram-lhe a canção do "muito bem", uma vez que esta educadora fantástica do meu filho acredita que "o estímulo positivo é muito importante e ajuda sobretudo a melhorar a auto-estima :)".
Eu também acredito.

18 de setembro de 2012

Desabafos

Isto de estar em casa de repouso é uma grande seca. A causa é a melhor do mundo, mas custa estar para aqui o dia todo. Habituada a andar a mil à hora estou com uma inércia, não me apetece fazer nada e só tenho é sono, vontade de dormir e desejo que os meus amores regressem a casa. Aí é que começa o meu dia e quero todas as atenções, mimos e vontade de estar com eles.

A barriga já cresceu?

Quando fui acordar o meu filho hoje de manhã ele queria saber se a minha barriga já tinha crescido. Expliquei que cresce muito devagarinho e que nos próximos tempos ainda não vai estar muito grande. Ele assentiu e abraçou-me. A noção de tempo para ele ainda é uma coisa vaga e esta gravidez vai-lhe parecer uma eternidade.

17 de setembro de 2012

No cabeleireiro

Filho muito bem comportado a cortar o cabelo.

Filho: não corta o meu cabelo todo, "Patícia"
Patricia: não. Corto só um bocadinho.
Filho: o meu pai é careca e não tem cabelo.

Escusado será dizer que o pai não achou graça nenhuma ao diálogo, mas a Patricia fartou-se de rir.

16 de setembro de 2012

90 anos

E um grande beijo à minha querida avó. Hoje vou dar uma escapadela à baixa para me juntar à restante família para comemorarmos os anos de uma Grande Senhora, a minha querida avó Eduarda. Um exemplo de vida, de determinação, de amor, de bondade, de generosidade, de fé. Um pilar. Muita saúde querida avó para assistir à chegada de mais um bisneto e a muitas outras coisas. É que uma pessoa que gosta tanto de viver como a minha avó merece que a vida lhe dê a oportunidade de viver bem, com saúde e alegria, como tem vivido até agora.

15 de setembro de 2012

Filho independente

Liguei para saber novidades do teatro. Quem atende é o meu minorca.

Mãe: olá filho. Como correu? Gostaste?
Filho: foi muit'a bom, vou jantar. Adeus!

E foi à vida dele.

Pai: foi muito giro. Subiram a palco.

E ouço o pai a ralhar.

Pai:  já te ligo.

E continuo ansiosa por novidades! 

Será que isto é azia?

Das outras gravidezes nunca tinha sentido isto. É uma sensação de enfartamento. Como se estivesse sempre cheia. Sinto-me inchada. É aqui uma sensação debaixo do peito. 

Manifestação

Gostava muito de ir, mas por razões óbvias não vou poder estar presente para mostrar o meu desagrado contra tudo o que se está a passar no nosso país. Mas estou ligada na SIC Notícias e já percebi que a sociedade está mobilizada contra as medidas deste governo. Em que é que isto vai dar? Será aue o governo se aguenta? E se cair, quem é que teria condições para nos governar? 

A primeira ida ao teatro

Lá seguiu o meu filhote todo contente com o pai e uma prima para a sua primeira ida ao teatro. A mãe ficou triste por não estar com ele a assistir à peça " Mãe Natureza", mas compreendo que ele não pode ficar em casa todo o tempo que eu vou estar de baixa. A minha ausência é por uma muito boa causa e estou a fazer figas para que ele adore a peça e sinta a magia do teatro. Vão lá estar mais uns amigos e depois vão aos petiscos e "a mãe fica em casa a fazero jantar". Espero que o pai tire fotografias deste momento. Aguardo ansiosamente o vosso regresso. Divirtam-se, meus amores. 

14 de setembro de 2012

Calem-se todos!

Já não aguento ouvir falar da troika, das TSU, das medidas, dos estudos, do FMI, dos subsídios, dos cortes, do desemprego, de impostos e das mil opiniões em que parece que todos sabem o que fariam, mas parece que ninguém sabe como nos governar, como gerir este país. Socorro! Estou a endoidecer com estas notícias todas.

