30 de abril de 2018

Mais um artigo sobre os TPC's

Há quem seja completamente os trabalhos de casa, eu não sou e acho que se forem curtinhos podem ajudar a consolidar a matéria e a perceber as dificuldades dos miúdos. Não sou psicóloga, pedagoga, tenho apenas a minha experiência e visão como mãe de um filho do 2º ano. Lá em casa não dramatizamos os TPC's. São para fazer, são para fazer. O meu filho começa a fazer os trabalhos sozinho, faz tudo o que consegue. Depois vou rever com ele e explicar o que ele teve dificuldade. Não faço nada por ele e quando vejo que ele não percebeu ou quando, por exemplo, a composição está confusa mando recado à professora a dizer que vi e reparei nas falhas, mas que quero que a professora veja e o ajude, com o método dela. Felizmente o meu filho não tem dificuldades nenhumas de aprendizagem e tem Muito Bom a todas as disciplinas, mas acho que os trabalhos têm alguns benefícios: sabemos o que os miúdos estão a aprender, eles percebem as dificuldades que têm quando trabalham sozinhos sem o apoio da professora na sala, eles criam hábitos para estudar sozinhos. Podem ler o artigo aqui.

29 de abril de 2018

Ementa Semanal

Mais uma semana, mais uma ementa! Pelo meio, um feriado, dois aniversários e o Dia da Mãe!


2ª Feira : Empadão de esparguete com carne bolonhesa, acompanha com salada

3ª FeiraLombinhos de porco com mel, laranja e funcho, batatinhas assadas e esparregado

4ª feira: Parabéns à avó, minha mãe. Jantar de festa.

5ª feira: Bifinhos de peru com alho francês e natas no forno, acompanha com puré e salada

5ª feira
Massinha com atum, tomate e azeitonas



Sábado e Domingo: Entre almoços de aniversário e comemorações do Dia da Mãe prevê-se um fim de semana de festa!

Mais uma festa para o Afonso!

E como não há duas sem três, depois de soprar as velas na escolinha, depois da festa em casa com a família, foi dia de juntar os amigos mais especiais para uma manhã de futebol e animação! Estavam todos tão, mas tão felizes! Foi mesmo especial. E não há nada que dê mais alegria que ver os nossos filhos genuinamente felizes! A festa foi no AirFut, onde já o Alexandre tinha festejado e correu muitíssimo bem. O bolo, desta vez, não foi feito por mim (Tinha dois jantares de aniversário com noitada, um na sexta e um no sábado e preferi não ser eu a fazer o bolo, que a idade já não perdoa:))) Tratei do almoço/ lanche, mas o bolo encomendei à Limão Glacê e gostámos imenso! Lindo e saboroso!


Uma mão cheia de anos para este filho morenaço💓

26 de abril de 2018

Fomos ao Dino Parque e gostámos!

No feriado fizemos a surpresa aos miúdos e quando deram por eles estávamos na Lourinhã. Podem imaginar a festa... A loucura chegou depois quando vimos a imensa fila que estava para entrar. Respirámos fundo, estacionámos e fomos ver o que se passava... O que se passava é que não tínhamos sido os únicos a ter aquela bela ideia e a fila era de 2 horas e meia! Impensável ficar esse tempo na fila com 3 crianças. Quando entrássemos já estavam cansados e rabujentos... e nós também. Havia uma solução: comprar online. Conseguimos comprar - não tivemos foi direito ao desconto que levávamos de 25% nem ao preço especial do bilhete de família.Mas era pagar tudo e entrar ou fazer meia volta e regressar a Lisboa. Entrámos e valeu muito a pena. O parque está muito bem organizado, com triljhos e caminhos. Os dinossauros estão bem localizados, as explicações estão giras e há parques infantis alusivos ao tema para os miúdos brincarem. O parque é muito verde e agradável. O espaço está limpo e bem cuidado e todos os funcionários foram amáveis. Levámos farnel e fizemos pic nic, numa das mesas à disposição para o efeito. Recomendo levarem comida de casa, que a oferta além de reduzida é cara e não tinha grande pinta... Também levámos muita água, que não há bebedouros no parque. Correu muito bem e foi um dia bem passado. 
É caro, mas vale a pena, mas não se esqueçam: comprem online aos fins de semana e feriados e levem todas as comidas e bebidas. Para quem tem crianças pequenas também é bom levar carrinho, que ainda se anda muito a pé lá dentro! E está tudo feito para circular bem com carrinhos de bebé, nem poderia ser de outra forma.

