30 de abril de 2016

Sou doutorada em festas infantis...

... E até hoje nunca tinha assistido a acidentes que obrigassem a ir para o hospital, mas hoje na festa de uma amiga do Afonso foram dois! Um amiguinho da escola estava a brincar com o Afonso, caíram os dois, o chão era irregular e com alcatrão e lá foi o rapaz cozer a cabeça: 5 pontos! O Afonso como caiu sobre ele só arranhou os braços. Outro menino, da sala do meu filho mais velho mas que estava lá porque também tem o mano na sala do Afonso estava a jogar à bola com a mãe e foi a correr contra a parede! Abriu a cabeça!! Os pais da aniversariante, coitados, já estavam num stress e só queriam cantar os parabéns e dar a festa por terminada!! Nunca tinha assistido a acidentes, mas claro que acontecem e ninguém os pode evitar. Mas é chato... Felizmente eles ainda são todos pequenos e os pais estavam presentes e com mimo e colo é tudo menos doloroso. Apesar destes incidentes estava um dia lindo e a menina dos anos estava feliz!!

Antecipando o dia da mãe

Em comemoração do dia da mãe fui  convidada a ir treinar futebol com o meu filho mais velho e foi muito giro!! Mas levei uma tareia: uma hora e meia a treinar e a correr ao sol, dando o meu máximo para não fazer má figura!! Rematei, corri, fintei, defendi!! Foi muito giro e não me saí nada mal, disse o meu filhote que estava radiante por me ter ali com ele! Na bancada a aplaudir o pai e os manos!! Foi uma bela manhã, mas enquanto os miúdos acabaram o treino fresquinhos nós, as mães, estávamos todas de língua de fora:)) e só vos digo que se eu treinasse assim todas as semanas ia ao sítio num instante sem dietas!! 

28 de abril de 2016

Foi uma bela caminhada!!

O meu querido Afonso não estava a perceber nada e só perguntava: "onde está o teu carro?" Eu ia explicando que hoje íamos a pé. Ele estava um bocado confuso mas ia divertido, principalmente quando reconhecia um café, o supermercado... Andámos sem pressas e parámos pelo caminho para brincar. Lanchou pelo caminho. Demorámos quase uma hora, mas foi um óptimo passeio. Eu adorei. Ele disse-me que gosta mais do carro. Quero repetir sempre que só o tiver de ir buscar a ele e o dia estiver bom.
Só tive pena da falta de civismo com que se estaciona na nossa cidade. Houve uma parte do percurso em que deixei de ter passeio devido aos carros mal estacionados, e isso é inadmissível!! 


Hoje vou a pé!!

Hoje o filhote mais velho tem um programa com o pai e eu só tenho de ir buscar o Afonso e decidi ir a pé. Vinha à bocado na rua e está uma tarde maravilhosa. E eu estou cansada do mete no carro/ tira do carro! O Google maps diz que são 1,9km e que o percurso demora 23m a pé. Eu vou tranquilamente com a Francisca e mesmo que demore mais tenho tempo. Só preciso de colocar o patim no carrinho para trazer o Afonso à boleia. E a Francisca vai-se estrear no carrinho bengala da Chicco, que é apropriado desde o nascimento. 

Hoje voltei à balança!!

Uma semana depois voltei à balança e perdi 200g. Sei que não é quase nada, mas é alguma coisa. Foi a primeira semana, com o aniversário do meu filho pelo meio, e comecei com calma. É uma mudança de hábitos alimentares e estou satisfeita e motivada para continuar. 

Adoro melancia!!

E esta estava maravilhosa! Fresquinha, super doce e com sabor a verão!! Tão boa!

Desde que há cerca de um ano deixei de  comprar os frescos no supermercado e comecei a fazer as compras no mercado de Benfica que a fruta sabe a fruta, o tomate é sumarento, as alfaces são suculentas e os vegetais são de primeira qualidade!! É uma diferença abismal no sabor e o preço é óptimo. Estou fã e muito fiel a uma banca onde eu e a Francisca somos sempre bem recebidas com sorrisos e onde nós oferecem sempre a salsa e os coentros. E quando levo os rapazes eles recebem sempre uma fruta à escolha!! Houve uma altura em que optei pelos legumes e frutas biológicas mas eram demasiado caras. Foi então que experimentei o mercado e fiquei rendida ao sabor e à qualidade nacional a um preço fantástico. 

27 de abril de 2016

Semana 2 # missão perder peso

Tanto me falaram da Dieta dos 31 dias que comprei o livro da Ágata Roquete, mas a verdade é que eu não posso seguir aquela dieta porque estou a amamentar. Mas, apesar disso, serve-me de inspiração para as receitas do dia a dia e para os snacks e lanches que posso fazer ao longo do dia. Continuando a comer hidratos de carbono vai ser longo o percurso de perder peso, mas para já cortei em absoluto com os doces, sobremesas e chocolates que não trazem mais valia nenhuma a mim ou à Francisca. Muito queijo fresco, tostas integrais, queijos e iogurtes magros entre as refeições que são sempre acompanhadas de muita salada e tento comer apenas uma colherzinha dos hidratos. Amanhã vou-me pesar, mas duvido que tenha perdido algum peso... Vamos ver, um dia de cada vez, deixando de lado os doces, os salgados, o pão branco - que substituí por pão escuro de sementes, os queijos gordos e tudo o que me faz mesmo mal e me faz ganhar peso... Ontem não estava com energias para correr, mas ao fim do dia equipei-me, meti a Francisca no ovo e fomos pelas ciclovias até à cidade universitária a andar em passo rápido empurrando o carrinho. Foi quase uma hora de exercício e eu neste momento sinto-me em baixo de forma, estando mais apta para fazer estas caminhadas do que correr. Afinal, quase há um ano que não corria. Mais uma vez, vou com calma e escutando o meu corpo. 

