7 de janeiro de 2015

A importância do sono

Se há questão a que eu dou verdadeiramente importância é às horas de sono. Talvez por sempre ter dormido bem e por sentir mesmo os efeitos da privação do sono. E, como mãe, já os vivi bem na pele e houve alturas em que não estava em mim e em que julgava que endoidecia. Hoje em dia, quando acordo com o despertador ainda é momento de festejar. Mas dormimos a noite inteira? Não houve choros, chuchas perdidas, xixis e pesadelos? É melhor ir ver se eles estão os dois vivos. Esta noite, depois da tragédia que foi deitá-los, dormiram de seguida até às 8h da manhã. Mas eu fiz logo as contas e percebi que tinham dormido pouco. 9h30m de sono é muito pouco. Tanto para o mais velho como para o mais novo. Fico sempre com um sentimento de "culpa" quando eles dormem menos do que deviam, geralmente as 11 ou 12 horas nocturnas. E já sei que no dia seguinte estão mais cansados e birrentos (O que por acaso não se confirmou). Para os conseguir deitar cedo tive de me adaptar eu aos horários dele e não o contrário. Sou uma privilegiada por conseguir fazê-lo e enquanto o conseguir beneficiamos todos com isto. Sou eu que os vou buscar à escola todos os dias às 17h30/17h45 (sempre que é preciso acabo o meu trabalho, já em casa, à noite, depois de os deitar), seguimos para casa, brincamos, tomamos banho e jantamos cedo. O mais tardar às 19h15 estamos à mesa. Muitas vezes o maridão junta-se a nós a meio do jantar (sim, vejam os post dos jantares intermináveis da nossa família). Depois de jantar é xixi, dentes, histórias e cama. Claro que tudo isto demora imenso tempo e apesar de começarmos a jantar à inglesa só os consigo deitar perto das 9h. (Até há uns meses o Afonso jantava antes, às 19h, e às 19h30 estava a dormir. Nesta altura ainda não tinha percebido como era giro portar-se mal à mesa e fazer asneiras imitando o mano) Mas isto não quer dizer que o mais velho adormeça logo, e é mais isto, mais aquilo e o outro... Mas dou-me por satisfeita quando antes das 9h30 está a dormir. Mas para isso, precisei mesmo de antecipar o jantar. Dantes jantávamos às 20h e já atrasava tudo. Quando não posso estar (reuniões inadiáveis ou viagens de trabalho ou um jantar de lazer) fica a minha mãe com eles e cumpre à risca o nosso plano.

Para ilustrar a importância das horas de sono deixo-vos com uma tabela que fiz tendo por fonte: Healthy Sleep Habits, Happy Child, Mark Weissbluth




Devo ainda dizer que tenho sorte porque os meus filhos nunca foram problemáticos para dormir. Tirando umas fases mais complicadas as coisas sempre foram relativamente tranquilas.

.

3 comentários:

  1. Quase me dá vontade de chorar e arrancar os cabelos ao ver as horas de sono no gráfico! Bolas.. a minha dorme mesmo pouco... Como chego muitas vezes a casa já depois das 20 é a minha mãe que lhe dá jantar às 19h na casa dela, depois vou lá buscá-la e vimos para casa para o banho e o resto das coisas. Mas acho que a pequena tem saudades nossas e da casa e quer é andar de um lado para o outro, dormir é que nem pensar!!! E eu muitas vezes preciso trabalhar ainda em casa e com ela a deitar-se tarde é quase impossível... Espero que seja esta fase dos 2 anos (22 meses) e que a coisa melhore! Vou ver se falo com a pediatra dela..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não desesperes. Isto é indicativo e é possível que na sesta a tua filha compense as horas de sono. Controlas quantas horas ela dorme na creche? E claro que é importante ela estar com vocês ao final do dia. A nossa vida é que é cada vez mais maluca... Sei bem o stress que é ter trabalho pendente para acabar à noite e eles não quererem dormir! Boa sorte, não stresses e fala com o pediatra. Beijinhos

      Eliminar
    2. Ela dorme +/- 2h. Uns dias um pouco mais outros menos. E eu vejo que ela o fim de semana dorme umas 10h durante a noite e as setas à tarde são muitas vezes menores que 1h... parece que este está a tornar-se no ritmo dela, mas não me conformo porque é muito pouco! Até para um adulto às vezes é pouco... vivemos numa roda vida e algum lado da vida tem de se ressentir... vamos ver como resolvemos isto! Obrigada pelo apoio!

      Eliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!