Dos 5 anos do Super Afonso!

Dois bolos de Futebol! Um para a escolinha e outro para casa. A receita mais simples do Bolo de Iogurte (medida do copo, está aqui no blog), açúcar triturado na Bimby com corante gel verde e hóstia verde triturada. Em campo o Benfica/ Porto, smarties e o sucesso mais do que garantido!


Depois de festejarmos na escolinha o final de tarde foi passado em casa com a família e os padrinhos. Como era dia de semana, optámos por um lanche ajantarado. Além do bolo de anos, havia bolo de chocolate, adaptado daqui, e um bolo de iogurte e leite condensado, adaptado daqui. Houve ainda morangos, mousse de chocolate, pão de ló e torta de claras e doce de ovos, mas que já não fui a tempo de fotografar.



E como nem só de doces vive uma festa, fiz tarte de bacon e tarte de cogumelos, pão chapata no forno recheado com queijo e fiambre (é sempre um sucesso, barato e delicioso), patê de atum (triturado com pickles, maionese e ketchup), queijos vários, presunto, broa de milho e tostinhas. Para ficar tudo mais composto fiz um pirex de lasanha. Foi tão bom, o tempo estava quente o que permitiu estarmos um bom bocado da festa no terraço e, mais importante, o Afonso estava feliz e depois disse-me: mãe, tive uma GANDA festa!!! É verdade. E eu adoro preparar as festas dos meus filhos com todo o amor, com as coisas que eles gostam e vê-los felizes! Domingo há mais... É a festa com os primos e amigos da escola para jogarem futebol!! 

20 de abril de 2018

Post piroso ❤️

Uma das minhas combinações de cores preferidas! Cinzento e rosa para começar bem o fim de semana prolongado... vão ser 5 dias para festejar o aniversário do Afonso, para namorar e descansar! 


Hoje é dia de ir ao cinema e jantar fora!!

Há várias semanas que não fazemos uma escapadela a dois!! É hoje. E apetece-me muito um jantar tranquilo, um bom filme e namorar! 

19 de abril de 2018

Um novo livro da biblioteca

Hoje chegou mais um livro que eu tinha requisitado. Chama-se "O monstro das cores" e fala sobre emoções. E veio mesmo a calhar, que o meu Afonso anda com as emoções um bocadinho baralhadas e enerva-se, faz birras, zanga-se... e eu quero ajudar,  desbloquear o momento mas não tenho conseguido...  e dói -me  na alma  vê-los nessas situações, descontrolado, sem conseguir gerir as emoções. Nem para os adultos é fácil, quanto mais para uma criança, por isso gosto de livros que abordem este tema... e hoje, depois de uma birra à vinda do parque, este livro veio mesmo a calhar!


Uma pausa para almoçar

Fiz o pausa dos jornais de 1968 que ando a pesquisar na Hemeroteca e fui almoçar a um dos meus sítios de eleição... Um bom almoço e um bom livro num dia maravilhoso de sol. Tão bom!


Consegui que o ginásio fizesse parte da minha rotina do dia a dia...

E estou mesmo feliz por isso! Há semanas em que consigo ir mais vezes, outras menos, mas vou lá no mínimo dois dias. Só faço aulas, esporadicamente vou à passadeira se chegar com tempo, que é o que mais gosto. Faço aulas de 3B, o famoso Bum Bum Brasil com música Funcky, faço Fit Moves que funciona com circuito e que me faz suar e põe o coração a bombar e faço stretch, a minha aula preferida de alongamentos. É um ritual que introduzi na minha rotina e que faz bem ao corpo e à mente. 


18 de abril de 2018

Uma música da minha infância

Estava no outro dia a Kika a cantarolar e eu reconheci uma música de quando eu era pequena, até me lembro de uma festa do jardim de infância da minha irmã onde actuaram com esta música. Comecei a cantar, lembrei-me logo da letra, e haviam de ver a alegria da Kika a cantar e a representar a música...