Os dias compridos e de sol são os meus preferidos!

Adoro o calor e o bom tempo! Adoro os dias compridos e poder ir com os miúdos para o parque depois da escola.



A única coisa que me perturba a paz de espírito é as bulhas constantes dos miúdos. Implicam um com o outro e batem-se à mínima coisa. É tão cansativo, tão desgastante... Fico tão triste porque não estou a conseguir ajudá-los a ultrapassar a situação. Ontem decretei que sempre que se batessem ficavam sem ver televisão nesse dia, mas se querem saber acho que não vai funcionar... 

26 de abril de 2016

O meu filho mais velho ❤️

Íamos no carro e eu ia-me enganando e metendo para a ponte em vez de seguir para a saída de Alcântara e lembrei-me do que aconteceu, há uns 30 anos, quando o meu avô querido me ia levar à escola, já atrasados e com os nervos meteu para a ponte... Não me lembro de mais nada da história mas nunca vou esquecer o avô maravilhoso que o meu querido avô era. E diz o meu querido filho mais velho: gostava que acontecesse ao avô o que aconteceu ao Jesus. Gostava que ele ressuscitasse!! ❤️ O meu avô morreu passado poucas semanas do Alexandre fazer 3 anos e ele adorava o bivô, apesar de já o ter conhecido velhinho e debilitado. Ganhou-lhe muita ternura e amor e não o esqueceu... Foi a primeira vez que ele lidou com a morte e na altura tive de lhe explicar o que tinha acontecido. Ele compreendeu, à sua maneira, e ficou triste pelo bivô e pela bivó que ia ficar sozinha à noite em casa... Ainda me emociono hoje em dia, 3 anos depois, ao recordar estes pensamentos do meu filho... Eu também gostava que o meu avô ressuscitasse e o meu pai também, mas a única esperança que tenho é que estejam algures lá em cima a olhar por mim e pela minha família ... 

Um fim de semana grande e em grande!

No Sábado... O meu pequeno Afonso fez 3 anos!! E estava tão, mas tão feliz na sua festa! Foi a estrela do dia e adorou ser o centro das atenções. A festa foi um sucesso na Clareira Encantada e o dia estava perfeito. Apesar de ser fim de semana prolongado os amigos da escola vieram, os nossos amigos e família também e foi perfeito, numa manhã quente com cheiro a primavera! Foi um dia cheio e em cheio com um almoço entre amigos do coração.
Há 3 anos, no dia 23 de Abril de 2013, descobri que o amor de mãe se multiplica as vezes que o milagre da vida acontecer! 

No Domingo... Os homens cá de casa foram ver o Tarzan ao Politeama e adoraram! Disseram que era mesmo o máximo e que valia imenso a pena. Eu já lá tinha ido há uns anos ver o Peter Pan e na altura também adorámos e achei que era um espectáculo muito bem feito e muito rico visualmente. Eu e a boneca fomos buscar os rapazes que tinham ido de metro, para delírio do Afonso que nem queria regressar de carro comigo... Só o consegui convencer com um mega gelado da Artisani nas Docas!

Depois de uma tarde de sol em família os nossos compadres e amigos do coração ficaram com os nossos três filhos para eu e o meu marido irmos arejar, namorar... fazer o que quiséssemos! E nós aceitámos esta generosa oferta! Deixámos as três crianças ao final do dia e fomos buscá-las perto das 23h30m. Sabíamos que elas estavam bem e que não haveria ninguém melhor para cuidar delas as três. Deixámos os miúdos, o saco da Francisca, duas doses de leite e lá fomos super descansados. Escolhemos a correr um filme, já dentro do carro, e acertámos em cheio! Fomos ver o Truman e adorámos! Que filme lindo. E que bom que é ver um filme para M4. E ainda fomos jantar os dois, calmamente, sem ir limpar rabos a meio ou sem de ter de dizer 20 vezes para se despacharem... Foi um belo programa a dois! Quando chegámos a casa dos nossos amigos diz o meu filho mais velho: ainda podiam ter ficado mais uma hora!! Estavam felizes e sem saudades, à excepção da Francisca que estava com dificuldades em conciliar o sono e assim que lhe peguei caiu para o lado, ferrando a dormir. Obrigada, queridos amigos por serem uma rede tão importante na vida de nós os 5!
 Truman, um filme sobre a amizade.

Segunda-feira foi dia de parque e de apanhar sol, andar ao ar livre com as bicicletas e o skate. 

Foram três dias mesmo, mesmo bons só pontualmente "estragados" pelas brigas dos manos mais velhos que estão brutos e que à mínima coisa se batem com força. Sei que os irmãos às vezes se batem, mas é horrível, custa-me imenso até porque eles magoam-se um ao outro. Esperemos que seja uma fase e que passe em breve. Porque eles implicam e batem-se, mas não vivem um sem o outro.


22 de abril de 2016

O meu amor mais crescido

Sentia-se agoniado de manhã. Fomos levar o mano à escola e soube que anda aí uma grande virose. Voltou comigo para casa para o mimo e estamos os dois a dieta. De manhã estava branco e murchinho, mas agora bem disposto e a adorar poder brincar sem ter o mano a mexer e a destruir. Um dia com mimo extra e sabor a me! Só espero que o Afonso não apanhe nada que estrague o dia de aniversário que é já amanhã!! E ele está tão ansioso!!! 

O meu amor pequenino e cor de rosa

A cada dia que passa está mais querida e nós estamos cada vez mais apaixonados por ela. 