Sentimentos opostos

Uma amiga comemorou o nascimento da filha. Parabéns I. pela tua princesa, a segunda da tua vida. Uma amiga não atendia o telefone para eu lhe dar os parabéns. Algo me dizia que se passava algo. E passava. O avô faleceu hoje, no dia do seu 35 aniversário.
Uma amiga recebeu os resultados da biopsia que revelam um cancro da mama muito agressivo que vai implicar operação para retirar a mama e quimio. Só me apetecia dizer palavrões quando falava com ela. Ninguém merece a cruz de um cancro. Ninguém aos 37 anos merece receber uma notícia destas. 

E estou feliz pela minha amiga que foi mãe, estou triste pela minha minha amiga que perdeu o avô e estou revoltada pela minha amiga que tem cancro. E sinto-me exausta.

Quem me lê no Burundi?

Confesso que adorava saber quem me lê no Burundi. E já agra na Rússia, na República Checa, na Argentina, o Chile, na Alemanha e um pouco por todo este mundo. A todos, um bom fim de semana! 

13 de setembro de 2012

O que mais me custa nesta gravidez de risco

Não é estar de repouso,
Não é ter sido afastada do meu trabalho,
Não é a insegurança,
Não é o "celibato"...

É não poder andar ao colo com o meu filho, não poder ir ao fim da tarde para o parque com ele, não poder pensar num programão para fazermos em família no próximo fim de semana que se adivinha muito quente... É tudo o que não posso fazer e que ele gostava que fizéssemos juntos... É esperar que o Baby ervilha se aguente forte para que o meu filhote mais velho possa ter a mãe a 100% para ele antes do mano, ou mana, nascer. 

Todos os dias novo vocabulário

Pai e filho faziam aviões de papel que se iam espalhando pela sala. Eu também queria entrar na brincadeira e voluntariei-me para ser apanha aviões. 

Filho: não, mãe. Eu apanho.

Mas os aviões continuavam espalhados e ele já estava noutra, fazendo ginástica.

Mãe: então, não apanhas os aviões?
Filho: agora estou ocupado.

E é assim... 2 anos e meio de gente!

E já tenho os meus livros!! Yupi!!!

Mais este...
E ainda estes para o meu filho!

Obrigada, maridão por teres lá ido buscar os meus livros.


Reclamação CTT

Já reclamei com os CTT e espero que me contactem para vir cá entregar a carta registada que o carteiro não me entregou em mãos. É assim, estamos a poucas horas de receber a minha rescisão de contrato....

12 de setembro de 2012

Carteiro preguiçoso

Fui de manhã ao centro de saúde e antes do almoço já estava aqui no sofá a pastar. De manhã vi se havia correio (aguardo simpática carta de rescisão da minha queria entidade patronal que não curtiu a minha baixa por gravidez de risco) e a caixa estava vazia. Agora, querida M. foi comprar ovos e pedi-lhe para voltar a espreitar o correio e tcharam! Lá estava um aviso de recepção dos meus queridos patrões. Uma carta urgente e o carteiro achou que era mais simples deixar o aviso do que tocar à porta e correr o risco de ter de subir 3 andares a butes. Liguei logo para a estacão dos correios (mais enervada do que devia), mas é óbvio que reclamações não era ali e lá me deram outro número de onde ninguém me atende! Irritação! E eu ansiosa por ver que belos papéis me mandaram para começar a pensar na vidinha.

Queres uma chucha, bebé?

Estávamos ontem no mimo antes do dormir. Já tínhamos lido o "Ruça vai ao supermercado" e ele estava encaixado no meu colo com a cabeça encostada ao meu peito tentar convencer-me a ler-lhe mais uma história. Ele com a chucha na boca e outra na mão ( vai ser um drama em três actos tirar-lhe a chucha, mas depois me preocupo com isso) quando me levanta a t-shirt, enfia a chucha no umbigo e pergunta: "queres uma chucha, bebé?" fiquei tão derretida e expliquei que o bebé era ainda do tamanho de um grão de arroz. Ele olha-me e diz: "não tem boca?" antes de eu responder,  falou qualquer coisa para a minha barriga e disse-me: "respondeu que não". E o que eu adoro os nossos momentos de cumplicidade antes de dormir. De lhe ler uma história que ele acompanha com o livro e que é quase sempre seguida de uma "história de boca",  já contada por mim, com ele deitado e a luz apagada... 

Continuação da baixa

Mais um mês de repouso para a ervilha Baby agarrar bem. E agora estou a ver o "BoaTarde" e a aprender a ser uma dona de casa perfeita!