Há anos e anos, para não dizer década, que não ouvia isto e o mais incrível foi ter reconhecido a melodia pela voz da Kika! 

Ontem, quando me sentei no sofá, dei por mim a pensar...

Ontem, como quase todas as noites, deitei os meus filhos, arrumei a cozinha e sentei-me no sofá. Estava ansiosa pelo momento em que ia, finalmente, descansar um bocadinho e ver a série que me arrebatou completamente. Quem não viu, arranje maneira de ver, porque esta sérieCrónicas, Uma História Familiar, é imperdível! E depois pensei: coitados dos miúdos. E comentei com o meu marido. Nós achamos que temos pouco tempo durante a semana para as nossas coisas, mas e eles? Eu até os vou buscar cedo, vamos ao parque, vemos televisão ou brincamos, mas é pouco e quando é hora de ir para a cama eles querem sempre brincar mais um bocadinho, mais uma história, mais alguma coisa que faça adiar o momento de dormir. Claro que desde que chagam da escola que o tempo é deles, e a eles me dedico, mas mesmo assim, acho que lhes sabe a pouco... Esta agitação, estes horários e este ritmo é alucinado... Já vos tinha dito que a aproximação dos 40 anos me está a fazer reflectir, pôr as coisas em perspectiva... 

17 de abril de 2018

Não sei se é virose ou não...

... Mas hoje o pequeno Afonso ficou de molho. Ontem, ao sair da escola, disse que estava enjoado e depois vomitou no carro, em frente do parque. Depois de vomitar disse que já estava bem e pediu para irmos na mesma brincar e jogar à bola. Esteve bem. Não quis jantar, não insisti, mas depois pediu tangerinas. Não queria que ele comesse, mas ele disse que estava bem. O resultado foi desastroso e vomitou duas vezes durante a noite. Aflito, coitadinho. Eu dormi com um ouvido aberto, sempre preocupada com ele e com medo que se engasgasse se vomitasse outra vez. Felizmente, só vomitou essas vezes e depois dormiu tranquilo até de manhã. Acordou bem disposto e com fome. Comeu pão. Está deitado no sofá a ver o Ferdinando e a receber mimos exclusivos da mãe. Espero que tenha sido só uma indisposição. E ainda bem que o São Pedro hoje nos dá sol, que tenho lençóis, edredons e pijamas para lavar!

16 de abril de 2018

IRS Solidário

Quando preencher o IRS, no quadro 11 do modelo 3, basta colocar o Número de Identificação Fiscal  da instituição que quer beneficiar. Não custa nada e está a dar 0,5% do que o estado receberia do seu IRS para uma instituição de solidariedade social. É uma forma de contribuirmos activamente e apoiarmos as causas que nos tocam. A lista é vasta, podem consultar no Portal das Finanças, na opção de "Listagem de entidades autorizadas a beneficiar da consignação com processo deferido para 2017" . Deixo alguns exemplos, a título de sugestão. De salientar que isto não tem custos para quem preenche o IRS e faz toda a diferença para quem recebe. Podem ler mais neste artigo aqui.













É possível que tenhamos o melhor clima da Europa...

... E temos também as crianças mais encafuadas do mundo! Não compreendo que em dias de sol como o que estava hoje, uma manhã linda e amena de primavera, chegue à creche e JI dos meus filhos mais novos e a crianças estejam num ginásio fechado, escuro e frio... Mostrei logo o meu espanto e a resposta foi a mesma que me dão há anos: há pais que não gostam que os filhos apanhem frio e se constipem! Disseram-me que o chão ainda estava molhado. Fiquei tão irritada. Adoro esta escolinha, os meus filhos adoram lá andar, recebem todo o mimo e amor, é uma verdadeira segunda casa, mas este é o maior defeito desta IPSS, elas passam muito tempo fechadas... E é fechadas e em ambientes saturados que elas adoecem, em ambientes propícios a bactérias. Não compreendo esta mentalidade e irrita-me. E incomoda-me que as educadoras embarquem nesta conversa. Sei que não é fácil agradar a todos os pais, mas a escola deve proporcionar o que é melhor para as crianças. Identifico-me muito mais com a educação que têm nos países nórdicos onde a natureza, o ar livre, o chapinhar nas poças e brincar livremente são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento. Enfim... Nada é perfeito, mas enerva-me e como não sou pessoa de ficar calada mostrei logo a minha estranheza e desagrado, principalmente depois de meses de chuva... Ficaram toda a manhã dentro e só saíram para o recreio já perto das 16h...