21 de abril de 2016

Os rapazes cá de casa vão delirar com a surpresa que tenho para eles!!!

Duas embalagens Lion muito especiais, não só pelo sabor mas também porque fazem parte de uma edição especial que oferece bilhetes de cinema para ir ver o filme do Batman e do Super Homem!! 
Obrigada, Nestlé!! 

A Nestlé acertou em cheio!!

As novas granolas de Aveia vêm mesmo a calhar!! Mal posso esperar por experimentar!! Obrigada, Nestlé. E a variedade de chocolate... Depois de provar conto tudo!!


Dia 1 # missão perder peso

Ver aquelas fotografias de há 11/12 anos fez-me querer voltar a ter aquele rabo e aquele corpo. Não era nenhuma modelo, longe disso que sempre tive curvas, rabo e peito, mas nada comparado com o que tenho hoje. 3 filhos e mais de uma década depois quero mesmo perder peso. Hoje já enchi o frigorífico de queijos frescos e iogurtes magros, já comprei gelatina para fazer, ovos para cozer e bifes para grelhar. Muitos legumes e muita salada! Não posso fazer uma dieta muito restritiva porque estou a dar de mamar à Francisca, mas quero começar a ter mais cuidado para perder peso. Hoje fui à farmácia pesar-me. 65kg com roupa. Tiro 1kg e dá 64kg. Gostava de perder 10kg e manter-me nesse peso. Adorava não gostar de comer e não ter fome. Mas tenho. Hoje vou recomeçar as corridas. Vou devagar porque há um ano que estou parada. Mas há que começar por algum lado. Hoje é o dia. 

Hoje vou começar uma nova fase!

Depois conto tudo!

20 de abril de 2016

A preparar o baptismo da Francisca#4

Dos meus outros dois filhos não fiz lista de baptizado e confesso que tinha algumas dúvidas em relação a esta lista, mas desta vez decidimos fazer uma lista de baptizado. Quem quiser vai ao Corte Inglês e escolhe uma entre as muitas coisas que eu escolhi: roupas, brinquedos, roupa de cama, mala de viagem, cadeira Tripp Trapp, uns brincos de pérolas...  Escolhi várias coisas e para vários preços e os convidados escolhem o que gostarem. Quem não gostar desta solução pode sempre fazer da maneira mais tradicional, mas eu confesso que fiz isto porque há muita coisa que ainda nos faz falta para a Francisca e já tenho tantas cruzes, medalhas e fios que deram aos irmãos que preferia que nos oferecessem coisas que nos dão mais jeito... A minha mãe não acha graça nenhuma a esta modernice, mas é apenas uma alternativa para os convidados. E aposto que alguns vão achar mais prático. 

19 de abril de 2016

E (quase) tudo a maternidade mudou...

