30 de julho de 2015

A preparar a ida de férias#4

Pode parecer que é queimar um dia de férias, mas eu acho que vai valer a pena. Amanhã, sexta feira, o marido já está no primeiro dia de férias e eu acabo uma coisa que tenho para fazer em casa, logo de manhã cedo. As crianças vão para a escola sem suspeitar da tramóia dos pais. Enquanto eles brincam de manhã com os amigos e se despedem do ano lectivo eu e o pai fazemos as malas com calma e arrumamos a tralha toda no carro. Surpreendemo-nos mais uma vez pela quantidade de coisas que levamos e que ocupam todo o espaço livre de um dos monovolumes mais espaços que existem. Depois ainda teremos tempo para um café e um reforço do pequeno-almoço e quando os pequenos acabarem de almoçar chegamos nós, de surpresa, a anunciar que a sesta será feita no carro a caminho das férias! Nota: Também se pode dar o caso de nos atrasarmos nas arrumações e eles irem já com a sesta dormida e a perguntar se falta muito para chegar!

Lanchinho de despedida

Na reunião de final de ano do Afonso, na passada segunda feira, houve um pai que sugeriu que se fizesse um lanche de final de ano na salinha. A ideia foi logo bem recebida, marcou-se o dia e cada mãe/pai disse o que é que levava para o lanche. Além das comidinhas, um pai que é professor de capoeira ofereceu-se para levar os instrumentos musicais e fazer uma brincadeira com os pequeninos. E foi hoje. Os manos mais velhos e mais novos juntaram-se à festa, muito felizes e a sentirem-se especiais, e houve comida e música em jeito de despedida das férias. Uma verdadeira festa! A educadora segue com eles até ao último ano do jardim de infância, mas as duas auxiliares mudam. Até há dois anos as auxiliares estavam com eles na creche e mudavam na transição para o jardim-de-infância, mas depois as regras mudaram por entenderem que era benéfico os miúdos terem contacto com mais pessoas. E eles não estranham porque é uma escola pequena (uma sala por cada ano, seis salas no total do berçário ao último ano do jardim de infância) e muito familiar onde todos se conhecem pelo nome e os nossos filhos são recebidos com beijos. E este esquema permite que mantenham a educadora, uma figura permanece, e vão interagindo e beneficiando da possibilidade de terem auxiliares diferentes, o que significa diferentes registos, diferentes personalidades e diferentes maneiras de ser que acabam por ser benéficas para eles, pela diversidade. E os miúdos não entranham nada. Este ano, a exceção vai para a sala do meu filho mais velho. A educadora dele vai ter uma bebé em Outubro e como já vai haver uma mudança de educadora, que vem fazer a substituição na licença, mantêm a auxiliar para haver uma continuidade. E é bom saber que as regras existem, mas que se adaptam às circunstâncias, ao interesse das crianças e que o bom senso prevalece! 

Sem fraldas #dia 15

Amanhã arrancamos rumo a sul para umas merecias é tão desejadas férias. As dúvidas são:

  1. Ponho fralda ao Afonso na viagem? A nossa ideia é arrancar na hora da sesta deles e o meu receio é que ele ao ir a dormir no carro faça xixi sem se aperceber.
  2. Tiro já a fralda amanhã à noite ou começo por na primeira semana tirar apenas a fralda na sesta e depois, na semana seguinte, avançar para a noite?
Estas são as dúvidas que me assistem em relação ao desfralde. De resto, está a correr muito bem. Uns dias com acidentes outros dias sequinhos. O normal. E o mais importante é que ele pede, ele sabe quando quer fazer xixi ou cócó e consegue aguentar um bocadinho até chegarmos a uma casa de banho ou bacio. 

Diário de uma grávida#33

O primeiro trimestre já passou!! Já está! E hoje foi dia de consulta com a obstectra. Eu e a princesa estamos bem. As minhas análises, à excepção de uma infecção urinária que já estou a tratar, estão boas e o Harmony veio como se queria, com todos os marcadores com risco mínimo, se é assim que se diz. Eu sinto-me mais pesada nesta gravidez. Já cá cheguei com uns quilitos a mais que nas anteriores e tenho tido muita fome e calor. A ver se aproveito as férias para descansar, andar e comer melancia e outras frutas deliciosas e que não engordam. Na ecografia de hoje tive oportunidade de rever a minha bebé, super querida e mexida e a médica viu mesmo que era uma menina. Claro que não haviam dúvidas, com uma precisão de 99% do Harmony, mas a médica viu que estava tudo nos conformes. E agora, é levar a princesa a banhos com os manos e os pais para Monte Gordo e contar a novidade à família espanhola e a alguns tios e primos afastados e mais distraídos que ainda não sabem da boa nova. Férias, estamos quase, quase!!!

A preparar a ida de férias#3

Lembram-se de quando eram solteiras e sem filhos? Organizar uma mala e sair para umas férias ou fim-de-semana era algo tão rápido que se podia quase decidir por impulso. Com crianças tudo muda. Mesmo assim prefiro organizar-me para duas semanas de férias do que para três dias, afinal, a tralha deles é quase a mesma.
  1. Faço uma lista para cada um dos elementos da família;
  2. Penso na lista por itens, geralmente por divisões da casa: 
    1. Cozinha (biberons, papas e afins…), este verão não precisamos de nada deste departamento para as crianças. Estão uns crescidos é o que é;
    2. Casa de banho ( Produtos de higiene e remédios - Levo sempre o ben-u-ron, o brufen, o biafine, a bomba de ventilan e a câmara expansora e os anti-histamínicos. As versões deles e as nossas).
    3. Quarto
      1. Roupas (Para as chamadas férias grandes levo muita roupa, dos miúdos, então, levo quase tudo. Deixo algumas mudas para quando regressarmos com a roupa suja. Ainda bem que estas férias grandes são no verão quando a roupa seca bem rápido.)
      2. Fatos de banho e saídas de praia (levo sempre calçoes de algodão para lhes vestir à saída da praia que é mais confortável que os fatos de banho com areia).
      3. Sandálias e ténis
      4. Um ou outro livro / Alguns brinquedos
      5. O boneco preferido (do Afonso) para dormir
      6. Os boletins de saúde e respectivos cartões do seguro
    4. Por último, do roupeiro do hall de entrada saem os sacos de praia com as braçadeiras, cremes protectores e repelente. Felizmente, todos os brinquedos de praia estão na casa do Algarve e são partilhados por todos os primos e não temos de andar com eles para a frente e para trás.
Quando os meus filhos nasceram comprei, para cada um, uma mala de viagem do Ikea, que foi a mala que usei para levar para a maternidade. No primeiro filho ainda andei a ver aquelas malas todas pipis e fofinhas, mas depois o meu marido, homem sempre prático e com bom senso, convenceu-me que era muito mais prático comprar estas malas do Ikea. E tinha razão. Do segundo filho, nem hesitei, e a pequena princesa também vai ganhar uma. E assim, cada um deles tem a sua mala onde levam tudo o que precisam. As malas têm boa arrumação interior e cabem nas cabines dos aviões. E eles já as conseguem transportar graças às rodinhas. Só vantagens.

Antes de ser mãe não era nada organizada, não fazia listas nenhumas, mas depois tive de começar a organizar-me. É tão irritante estar uma hora na fila da farmácia para comprar repelente quando deixámos uma embalagem nova em casa... Vamos ver se é este ano que levo tudo, sem deixar nada para trás. E é tão bom ver o carro cheio de malas, bicicletas, filhos e amor! Está quase... Mas escusado será dizer que me esqueço sempre de alguma coisa. É certinho...

29 de julho de 2015

A avó e a bivó já entraram em acção!

E já trouxeram roupas lindas para a boneca! Depois tiro umas fotografias em condições e partilho com vocês!

A preparar a ida de férias#2

Hoje o fim de tarde é só meu! Depilação, manicure e pedicure para ir impecável para as férias! Vão ser umas duas horas para relaxar e para me por a par das fofocas das revistas cor-de-rosa! É um post tão fútil, não é? Mas vai-me saber muito bem:-)
 

O meu filho mais velho sente-se enganado!

