30 de setembro de 2011

Uma pausa...

Para ir comer um bom Hamburguer, daqui


E para ir comprar um vestido. Com tanto trabalho e stress esqueci-me que amanhã tenho uma festa de trabalho para a qual tenho de me empiriquitar.

Que cena estúpida - contrato de casamento por 2 anos

Parece que no México vai haver um novo sistema de casamentos. Contratos de dois anos que podem ou não ser renováveis consoante a vontade do casal. Se não quiserem renovar, não renovam, e assim evitam-se os divórcios. O que é isto? Que lógica de casamento é esta?! Parece-me uma grande anormalidade.

Bom dia

Apesar do stress em que vivo em termos de trabalho há duas semanas, por um erro alheio à minha equipa, mas que nos está a custar os nervos de todos, fiquei contente por hoje de manhã ter feito uma pequena diferença na vida de uma senhora idosa e doente que precisava de um lugar e de ajuda para se sentar no metro. Ficou-me tão agradecida quando eu apenas fiz o que todos temos obrigação de fazer: ajudar o próximo. A seguir vagou um lugar dela e ela fez-me sinal para eu me sentar e disse que como eu a tinha ajudado, Deus me tinha dado um novo lugar... Até me comovi com aquelas palavras.
Ando numa loucura tal, embrenhada em mil pensamentos, ideias, reuniões e leituras que estou a atingir o meu limite. Saio do trabalho a rebentar com os nervos, ontem a minha equipa já se recusava a escrever e eu disse que não tinha condições para trabalhar... Resultado, chego a casa a mil à hora, tensa e fico irritada por não poder reservar para o meu marido e para o meu filho o melhor do mim... É difícil desligar deste trabalho, mas tenho que conseguir para poder estar 100% para o meu piolho quando estou com ele.

A manhã em família correu muito bem e eu acho que vai ser um bom dia...

29 de setembro de 2011

Birra matinal

Hoje tivemos uma manhã difícil. O meu filho não quis comer nada, chorava, gritava e esperneava numa angústia impressionante. Eu e o pai em nervos. Não queria que o meu filho saísse de casa sem nada no estômago, começámos a perder a paciência com tanta birra e a coisa ficou ainda mais complicada. A certa altura lá percebi que ele ia dizendo escola, escola e a agarrava-se a mim para não o largar. A chegada à escola não foi fácil e o meu filho não queria ficar e foi com o coração partido que o deixei lavado em lágrimas.

27 de setembro de 2011

A Ovelha Choné



Maravilhoso. Encontrámos isto para satisfazer o desejo do meu filho de ver mémés, mas nós é que adoramos. Muito bem feito. Mais para os pais do que para os pequenotes.

Nada como um no corte de cabelo!

E eu adoro aproveitar a hora do almoço e ir cortar o cabelo. A cadeira de massagem, a lavagem do cabelo e o corte pela mão do G. ao som de uma bela música Jazz. Saio de lá a sentir-me mais leve, mais bonita e cheia de energia.

26 de setembro de 2011

Gelinho II

Nunca usei a técnica das unhas de gel, mas pelo que sei é bastante diferente do gelinho e é bastanta mais evasiva. Aqui não nos limam as unhas. Passam com uma esponja para as alisar de modo a que a base para o gelinho agarre melhor. Depois de aplicada a base pomos a mão num "mini forno" com luzes ultra violetas durante um minuto. Depois aplica-se o correspondente ao verniz e voltamos a colocar as mãos no "mini forno" para secar o verniz. Depois aplica-se novamente o verniz e forno com as mãos por mais um minuto. No fim, passam uma compressa com álcool para tirar os excessos de verniz que ficaram esborratados e já está. Só nesta altura se hidratam as mãos.

Sou capaz de me ter esquecido de alguma coisa, mas é basicamente isto. A promessa é de que duram 3 semanas e a minha querida manicura disse que se eu ficasse com crescimento da unha grande para eu lá ir que ela colocava-me verniz normal sobre as unhas. Ela fez isso nela, a meu pedido para experimentar, e o resultado é bastante satisfatório.

Para retirar, e segundo ela me disse, é que temos de pôr novamente as mãos no "mini forno" para o suposto veniz derreter e sair.