11 de setembro de 2012

Que país este

Passei a tarde toda a ouvir as notícias e o discurso do Vítor Gaspar,  alternadas com o pior anúncio do mundo com o António Sala, e gostava de ser ousada para agarrar no Maridão e no filho e ir embora. Sou demasiado agarrada à família, amigos e a esta cidade e ao nosso país para ir embora, ainda par mais estando grávida, mas que apetece ir embora apetece!


Família reunida

Uma semana depois a minha querida amiga A. já está de volta a casa com o seu filhote recém nascido e os manos estão juros de novo com o pai e com a mãe. Foi uma semana de sobressaltos, angústias, muio medo, ansiedade e cansaço, mas tudo acabou em bem. A meningite do Baby era viral e não bacteriológica e pequeno G. não vai ficar com sequelas nenhumas. A minha amiga dividiu-se entre o pequenino e o filhote de 2 anos para conseguir ser mãe dos dois e uma mãe para os dois. Hoje já dormem todos juntos debaixo do mesmo tecto. A família está reunida e feliz. E eu espero, muito em breve, poder abraçá-los. E, mais um vez, fica o testemunho de uma mãe que só tem coisas boas a dizer do Hospital Dona Estefânia. É muito tranquilizador e reconfortante sabermos que podemos ir até quando os nossos bebés precisarem de ajuda. Só entristece pensar que nem todos os meninos deste país têm direito e acesso rápido aos mesmos serviços de saúde. 

"A minha mãe tem um bebé na barriga!"

Não resisti a ir buscar o meu filho à escola. Estive o dia todo deitada e ao dim do dia lá fui eu dar-lhe uma das maiores alegrias que lhe posso dar. Quem o costuma ir buscar é a minha mãe, mas hoje fomos as duas a pedido dele esta manhã. Sei que estou de baixa e que tenho de repousar muito e nao posso fazer esforços, mas o meu piolho mais crescido também precisa de mim. Amanhaã compenso e passo o dia todo deitada até à hora dele chegar da creche. Quando nos viu entrar no recreio correu e gritou: "é a mãe e a a avó". Ia-me tombando ao chão de alegria.  A seguir, levanta a minha camisa e grita ainda mais alto: "a minha mãe tem um bebé na barriga! É o meu mano!" A auxiliar da sala dele que estava perto deu-me logo os parabéns, comigo a dizer que ainda era reservado. Mas se vissem a cara de felicidade do meu filho! E antes de dormir deu-me beijinhos na barriga. Deus permita mesmo que esta gravidez tenha um final muito feliz. Sei que podemos ter sido imprudentes a incluir logo o A. neste assunto, mas quando eu lhe pedi cuidado com a barriga e ele perguntou se tinha mano não havia como negar ou mentir. É rezar para que tudo corra bem.

10 de setembro de 2012

A mãe e a costura

Posso aproveitar esta baixa para aperfeiçoar os meus dotes (quase nulos) de costura. Tenho uma caixa linda vinda há muitos anos de São Tomé e tenho pena de não lhe dar o uso que merece. Mas hoje apliquei o nome bordado do meu filho (Bordado muito bonito e em conta das Letras Bordadas) no bibe e ficou muito bem!


Apresento-vos o protector do meu filho

Já aqui tinha falado dele. É o Manel, nome de um grande amigo nosso que o nosso filho adora, e foi o escolhido pelo A. para o proteger à noite. Desde que o Manel dorme na sua cama que acabaram os pesadelos e "os maus" à noite no seu quarto. Este boneco veio da casa do Algarve, sem querer, no meio das outras coisas, o meu filho viu-o e escolheu-o para o proteger durante a noite. Graças ao Manel voltámos a ter noites tranquilas e com sonhos bons.


Desejo matinal

De manhã fui levar o piolho à escola e ao regressar a casa fui invadida por um desejo enorme de Mc Donalds. Ainda tive de esperar uns minutos para aquilo abrir, mas depois vim para casa e consolei-me com um extra queijo e uns nuggets. Souberam-me muito bem, mas agora sinto-me um bocado enjoada. Enfim... Desejos de grávida, que nunca tive quando estive grávida do meu filho.