No carro, após uma longa reflexão ao longo dos últimos dias em que se falam das férias, dos dias na praia, da primeira quinzena de Agosto: oh, mãe, eu acho que 15 dias não são férias grandes. (Quando eu tinha a idade dele tinha 3 meses de férias e, isso sim, eram férias grandes. Mas claro que não lhe disse isso. Disse que eu também gostava que tivéssemos mais semanas na praia mas que não era possível e que devíamos era agradecer pelos dias maravilhosos que íamos ter e não lamentar porque eram poucos. E ele lá se convenceu, mas numa... está bem, são férias mas não grandes!

Diário de uma grávida#32

Uma constante nos meus dias: fome e sono.

A preparar a ida de férias#1

São 15 dias de férias com almoços e jantares incluídos, isto porque vamos todos os dias almoçar a casa para evitar estar na praia nas horas de maior calor. Por volta do meio dia atravessamos a estrada e estamos em casa prontos para almoçar e para descansar, até por volta das quatro da tarde. Mas com tantas refeições e para evitar passar muito tempo na cozinha organizo-me sempre de modo a levar comida feita em casa, congelada, e pronta a preparar. Este ano, ao contrário do que tenho feito nos anos anteriores, não vou levar muitos pratos prontos, mas preparações que ocupam muito menos espaço e demoram menos tempo a fazer. Comprei 3 kg de carne picada e fiz à bolonhesa que dividi por sete caixinhas de alumínio, que já não voltam, e que vão dar origem a esparguete à bolonhesa, empadão, lasanha, canelonnis e afins. Pode parecer que é muita carne picada e que é um enjoo, mas estamos a falar de quase 30 refeições nas quais apenas 7 são à base de carne picada. Não me parece muito e, acima de tudo, parece-me simples e prático. Além da carne bolonhesa levo 4 destas mini caixas com preparado de bacalhau refogado com cebola pronto a ser transformado em bacalhau à Brás, bacalhau com natas, espiritual e inventado! Levo ainda um pirex com bifes de peru gratinados com espinafres ( feitos hoje em dose dupla ao jantar para ir uma dose para baixo). Não vão às refeições todas, nem nada que se pareça, mas já levo um adiantamento. No Algarve gosto de ir ao mercado de Vila Real de Santo António comprar peixe fresco para grelhar e o meu filho mais velho também não dispensa a picanha, que fazemos no grelhador e comemos ao ar livre. A Bimby vai comigo para fazer umas sopas e para ajudar nos purés, nos molhos e na massa da pizza, que também costumamos fazer uma vez ou outra. Também há sempre conquilhas feitas por mim, que este ano nem vou provar. E. Depois é ir descomplicando. Muita fruta, pão, ovos, saladas de atum, massas e tudo em modo de férias! 

28 de julho de 2015

Tosse maldita!!

Estou com tosse há uns dias. Uma tosse chata provocada pela porcaria (essencial para não cozermos) do ar condicionado do escritório. Já fui auscultada e já estou medicada. É só quero que passa. Principalmente quando me deito é um castigo. Estou que tempos a tossir. E quando me levanto é a mesma sinfonia. Tosse chata. E estando grávida é ainda mais chato.

O bairro do amor tem muitas mães!

No outro dia tinha uma surpresa preparada para o meu filho mais velho. Eu e outras duas mães da sala dele, mães de dois grandes amigos, tínhamos combinado ir fazer um brunch de domingo para estarmos na conversa ao mesmo tempo que os nossos filhos brincavam, assim ao jeito de despedida de férias. No caminho, o meu filho começou a querer adivinhar onde íamos.
Eu: Posso-te dizer que vão lá estar várias mães.
Filho grande: Vamos ao Bairro do Amor?
Eu: (Sorri) Não, não vamos ao Bairro do Amor.
Filho grande: Mas podia ser... Lá há muitas mães que querem sempre ajudar, não é?
E eu emocionei-me com as palavras dele. E por ele também fazer parte do Bairro do Amor. Por ele, com os seus 5 anos, já saber que é muito importante ajudar quem precisa. E por ele associar o Bairro a um lugar de mães... (Marta e Liliana ele achava que íamos ter com vocês) Para ele o Bairro do Amor é nas instalações da Luneta, onde fizemos este filme. E, quando a meio do percurso ele reconhece uma rua perto da agência ainda diz: mas o caminho para o Bairro do Amor também é por aqui!



Mãe babada

O ano lectivo está a terminar e eu emociono-me nas reuniões de pais a ver os filmes que retratam os últimos meses, os filmes onde estão retratadas as conquistas, o crescimento e os momentos mais marcantes deste ano lectivo que passou. Gosto de receber a pasta maravilhosamente bem feita e sempre original com os trabalhos efectuados ao longo do ano. Gosto de escolher os desenhos que vão ganhar destaque emoldurados numa parede cá de casa. Gosto de ler a "avaliação" que as educadoras fazem. Comovi-me quando a educadora do mais velho utilizou a palavra "cortesia" para se referir ao mais velho ao mesmo tempo que ressaltou as observações divertidas e com graça que ele faz. Gostei de (re) constatar que as educadoras conhecem bem os meus filhos. Gostei de perceber nas palavras delas que os valores e princípios que lhes transmitimos em casa vão com eles, no dia a dia, mesmo quando parece que o que lhes dizemos entra a 100 e sai a 1000. Gostei de sentir que eles estão muito bem. Que crescem de forma equilibrada. Que ganham competências socais, físicas e cognitivas e que, acima de tudo, são crianças muito felizes. Tanto é que eles não se cansam de ver e rever os filmes que as educadoras nos mostraram e também partilharam connosco. E o mais velho, babado ao ver o vídeo do mano, onde é notório o desenvolvimento e crescimento dele, a passagem de bebé a menino, a certa altura diz: Como ele cresceu! Passa depressa! Eu e o meu marido desatámos a rir e ele remata: e eu também cresci!

Diário de uma grávida#31

As grávidas deviam ter permissão para depois do almoço, mesmo no local de trabalho, dormir uma sesta. Tenho os olhos a fechar.

Todos os nomes

Não há consenso para o nome da pequenina! Eu gosto de Amália, de Vitória e de Maria. O pai gosta de Camila, mas não gosta nada de Amália e Vitória. Também gosta de Maria, mas o mano mais velho diz que não gosta de Maria. Gosta de Vitória, de Beatriz e de Leonor. O mais pequeno diz que é a "Nana". Felizmente ainda temos muito tempo para escolher o nome da princesa lá de casa!

Diário de uma grávida#30

Aos 4 meses de gravidez rebentei com o plafond do meu seguro para tudo o que é consultas, análises e exames! E o desgraçado só renova em Maio... Sei que foi a análise do Harmony, que custou 670€, que fez com que o plafond estourasse. Enfim... Haja saúde e que esteja tudo bem com a princesa.

27 de julho de 2015

Sem fraldas #dia 12

O desfralde continua a correr às mil maravilhas. Já pede, já se controla e não há acidentes. Yeah!!! Boa, filhote lindo! Para já, continuamos só no desfralde diurno, mas esta semana vamos começar a fazer o desfralde durante a hora da sesta. E para a semana, no início das férias grandes, começamos com o desfralde nocturno!! Vamos a isto!!

23 de julho de 2015

Sem fraldas #dia 9

Uma diarreia inesperada fez com que a educadora optasse por lhe colocar uma fralda cueca para evitar mais acidentes, que ele não conseguia mesmo controlar. Fui comprar frango para fazer uma canja e dei-lhe muita água e Ultra Levur, que os meus filhos adoram, e não houve mais cocós. E o engraçado é que mesmo com a fralda foi sempre fazer o xixi ao bacio. E optámos pela fralda cueca para evitar que ele se sentisse a retroceder. E assim, apesar de ter estado com fralda, chamámos-lhe cueca para os meninos que estão mal da barriga. Acho que amanhã mantemos a fralda cueca só para evitar um cocó líquido pelas pernas abaixo. Mas com canja, dieta e ultra Levur acredito que ele amanhã já está praticamente bom. Não há viroses na escola, não teve febre... E amanhã em vez do leite matinal bebe chá preto descafeinado com muito açúcar e uma torrada com pouca manteiga.