Mais dúvidas, digam. O que eu souber, respondo. E a ver se logo ponho aqui umas fotos.

vida de filho único

Ver ontem o meu filho a conhecer a prima bebé foi das coisas mais deliciosas a que já assisti. Uma ternura, um encanto, a querer pegar-lhe ao colo e a dizer que ela estava no óó, a mandar beijinhos sem ninguém dar instruções, a dar festinhas, a querer espreitar para o berço, a agarrar-lhe na mão (comigo em nervos) e a levar à boca e a dar beijos... Foi uma delícia e eu comovi-me ao imaginar a cena, mas com um maninho... Estávamos em casa a jantar e eu estava a perguntar se ele tinha gostado de conhecer a prima, que era muito fofinha e a dizer que depois ela ia lá a casa e ele diz que logo: "Casa, não!, casa, não!"  Como quem diz... Nesta casa, o bebé sou eu. O meu marido disse logo que mais cedo ou mais tarde ele vai ter de partilhar o espaço e as atenções com um mano... Quero tanto!

Gelinho

Este fim de semana experimentei o gelinho e devo dizer que estou bastante contente com o resultado, principalmente porque assim que saímos do cabeleireiro podemos  mexer as mãos à vontade que aquilo não estraga nem esborrata. Vamos ver como se comportam nos próximos tempos, mas estão bonitas, brilhantes e com um ar natural como eu gosto. Depois partilho uma foto.

Air Swimmers - Também quero!

25 de setembro de 2011

Brincadeiras no parque

Antes de irmos conhecer a pequena Alice tivemos tempo para uma brincadeira no parque com direito a futebolada!


Merlin Boat tour

Ontem ao fim da tarde fomos os três fazer um passeio de barco pelo Tejo. Apanhámos uma lancha  pudémos ser turistas na nossa cidade. O piolho adorou se bem que a certa altura íamos contra o vento, a bater forte nas ondas, a levar salpicos e o meu filho só dizia "Rua" que é como quem diz: tirem-me daqui. Quando regressámos às docas ele disse "acabou" com um ar muito aliviado. Mas o passeio foi giro e recomendo.






Brasserie Flo

Ontem o meu homem levou-me a jantar ao Brasserie Flo, na Avenida da Liberdade e adorei. Começou logo bem com lugar à porta e o empregado do hotel Tivoli a ficar com a com a chave do carro para se fosse necessário mudar. Jantámos lindamente com o menu Lisboa Restaurante Week e soube muito bem termos uma noite a dois acompanhada de uma taça de champanhe num ambiente muito parisiense. No fim da noite, tive novamente o empregado do Tivoli a abrir-me a porta para eu entrar para o carro e devo dizer que soube muito bem. E o melhor é que o meu marido já fez mais reservas para o Lisboa Restaurante Week, que é uma iniciativa que adoramos e que nos permite experimentar restaurantes novos.

24 de setembro de 2011

The Little Gym

Hoje a aula de ginástica do meu filho não correu nada bem e a culpa foi minha que decidi ir assistir. O problema é que a certa altura o meu filho viu-me cá fora - o ginásio é todo envidraçado - e eu estava com a filha bebé de um primo do meu marido ao colo. Aí é que foi o fim da aula. Nunca mais sossegou. Não fez mais exercícios, chorou, chorou, fui chamada a entrar e nem assim a coisa se resolveu. O meu marido estava super triste principalmente porque esta era a 4ª aula que encerrava o primeiro módulo de aprendizagem e ele não fez os exercícios... Para a semana vai correr melhor e eu não vou para não destabilizar as aulas pai/filho.

23 de setembro de 2011

Tanta brincadeira!

Juntámos todos os irmãos e cunhados para comemorar o 3º aniversário da Matilde. Apenas os pais da Alice não poderam estar presentes, pois acabavam de a receber neste mundo. A festa foi muito gira, os homens viram o benfica, as mulheres puseram a conversa em dia e a criançada, incluindo o meu filho, divertiu-se à grande. Isto de famílias grandes tem esta vantagem e os primos são muitos e a festa está sempre garantida. Os presentes que nós oferecemos ajudaram à brincadeira e recomendo! O Elefun- O Fantástico Jogo de Caçar Borboletas - é maravilhoso e tínhamos crianças dos 20 meses aos 10 anos a jogar.