9 de setembro de 2012

IBaby

Costumo passar algum tempo ( e agora ainda mais) com uma almofada ao colo e a navegar no meu iPad, mas às vezes questiono-me e receio que isto não faça nada bem ao Baby ervilha. É que estou com Internet wi-fi. Andam por aí ondas de Internet no ar e o iPad em cima da barriga que por sua vez tem lá um Baby. Não sei se é de confiar. Eu já não pouso directamente em cima da barriga, mas desconfio que esta almofada não proteja nada... E ao falar sobre isto com o meu marido informático ele disse logo que não é só no iPad que estão as ondas, mas por toda a casa onde temos Internet espalhada por wi-fi... 

E estou em modo preguiça...

Ainda nem me arranjei. Que moleza... O meu filho até estranhou eu estar de camisa de noite ao almoço. Nem levou o almoço a sério nem nada... Vou-me arranjar para quando o piolho acordar da sesta irmos para o aniversário do primo A. do coração. A casa dos meus cunhados é mesmo ao lado da nossa e assim posso ir, mesmo estando de baixa, pois não tenho de fazer esforços nem de fazer nenhuma viagem. E ainda tenho de ir fazer umas litradas de limonada by Bimby para levar. Estou mesmo em modo domingo a arrastar-me pela casa... Mas é isto mesmo que eu preciso, de descanso físico e mental. 

Max!

O meu filho é fã dos desenhos animados do Max. Aquilo ainda não é bem para a idade dele, mas ele adora o Max a salvar os amigos e a ser um grande herói. Quando ele teve de fazer a TAC dissemos-lhe que a máquina onde ele estava era como o avião do Max e que ele estava ali numa missão muito especial e que não se podia mexer e o nosso filhote foi um valentão corajoso. E agora, não só ele é o Max, eu sou a Leena e o pai é o Rex. Somos, portanto, uma família de super heróis!



 E claro que o Max está sempre a salvar a Leena. Hoje de manhã, uma das brincadeiras na cama era: Agarra a mãe! O pai agarrava-me e ele saltava: vou salvar a minha mãe! E eu sempre a proteger a barriga deste mano brincalhão!


Manneken Pis cá de casa

Estávamos a acabar de nos deitar quando ouvimos aquele "mãeeeeeee". Maridão foi ver o que era porque eu tinha posto a progesterona e tinha de estar deitada (e estava já mais para lá do que para cá). A certa altura sinto o filhote a ser colocado na nossa cama. Estranhei imenso ele estar ali, porque é muito raro ele trazê-lo para a nossa cama, mas a explicação não tardou a chegar. Quando maridão chegou ao qaurto estava o filho de pé a fazer xixi na cama. Com a aflição não conseguiu sair da cama de grades (sim, somos uns desnaturados que ainda não lhe comprámos uma cama de jovem rapaz) então, estava de pé, tal Manneken Pis da Grand Place de Bruxelas. Resultado: dormimos os três (mais ervilha baby que eu ia protegendo dos pés do filhote mais velho) aninhadinhos até de manhã (bem cedo...)


Tenho uma melga...

... À volta das minha cabeça. É o que dá luz acesa e janela aberta, mas é o primeiro verão que tenho melgas nesta casa. 

Avó e neto

Na manhã de sexta feira, quando ele ficou lá a dormir.

Neto: gosto muito de ti!
Avó (feliz com a declaração de amor, mas a ensinar ao neto que não quer que ele a trate por tu): não  é assim que se diz. Tens de dizer: gosto muito da avó.

Ao final do dia quando regressavam da escola com ele a caminhar pelo murinho.

Neto: gosto muito da avó. (olha para ela a sorrir) está bem assim?

E a minha mãe desmanchou-se e, mais uma vez, rendeu-se ao charme deste neto que tantas alegrias e orgulho lhe dá.

Filho de raça pequena

Quem por aqui anda sabe que meu piolho é mau para comer (tem andado a comer tão bem nos últimos dias, yes!) e que é de raça pequena. Pediatra nunca se preocupou porque ele teve sempre um desenvolvimento cognitivo e motor muitíssimo bom e eu também não penso muito no assunto, a não ser quando me chateiam com comparações. Hoje a querida S. trouxe um miminho de roupas para o meu filho. Já trouxe tamanho 2 anos porque sabe a raça dele, mas mesmo assim está tudo enorme. Então desde que tirou a fralda... Numa época de crise poupa-se muito em roupa. É que todas as calças do ano passado, ou quase todas, lhe devem servir. 