Diário de uma grávida#28


Eu já sei o sexo do meu bebé!!!

Recebi há uma hora os resultados do Harmony Pre Natal test, mas como ainda não consegui contar ao pai da criança, pois o senhor meu marido foi jogar padel, vou ter de esperar até amanhã para vos contar tudo!!! E até lá tenho de guardar o que sei só para mim porque acho que o pai tem de ser o primeiro a saber. Eu enviei-lhe logo uma mensagem, mas não conta... E ele só a vai ver perto da meia noite quando o jogo acabar. 

Diário de uma grávida#27

Depois da ecografia de ontem, onde há fortes possibilidades de vir aí uma menina, comecei, calmamente, a preparar o meu filho mais velho para o fantástico mundo das manas! Relembro que ele prefere, desde o primeiro instante, um irmão. A certa altura, foi assim:
Ele: E posso namorar com a minha mana?
Eu: Não, filho. Não se namora com as irmãs.
Ele: Mas depois de tu morreres já posso!

22 de julho de 2015

Sem fraldas #dia 8

Ao ver o filme da ecografia do mano bebé fez xixi ao meu colo, talvez da emoção e do nervoso do momento, ou então porque estava distraído! Tirando isso, correu tudo muito bem. E hoje já não queria colocar a fralda para dormir à noite. E enquanto eu contava a história da noite começou a pediu xixi e lá fui com ele a correr ao bacio. Está mesmo a correr bem este desfralde! Tenho de ir procurar os resguardos da cama de grades e preparar tudo para já irmos para o Algarve sem fraldas! Yupi!!!

Ecografia 13 semanas + 2 dias

Está tudo bem com o Baby! 7,5cm de gente, todo formadinho, perfeitinho. Vimo-lo muito bem e eu no final, depois das medições todas e de ir ouvindo dizer que estava tudo bem comecei a relaxar e a usufruir do momento. Mexe-se imenso, deu para tirar belas fotos de perfil e para ver tudo o que era preciso ver nesta ecografia. Os ossos do nariz estavam presentes e bem visíveis, em vários ângulos, e os valores do espessamento da nuca estavam dentro do normal, reduzindo assim as probabilidades de trissomias. O coração bate bem e está tudo no sítio. Pelo comprimento do fémur é comprido e está a desenvolver-se muito bem. Em relação ao sexo o doutor não quis arriscar, não tendo 1000% de certezas, mas para a semana já recebemos o teste do Harmony. Mas que ele não encontrou a pilinha, não encontrou, mas o cordão umbilical andava lá no meio a atrapalhar. O importante é que está tudo a correr bem e que o nosso Baby se está a desenvolver como deve ser. E deu para ver tudo tão bem na ecografia, os hemisférios do cérebro, os cotovelos, os pézinhos... Hoje vou dormir ainda mais descansada e mais feliz! ❤️

Alguém falou de férias de verão?

Os anúncios,  televisão, revistas, outdoors, blogues e Facebook estão inundados com imagens paradisíacas de férias de verão. E começamos todos a sonhar e a contar os dias. Este ano vamos em Agosto mais 5 milhões rumo ao Algarve. Por causa do fecho da escola tivemos de nos render ao querido mês de Agosto. Ainda hoje a educadora do meu filho mais velho dizia que ele estava a precisar de férias ( mais desobediente e "surdo" do que é costume). E, de facto, ele e o irmão estão quase a ir de férias. Eu e o pai também vamos acompanhá-los, mas quem está de férias são eles. 
  • Durante as duas semanas no Algarve trabalho nas tarefas domésticas muito mais do que durante o ano, que tenho a sorte de ter ajuda diária. E este ano com direito a lavagem extra de cuecas e lençóis que tenciono tirar as fraldas ao Afonso durante a noite;
  • O despertar é à hora do costume, principalmente para o mais velho que não fica na cama depois das sete e meia da manhã. Aqui em Lisboa vai para a sala ver bonecos ou brincar com os legos, mas no Algarve o nosso quarto é ao lado da sala e torna-se mais difícil ignorar as vozes dos desenhos animados, principalmente quando ele está a ver os canais espanhóis;
  • A  vantagem de madrugar é estar antes das oito da manhã na fila para comprar pão fresco! Não se esqueçam que estamos no Algarve em Agosto. Nós e mais 5 milhões;
  • Apesar de acordarmos com o nascer do sol primeiro que se consiga sair de casa, demora. E depois já há uma mãe a tentar não stressar porque se aproxima a hora proibida do sol. É costume haver reclamações com o creme e com o fato de banho escolhido;
  • Felizmente os brinquedos, cadeiras e afins ficam presos com o cadeado à nossa palhota. É hora de desfrutar da praia, de os levar ao banho e de fazer castelos. Por sorte, no meio dos 5 milhões há uma boa dúzia de primos, outra mão cheia de amigos com quem eles se entretém a brincar. Não dá para deitar a apanhar nem dormitar, como nos tempos idos das férias a dois na Costa Alentejana em Junho ou em Setembro, mas dá para passar os olhos nas gordas dos jornais e para dar à língua com as cunhadas, primas, tias e afins com que partilhamos a sombra;
  • As crianças fazem sinal ao grande amigo que passa apregoando bolinhas de Berlim. Já sabem que não há bolas de manhã, mas tentam sempre, claro, implorando que comem a sopa toda se lhes dermos uma bola. A resposta é sempre não;
  • E está na hora de regressar para dar almoços à malta. Um duche rápido para tirar areia enquanto a mãe se despacha na cozinha. Almoçamos todos no horário da creche. O mais pequeno cai na cama com sono e o mais velho quer brincar. Os pais querem dormir a sesta. Entre jogos, livros, sestas e filmes chegamos às 17;
  • É hora de ir novamente para a praia com o lanche. Mas eles não querem o iogurte e a fruta e imploram por uma bola de Berlim. E à tarde têm a sorte de, muitas vezes, ter direito à gulodice;
  • E passa mais uma tarde maravilhosa de praia. A mãe é pouco dada a banhos, mas o pai mal sai da água com a criançada. Há jogos e brincadeiras. A mãe tenta registar os momentos em fotografias para mais tarde, no inverno, se entreter a fazer um álbum digital;
  • Ao final do dia é o regresso a casa para banhos e jantares. Jantamos na varanda, o que é uma delicia, mas eles não estão de pijama como é hábito em casa. Estão vestidos para sair, porque a noite, nesta terra do Algarve, é das crianças!! Ele é carrosséis e carrinhos de choque, elásticos trampolim, matraquilhos e jogos de futebol na pracinha com os primos, os amigos da praia e os amigos da escola, que encontramos sempre por estas paragens. E querem sempre mais um bocadinho.... É sempre só mais um. E em vez de irem para a cama às 21h, como durante o período escolar, deitam-se às 23h. E nós, depois de os deitar estamos prontos para ir dormir e depressa! Porque por volta das 7 começa tudo outra vez!!! 
  • E o mais maravilhoso de tudo é que amamos os nossos filhos, continuamos a ter mais filhos e falamos em férias quando nos referimos a estes 15 dias no Algarve. E mais maravilhoso ainda é que apesar de tudo, apesar do cansaço e da estafa que estas supostas  férias nos dão, são dias maravilhosos! Com sol, praia, beijos salgados, peles morenas e filhos a saber a mar os dias são longos, mas felizes e podemos vê-los crescer e ser felizes com os pais 24h por dia com eles e para eles;
  • Mas que dão um trabalho do diabo, dão! Mas não as trocava por nada e não me arrependo da vida que eu e o meu marido escolhemos para nós, da família que estamos a construir, cheia de crianças, barulhenta, mas com muito amor e uma sensação de preenchimento única;
  • É isto que se prevê para as nossas férias. E já conto os dias para fazer as malas (outro ponto interessante que só por si daria um post), encher o carro e levar a minha família linda para as tão aguardadas férias grandes!

21 de julho de 2015

Sem fraldas #dia 7

Três cuecas molhadas na escola enquanto fazia xixi na retrete e uma xixizada no sofá, que felizmente é de pele, enquanto o pai corria para ir buscar o bacio depois dele ter pedido: xixi! E a alegria do verão que permite lavar e secar cuecas à velocidade máxima!