Devo andar ainda com as hormonas pós parto aos saltos e ando para aqui com umas crises existênciais potenciadas pela privação do sono, apesar de a Francisca até ser uma bebé tranquila e que dorme sempre umas 5 horas seguidas de noite... Mas esta noite, enquanto lhe dava de mamar, dei por mim a pensar em quem eu era e quem sou hoje. As pessoas costumam dizer que a maternidade as muda para melhor, e muita coisa mudou em mim para melhor, mas mudou tanta coisa... E às vezes olho para o meu marido e também o vejo tão diferente do que era... Estamos os dois tão diferentes, tão novos... E só passaram 10 anos de vida em conjunto, nove deles casados. Ontem calhou ver fotografias do nosso casamento (Pessoas que já partiram, casais que deixaram de o ser....) e lua de mel e há uma grande parte de nós que desapareceu... que mudou... E dei por mim a enumerar as coisas que mudaram em mim...
  1. Eu adorava dormir. Dormia sempre muito e muito bem. (Sinto que hoje em dia tenho um défice de sono gigante)
  2. Adorava sair à noite, jantar fora, viajar, estar rodeada de amigos a bebermos uns copos, a dançar... (mal saímos à noite. Não apetece. É preciso arranjar quem fique com eles e o pior é pensar no depois, durante a noite há que ajudar a ir fazer xixi, é preciso dar de mamar, é preciso dar colo por causa dos pesadelos... E vamos fazer isto com um gin ou dois? Em vez de dormirmos as 5/6 horas que lá vamos conseguindo dormir nessa noite dormimos 2 ou 3? É que a alvorada dos miúdos nunca passa das 7h30... É demasiado doloroso só de pensar. Não vamos. As minhas amigas também deixaram de sair. Trocamos as noites de copos por pic nics no parque).
  3. Adorava ir ao cinema. (Foi há mais ou menos um ano que fomos ver um filme para M4. Não só temos de arranjar quem fique com eles como aposto que mal me sente numa cadeira às escuras adormeço para só acordar quando me expulsarem da sala. Falamos em ir, mas vamos adiando.)
  4. Os fins de semana eram momentos zen que incluíam boas manhãs na cama, brunchs sossegados a ler o jornal, ronha no sofá, zero obrigações e responsabilidades... (Hoje em dia fim de semana é sinónimo de cansaço extra. Começamos sempre muito entusiasmados, eu faço imensos planos com os miúdos, vamos aqui e ali, parque, jardins, teatros... Adoro! Os miúdos adoram. Mas entre as birras normais deles e o despertar sempre às 7h chego a domingo à noite com vontade de hibernar)
  5. Não fazia a cama de manhã. Ou só fazia se me apetecia. (Não tinha de dar o exemplo a ninguém. Vivia sozinha (e depois com o meu marido) e fazia o que queria e me apetecia.
  6. Vivia o momento. Trabalhava, namorava, estava com os amigos, viajava! A vida era leve. Não tinha ninguém dependente de mim. Era eu, depois passámos a ser nós os dois... (e agora a 5 sinto a responsabilidade de ter três filhos e quero dar o melhor exemplo, quero educá-los o melhor possível, exijo o melhor deles e obrigo-me a dar o exemplo.)
  7. Era desarrumada e caótica e vivia bem nesse caos! (Tive de me organizar e disciplinar para conseguir gerir a casa, os filhos, o trabalho... Até ementas semanais passei a fazer!! O meu marido brinca que quando começámos a namorar no frigorifico eu tinha duas coisas: Actimel e cerveja. E era isto.)
  8. Não cozinhava nem pensava em comidas. Tinha menos 13kg do que tenho hoje. Comia qualquer coisa à noite em frente à televisão quando vivia sozinha ou depois com o meu marido fazíamos uns jantares tranquilos, sem a obrigação de comer sopa e fruta porque faz bem à saúde. Jantávamos o que queríamos e onde queríamos. Ia de vez em quando ao supermercado. (Hoje em dia vivo praticamente entre o Pingo Doce, o Continente e o mercado de Benfica, as refeições são um momento de guerra e de tensão. Os meus filhos estão horas à mesa, não querem comer nada. Todos os dias há choro e lágrimas. E há discussões. São um momento difícil.)
  9. Fumava sem culpas. (Deixei de fumar. Quero ter saúde, muita saúde para ver os meus filhos crescerem e para os acompanhar. )
  10. Era mais mais aventureira! (Hoje em dia tenho medo que me aconteça alguma coisa e depois deixo cá três órfãos menores...)
  11. Era muito mais divertida! (Hoje em dia acho que me tornei numa chata: vai lavar os dentes, vai vestir o pijama, vamos para a mesa, não se batam, não gritem, vai aos miúdos, já tiraste a louça da máquina? Vem cá ajudar-me! Despachem-se!! )
Sempre sonhei ser mãe. Amo os meus filhos de paixão, adoro ter uma família numerosa, umas horas depois de estar longe dos meus filhos sinto saudades, gosto de andar sempre com eles atrás tipo mãe pata, mas gostava de recuperar alguma da leveza que tinha antes... Eu e o meu marido estamos a precisar de rir mais, de namorar mais e com gosto de estarmos juntos, os dois, tentando encontrar no outro aquele por quem nos apaixonámos... Hoje, no meio destas emoções todas mostrei os álbuns digitais do casamento e das nossas viagens aos nossos filhos e suspirámos os dois... Depois de deitar os miúdos e do marido sair para o padel fui experimentar o meu vestido de noiva, com o qual casei faz de hoje a um mês 9 anos e ia lá ficando presa... Não aperta!! Tenho de conseguir emagrecer e voltar ao meu corpo antigo. Sempre tive curvas, rabo e peito, mas estou com muito peso a mais... Ai, ai... Hoje falava com uma amiga e ela dizia-me: a minha vida está parada, exactamente na mesma há 10 anos: mesmo local de trabalho (se bem que com novas funções e um cargo de chefia), o mesmo namorado, a mesma casa. E eu disse-lhe: a minha é toda nova!! Mudou quase tudo!! E as hormonas são tramadas... E já cravei babysiiting e já marcámos uma ida ao cinema daqui a 3 semanas!! E vou recomeçar a correr para emagrecer. E mais cedo ou mais tarde terei de fechar a boca!! 10 anos e 3 filhos depois ainda quero voltar a caber no meu vestido de casamento!!! 

A preparar a festa do 3º aniversário do meu filhote

1. Já encomendei o bolo de aniversário com a Masha e o Urso
2. Já tenho quase todas as confirmações - o email que enviei dei resultado
3. Já comprámos o presente de aniversário
5. Falta comprar as coisas para o pequeno almoço / lanche (quando eles são pequenos opto sempre por fazer festa de manhã.
  1. Gelatinas
  2. Salame de chocolate. Adoro esta receita simples
  3. Donuts (mando reservar e compro os do Lidl que são os que os miúdos mais gostam)
  4. Sanduiches de queijo e de fiambre - faço com pão de forma brioche e parto em quatro
  5. Gomas 
  6. Batatas fritas
  7. Pipocas
  8. Quiche de queijo e fiambre (a pensar nos adultos)
  9. Empada de frango (a pensar nos adultos)
  10. Bongos, Ice tea e águas
Eu sei que é um excesso de doces, mas é um dia especial e o meu guloso vai delirar com a festa, que vai ter tudo o que ele adora!!

18 de abril de 2016

Porque é que as pessoas não respondem aos convites de aniversário??

Ando nesta conversa há anos e vou continuar a andar... Eu calculo que não seja por mal, eu sei que andamos todos a mil à hora, mas não custa nada dizer se os filhos podem ou não ir a uma festa. É que eu tenho de saber se faço comidinhas para 10 ou para 30??? E depois lá tenho de fazer o papel de chata e enviar um email a pedir por favor para me dizerem alguma coisa... Sim ou não? É tão simples!!

Domingo de neura

O dia estava lindo, mas eu estava de neura e implicativa. Impliquei com o meu marido e com os meus filhos. Foi horrível. Estava sem paciência nenhuma. Deitei-me com um enorme sentimento de culpa porque tinha agido mal, dito coisas que não queria e por ter infernizado a vida a todos... Ainda bem que hoje é segunda feira e podemos começar tudo de novo, esperando fazer mais e melhor!! 

16 de abril de 2016

Sábado em família

Foi um sábado muito bom com sol e programas giros...