O presente que o primo deu foi um Kit de bolas de sabão da Hello Kitty que trazem uns óculos escuros da Kitty, perfeitamente pirosos e cor de rosa, para a princesa ver as bolas de sabão com uma dimensão ainda mais fantástica! A menina dos anos delirou... Mas eu não encontrei foto dos óculos.

Obrigado, padrinho!

Adoro os meus ténis novos. Como sou pequeno recebi-os em Janeiro e só hoje é que os pude estrear! São lindos, não são? Já calço o 22!


E pareço um homenzinho, mas mal cheguei a casa da avó fui buscar as minhas chuchas!

Sinto a cabeça a explodir

Um erro alheio à minha equipa fez com que tivessemos de recuar no trabalho... Imaginem que estão a escrever um livro e quando estão na página 90, de um romance de 300 páginas, dizem que têm de escrever 60 páginas entre a página 50 e a página 70, mas que a história tem de bater certo quando retomarem a página 90...

Confusos?


Eu e a minha equipa estamos mesmo mesmo à base da loucura. Nem a dormir consigo descansar e tirar as personagens, a história e os números de páginas da cabeça...


Parabéns a dobrar...

Há 3 anos estava em Granada no Alhambra quando recebemos a notícia de que tinha nascido a sobrinha Matilde.


Hoje recebemos a notícia que nasceu a sobrinha Alice. Bem-vinda, pequenina!


Parabéns às duas princesas!

Parece que chegou o Outono...

22 de setembro de 2011

1, 2, 3, 4, 5

O A. já sabe contar a 5, ou melhor, já repete quando eu digo os números e quando o ensino a contar... E é um, dôs, tês, caco, quinco... E com uma vozinha tão fofinha que nos derrete a todos.

Ontem ao jantar para o distrair e ele comer comecei a ensinar-lhe as letras... Ontem foi dia de A e de B... E ele estava todo contente.

O meu filho recusa-se a comer a sopa

De há um mês para cá o meu filho recusa-se a comer sopa. Apenas na escola a come. Falámos com o pediatra e ele diz que é uma fase e para não insistirmos, mas é preocupante. O miúdo é um pisco, mal come e claro que é um magricelas. Quase com 20 meses ainda não tem 10 quilos. O médico diz que ele está óptimo, super bem desenvolvido a nível físico e cognitivo e que não vale a pena preocuparmo-nos com o peso, mas eu gostava que ele comesse melhor. Ficava mais descansada se ele fosse mais robusto.

Faringite

O meu filho está com faringite e já está a tomar celestone e aerius para melhorar. Já subimos o colchão da cama para facilitar a respiração enquanto dorme, mas está murchito. Continua sem poder ir à creche e fica com a minha mãe. Como é bom ter avós que têm disponibilidade para ficar com os nossos piolhos quando eles estão doentes. Agora é esperar que ele fique bom. Aquela respiração dele é aflitiva e custa muito ver o meu bebé assim.

21 de setembro de 2011

Susto!

Estava eu a entrar no sonho quando ouço o meu filho com uma tosse e uma pieira assustadora. Saltei da cama e voei até ao quarto dele. Estava ligeiramente aflito, mas peguei-lhe ao colo o que ajudou a soltar a tosse. Eu e o meu marido ficámos atentos toda a noite e o meu marido ainda lá foi ao quarto mais uma vez. De manhã, continuava com muita pieira. A certa altura deu uma gargalha e o som era estranhíssimo, aflitivo mesmo. Está com a minha mãe e já liguei para a educadora (que estou a adorar e que o vai acompanhar até aos 5 anos) que disse que já tem algumas baixas pelo mesmo motivo. Falta falar com o pediatra para ele o ver e auscultar... Começa a escola começam as doenças.

20 de setembro de 2011

Vergonha na cara!

Isto das rendas e das leis do areendamento tem muito que se lhe diga, mas o que eu sei é que não há justiça e que, como em muitos outros casos, em Portugal, parece que a lei defende quem a inflinge.