Fim de tarde em birra!!

O mais velho começou a birra à porta da escola, às 18h30, porque queira continuar a brincar com o amigo, e depois porque queria ir para casa dele e a birra só acalmou quando o deitei às 21. Houve ali um interregno de meia hora para lermos a história, mas a verdade é que ele hoje estava mesmo muito difícil. Respondão, teimoso, refilão, desobediente, chorão, birrento... E o mais pequeno, por arrasto, no final também já chorava só porque sim. Há muito tempo que não tinha uma desta. Geralmente, consigo desbloqueá-lo rapidamente, mas hoje não estava a conseguir e ele estava a fazer de propósito para me tirar do sério. Tentei acalmá-lo com mimo, tentei perceber porque é que nos últimos dias andava tão desafiador e desobediente, mas não consegui perceber... Zanguei-me com ele, mostrei a minha tristeza no comportamento dele, mas não perdi a cabeça com gritos nem palmadas que, no meu ver, só complicam mais as coisas. Fixou sem televisão e sem brincar, mantendo apenas a história  da noite porque para mim é importante esse momento de ternura, de cumplicidade e de mimo para fechar o dia. Acho que estamos todos a precisar de férias. 

Diário de uma grávida#26

Toda a gente me diz que estou com cara de quem está à espera de uma menina. Para não ter dúvidas. E que a barriga está redondinha como as barrigas das meninas... Cá para mim, sou eu que estou a ficar toda redondinha, mas enfim... Amanhã tenho ecografia e o que eu quero é ouvir o médico dizer que está tudo bem e que pelo que ele pode observar temos um bebé muito saudável. É só o que eu peço.

Acho que o meu filho é canhoto

Tenho vindo a notar que o Afonso começa a usar muito mais a mão esquerda do que a direita. Ainda ontem, usou sempre a mão esquerda para atirar a bola de velcro contra o alvo (numa espécie de jogo de setas mas com bolas com velcro). Comentei com o meu marido que disse que já tinha reparado. Acho que apesar de existirem cada vez mais objectos específicos para canhotos, como as tesouras, por exemplo, ainda é chato ser esquerdino. Mas, como lembrou o meu marido, e bem, que chato era na altura do pai dele, há 80 anos, em que ser canhoto era contrariado ao máximo até forçarem as crianças a usarem as duas mãos. Hoje em dia sabe-se que não se deve contrariar a lateralidade das crianças e que devemos permitir que elas se exprimam e usem as mãos como lhes é natural. Podem ler este artigo da Pais & Filhos sobre este assunto. E vamos observando o Afonso, mas sem dar grande importância, até porque ontem já tinha o mais velho a também querer usar a mão esquerda, sendo que ele é claramente destro.

20 de julho de 2015

Cada filho é único ❤️

E o mais novo não dispensa as meias na hora de dormir. Nem nas noites mais quentes nem nas sestas de verão!

Ia ao pão mas acabei numa operação stop

Ia apressada comprar pão fresco ao mini mercado ao pé da escola dos miúdos antes de os ir buscar. Estava a ficar em cima da hora. Vejo imensos carros da polícia em frente ao mini mercado e sou mandada parar numa operação stop. Lá disse ao polícia que estava com pressa, mas ele garantiu que era rápido. Viu os documentos, verificou a matrícula e depois olha para mim e pergunta: a senhora não bebeu bebidas alcoólicas, pois não? Eu tive vontade de rir. E devo ter olhado para ele como se ele tivesse perguntado se eu tinha comido um alien ao lanche. Disse que não, que tinha estado a trabalhar e que ia buscar os meus filhos à escola, e que além disso estava grávida... Lá me desejou boa continuação e eu lá fui. Nunca tinha visto uma operação stop a meio da tarde numa rua de trânsito local... E eu paro ali todos os dias para ir comprar pão.

Diário de uma grávida#25

Chegámos às 13 semanas ❤️ 

E hoje foi um dia bom. Estive menos cansada que nos últimos dias e o dia de trabalho correu bem. A meio da tarde tenho de me levantar para esticar as pernas, porque começo a não ter posição por estar o dia todo sentada, mas tirando isso estive bem. 

Sem fraldas #dia 6

De manhã acordou com a fralda seca e teve direito a palmas! Ficou tão contente. Contei à educadora e ela tentou resolveu experimentar deixá-lo sem fralda durante a sesta. Houve xixi na cama, mas não faz mal. Mudaram tudo, vestiram-no com roupa sequinha e ele voltou a adormecer. Faz parte do processo. Tirando esse pequeno incidente correu tudo muito bem e foi mais um dia neste processo de desfralde!

Ementa Semanal

Segunda feira 
  • Esparguete à bolonhosa com coentros e parmesão
Terça feira
  • Moussaka. Vou experimentar a receita daqui.
Quarta feira
  • Lasanha de atum
Quinta feira
  • Salsichas frescas de peru grelhadas com arroz de feijão
Sexta feira 
  • Bacalhau com natas
Sábado
  • Tortilha de batata
Domingo
  • Pizza caseira com massa feita na Bimby

19 de julho de 2015

Os meus filhos são únicos!

O mais velho não gosta de chocolate.
O mais novo não gosta de gelados, que acha frios. Na geladaria peço-lhe só um cone porque ele gosta é da bolacha! E fica tão contente!

Sem fraldas #dia 5

Mais um dia de grande sucesso. E hoje com uma prova extra: fomos ao ikea e ele quis ficar com o mano na zona infantil. Nunca tinha ficado, mas estava num excitamento para ir para as bolas. Eu levei-o à casa de banho antes de o deixar lá e alertei as monitoras para o facto dele estar no desfralde e quando o fui buscar disse-me logo que tinha ido fazer xixi. Em casa, tem sempre o bacio à disposição e tenho-o com o menos roupa possível, de modo a que ele consiga ir ao bacio assim que tiver vontade. Não o chateio muito, a perguntar se quer xixi, mas vou tendo atenção ao tempo entre xixi's para garantir que ele não fica muito tempo sem fazer. É só posso dizer que tem corrido muito bem. De manhã e na sesta ainda acorda com a fralda molhada, e por isso vou continuar a colocar-lhe fralda para dormir. Muito diferente do que fiz com o mais velho (fizemos o desfralde ao mesmo tempo de dia e de noite) e que só prova que cada filho tem necessidades e ritmos próprios e que temos de os respeitar.

18 de julho de 2015

Ternura dos 40

Foi mais ou menos assim: eu anunciei que estava grávida do terceiro filho e o meu marido declarou que ia comprar uma moto. 

Andei anos a adiar, a inventar, até lhe ofereci um smart que é mais ou menos parecido;))) consegui adiar, mas não o consegui enganar. E hoje lá foi buscar o bicho que era de um cunhado nosso, há anos na garagem e como nova. Eu achava que era assim uma notinha e quando a vi é um motão!! Linda! Eu não percebo nada de motos mas achei a moto linda de morrer. E achei que o meu marido vai ficar cheio de estilo em cima da moto! Logo agora que eu não posso andar... Detesto, para dizer a verdade, e tenho imenso medo, pavor, mais concretamente, mas mesmo que quisesse ir dar uma volta com ele só para me sentir adolescente agarrada ao namorado não podia. Mas vejo-o em cima da moto e é só estilo!! Quem delirou foram os miúdos que se montaram logo na moto e é claro já queriam ir andar com o pai. Nada feito... Aqui em casa não ninguém apto para andar de moto. E lá vai o Maridão na sua onda Transalp cheio de estilo, na sua ternura dos quarenta feliz como uma criança que recebe uma caixa nova de legos! Eu só peço que ele tenha cuidado e sorte.

Sem fraldas #dia 4

Estou super admirada e super contente com o sucesso que o desfralde está a ter cá em casa. Hoje foi um dia sem nenhum acidente. Só usou a fralda para a sesta e para dormir e sempre que quis fazer xixi pediu e fez, tanto em casa como na rua. Hoje estrou-se numa casa de banho pública, por sinal limpissima, e correu muito bem. De manhã, quando íamos para a praia ainda pensei coloca-lhe uma fralda por causa da viagem, e só mesmo para o trajecto, mas perguntei-lhe e ele disse que não queria. Voltei a lembrar que não podia fazer xixi no carro e lá fomos. E zero acidentes. Estamos mesmo a conseguir controlar bem durante o dia e ele já consegue pedir e aguentar até chegarmos à casa de banho. E deve saber-lhe tão bem andar sem fraldas e só de cuecas!!! Está a ficar um crescido... Até o corpo dele esticou nestas últimas semanas para deixar de ter aquele corpo e barriguinha de bebé. 