Muito orgulhosa do meu filho

E do seu vocabulário, linguagem e da forma como se exprime correctamente e com um vocabulário muito alargado para a idade. Tenho a certeza que o facto de sempre termos falado muito correctamente cm ele, de nunca ter havido língua de bebés nem pópós cá em casa contribuiu bastante. Como adoro ler comecei a contar–lhe historias assim que o achei preparado para tal ( e não foi muio cedo que ele não tinha paciência) e tornou-se num ritual da nossa ida, um momento nosso que marca o fim de mais um dia. É sempre ele que escolhe (claro que quer sempre dois ou três, mas nem sempre é possível). Hoje escolheu um livro muito bonito de orações para os mais pequenos, que tem umas ilustrações maravilhosas, e que recebeu no baptismo. E a conversa já vai longa e o que eu queria era partilhar mais uma das suas tiradas de hoje. Foi assim que aconteceu:

Filho e pai chegam a casa depois da 20h quando uns amigos nossos estavam mesmo a chegar para jantar. Corri com eles para a casa de banho para ir preparar os aperitivos do jantar. Tocam à campainha. Passo para ir à porta e ouço da casa de banho:
Filho - Rápido, pai. São os nossos convidados! 

O que eu me ri a caminho da porta.

7 de setembro de 2012

A rescisão do contrato já vem a caminho

Para acalmar os nervos, que subiram em flecha, nada como uns episódios de "Uma Família Muito Moderna". Resta saber se o meu despediemento é legal. Imoral é com certeza. E os meus amores já estão quase a chegar. Preciso de abraços e de mimos. Uma grande amiga deve estar com cancro da mama. Os resultados da biopsia ainda vão demorar uns dias, mas os médicos estão muito pessimistas. E uma pessoa a tentar manter-se calma. Força aí, ervilha Baby, aguenta-te.

Estar de baixa

Esta minha baixa, que começou no inicio da semana, já teve algumas situações no mínimo caricatas. Assim que os informei que ia meter baixa por gravidez de risco avisaram-me logo que não contasse com o trabalho quando a baixa acabasse e ontem ligaram-me a saber se eu lá podia ir conversar sobre a minha situação. Estou impedida de conduzir e estou de baixa para não andar por aí e para estar deitada a maior parte do tempo, mas parece ( pela ligeireza do telefonema) que lá na empresa é normal a pessoa estar de baixa e ir ao trabalho conversar sobre o futuro. Disse que estava impossibilitada de ir e que se a pessoa em causa quisesse que viesse a minha casa para falar, visto que parece que não quer falar pelo telefone. Hoje ligaram-me cedíssimo e não atendi. Aguardo que me liguem a qualquer altura. Até tenho medo do que aí vem... 

Cheia de saudades do meu filho que dormiu na avó

E a achar que posso estar a ficar maluca. É que de vez em quando ouço-o. Fica tão silenciosa a casa sem ele... Só quero que o dia passe rápido para ter os meus dois amores junto de mim. Eu estou aqui a descansar para a micro ervilha que já tem coração a bater dentro de mim continue a crescer e se agarre a mim com todas as forças. Valem-me as muitas séries gravadas que pensei que nunca mais ia ver e os meus blogues de eleição para ocupar o dia. E também vou fazer lulaspara o jantar com muito amor e carinho! 

Já tem batimentos cardíacos

Uma óptima notícia! Uma grande alegria, um alívio muito grande. E é só um! O que significa que o meu filho mais velho não é bruxo nem adivinho. Até amanhã. Estamos muito felizes.

6 de setembro de 2012

Já experimentaram?

Eu não gosto da pasta medicinal Couto, mas estou fã deste site e das receitas da youcook.


Já espreitaram as receitas? Já experimentaram alguma delas? E tem tudo um aspecto... Eu é que tenho de ter cuidado que isto de estar de baixa em casa a dormir no sofá é bom para a engorda, coisa que eu não preciso ou depois levo na cabeça da minha obstectra.