Por morte do meu pai herdámos uma garagem que está alugada à famosa marca que começa em P e acaba em ision de mecânica de automóveis e afins e não é que eles não cumprem com as rendas?! Passam meses e meses sem pagar. Nós tentamos a bem que eles paguem, mas a certa altura não dá para esperar mais e gastamos 900 euros para lhes pôr uma acção em tribunal para que eles paguem e saiam e eles no último dia de expirar o prazo (3 meses) pagam tudo para trás e fica resolvido.

Passado um mês deixam novamente de pagar e a única maneira de vermos o dinheiro é largar outra vez 900 euros para abrir o processo... E se eles pagarem, volta tudo ao mesmo... De salientar que a renda custa pouco mais de 1000 euros e que andamos sempre a gastar 900 para pôr a ordem de despejo que não chega a ser efectivada porque à última eles pagam.

Andam mesmo a gozar com a cara das pessoas. Dizem que estão em crise? E o que é que nós temos a ver com isso? Dá cá uma raiva!

18 de setembro de 2011

Out Jazz

Que tarde fantástica no Jardim das Necessidades a ouvir boa música e num ambiente fantástico. Adorei e estava toda a gente a "curtir" a tarde. Gente nova e menos jovem, centenas de bebés e crianças, tudo estendido na relva a aproveitar o sol, a ouvir música e à conversa num ambiente muito descontraído. O meu filho fartou-se de dançar não fosse ele um sassariqueiro. Foi tão bom. Umas amigas e respectivos maridos e crias juntaram-se e foi uma bela tarde. Adoro esta iniciativa que já aqui elogiei e é um fantástico exemplo das coisas maravilhosas que se podem fazer em Lisboa. E eu ando doida a aproveitar o sol e o calor enquanto ele por cá anda… 



17 de setembro de 2011

Compras supersónicas

Costumo fazer as minhas compras para o mês online, mas como há sempre atrasos, falhas da parte do Continente e nem sempre há os produtos que eu quero decidi experimentar ir ao Pingo Doce do bairro para fazer as compras e pedir a entrega online. Disseram-me que só para amanhã é que tinham entregas, mas que eu fosse fazer as compras que já me diziam. Estava eu a comprar batatas, as primeiras compras, quando uma funcionária me perguntou se eu queria a entrega para daí a 20 minutos. Olhei para a minha imensa lista, mas disse que sim e aí começou a minha corrida. Felizmente, de manhã tinha feito uma lista super organizada de acordo com as ementas semanais que tinha definido e com as restantes coisas em falta no frigorifico. Às 14 estava na caixa e já lá estava o senhor das entregas. Paguei, entreguei-lhe os sacos e vim para casa. Quando cheguei à porta já lá estava o senhor a descarregar. Disse-lhe que não conseguia arranjar lugar, mas ele disse que já lhe tinham aberto a porta. O meu marido estranhou eu tocar à porta tão intensamente sabendo que o nosso filho estava a dormir e qual não foi o espanto quando viu que eram as compras que tinham chegado primeiro que eu. Correu muito bem. E agora faço umas pizzas que a minha cunhada me pediu para levar para a festa de anos do meu sobrinho.

Ementa Semanal II

Aproveitando que o meu marido foi com o meu filho à ginástica dediquei a manhã a preparar a ementa semanal das próximas duas semanas e a lavar e estender roupa. Estas horas matinais sozinha vão dar muito jeito para tratar de coisas da casa e para tratar de mim. Para quem estiver interessado, aqui fica a minha sugestão de ementa. Grande parte das receitas são daqui.

Sábado, 17 de Setembro
Almoço: Massada de peixe
Jantar: Fajitas com carne bolonhesa, feijão e ervilhas

Domingo, 18 de Setembro
Almoço: Bifes de Atum com batatas assadas
Jantar: Sobras

2ª feira, 19 de Setembro
Almoço: Rolo de carne
Jantar: Batatas com fiambre e ovo

3ª feira, 20 de Setembro
Jantar: Entrecosto com massa de pimentão no forno com arroz de grelos

4ª feira, 21 de Setembro
Jantar: Empadão de arroz com atum e ovo

5ª feira, 22 de Setembro
Jantar: Esparguete com ervilhas, fiambre, cogumelos e molho de natas