... mas uma pessoa chega à noite, são 22h, e estamos em modo comatoso!!! Sei que vamos adormecer assim que pusermos uma série na TV... Mas não é para dormir até amanhã porque ainda vou dar uma ou duas vezes de mamar até ser dia, vai haver pedidos para ir fazer xixi - departamento do pai cá de casa-... É toda uma asáfama diurna e nocturna... É maravilho ser mãe de 3 filhos, adoro que os meus filhos tenham idades próximas, mas sai do pêlo... Claro que os aspectos positivos compensam tudo e tudo o que eu sempre sonhei foi ser mãe de uma família numerosa, sinto- me mesmo realizada e abençoada, mas não é fácil. É duro física e psicologicamente... É um desafio enquanto casal para tentarmos não nos perder... E as birras do filho do meio estão a levar-nos à loucura, estamos em plenos terrible two... E há que respirar fundo muitas vezes!! E aproveitar ao máximo porque a vida passa mesmo depressa... Ainda ontem ao ver o Vitinho com os meus filhos -eles adoram- viajei até à minha infância e agora já aqui estou cheia de cabelos brancos e a chegar aos 38...  E ainda com tanto para fazer e viver!! Só espero ter os genes da minha querida avó Eduarda que aos 94 anos está cá para as curvas, impecável, cheia de saúde e óptima a todos os níveis!! 

15 de abril de 2016

As regras de bem dormir...

Ontem fui reler "O Grande Livro da Criança" do pediatra americano T. Berry Brazelton para ver o que ele dizia desta fase dos 3 meses da Francisca e deparei-me com a questão do sono e da importância dos bebés irem acordados para o berço... Já não me lembro como era com os meus outros filhos (O Alexandre gritava dia e noite pelo que tudo o que desse para ele dormir valia e o Afonso mamava e dormia...), mas a Francisca adormece a mamar e depois vai para o berço... ou para a espreguiçadeira durante o dia. E eu li aquilo e disse: ok, hoje vamos começar a treinar a autonomia da Francisca no sono, porque é verdade que eles têm de adormecer sozinhos para conseguirem voltar a adormecer quando acordam entre os ciclos de sono. Ela mamou e ainda acordada foi para o berço. Primeiro riu e palrou e depois como não conseguia adormecer começou a esfregar-se e a ficar irritada e gritou como se não houvesse amanhã. Parecia um corvo. Tentei acalmá-la no berço e dar-lhe beijinhos, mas nada. Estava profundamente zangada. Peguei-lhe e demorei a conseguir acalmá-la, coisa rara por aqui. A esta altura vejo o meu marido dizer que vai para a cama do Alexandre. E lá foi. Eu meti-a a mamar e ela calou-se. Mamou mais, agarrando o meu dedo e adormeceu ferrada. Foi para o berço e dormiu 6 horas seguidas. Eu acho que apesar dela já ir a dormir para o berço a meio da noite lá encontra os mecanismos necessários para despertar e voltar a adormecer, caso contrário não me fazia frequentemente 5 e 6 horas e menos frequentemente 7 e 8...

Cerazette, quanto te odeio!!!

Esta maldita pílula da amamentação dá cabo de mim!! Dou-me mesmo mal e desta vez está a ser ainda pior. Engordei imenso depois de ter tido a Francisca. Só para terem noção perdi 7 dos 8 kg o que tinha engordado nos 15 dias a seguir ao parto e assim que comecei a tomar a cerazette é ver-me engordar!! Não me pesei, mas aposto que já engordei uns 6 ou 7 kg!! Estou gorda e às vezes mal humurada sem razão. Ah, e tal faz parte, são os efeitos secundários... e há quem tenha borbulhas e fique inchada!! Odeio esta pílula e não posso parar porque graças à endometriose eu tenho de tomar sempre, toda a vida, todos os dias pilula em contínuo, e enquanto der de mamar à Francisca tenho de me aguentar à Cerazette!

14 de abril de 2016

O meu amor do meio

Estava eu com a Francisca para arrotar (a noite de ontem não foi brilhante e ela acordou para bolsar várias vezes) quando ouço uns passitos... Lá vinha o Afonso arrastando a fralda de pano e dizendo que não encontrava a chucha. Dá um beijo à mana e eu deito-a no berço. Fui com ele e encontrei a chucha. Dei-lhe. Ele pega na chucha e regressa ao meu quarto. Então?, pergunto eu. Ele sobe para cima da cama e diz: Aqui é bom. Posso? E enrosca-se. E eu enrosquei-me a ele.

Eu continuo a saga das filas prioritárias!

Quem não quer dar passagem aos prioritários escolha outra fila, ok??? Hoje depois de deixar os mais velhos na escola fui com a Francisca ao supermercado. Ela ia a dormir no carrinho pelo que pendurei um saco reutilizável nas pegas do carrinho e lá fomos. Como eram muitas coisas utilizei (como faço quase sempre) a rede por debaixo do carrinho e lá coloquei as coisas mais pesadas. Na mão trazia um detergente enorme para a roupa. Havia fila na caixa prioritária, mas deixei-me ficar. A funcionária, para quem eu sorria, chamou-me. Avancei, sentindo todos os olhos cravados em mim. Agradeci. Pousei o detergente. Pousei o saco e começo a tirar as coisas do carrinho. E ouço: grande lata! Achei que era só o detergente! Nem olhei para trás.Continuei. Paguei. Arrumei e depois olhei para trás e agradeci novamente. As pessoas acham que fazem um favor a quem tem prioridade, mas não! os prioritários é que fazem um favor sempre que se deixam ficar e não pedem a prioridade a que têm direito. A Francisca estava quase a acordar para mamar e eu usei a minha prioridade. E vou usá-la sempre que a tiver.