Em modo de balanço....

Não sei se é da chegada dos 40 anos, e ainda faltam quase 2 meses, mas sinto-me em fase de balanço. 


Ando pensativa e com vontade de fazer mudanças que me tornem mais feliz e realizada, especialmente a nível profissional. Adoro fazer anos, adoro festejar a vida e estou feliz com a entrada nos entas, mas acho que é um marco. Um ponto de reflexão. Acima de tudo, acho que é altura de pensar no que gostamos, abraçarmos com toda a força e amor o que é importante, o que nos enche a alma e a vida e nos deixa feliz, e tentar modificar aquilo que não nos está a realizar. É por aqui que têm andado os meus pensamentos... 

Falta uma semana para o aniversário do meu querido Afonso!!

Acho que nem ele percebeu que está quase, mesmo quase... Anda há meses e meses a sonhar com o dia dos anos e falta apenas uma semana! A festa para ir jogar futebol com os amigos já está reservada e os convites seguem amanhã. Falta encomendar o bolo e pensar na festa para a família que vamos ter no próprio dia. O bolo para levar à escolinha nesse dia faço eu!  

Ementa Semanal

Bom dia! Boa semana!!



2ª feira
Jantar: Bifes de peru no forno com queijo, cogumelos e espinafres. Acompanha com Bimis salteados e puré de batata

3ª feira
Jantar: Peixe assado no forno

4ª feira
Jantar: Crepes de queijo e fiambre no forno com arroz e salada, receita daqui.

5ª feira
Jantar: Paella, receita daqui.

6ª feira: Cachaço de porco assado, receita daqui.

Sábado e Domingo
Já sabem que por aqui ao fim de semana não há refeições planeadas, invento e aproveito sobras que ganham nova vida... 

15 de abril de 2018

E ontem, no nosso passeio...

Passámos por um restaurante de um famoso chef que anunciava Portuguese Cozido e ficámos com desejos deste prato, tão nosso é tão delicioso! Passei pelo supermercado, comprei o que era necessário e já está ao lume para o almoço de domingo!!!



Ontem fizemos turismo na nossa cidade!

Adoro passear em Lisboa! Ontem agarrei no marido e nos filhos, desafiei a minha cunhada mais velha e lá fomos nós de metro até ao Terreiro do Paço para conhecer o renovado Campo das Cebolas! A tarde estava perfeita, o espaço está fantástico e havia música! Os miúdos brincaram no parque infantil, lanchámos na relva e comprámos gelados! Depois fomos a pé pela Rua da Madalena e pela Baixa. Vimos actuações de rua, provámos  os caríssimos (4€ cada pastel é um absurdo feito para turistas) pastéis de bacalhau com queijo da serra e regressámos a casa. Foi uma tarde boa, mesmo boa. Lisboa está linda, adoro a minha cidade e gosto de a ver cheia de gente e de vida, só é pena que esteja a ficar tão focada nos turistas... mas também me lembro de há poucos anos não se ver vivalma na baixa, estar tudo fechado e decrépito! Era bom conseguirmos um equilíbrio, pois será isso que fará dela única e não uma montra para estrangeiro ver!! 

13 de abril de 2018

Querem um carro bem cheiroso?

Vão a correr ao supermercado e tragam, nas vossas compras, a maior embalagem de amaciador para a roupa que lá estiver. Eu trouxe um do Lidl que adoro. Coloquem tudo na bagageira do carro e não verifiquem que a tampa está bem enroscada. Numa travagem ouçam o frasco do amaciador a cair, mas confiem que está bem fechado. Vão buscar os miúdos à escola tranquilamente... Começa a cheirar mesmo bem dentro do carro e comecem a pensar: será que o amaciador está bem fechado? Quando estacionam o carro a mala do carro está uma piscina... sobrou uma dose mal medida dos 5 litros de amaciador que compararam. Mesmo depois de muito lavar e esfregar o carro continua cheiroso 5 dias depois... ainda bem que gosto mesmo do cheiro deste amaciador! 