Ecografia

Ao fim do dia tenho Ecografia. Alguma ansiedade. Algum nervosismo. Será que o coração desta ervilha já bate? Será que dá para ver se está tudo bem? Será que dá para ver se é só um ou se o meu filho é mesmo adivinho e vêem aí 2? Aguardo ansiosamente pelo fim do dia, hora em que tenho Ecografia com o médico especialista nesta área em quem mais confio. Hoje não tenho é os beijos do meu filho mais velho que fica com a avó. A Ecografia vai dar para tarde e hoje ele e a avó ficam juntos, no miminho, e evitamos ter que o tirar da cama amanhã cedo que a avózinha leva-o à creche. Eu é que já estou cheia de saudades! 

Esta loucura dos professores

Alguém sabe como funciona a colocação de professores nos outros países? Um grande amigo - que inspirou o transformar Manel que protege o meu filho durante a noite - é professor de educação física, tem um jeitão monumental com as crianças - e é raro conseguir colocação. Nos últimos 3 anos conseguiu colocação numa escola no Alentejo profundo com turmas especiais, onde os miúdos o adoram, mas com as mudanças deste ano não sabe se tem colocação. Ele tem 37 anos e tem a vida sempre parada. Ele e a nossa querida amiga queriam ter filhos, mas não conseguem dar esse passo porque nunca sabem se ele tem trabalho e se tem se não será a 300 km de casa. Isto é vida ? 

Bug Informático

Um Bug com os comentários que eu estava aqui a publicar fez com que desaparecessem. Não os consigo recuperar, mas obrigada por todas as palavras de carinho por esta gravidez e obrigado à Inês que até se fereceu para ir buscar os meus livros! Obrigada a todos.

5 de setembro de 2012

Meningite

Confirma-se que o bebé G. tem mesmo meningite. Continua internado na Estefânia até saberem a origem (bactéria ou vírus) da doença que atacou este bebezinho que fez ontem 2 meses. Os pais revezam-se entre o G. e o filho mais velho que ainda não tem dois anos e meio. A minha amiga corre de um lado para o outro para garantir que não falta nada a nenhum dos seus bebés. É que pequeno G. ainda mama e precisa das defesas do leite materno mais do que nunca. Eu gostava de a abraçar, mas é impossível devido à minha gravidez. Estou com eles no coração e ao telefone. Força e tudo a correr pelo melhor.

E para o jantar

E apesar deste calor infernal que se faz sentir decidi fazer frango assado no forno temperado com azeite, alho e limão e acompanhado com batata doce assada no forno e legumes ( beringela, cebolinhas e courgete) no forno com tomilho e alecrim e azeite. Costuma sair muito bem!  Nota: a batata doce, mesmo quando é pequena e fininha, demora umas 3 horas a cozinhar para ficar em puré por dentro.
Uma pessoa de baixa em casa com todo o tempo do mundo para ler e os meus livros lindos, que encomendei na Wook, lá no meu trabalho à espera que eu os vá buscar. Estou com tanta vontade de ler este livro, mas está a mais de 40km de mim... 

A Shonda Rhimes está a dar cabo de mim

Vi o último episódio da Clínica Privada e da Anatomia de Grey e estou aqui com o coração nas mãos. Episódiosnao recomendados a grávidas sensíveis e de lágrima fácil. Não conto mais nada para não estragar a surpresa a quem ainda não viu. Mas que são fortes e muito tristes, são. ( para quem não sabe a Shonda Rhimes é a autora das duas séries)

4 de setembro de 2012

Teorias do meu filho sobre a minha gravidez


  1. Continua a insistir que não é um, mas dois manos
  2. " não gosto da tua barriga. Quero andar ao teu colo"
  3. "Vou beber o leite todo das tuas maminhas. Todo, todo, todo!"

Sei que se calhar falámos com ele cedo demais, mas quando lhe disse para ele fazer uma festa na minha barriga e ele disse que estava o mano e começou a falar com a minha barriga ( foi aqui que núncios que eram 2 e tem mantido a teoria) nem eu nem o meu marido conseguimos mentir e negar a gravidez. Esperemos que corra tudo bem e que o meu repouso seja suficiente para levar esta gravidez para a frente. Tenho bons pensamentos e muita gente e orações a torcer por nós. 