6ª feira, 23 de Setembro
Jantar: Não jantamos. Aniversário sobrinha


Sábado, 24 de Setembro
Almoço: Salmão com queijo creme de ervas e penne
Jantar: Cannelones bolonhesa

Domingo, 25 de Setembro
Jantar: Couscous de limão e coentros com salmão grelhado



Para a semana seguinte:

2ª feira, 26 de Setembro
Jantar: Frango com esparguete

3ª feira, 27 de Setembro
Jantar: Lombinhos de pescada com leite de couco e arroz basmati


4ª feira, 28 de Setembro
Jantar: Bifes de peru com couscous. Para o meu filho, hamburguer em vez de peru.


5ª feira, 29 de Setembro
Jantar: Esparguete à bolonhesa


6ª feira, 30 de Setembro
Jantar: Arroz de couve portuguesa com salsicha fresca


Sábado, 1 de Outubro
Almoço: crepes de bacalhau com arroz branco
Jantar: Hamburgueres

Domingo, 2 de Outubro
Almoço: Bifes de atum com batata cozida
Jantar: Rolo de Carne

Se precisarem de alguma receita, digam, que eu tenho todo o prazer em partilhar convosco.

Bom fim de semana e bom apetite

Ementa semanal

Estou a começar a fazer a minha emental semanal. Esperemos que este seja um dos pontos que me vai ajudar na organização da vida de casa de modo a perder menos tempo durante a semana e a ir menos vezes ao supermercado. Comecei com uma ida ao congelador e fiz uma listagem de tudo o que lá tinha, incluindo pratos já pré confeccionados por mim, como carne bolonhesa ou massada de peixe, e legumes, carnes, peixes... Agora vou olhar para a lista do que tenho e escolher que pratos vamos comer nas próximas 2 semanas.

16 de setembro de 2011

Parabéns SUPER AVÓ!

A minha querida avó faz hoje 89 anos. E que 89 anos! Não é para toda a gente aquela genica, aquela vontade de viver, aquele desembraço. Pessoa de uma sabedoria e pragmatismos únicos. Uma mulher de armas que enfrentou o exílio em Madrid no pós de 25 de Abril, mas que nunca baixou os braços, nunca teve medo (pelo menos, não o aparentou) e que tem estado sempre cá para nós e para o que precisamos. Sempre bem disposta e pronta para a festa, mas muito devota. Uma mulher com muita fé, mas com grande lucidez. No meu casamento, em 2007, houve um tio do meu marido que ficou na mesa dos meus avós e a certa altura virou-se para o meu marido e disse: " Se a M. for como a avó vais ter muito que correr!". A minha avó é assim, uma despachada, uma força da natureza, uma senhora com uma classe única, que elogia sempre a roupa do meu filho quando eu o visto com mais cuidado. Adoro a minha avó e sei que sou uma priveligiada por ainda poder ir hoje cantar-lhe os parabéns com o meu avô, seu marido há mais de sessenta anos, ao seu lado. Tudo de bom, querida avó E.

15 de setembro de 2011

Dia louco

...e não prevejo que os próximos sejam melhores. Tenho a minha equipa a descabelar-se e um pepino dos grandes para resolver por causa de um erro que nos é alheio, mas que agora ninguém quer assumir e anda tudo a sacudir a água do capote como pode. A ver vamos como corre a reunião de amanhã que eu convoquei.

14 de setembro de 2011

A modos que é isto!

Hoje fui à revisão ginecológica depois do aborto espontâneo que sofri. Está tudo bem comigo, mas agora tenho de tomar duas caixas de pílula para regularizar e descamar o útero e só depois tenho luz verde para engravidar de novo. Vim de lá sem as receitas porque os sistemas informáticos estão todos a bloquear, pois não estão a aguentar a informatização das receitas e aquilo está uma grande confusão. A minha médica estava danada por isto estar a acontecer e tem razão. Já pagou o programa e tratou de tudo, mas o sistema não responde e a desgraçada não pode prescrever! Quando ia a sair a recepcionista disse que tínhamos que marcar a próxima consulta para as 20 semanas ou o que foi e eu disse-lhe que não era preciso porque tinha perdido o bebé. A senhora que tem uma voz que sempre me irritou mandou um gritinho, levantou-se, abraçou-me e desfez-se em desculpas, pois não sabia... Nem podia saber. Ela estava de férias quando eu fui ter com a médica ao consultório, mas conseguiu que todas as mulheres que lá estavam hoje olhassem para mim...  No fim, muito solidária e a agarrar-me na mão diz" Vai voltar, mais depressa do que julga" e mais um grande abraço!