12 de abril de 2018

Vem aí mais uma nova etapa: desfralde!

A Kika está farta de fraldas e na creche já vai à sanita na higiene da manhã e da tarde. Com as rotinas bem estabelecidas é sempre mais fácil iniciar o desfralde. Até já comprámos cuecas, mas eu e a educadora estamos à espera que o tempo aqueça. Mas a Kika não quer saber e mal chega a casa tira os sapatos, collants, desaperta o bodie, tira a fralda e vai buscar cuecas à gaveta... mas quando pede sanita, já é tarde demais... ontem foi buscar o bacio e sentou-se a ver desenhos animados...

Vamos para o terceiro desfralde, mas apesar de ter tido óptimas experiências com os rapazes, confesso que o início do processo assusta-me sempre um bocadinho e ainda não me sinto com grandes forças (e está imenso frio e chuva) para avançar. É óptimo que ela já faça o treino na escola, mas quero esperar mais um mesito para começar a treinar em força cá em casa! 

Quem adora calçar sapatos que não são dela?

A minha Kika, claro!


Basta apanhar uns sapatos à solta e já está! Meus, do pai, dos irmãos, dos amigos dos irmãos quando nos visitam!!
Hoje a sorte calhou aos ténis do Afonso!

Semana agitada

Tem sido uma semana agitada e muito cheia e nem tenho tido tempo nem energia para vir ao blog... mas estamos todos bem, felizmente! E hoje ao final dia sentei-me a brincar com os meus filhos...

Mas foi só a altura da história da noite, já com a luz apagada, que o meu filho mais velho contou que tinha ficado triste por ter saído da escola a meio de uma actividade do CAF... conversámos sobre o assunto e, mais uma vez constatei que é nesse momento do dia, sem distrações, sem barulho, já com a luz apagada que chegam as conversas mais importantes, os desabafos... por isso, é um momento sagrado cá em casa. É o nosso momento. O momento do mimo, já sem pressas nem correrias, tantas vezes momento de reflexão sobre o que correu bem e menos bem... é um momento de ligação muito importante. 

9 de abril de 2018

Ementa Semanal

Há duas semanas que não partilhava convosco a ementa semanal cá de casa, mas aqui está ela. Espero que gostem.

2ª FeiraPenne integral à bolonhesa com salada de alface

3ª Feira: Enroladinhos de porco, receita daqui, com arroz e couves de bruxelas estufadas,

4ª feira: Bacalhau Espiritual, receita daqui, com salada

5ª feiraPernas de frango com legumes e batatinhas assadas no forno

6ª feira: Bifes de peru com cogumelos e puré de batata
Sábado e Domingo: Nunca há nada preparado. É inventar, aproveitar sobras do frigorífico  e simplificar.

4 de abril de 2018

Mais dois livros acabadinhos de chegar!!

Fui buscá-los à biblioteca aqui ao lado de casa e vão ser a leitura cá de casa das próximas noites. Pesquisei na rede de bibliotecas, requisitei por email, depois de ter visto que estavam disponíveis, e pedi para serem transferidos para a biblioteca que me dá mais jeito. Ficam requisitados por 15 dias e depois podemos renovar. Não há desculpa para não ler e para não renovar os livros que lemos aos nossos filhos. 


Eu gastava fortunas em livros, para mim e para eles, tenho a casa repleta de livros, que adoro, mas que sei que possivelmente não voltarei a ler. As casas (que eu tenho visto para comprar) são cada vez mais pequenas, o espaço é reduzido, e grande parte dos meus livros estão escritos pré-acordo ortográfico, diferente do que os meus filhos estão a aprender, pelo que é possível que não se interessem pela vasta biblioteca que eu tenho. E como o dinheiro não estica e não chega para tudo, aproveito para requisitar todos os livros na biblioteca transferindo esse dinheiro para outras coisas que tenho de comprar. Claro que se houver um ou outro livro que eles amem e que eu ache importante ter, compro, mas são quase todos requisitados, até porque eles já têm dezenas e dezenas de livros, amealhados desde que o mais velho nasceu.