17 de julho de 2015

Amizade

Hoje o mais velho falou-me das guerrinhas que andam na sala da creche e da pressão que tem sentido para não ser amigo deste e daquele sob ameaça de: deixo de ser teu amigo. Um grande amigo exige exclusividade e o meu filho, coração de manteiga, estava numa grande angústia a achar que tinha mesmo de escolher. E então, tentei explicar-lhe que ele pode ser amigo de todos. Acima de tudo, pode ser amigo de quem ele quiser e de quem ele gostar. "Mas ninguém gosta do F. e se eu gostar deixam de ser meus amigos... Disse-lhe que não, mas ele jurava que sim, e que não quer que isso aconteça. Eu disse-lhe que quem diz isso até pode ser patareco ao ponto de fingir que já não é amigo dele durante uns dias, mas que se for amigo de verdade, vai continuar a ser. E que o importante, agora e toda a vida, é ele pensar pela própria cabeça e com o coração. E no coração cabem muitos amigos, todos os que ele quiser receber. Que se mantenha firme ( perguntou-me o que era firmeza e eu expliquei falando da minha firmeza/determinação quando digo que as crianças não atravessam as estradas sozinhas e ele percebeu) que isso traz o respeito dos amigos. E que  não  deixe que lhe digam o que sentir ou o que pensar. Que ele não é nenhuma ovelha, que é um rapaz que pensa e tem uma boa cabeça. Ele ouviu tudo e percebeu, mas continuou a dizer que esse tal grande amigo quer exclusividade da amizade dele. Espero que ele consiga resolver este assunto da melhor maneira. Eque tire desta história uma aprendizagem para o futuro.

Diário de uma grávida#24

Sempre me gabei de não enjoar nas gravidezes, mas desta vez sinto-me ligeiramente agoniada, principalmente ao fim do dia e à noite. Um mix de agonia e de azia. Perfeitamente tolerável, mas que me tira as forças naquelas horas em que eu tanto preciso delas para estar, brincar, dar banhos, jantar e mimar os meus dois filhos mais crescidos. Queria-me sentir mais enérgica, mas não estou a conseguir. Pode ser que seja uma fase que se cure com férias:)))

Sem fraldas #dia 3

Hoje houve um grande progresso! Ao final da tarde, estávamos em casa de uma amiga minha e o Afonso estava a brincar com a filha dela no quarto. A certa altura diz: cocó!!! Lá vou eu a correr com ele para a casa de banho e só depois de o sentar é que ele faz xixi e cocó! Foi um momento de festa com direito a aplausos e tudo!! É incrível a capacidade maternal para celebrar estes pequenos acontecimentos escatológicos, que são grandes vitórias dos nossos pequeninos! E ele também ficou contente! Eu estava farta de lhe perguntar se ele queria ir fazer xixi e ele dizia que não é à terceira vez já olhou para mim com ar: não sejas chata. Combinei que ele pedia e pediu. Grande progresso. Chegámos a casa sem incidentes no carro, depois fez xixi no bacio e disse: já está, quando terminou. Sinto que estamos no caminho certo. E se ele não estava nada interessado no bacio enquanto andava sempre de fralda, desde que esta semana retirámos as fraldas durante o dia as coisas começaram a correr muito bem!! 

Bexsero vezes dois!

Hoje lá fomos ao centro de saúde para o pequeno levar a segunda dose da Bexsero e o mais velho levar a primeira. Como mimo extra pela coragem iam receber, cada um, um saquinho das Mini Figures da Lego.
Entrei primeiro com o mais pequeno que chorou quando foi picado, mas que passou logo e foi para a sala de espera infantil, mesmo em frente ao gabinete de vacinação, brincar. Foi como não se tivesse passado nada. E depois começou a cowboiada! O mais velho começou a fugir, a chorar e ficar num nervoso crescendo. Foram precisos uns largos minutos para o conseguir levar para a sala de vacinação onde, calmamente, a enfermeira ia preenchendo o boletim para depois ser só vacinar e toca a andar. Lá o levei, entre lágrimas e choro. Tentei que ele relaxasse para doer menos, mas não. Ele estava com um ataque nervoso. (Eu lembro-me que também tinha pavor de agulhas e vacinas) Em 3 segundos levou a vacina. Fomos para a sala de espera montar as mini figures. O mais pequeno continuava na boa, mas o mais velho estava armado em fiteiro... nem conseguia mexer o braço... Vá lá que (com grande esforço) montou a figura e adorou a que lhe tinha calhado. Ou melhor, trocou habilmente com o irmão... No final, ficou o mais velho com a número 16 e o pequenito com a número 8. E lá foram os dois todos contentes para a escola! (A do mais pequeno ficou comigo porque as peças são muito pequenas para ele levar para a sala da creche).


16 de julho de 2015

Sem fraldas #dia 2

O meu pequeno campeão continua na sua aventura do desfralde. Hoje houve um mini acidente na escola, já na sanita, mas de resto correu muito bem. Levei-o à casa de banho antes de sairmos da creche e lá veio todo contente sem fralda. Chegámos a casa e enquanto eu preparava o farnel para o nosso jantar ao ar livre tirei-lhe as cuecas e os calções e levei o bacio para a sala. E disse-lhe que para ele usar o bacio se tivesse vontade. Fui à minha vida e ele ficou a ver desenhos animados. Quando espreitei estava sentado no bacio. Não disse nada e continuei a organizar as coisas. A certa altura vejo-o vir ter comigo com o bacio na mão anunciando o xixi. Ups... Acidente, mas não faz mal. Nada que água não resolva! O importante é que ele tinha feito xixi no bacio. Fomos para o parque e não houve incidentes nenhuns, mas também não quis fazer xixi e ao regresso a casa, pelo sim pelo não, e como ainda íamos levar o amigo do mais velho e eles iam num grande excitex no carro decidi não arriscar e colocar a fralda. Até porque havia a possibilidade dele adormecer... Mas foi uma dia muito bom a caminho do desfralde!! A pouco e pouco ele vai tomando consciência do corpo e das necessidades dele, vai aprendendo a controlar e apercepbe-se dos actos dele e quando faz xixi molha-se, mas eu digo sempre e repito: não faz mal, acontece! 

Fomos jantar fora... Ao parque!

Na quarta feira fui com os meus filhos ao parque infantil junto à estufa fria, mas não deu para ficar muito tempo porque era preciso vir para casa tomar banho e jantar. Mas prometi que íamos hoje e levávamos o jantar, em jeito de pic-nic e comíamos no parque e eles brincavam até à hora do parque fechar. O meu marido conseguiu organizar-se no trabalho para ir também e o meu filho mais velho quis levar um amigo da escola. Eu tratei do jantar. Almôndegas com batatas fritas caseiras, água e uvas. Fui buscá-los aos três à escola e viemos a casa preparar o farnel. Para facilitar, dividi as doses nos boiões da Avent, e coloquei 3 almôndegas para cada miúdo. Levei ainda outra caixa com almôndegas extra, não fossem eles ter mais fome. Batata acabadas de fritar noutra caixa grande e uma  caixa com uvas lavadinhas e prontas a comer. Uma manta grande, toalhitas, garrafinhas de água e está feita a festa! Brincaram até às 20h, hora em quem segurança veio fechar o parque. Eu ainda receiei que fosse pouco tempo, afinal, só chegámos ao parque perto das 19h, mas a verdade é que foi tempo mais do que suficiente e eles tinham o parque praticamente por conta deles. Foi só chegar a casa dar-lhes banho e enfiá-los na cama. A eles e a mim, que já chego a esta hora exausta. Mas foi bom e eles estavam os três felizes, felizes!! O que brincaram e gritaram!!! Adoro o verão e estes dias longos e cheios de vida!

Mimo bom!