13 de abril de 2016

O meu mais velho ❤️

De manhã, quando íamos para o carro estava o funcionário da Emel a recolher as moedas da máquina. O meu filho, que olhou para aquilo como um mealheiro gigante, disse: mãe, afinal quando for grande vou trabalhar na Emel, mas não te cobro a ti, nem ao pai nem à avó! Eu expliquei que aquelas moedas não eram para o senhor, ele apenas as recolhe e entrega na empresa... Ele fez um ar profundamente desanimado e disse: assim não tem graça, já não vou trabalhar para a Emel. 

Ecografia à anca!!

Dois meses depois de termos feito a primeira ecografia à anca da Francisca ( todos os bebés pélvicos têm de fazer eco quando nascem pois há alguma probabilidade de terem displasia da anca) recebemos óptimas notícias: está tudo bem!! A anca direita continua impecável e a esquerda já está bem e dentro dos valores normais!! Tão bom ouvir que está tudo bem com os nossos filhos!! É um descanso e um respirar de alivio. 

A preparar o baptismo da Francisca#5

Ainda não temos padre, ontem levei mais um não!!!, mas já escolhi o vestido da princesa e os calções dos manos!! Perdi-me de amores por um vestido lindo da Peixinho do Mar, mas depois dei-lhe um toque especial com uma fita/ laço azulão que vai ser igual aos calções dos manos!! Vai ser tudo feito por medida e eu acho que vão ficar liiiiiiindos!!! Depois mostro!!! E já trouxe uma amostra do tecido azul para comprar umas Paez para os rapazes!! Eles super morenos e com aquele azulão!!! Vai ser um estilo muito verão, mas cheios de pinta e pormenores!! A Francisca vai mesmo uma princesa!! Nunca tinha ido à Peixinho do Mar, mas adorei não só as cores, padrões e modelos como a simpatia da Sónia que me atendeu como se eu fosse uma cliente amiga de longa data!! E juntas escolhemos as toilettes para os meus amores!!! Hoje vou continuar a correr as capelistas para tentar encontrar um padre que aceite as duas madrinhas!! 

Prevenar

Ontem a Francisca levou a primeira dose da Prevevar, incluída no Plano Nacional de Vacinação. Devia ter levado o mês passado juntamente com as vacinas dos 2 meses, mas estava esgotada... Esgotada nos centros de saúde, porque nas farmácias havia para vender!! E como não levou esta vacina no mês passado tivemos de lá ir este mês e esta vacina vai andar sempre desencontrada das restantes, obrigando-nos a ir todos os meses ao centro de saúde. É chato para nós, mas mais chato é para a logística do gabinete de enfermagem (como dizia a enfermeira que não entende como está a ser feita a gestão das Prevenar ao nível da ARS que não consegue assegurar as vacinas necessárias) porque obriga a marcações a dobrar!! Enfim... Só espero que não haja problemas com as próximas tomas desta vacina. E para já a Francisca não fez febre nem nenhuma reacção. É um doce esta minha boneca❤️

A Francisca faz hoje 3 meses!!!

E fez a melhor noite de sempre!! Mais de 7 horas seguidas. Dormiu da uma às 8 e meia da manhã!! 

12 de abril de 2016

A preparar o baptismo da Francisca#4 ... Ou "eu e os padres"!!!

A Igreja Católica é uma só, o Papa Francisco é o Papa de todos nós, mas cada padre sua sentença. Já quando foi o meu casamento o padre da aldeia embicou que não celebrava o casamento campal (como tantos e tantos celebram, porque afinal Deus está em todo o lado) e casámos pelo civil, na cerimónia que tínhamos imaginado e planeado. Agora, para baptizar a Francisca estamos outra vez com problemas. Imensos padres aceitam duas madrinhas, mas o da minha paróquia não aceita.  Há uns meses numa reunião disse-me que aceitava uma madrinha e uma testemunha e ontem deu o dito pelo não dito... Nós já escolhemos as madrinhas da Francisca e agora tenho de pedir transferência para uma das muitas paróquias de Lisboa onde não levantam objecções a esta escolha!

11 de abril de 2016

A preparar o baptismo da Francisca#3

Fui recuperar uma lista que fiz quando tratei do baptizado do meu filho mais velho. Já a usei quando baptizei o Afonso, para me organizar, e aqui está ela novamente, com algumas melhorias, para me guiar para o baptizado da Francisca.

1 - Escolher a data
2 - Escolher o sítio do almoço/lanche onde se vai realizar a festa
3 - Acertar a data com o padre da paróquia onde se vai realizar o baptismo
4 - Falar com os padrinhos
5 - Ver a data da reunião de preparação para o baptismo
6- Fazer os convites e enviar
7 - Escolher a roupa e a vela
8 - Escolher as orações e textos da celebração
9- Fazer os santinhos e tratar da decoração do espaço onde vai ser a festa
10 - Convidar quem vai fazer leituras na celebração

O primeiro fato de banho da Francisca ❤️

Já estou a imaginar a minha boneca na praia com a pernoca ao léu!!

A preparar o baptismo da Francisca#2

Para quem perguntou, o local escolhido para o almoço será o Restaurante 1º Direito em Lisboa.