E o bolo do bivô ficou mais bonito

Com os mínimo smarties com que o meu filho o enfeitou. Esqueci- me de tirar uma fotografia, mas trouxe uma bela e generosa fatia - nunca quero core os bolos nas festas. Mas no dia seguinte acordo a pensar neles - e se me lembrar fotografo-o antes de o atacar. Foi uma festa de família chegada e o meu avô estava feliz por nos ter lá com ele. E acho que o verão no campo lhe fez bem, vem mais arrebitadinho. Que Deus o conserve a ele e à minha avó ( que completa 90 anos dentro de 12 dias) por mais tempo. A minha mãe já queria anunciar a boa nova, mas a prudência recomenda silêncio nas próximas semanas. Souberam de um dos abortos que tive e não quero que preocupem e sofram. Com esta idade merecem apenas as boas notícias. E eu espero em breve poder partilhar com os meus queridos avós a chegada de mais um bisneto.

Parabéns querido Avô

Pelo dia de hoje! 89 anos e tanto mimo e tanto amor me tem dado ao longo dos meus 34 anos de vida. Ainda me lembro de quando me levava para assistir às suas aulas, eu muito pequenina ainda sem saber ler nem escrever, mas muito feliz e orgulhosa de estar ali. Sentia-me especial e é sempre assim que o avô me faz sentir. Sabemos que já está mais cansado, magrito e com menos forças, mas mesmo assim é com uma alegria imensa que logo nos juntamos para celebrarmos mais um aniversário. O seu bisneto está radiante por logo irmos cantar os parabéns ao bivô e acha que o seu bolo tem smarties. Vamos ver o que se arranja. Um beijo do tamanho do mundo

3 de setembro de 2012

Estes douradinhos são melhores!

A fada Maria tinha feito filetes de pescada fritos para o jantar. Ela fá-los como ninguém e Maridão andava com desejos. Queria também arroz de tomate, mas a grávida sou eu e apetecia-me arroz de feijão. Um belo jantar ainda com a luz do final do dia, apesar do ambiente estar turvo devido aos incêndios que devastam este país.

O filho estava a jantar deliciado e a comer os filetes com um apetite voraz.

Pai: o jantar está uma delícia, não está?
Filo: um espectáculo. Estes douradinhos são melhores! 

Parvo é que ele não é!

Férias da creche

Sei que hoje em dia a maioria das creches estão abertas em Agosto e que até fazem disso marketing, pois cada vez temos menos férias para gozar e é sempre uma ginastica para conseguir entreter os miúdos no mês de Agosto. A creche do meu filho está fechada e foi hoje com grande alegria que revi auxiliares, educadoras e pessoal administrativo com um grande sorriso a receber antigos e nvos alunos. Estava tudo com noas cores e um ar feliz de quem renovou as baterias. As salas também estavam mudadas para receber os meninos e eles estavam contentes de se reencontrarem.  Apesar da ginastica necessária para inventar ocupações em Agosto acho importante estas férias, este afastamento das rotinas e das caras de todos os dias e vejo que os pais arranjam maneiras (mais ou menos criativas) de ocupar o tempo das crianças e elas fazem programas e estão com pessoas que, se calhar, de outra forma não estariam.

Coração apertado

Falei agora com uma grande amiga do coração que está na Estefânia com o filho mais novo ( que faz amanhã dois meses) sem saber o motivo das febres altíssimas que tem há 3 dias e à espera dos resultados dos exames e analises e a suspeita de que possa ser uma meningite. E eu sem a poder ir abraçar. Fiquei com o coração do tamanho de uma ervilha ao pensar no pequeno G. 

Grande galo!

A minha encomenda wook chegou ao meu trabalho meia hora depois de eu hoje lá ter ido simpaticamente e presencialmente contra o que se passa com na minha vida. Fantástico, não é? E o meu trabalho é a 40km de minha casa. Melhor ainda, não é? E a encomenda tem lá o último livro do Ken Follet e Rucas para o meu filho. E eu tenho que me distrair nestas semanas que vou estar de molho. E sei que nenhuma alma caridosa mora para os meus lados. É assim. Há coisas piores.

De baixa

Depois do susto de sábado a minha médica não está com meias medidas e mandou-me parar imediatamente. Descanso. Nada de trabalho. Repouso físico, metal e sexual. De baixa, portanto. A nível de trabalho a altura não podia ser pior, estava com um projecto novo de muita responsabilidade, mas depois de duas perdas seguidas a prioridade é esta gravidez e este bebé que está a crescer dentro de mim. (... ) Deve ter sido por estar afundada em milhares de preocupações e stresses que tive os anteriores abortos e, desta vez, quero levar esta gravidez a bom porto e pensar em primeiro lugar no meu baby e na minha família.