O meu nadador de 4 anos

O Afonso começou as aulas de natação, em Setembro, super entusiasmado. Ele adora água e queria imenso apreender a nadar, como o irmão. Para tornar tudo ainda mais aliciante ia ter a companhia de um grande amigo na mesma classe. Perfeito! O entusiasmo não podia ser maior! Mas, de há uns tempos para cá o meu filhote começou a não querer ir à natação... Queixa-se que a aula é sempre a mesma e que não é divertida; argumenta que está farto e que já sabe tudo o que a professora os manda repetir... e eu ouvi, registei, mas tentei não dar grande importância para ele não desistir. Afinal, aprende-se repetindo os movimentos... E, desistir da natação, estava fora de questão. Fiquei mais atenta às aulas. E reparei, com mais atenção, no professor que partilha a piscina com eles, na mesma hora, e que tem uma forma muito mais dinâmica e divertida de ensinar... Ontem, dia de natação, o meu filho não queria ir, choramingou e eu combinei que falava com a professora para lhe explicar o desânimo dele e para ver se, de alguma forma, ela podia ajudar... Quando lá chegámos, e como havia menos meninos, foi o professor "do lado" a dar a aula. E eu, assim por alto, lá disse que o meu filho estava desanimado com a natação, que se queixava que era sempre igual. Mas isto num tom meio de brincadeira. Ele fez-lhe logo cócegas. E lá foram para a aula. E haviam de ver a festa, o que ele adorou. Como nadou bem - já se aguenta bem debaixo de água -, e como se divertiu e apreendeu com muito mergulho, salto e chapão a ter água nos olhos e a respirar debaixo de água... no fim perguntei-lhe se a aula tinha sido gira e ele só me diz: adorei a natação! Eu não sabia que hoje ia ser tão boa por isso é que te disse que não queria vir...


Durante a aula, enquanto o observava, puxei conversa com uma mãe que lá estava e ela partilha da mesma opinião que eu... a professora deles é muito mais parada e "mole", e acrescentou que apanha várias vezes a filha a olhar para a outra classe, mesmo ao lado, entusiasmada com a brincadeira do professor... Cada professor tem o seu método de ensino, mas aos 4/5 anos a brincadeira e a boa disposição têm de estar presentes. É preciso arte para os ensinar pela repetição, mas sem os miúdos perderem o interesse... Ele ainda está na adaptação ao meio aquático e o fundamental é que ele continue a gostar de piscina e não perca o interesse para conseguir apreender a nadar, que é tão importante. Para a semana falo com a professora dele, esperando que ela consiga captar novamente o interesse do meu filho.

2 de abril de 2018

Regresso às rotinas...

Significa regresso ao trabalho, ao ginásio e hoje também à lavandaria para secar roupa... segunda feira é dia de mudar as roupas das camas e toalhas, e depois de uma semana de férias tenho roupa que nunca mais acaba... isto é só uma parte, que o resto ainda está na máquina de lavar...


As férias deviam ser um momento zen...

... Mas são sempre uma agitação! São momentos muito bons e felizes, mas sempre num frenesim de manhã à noite! Não sei se é só connosco, se é por teremos três filhos e mais um sobrinho, só sei que havia sempre barulho, gritos...  gritos de alegria e gritos de choro! Tanto eram os melhores amigos, como gritavam e bulhavam! É muito bom cortar com a rotina, sair de Lisboa, tivemos uma sorte louca com o tempo, houve óptimo convívio, petiscos e sol. Foi bom, muito bom, mas 8 pessoas numa casa é sinal de confusão... ou, então, somos mesmo nós que somos barulhentos... Os meus cunhados que só têm um filho, de 6 anos, ficam loucos com a confusão que os meus três fazem... E o deles junta-se à festa e é a loucura total! Ainda tivemos a visita dos melhores compadres do mundo e um almoço de Páscoa, como já é tradição, com toda a família do maridão que estava no Algarve... 

Aproveitámos as férias e o Domingo de Páscoa até ao último minuto e chegámos a casa, já bem de noite, cansados, mas felizes!