Poucos minutos depois de me deitar o pequenino chamou por mim. Fui lá e disse que a mãe já estava em casa e que ele podia dormir descansado. Pediu colo e óó mãe. E eu levei-o comigo sem negociar. Sabia que ele tinha estado choroso na hora de deitar (a minha mãe ficou com eles e eu e o maridão fomos jantar fora) e resolvi dar-lhe aquele mimo extra. Foi tão bom adormecer com aquele cheirinho bom a bebé enroscado a mim, no meio de nós. E sei que não o vai estragar com mimo, que não lhe vai fazer mal, muito pelo contrário... noites não são noites e há momentos em que todos nós precisamos de um colinho extra para nos tranquilizar o sono.

Sem fraldas #dia 1

Hoje o besnico ficou na creche sem fraldas. Mal lhe tirei a fralda e vesti as cuecas já nem quis os calções para mostrar a toda a gente as cuecas do Mickey. Quando o fui buscar ao fim do dia estava de cuecas, calções e descalço e muito feliz. Esteve o dia todo sem acidentes. Não pediu para ir à casa de banho, mas a educadora e as auxiliares, sábias nestas matérias, conseguiram sempre prever e antecipar xixi's e cocós. Viemos para casa sem fralda e até chegar a casa correu tudo bem. Não quis ir ao bacio, mas como tinha feito antes de sair da escola não insisti. Mas depois foram 3 mini xixi's no chão no espaço de 15 minutos!! Viva o verão e a roupa que seca rápido. Mas depois fez dois mini no bacio! O importante é ele ir percebendo e sentindo o desconforto de sentir o xixi a escorrer pelas pernas. Para primeiro dia, foi um sucesso. E claro, 1 a 0 para as educadoras que o conseguiram ter o dia todo sequinho enquanto a mãe pôs três cuecas para lavar!!!

15 de julho de 2015

Diário de uma grávida#23

Não tenho mesmo preferência nenhuma sobre o sexo do bebé, mas já sonhei duas vezes que ia ter uma rapariga. No sonho de hoje era eu em pequenina, numa foto muito engraçada que eu tenho aí com uns dois anos e uma franja muito gira:-)) Já nascia de franja cortada e tudo!

Bem-vindo Vasco!!

E hoje vou conhecer o filho de uma grande amiga que nasceu ontem. E vou levar o pequeno Afonso para ele perceber que o bebé a semana passada estava na barriga da C. e agora já está cá fora. Ele já acompanhou algumas gravidezes e nascimentos, mas é bom ir-lhe mostrando que as barrigas crescem e depois os bebés saem para junto de nós.

Diário de uma grávida#22

Hoje fui fazer o Harmony Prenatal Test. Lá vai o meu sangue para os Estados Unidos para fazerem os rastreios e os despistes das principais trissomias, com base no ADN. Agora é esperar pelo resultado (cerca de 10 dias) e pedir com muita força a todos os santinhos para que esteja tudo bem com o nosso bebé.

14 de julho de 2015

Cuecas para o Afonso

Hoje a educadora do Afonso perguntou-me se eu achava bem que ele durante o dia, na creche, andasse de cuecas em vez de fraldas. Já muitos meninos andam de cuecas e os outros também querem. E, ao contrário do que se passa em casa que ele não quer saber do bacio para nada, na creche vai sempre à retrete todo contente e feliz! O efeito de grupo é fantástico:) Eu disse logo que sim, pois claro. Esta é mesmo a altura ideal para o desfralde e nada como começar a incentivar durante o dia para e, Agosto, nas férias, lhe darmos com alma! Já preparei as cuecas e várias mudas de roupa para os acidentes. Como ele não é muito dado a crocs nem havaianas dei indicação que ele pode andar descalço, se preferir. Mas acredito que ao ver os outros pode ser que se decida a usar as crocs que eu também vou deixar na escola. Amanhã começa uma nova etapa é uma nova rotina. Ao chegar de manhã à escolinha vamos diretos à casa de banho fazer xixi e vestir as cuecas!!! Que emoção!! Mais um passo para o desfralde!

Ida ao dentista

Uma brincadeira na escola, uma cabeçada à bruta e um dente muito escuro, após ter sofrido uma hemorragia interna! Na altura eu nem soube da pancada e só uns dias depois quando vi o dente preto é que perguntei se ele se tinha magoado. Ele contou-me o sucedido e eu falei com a educadora para tentar perceber o que se tinha passado. Não soube de nada na altura porque coincidiu com o dia que a minha mãe foi buscar e a informação perdeu-se. E apesar de lhe ter doído bastante na altura e durante o dia quando chegou à casa já não se queixava nem comentou nada comigo. Marquei de imediato para o nosso dentista de família, em quem confiamos 1000% e lá fomos hoje. Fez um raio-x para detectar lesões no dente definitivo, que já se esconde lá atrás. O exame não deu para garantir que o dente definitivo não tem lesões e precisamos de repetir o raio-x em Setembro e ir vigiando a situação de modo a garantir que o que sucedeu não prejudica e não afecta o normal desenvolvimento do dente definitivo. Para já nada de roer e de trincar coisas duras e estar atentos a alguma dor forte que possa surgir. Portou-se muito bem o campeão e acabámos os três no parque infantil da Estufa Fria!!

Ecografia das 12 semanas

Para mim é sempre um momento de grande stress. Fico sempre nervosa, inquieta enquanto o Dr. Amadeu Ferreira observa o ecrã em silêncio e com um ar pensativo. Tenho sempre receio de ouvir que algo não está bem. Já ouvi e sei o que custa. E hoje ao ver o nosso bebézinho ali aos saltinhos o meu coração ficava aliviado quando ouvia o médico dizer: mãos presentes, braços presentes, pés presentes, bexiga presente e por aí fora. É sempre um descanso ouvir o coração do bebé a bater e ir ouvindo que pelo que o doutor consegue observar está tudo bem. Mas não pudémos completar a ecografia hoje, repetiremos para a semana, uma vez que o meu útero está em retroversão o que faz com que o bebé esteja mais longe da sonda e torne mais difícil a observação. Desta forma, o doutor não conseguiu observar a nuca e aqueles parâmetros todos importantíssimos. O que foi possível está bem, mas há que completar esta ecografia para fazer o diagnóstico completo. Em relação ao útero em retroversão poderá estar ligado com a endometriose, mas não tem implicações nenhumas na gravidez. Agora é aguardar pela semana que vem para voltarmos a ver o nosso bebé e concluirmos a avaliação pela ecografia.

13 de julho de 2015

Notícias que me levam às lágrimas e me deixam gelada

A morte de uma criança de oito anos numa actividade de vela, hoje, na marina de Oeiras. Não deram grandes pormenores, mas a criança foi encontrada a dois metros de profundidade sem colete salva vidas. Não consigo imaginar a dor daqueles pais ao receberem o pior telefonema da vida deles. De manhã deixaram o filho ou filha na vela para umas actividades náuticas sem sonharem que seria o pior dia da vida deles. Que horror. Estou doente com esta notícia. Se antes de ser mãe já me impressionava com tudo o que envolvia crianças desde que fui mãe gelo por dentro, não consigo imaginar o sofrimento,  viver com tamanha dor. Muita força para aqueles pais, e se por acaso houve negligência por parte dos responsáveis que  sejam punidos com mão pesada. As férias grandes são um quebra cabeça para os pais que se desdobram por arranjar actividades e campos de férias para os filhos, confiando que estarão em segurança... Que dor na alma. 

Amanhã tenho a ecografia das 12 semanas

E confesso que estou com um nervoso miudinho.

Fim de semana ❤️ em fotos!








Ainda do fim de semana... Versão escatológica e ternurenta!

Na nossa suite, esta mãe quer um pouco de privacidade para ir à casa de banho.
Digo: Acho que estou com cólicas.

Diz o mais velho: oh, mãe. Tu és muito velha para ter cólicas. Quem tem cólicas são os bebés. Quem está com cólicas é o nosso mano na tua barriga.
E abraça-me com um beijinho.

Fim de semana cheio!