Bom dia, escolinha!

Quando acordou não queria ir para a escola, queria ficar a fazer brincadeiras em casa, mas depois de uma conversa tranquila sobre a alegria da escolinha e dos amigos disse que já queria ir e queria ser o professor para ensinar os amigos a assobiar. E lá foi todo contente. Levou o seu transformer Manel protector e eu só espero que não se esqueça dele na escola ou vamos ter uma noite difícil. Por agora, resta-me desejar-lhe um bom dia e que seja muito feliz neste novo ano lectivo que começa.

Olá sala azul

A hoje acabaram as férias do meu pequenote. Amanhã já vai para a sala azul com o seu bibe a rigor ( só falta o nome bordado que este ano a mãe deixou-se dormir) e tudo o que a educadora pediu para este novo ano lectivo. Já sabemos que terá novos amiguinhos na sala e ele já me pediu para convidar todos para virem cá a casa brincar e ver as chuchas dele. Sugeri uma ida ao parque, que a casa não é grande, e ele achou uma "boa ideia". Custou a adormecer. Lembro-me de ser pequena e também ter dificuldade em adormecer na véspera do nvo ano. Mas sei que ele vai gostar, sei que tem a melhor educadora do mundo (espero que todas as mães pensem o mesmo das educadoras dos respectivos filhos porque isso dá-nos uma tranquilidade imensa) e que vai brincar muito e aprender coisas novas num ambiente muito feliz esquerda o ajuda a crescer. Boa noite e boa semana.

2 de setembro de 2012

Está tudo bem e até já tenho uma foto da ervilha

Mas um susto (pequena perda de sangue) levou-me à urgência do São Francsco Xavier onde em meia hora fui vista, me fizeram uma eco e me tranquilizaram que está tudo bem. Mais repouso que o habitual, continuar com os óvulos de progesterona e não pegar em pesos. Na 5 feira faço nova eco com o médio ecografista em quem tenho mais confiança e é rezar para que continue tudo bem. Quero desfrutar desta gravidez (amei estar grávida do meu filho), mas acho que até aos 3 meses vou ter sempre receio. " Gato escaldado de agua fria tem medo"...

Madagáscar 3

Mãe: gostavas de ir ao cinema ver este filme (trailler YouTube) numa sala escura, com outros meninos e uma televisão muito grande?
Filho: sim. Outro dia.
E lá foi ele à vidinha dele.
Marido: (ri-se)  bem te isso que ele era muito pequeno.

1 de setembro de 2012

Entrar em Setembro em modo caseiro...

Estes meses de Verão têm sido uma folia completa. Entre as férias no Algarve e os fins de semana a passear de Norte a Sul hoje recusámos todos os programas que tínhamos, apesar de tentadores e com amigos de quem gostamos muito, porque estou cansada a a precisar de estar na minha casa. De manhã passeámos pela Baixa de Algés para comprar pão, fruta e legumes biológicos e um salto ao parque e agora estou em casa, em modo tranquilo. Já fiz as compras no Continente Online (quando acaba o leite é sinal que andamos distraídos demais) e depois de um passeio aqui pela blogosfera vou dormir a minha sesta. Só espero que o meu filho durma ainda umas 2 horas para eu conseguir descansar. Até logo...

Brinquedo alternativo

E quem diria que a borracha velha da penela de pressão dava um brinquedo espectacular? O meu filho adorou e andou divertidissimo a fazer aquilo rolar... Parecia daquelas imagens dos filmes de antigamente.

Mimos e um pai nervoso

Esta manhã estávamos os três no mimo e na ronha na cama e, a certa altura, não resisti  a dizer-lhe para me dar uma festinha na barriga. Ele olha-me e diz: está o bebé? Dá uma festinha e depois encosta o ouvido e exclama: Está o bebé! E o meu marido diz: é o mano. E ele responde: Não! São dois! Com a cabeça encostada à minha barriga como se estivesse a comunicar com o baby que está lá dentro! Dizem que as crianças não mentem, não é? Ups...