9 de abril de 2016

Por que é que as pessoas não pensam antes de falar

Eu, a Francisca e a madrinha Bia estávamos a almoçar no sítio do costume quando uma senhora, prestes a ser avó, veio falar comigo: tão linda a sua bebé... Ia fazendo perguntas e falando da filha e da gravidez da filha (contou a história toda) e depois disse que a filha não queria ter o bebé na MAC porque achavam que aquilo era a despachar, que a filha era mimada e tinha medo do hospital público, mas que o médico achava mais seguro devido a um problema de saúde da grávida... Depois perguntou onde é que eu tinha tido a bebé? Expliquei que nos Lusíadas e disse ainda que na Cuf também tinha corrido bem. Ah. É o segundo filho!! Eu disse que era o terceiro. E ela faz um ar horrorizado e diz: agora já chega, não?? 3 filhos!! A minha filha tem 2 cães e vai agora ter um filho e é uma loucura!!!   Eu sorri... Mas da próxima vez acho que digo que estou grávida de trigémeos e que virão os que vierem!! 

Ser mãe de uma menina, da minha Francisca❤️

Estou completamente rendida e apaixonada pela minha boneca. É um doce de bebé. É uma bebé deliciosa que está cada vez mais desperta e atenta ao mundo. Abre os olhos, vira a cabeça para todo o lado, palra imenso e sorri. Mama bem, já faz algumas noites seguidas - da uma às sete da manhã - e está sempre bem disposta. Adora colo e adora os irmãos. Vai para todo o lado e não chora. É tranquila. E é linda com a sua crista punk!! Faz as delícias de todos os que a conhecem. É a mais clarinha dos manos e eu estou a adorar os vestidinhos cor de rosa, os laços, os tapa fraldas... Estou rendida! É a minha boneca, a princesa da casa!! E como dizia hoje o meu marido, enquanto a beijava: vieste completar esta família!! E vejo mesmo!!! 💗

7 de abril de 2016

Filha da mãe❤️

A minha Francisca é muito, muito minha. É ao meu colo que gosta de adormecer e de se aninhar. É onde se cala de imediato quando algo a incomoda e faz chorar. É no meu peito que se alimenta e se enrosca, sentindo-se segura e protegida. Quando ela começa a palrar, choramingar de fome eu sinto o meu leite a subir! É incrível! Os seus olhos seguem os meus passos e a minha voz. Sorri muito para mim (mas aqui não tenho exclusividade porque ela sorri muito para o pai e para os manos) Somos cúmplices. Estamos juntas 24 horas por dia. Dorme longas sestas enroscada no meu colo para não bolsar e é tão bom, adoro tê-la nos meus braços, enroscada no meu colo. Quando não estou por perto fica inquieta. E é normal que assim seja. É a minha cria, o meu bebé. Só gosta de ir a outros colos quando eu me mantenho por perto. E ai de alguém que lhe pegue quando começa a ficar com fome. Hoje de manhã fomos ao mercado de Benfica fazer as nossas compras semanais. Ia acordada para delícia da Dona Carolina, que se lembra sempre do nome dela e se encanta com a minha filha. E enquanto eu me movimentava em frente da banca a escolher as coisas dizia uma "freguesa" já de idade: oh, menina, quantas voltas a mãe dá quantas voltas dá a filha... Ela não a perde de vista. E é mesmo assim. Ela sabe bem quem é a mãe. E nesta fase inicial da vida, nesta fase tão física de mãe de filha eu sinto-a muito minha e sinto que sou o centro do mundo dela. Este mundo vai alargar à medida que ela vai crescendo, ganhando asas, mas para já há um elo fortíssimo entre nós. Um elo único, que se irá transformar ao longo dos anos, mas que eu espero que nunca se quebre.

6 de abril de 2016

Não há motivos para inquietação

O marido (cirurgião da mama especializado em oncologia) de uma grande, enorme amiga e comadre viu-me hoje e disse que não há motivos para alarme. É uma inflamação da glande (ou algo do género) que não tem nada a ver com a mama! Um alívio. No entanto, depois de parar de amamentar convém fazer uma mamografia. Não tem nada a ver com este caroço, mas porque é preciso estar atento e vigiar. 

Inquietação

Dei ontem por um caroço na axila esquerda. Não gostei nada. A minha avó materna teve cancro da mama e a minha mãe já apanhou um grande susto. Sempre me senti uma miúda, eternamente jovem, mas desde que a Francisca nasceu que sinto a idade que tenho. São 37. Como o meu filho Alexandre diz: "tens a idade do número dos teus sapatos." É também o meu número da porta no Bairro do Amor. Liguei de manhã cedo, mas não consegui marcar consulta com a minha médica, mas quero ser observada rapidamente. Se Deus quiser não será nada, mas ouvem-se tantas histórias, há cada vez mais casos de cancro da mama, muitos descobertos na gravidez ou durante a amamentação. Claro que não há-de ser nada. Tenho 3 filhos maravilhosos e quero muito ainda ser avó. Mas só vou ficar descansada quando a médica ou os exames me disserem que está tudo bem.

Mas antes do baptizado da Francisca temos o 3º aniversário do querido Afonso!!

O local está escolhido e reservado, os convites já seguiram e o Afonso está super entusiasmado com a festa de anos! Não consegui que tivesse póneis nem animais da quinta, mas tenho a certeza que o Afonso vai adorar a festa, subordinada ao tema: "A Masha e o Urso", os desenhos animados preferidos do aniversariante!! 
Vamos fazer a festa de manhã, por causa das sestas, e o espaço que alugámos tem interior e exterior e as crianças adoram. Fizemos lá o 3º e o 4º aniversário do Alexandre e foi sempre um sucesso. As comidas são preparadas por mim e são quase um brunch para os pais e para os filhos. Até ao 4º aniversário deles convido sempre os pais a permanecerem na festa porque eles ainda são pequeninos e fico mais descansada assim. Até porque é uma maneira de ficar a conhecer melhor os pais dos amiguinhos dele da escola. 