Os nossos filhos só sabiam que íamos passear, mas não faziam ideias das surpresas que tínhamos programadas para o fim-de-semana. Saímos cedo de Lisboa em direcção ao Portugal dos Pequenitos. Já lá tínhamos estado os quatro, mas da última vez o Afonso tinha poucos meses e nem se apercebeu bem de nada. E o Alexandre já tinha pedido para lá voltarmos. E assim foi. Eles divertiram-se imenso a correr, a entrar e a sair das casas, a explorar e a descobrir tudo. O espaço está fantástico e foram duas horas muito bem passadas. O pequeno que adora abrir e fechar portas e janelas andou bem entretido. Depois, rumámos ao hotel. Foi a primeira vez que ficámos os quatro num hotel e foi o delírio das crianças. Ficámos no Vila Galé Coimbra numa suite familiar fantástica. (não, não é publicidade paga, é apenas uma boa dica a quem quiser ir dormir a Coimbra e precisar de um mega quarto familiar espaçoso e confortável, relativamente acessível em termos de preços, com um serviço óptimo e uma piscina que faz as delícias de miúdos e graúdos!) A tarde foi passada na piscina. O mais velho nada cada vez melhor e o pequeno está mais afoito e já se solta e quer andar sozinho apenas com a ajuda das braçadeiras. Sesta boa da mãe e do filho pequeno ali mesmo à beira da piscina. O jantar foi numa esplanada fantástica à beira do Mondego com direito a aluguer de carros eléctricos! Uma festa! Deitámos cedo porque domingo era dia de aventura. Nova surpresa. Seguimos até perto de Penacova para o maridão e o filho mais velho se juntarem aos colegas do pai e respectivas famílias para descerem o Mondego de Kayak. O mais velho ficou doido quando percebeu o que o esperava. Eu e o pequeno ficámos com outras pessoas na praia fluvial à espera dos aventureiros, que chegaram 3 horas depois. O dia estava lindo, a paisagem era maravilhosa e o pequenino adorou tomar banho de rio. Mas o que ele gostou mesmo foi de assistir à chegada do pai e do mano e de subir para o Kayak. Mais uma vez, a sesta foi feita ao ar livre desta vez debaixo das árvores e ao som das cigarras. Tão bom! Regressámos a casa já ao anoitecer. Deitámos-nos exaustos, mas felizes. Que belo fim-de-semana. Foram só dois dias, mas souberam a férias!

11 de julho de 2015

Neto único e filho único

Hoje os meus filhos tiveram tardes diferentes e especiais. O mais velho foi com a avó ver a exposição de fotografia do Sebastião Salgado e depois foram jantar os dois. O pequeno teve honras e filho único e o pai foi buscá-lo para irem ao parque e aos caracóis. O mais pequeno vinha feliz, perguntou pelo mano mas teve a minha exclusividade até ir dormir. O mais velho abraçou-me muito e quando eu lhe disse que já eram horas de dormir disse: mas eu tenho tantas saudades tuas e o mano esteve muito contigo e eu não... Tenho saudades! Sei que todos os argumentos são válidos para adiar a ida para a cama, mas este abraço com declaração sabe bem... Garanti-lhe que íamos ter um mega fim de semana todos muito juntos e em família para matar todas as saudades de uma tarde separados!! 

10 de julho de 2015

Bons sonhos❤️

Eu vou sonhar com o fim de semana em família, mas desta vez fora de portas. Vou dando notícias. 

Diário de uma grávida#21

Quem é que me mandou comer uma pizza toda, todinha sozinha??? Sozinha, não, eu e o meu micro rebento... até me pareceu senti-los a mexer-se tal era a alegria:-)) dele e minha. O problema é que agora só me apetece dormir., dormir, dormir... e corro sérios riscos de adormecer ao computador.

Diário de uma grávida#20

Em choque! Comprei umas vitaminas para grávidas, prescritas pela médica e não só não são comparticipadas como custaram 57€!!!

9 de julho de 2015

O meu filho continua a não querer saber do desfralde para nada!

De vez em quando lá o consigo sentar no bacio ou na sanita, ele faz o seu xixi, mas o interesse dele em largar as fraldas é zero. Na escola vai à sanita e faz, mas também nunca pede quando tem vontade.  Eu estou decidida a tirar-lhe as fraldas em Agosto na praia, mas não sei se vai correr bem. Não o sinto com vontade e isso tira-me determinação a mim. Mas vamos continuar a insistir, a apresentar o bacio, a mostrar as cuecas do mickey que herdou do mano... Achava mesmo importante que ele largasse as fraldas este verão, é mais fácil, mais prático é muito melhor para ele. Vamos tentar levar esta missão à bom porto. E nada melhor que uma casa de praia para o fazer! Mas se ele entretanto não mostrar mais interesse e empenho não me parece que seja bem sucedida...

Diário de uma grávida#19

Agora que os nossos filhos já nos permitem dormir quase todas as noites de seguida, agora que o mais velho quando acorda de manhã vai para a sala ver bonecos e até já prepara o pequeno almoço se tiver fome, agora que o mais novo tem de ser arrancado da cama às 9 da manhã para ir para a escola (até há umas semanas atrás desconhecia o que era acordar um filho de manhã) e que ao fim de semana se deixa ficar no choco até às 9h30/10 da manhã... Agora que as olheiras começavam a desaparecer fomos encomendar mais um Baby!! Temos 6 meses para dormir muito, dormir muito e dormir bem para estarmos com as baterias bem recarregadas... É que a privação do sono é mesmo tortura. Se bem que depois de dois filhos já estamos bem treinados para dormir aos bochechos, já ganhámos visão nocturna para andarmos entre quartos sem acender as luzes e também já aprendemos que é uma fase e que passa. E passa tudo tão rápido que o melhor mesmo é aproveitar o melhor e o pior de cada fase e ser feliz!

8 de julho de 2015

Diário de uma grávida#18

Estou a contar a história da noite aos meus filhos. Hoje era a história de um pequeno urso que domingo de manhã acordava com o cheirinho maravilhoso das panquecas que a mãe lhe tinha feito, mas como já não havia mel (ele comilão tinha acabado o pote na véspera) lá foi ele pela floresta para procurar uma colmeia cheia de abelhas, dispostas a partilhar o mel com ele. E lá foi... (enquanto percorria a floresta a história falava dos vários animais, cores e sons...) e voltou com um novo pote cheio de mel para comer as panquecas quentinhas (nota-se muito que esta mãe só pensa em comer????) com a mãe. 
E aqui surgiu a primeira pergunta do mais velho: e o ursinho não tem pai?
E eu, que estou cansada de todos os pobres órfãos da Disney disse logo: Tem, tem. Está na floresta a partir lenha para o inverno que se aproxima.
E aqui surgiu a segunda pergunta do mais velho: Assim vai destruir a casa de muitos animais que vivem nessas árvores.
E eu apressei-me a responder que não: o pai urso só corta os ramos que estão velhos e estragados e, desta forma, as árvores rebentam e renascem com mais vigor!
E continuei...
O ursinho e a sua mãe comeram as panquecas muito felizes...
E diz ele: A mãe do ursinho estava grávida, não estava? 
E aqui surgiu a terceira pergunta do mais velho: Oh, mãe, como é que se fazem os bebés?

E foi nesta altura que a mamã (ursa) percebeu que já era tarde e que estava na hora de dormir, dizendo que no dia a seguir lhe contava tudo. Mas que o importante era ele saber que os bebés eram feitos pelos pais com muito amor e carinho. 
E vitória, vitória, acabou-se a história!

Diário de uma grávida#17

Perguntem ao pequeno Afonso onde é que está o bebé cá de casa e ele levanta a t-shirt, mostra a barriga e diz: minha!! É verdade, o nosso besnico assumiu a minha gravidez e é ele que tem o mano na barriga!

7 de julho de 2015

Pés de princesa

Aprendi esta dica há uns anos com a minha pedicure e, de facto, é milagrosa para os pés secos. É tão simples é tão fácil. Basta aplicar uma generosa porção de creme hidrante e de seguida calçar umas meias turcas brancas. Eu faço isto geralmente quando estou estou a ver televisão, depois do jantar, ou quando me deito. Parece magia e de manhã os pés estão super macios e sem vestígios de pele seca. No verão ando quase sempre de sandálias e os pés ficam muito mais expostos a poeiras, vento... E mesmo estando arranjados tendem a ficar secos. Com este truque a pele fica macia e cuidada e a pedicure dura mais.