A preparar o baptismo da Francisca

Ainda faltam 3 meses para o baptizado da Francisca, mas já estou a tratar de algumas coisas. Com a ajuda da minha amiga Vera (VSB art) começámos a tratar dos convites, dos santinhos e das capas dos missais. A minha amiga faz retratos de crianças e como presente de nascimento ofereceu um retrato à Francisca. E, além disso, sugeriu que aplicássemos o retrato, que está lindo de morrer, aos convites e aos santinhos. Assim, todos os nossos convidados levam um retrato da querida Francisca para casa. Vai ficar um amor!!


Esta semana vou falar com o padre da nossa paróquia e acertar a data para confirmar e reservar o sítio do almoço. É um restaurante no meio de Monsanto que eu adoro e que muitas vezes funciona como prolongamento das nossas casas de jantar, uma vez que a família é gigante e nem sempre conseguimos que caibam todos à mesa. O espaço vai ser só para nós e é mesmo simpático. Já lá fizemos aniversários, lanches ou simples almoços de domingo. É um sítio onde nos sentimos bem e onde também foi o almoço do baptizado do meu querido afilhado.

Depois de acertada a data e a hora com o padre é enviar os convites. Uns seguirão por email em formato digital - e que está lindo com o retrato da Francisca- e outros, mais formais, impressos e por correio. Tal como das outras duas vezes queremos baptizar fora do horário das missas numa cerimónia privada. É um momento  da nossa família e amigos e gostamos que seja só nosso. 

As madrinhas estão escolhidas desde o início apesar do padre não ter gostado muito da ideia, que vai contra o instituído padrinho e madrinha. Duas mulheres muito diferentes, mas muito especiais na nossa vida e que adoram a Francisca!! 

O dia do baptismo é um dia muito especial e queremos preparar tudo com tempo e muito carinho. 


4 de abril de 2016

Dormir na cama dos pais

Nunca fui adepta dos meus filhos dormirem na nossa cama, nunca usei a nossa cama para os adormecer, nunca promovemos o tão falado co-slepping (podem ler mais sobre o tema aqui, aqui e aqui) e cada filho tem a sua cama e as suas rotinas de adormecer, consoante a idade, claro, mas a nossa cama também nunca lhe esteve interdita e é sempre o porto de abrigo para uma noite de pesadelos, uma noite em que precisam de um mimo extra porque estão adoentados, uma noite em que houve um xixi na cama (deles) ou de manhã cedo, sempre que eles acordam e se querem enroscar connosco... Como em tudo na vida no meio e no equilíbrio é que está a virtude. Quando são recém-nascidos tenho sempre medo de os colocar na minha cama, nem que seja por breves momentos, e de os esborrachar com o meu corpo ou de os sufocar debaixo do nosso edredom e nunca, ou salvo raras excepções comigo bem acordada, os meto na cama. Mas agora que a Francisca já está maior, quase a chegar aos 3 meses, já faz algumas horas de sono connosco na cama. Passo a explicar: Quando a Francisca acorda para mamar o leite da madrugada - que não tem hora certa, mas que geralmente é perto das 5/6 da manha - deito-a na minha cama, mama deitada e ficamos as duas embaladas e ela nem chega a despertar. E o melhor é que depois é raro bolsar. Hoje por acaso quando depois acordou e a vesti para irmos levar os manos à escola bolsou imenso, mas não é costume. Quando a meto na minha cama acendo sempre uma luz led que tenho do Ikea e que é super fraquinha e está apontada para o chão, mas que é suficiente para eu me manter relativamente desperta e para o meu marido saber que a bebé está connosco. E com esta luz os manos também a vêm quando chegam de manhã. E além da luz, faço sempre de maneira a que o edredom não lhe possa tapar a cara. E fazemos isto algumas horas, quase de manhã. Mas sabe muito bem porque eu vou dormitando e despertando olhando para aquela carinha linda, dou-lhe beijinhos e volto a fechar os olhos, numa paz abençoada... 

Num dia feio de chuva é bom recordar...

... Como foi boa e quentinha a nossa Páscoa! 


E os festejos só terminaram ontem com os sobrinhos todos reunidos cá em casa numa brincadeira pegada que meteu caça aos ovos de chocolate! Ficaram todos lambuzados e felizes!

1 de abril de 2016

Como é que a Francisca já sorri e já palra???

Ia jurar que os bebés sorriam por vontade muito mais tarde e que palravam ainda depois. Mas parece que não. A Francisca adora presentear-nos com sorrisos maravilhosos quando lhe sorrimos e brincamos com ela e esta madrugada palrou divertidissima... Acordou para mamar, mas depois entre o arrota e bolsa despertou e começou a palrar. E parecia surpreendida com o seu próprio palrar. Apesar do sono das 6 da manhã era impossível não ficar derretida, apaixonada e encantada com aqueles sons doces e maravilhosos... Tão bom!!!

A velocidade dos meus dias

Não ficámos a banhos no Algarve nem me afoguei em ovos de Páscoa - se bem que cheguei a temer começar a dar leite com chocolate - mas a verdade é que não tenho tido tempo para me dedicar à escrita. Entre cuidar da Francisca que está cada vez mais fofa e querida e cor de rosa, o susto que o Afonso nos pregou ontem com uma diarreia (ensanguentada), supermercados, banhos, histórias da noite e afins pouco tempo sobra. Não tenho conseguido ver nenhuma série- eu e o meu marido adormecemos de imediato - mas tenho conseguido ler o meu livro do momento, que comecei a ler nas férias e estou a adorar. Os dias passam demasiado depressa... e não estou a trabalhar fora de casa.