Obrigada, Johnson's

Que bom chegar a casa e ter um mimo tão bem cheiroso!! Obrigada, Johnson's por este cabaz que vai encher os meus filhos de espuma e deixá-los a cheirar verdadeiramente a bebé! O cestinho vai servir  para depois guardar os produtos de higiene do mais pequenino, que faz hoje 11 semanas!


Os meus filhos adoram tomar banho de imersão, cheio de espuma e com muita brincadeira à mistura, e  quiseram abrir logo o cabaz para levar os produtos novos para o banho!!


Diário de uma grávida#16

Tenho tanta fome!! Sempre. Muita!!!! Estava capaz de fazer várias avenças, nomeadamente com a Olá, com a Domino's Pizza e com a Danone para os Oikos! Se pudesse escolher só uma escolheria a Domino's!!!!

11 semanas ❤️


O bebé mantém-se ocupado a dar pontapés e a esticar as pernas.
O seu bebé, agora do tamanho de um figo, está completamente formado – tem cerca de 4 cm de comprimento e pesa pouco mais de 7 gramas. A pele é ainda transparente, pelo que são visíveis muitos dos vasos sanguíneos. Alguns ossos começam a endurecer.
Os dedos das mãos e dos pés já se separaram e, em breve, poderá começar a abrir e fechar os punhos. Já se ocupa a dar pontapés e a esticar as pernas e os seus minúsculos movimentos são tão fluidos que parece estar a dançar ballet aquático.
Estes movimentos vão aumentando à medida que o corpo cresce e se torna mais desenvolvido e funcional. Quando o diafragma do bebé se desenvolver, é possível que também comece a ter soluços. Como ainda é tão pequeno, só daqui a cerca de um mês começará a sentir todos estes exercícios aquáticos ou agitações intra-uterinas.

6 de julho de 2015

Diário de uma grávida#15

A alegria de uma gravidez partilhada com os meus dois filhos é ainda mais especial. Hoje à tarde, enquanto brincava no parque, o filhote mais velho correu para mim, abraçou-me e beijou-me a barriga: amo-te, mãe, e ao nosso bebé! 

Mães de Coimbra e arredores!!

Preciso da vossa preciosa ajuda! Gostava que me indicassem um turismo rural simpático para ir com  o marido e crianças. Era maravilhoso que tivesse piscina. É só para uma noite. Muito obrigada!

Diário de uma grávida#14

Adorei a Pizza que encomendei ontem no Domino's. Devemos ter sido os últimos clientes da noite, mas estava mesmo deliciosa e soube-me pela vida... E ainda sobrou para o pequeno-almoço:-) Tão bom!

5 de julho de 2015

Constatações de mãe #2

Este fim de semana cheguei à conclusão que a minha família hiberna no inverno- os meus filhos deitam-se a horas certas, o mais tardar às 21h30, jantamos e almoçamos em casa refeições que incluem sopa, prato e fruta e andamos todos descansados e bem dormidos, com sestas longas ao sábado e domingo à tarde - para no verão andarmos todos na rambóia! Idas à praia e à piscina que se prolongam para caracoladas e petiscos, e que acabam com as crianças a cair de sono, mas felizes e douradas pelo sol, refeições fora de horas e ao sabor da nossa vontade, sestas dormidas no carro à vinda da praia e com areia nos pés, programas improvisados, trocamos a sopa pelos caracóis e pelo gelados, os miúdos correm descalços, os lanches são no parque, à sombra, sentados no chão a brincar com as pedrinhas, os programas ao ar livre colam- se uns aos outros, não apetece estar em casa e queremos é rua e festa!! Ontem, às onze da noite, depois de um dia inteiro fora de casa entre piscina, esplanada e jantar ao ar livre o meu filho mais  velho perguntava: e agora vamos para onde? Para que festa?? Eu disse que estava desejosa de cair na cama, que esta boa vida é mesmo boa, mas cansa e muito!! Mas a sensacão de felicidade é única! Como diz a música: Eu gosto é do verão!!! 

3 de julho de 2015

Diário de uma grávida#13

Uma pessoa tenta comprar umas calças de ganga de grávida em saldos na H&M e constata que os únicos tamanhos disponíveis são 34. Nem quando não estou grávida visto o 34 quanto mais grávida!! E lá temos de ir para a secção que não está em saldos. Mas isto acontece-me quase sempre que vou aos saldos e acabo a trazer peças que não estão em saldos!

Diário de uma grávida#12

Soube que no refeitório onde almoço diariamente todas as saladas são desinfectadas com umas pastilhas de lixívia, de utilização industrial, que permite a grávidas como eu comer saladas sem risco. Andava há umas semanas sem comer salada e hoje soube-me muito bem o tomate e a couve roxa!

Constatações de mãe

Levar uma criança de dois anos, à solta e à larga, ao Ikea é equivalente a levá-la à Disney. Começa logo com a alegria das escadas rolantes, os milhões de esconderijos... Agora estou numa cozinha agora noutra casa de banho, as passagens secretas, as centenas de armários para abrir e fechar, os brinquedos mesmo ali à mão, as cadeiras para subir e descer, os corredores sem fim.. É todo um mundo que passa ainda por uma fatia de bolo gelado de comer e pedir maix!

1 de julho de 2015

Diário de uma grávida#11

É a minha sexta gravidez, mas eu continuo a deslumbrar-me e a encantar-me com o milagre que é a formação e evolução de uma vida, desde o início até ao nascimento de um bebé. Adoro, semanalmente, ler sobre as evoluções, o desenvolvimento e o crescimento do meu pequeno bebé que começa a ganhar forma dentro de mim. 


Recebi este livro quando estava grávida do meu filho mais velho e não me canso de o ler, de o folhear e de me deslumbrar com o milagre da vida.



Gosto muito e recomendo a todas as grávidas, de primeira viagem ou não. Desengane-se quem pensa que as segundas, terceiras, quartas ou quintas gravidezes não são mágicas... São todas vividas de maneira diferente, não há aquele tempo de contemplação para adorar a barriga,  o mundo familiar não gira à nossa volta, mas a emoção, o amor e a alegria deste estado tão especial estão cá! Pelo menos, para mim que vivo sempre as minhas gravidezes com muita alegria e adorando o meu estado de graça❤️

Começar bem o dia

Preparei o mais velho para ir para a praia com a escola. Era o dia do pai o levar. Enquanto ele comia o pão ainda vimos um episódio da Heidi. Depois ele seguiu viagem e eu voltei para a cama mais um bocadinho para colocar o progeffik. Tinha lá o bebecas pequeno, que a meio da noite cheio de sede e mimo foi lá parar, e enrosquei-me nele e ali ficámos mais um bocadinho bom, tão bom... Ele dormia profundamente e eu deliciei-me com aquele momento tão maravilhoso.

Obrigada, Nestlé

Ontem à tarde, depois da brincadeira no parque chegámos a casa e tínhamos um saco carregado com mimos da Nestlé, personalizados para os meus filhos! Até eu tinha uma papa Cerelac com o meu nome! Escusado será dizer que os meus filhos atacaram de imediato os iogulitos de beber e queriam jantar papa! 



E não é que este miúdo grande, que não liga a peluches há séculos, se encantou com o ursinho Nestlé e até quis dormir com ele!

Muito obrigada à Nestlé por este mimo tão doce!❤️ 

Adoro a Heidi!!

E acho que se os meus filhos não gostassem de ver tinham de ver na mesma!! Estão tão queridos os bonecos... Quando apresentei a Heidi ao meu filho mais velho, nesta nova versão que começou em Junho no Panda, tive medo que ele não gostasse, afinal ele gosta é dos Super Heróis da Marvel, dos Slug Terra, dos Invizimals e outros bonecos horríveis que fazem o irmão chamar por mim a dizer: é medo... Mas não. Ele adorou e vemos todos os dias um episódio. Hoje às 7h30 da manhã, antes dele ir para a praia com a escola, lá estávamos os dois a ver a Heidi... E o que eu gosto daquela menina ternurenta!