Coisas de filhos

Porque é que os nossos filhos se portam sempre pior connosco do que com as outras pessoas? O meu filho para comer comigo é um castigo, mas na escola dizem-me que ele é um exemplo e estes dias que está em casa da minha mãe come tudo alegremente. Hoje quando eu cheguei a casa da minha mãe (onde ele está por causa da amigdalite) ele estava a lanchar pêra. Mal eu entrei, ele cuspiu a pêra que tinha na boca e deu o lanche como encerrado; Para lhe dar o antibiótico faz fita com a minha mãe é abrir a boca e lá vai disto; Para me deixar tirar a febre grita, a minha mãe senta-o no colo, põe-lhe o termómetro e já está... 

P.S: Quando chegámos a casa tive de lhe dar ultra-levur (por causa da diarreia que o antibiótico causou) desfeito em água, que toda a gente diz que eles odeiam, e ele bebeu aquilo como se fosse sumo!

Frustração

Adorava ser mais organizada nas lidas da casa. Adorava ser mais eficiente como dona de casa. Adorava ir ao supermercado sem me esquecer de comprar coisas que preciso. Adorava abrir o congelador e ter mini refeições feitas por mim e congeladas prontas a comer.  Adorava ser mais perfeita e o facto de não o ser dá-me uma sensação de frustração. Vou comprar uma bimby para ver se me ajuda um pouco com as comidas para eu conseguir ter mais tempo e gerir melhor a vida de casa. Não é fácil trabalhar muito fora de casa, ser mãe, mulher, dona de casa e ainda levar trabalho para casa. Acho que às vezes é ingrato. Falta-nos tempo, sobram-nos nervos e nem sempre os fins de dia, que deviam ser a melhor parte pois estamos com a família que amamos, correm como deviam correr e isso angustia-me...

13 de setembro de 2011

Arrepiante!

Não sei se é verdade ou não, mas parece que aí um novo método para raptar crianças e jovens. "Isto passa-se junto às escolas ou nos locais de diversão dos mais jovens. Se encontrarem uma criança que chora pela estrada (passeio etc) com um morada na mão e vos pede para a acompanharem a essa morada, peguem nela e levem-na diretamente ao posto da polícia e não a essa morada. Isto é um novo método de raptar as criança". 

Amigdalite

Os febrões continuam e o pediatra diagnosticou-lhe uma amigdalite. Tinha um dos lados da garganta completamente infectado e eu, parva, a tentar que ele comesse! Quando eles ainda não dizem tudo, não sabem explicar onde dói e o que dói é tão complicado e sentimo-nos tão impotentes. O importante é que ele já está a ser medicado e que logo logo vai ficar bom. E eu fiz-lhe a receita do gelado de morango caseiro que ele adora (e que já partilhei há uns dias) e que aposto que vai ter vontade de comer.


12 de setembro de 2011

Filho com febrão

Depois da sesta a educadora do meu filho ligou a dizer que ele estava com 39.5º de febre. Pedi logo à minha mãe para o ir buscar, pois eu estava a resolver uma questão que só eu podia resolver, mas assim que me despachei fui ter com o meu filho. A febre já tinha baixado com o ben-u-ron e com o banho tépido que a minha mãe lhe deu, mas ao fim da tarde voltou aos 39º. Já falei com o pediatra que diz que os dentes não dão febrões tão grandes e que o quer ver amanhã à hora de almoço. Espero que não seja nada e que o meu filho fique bom depressa. Hoje até quis o pai e a mãe ao lado dele enquanto adormecia. Custa tanto, mas tanto vê-los doentes.

Regresso à rotina...

O meu filho começou hoje o ano lectivo na creche. Tem uma nova sala, uma nova educadora, uma nova auxiliar e amigos novos. Tivemos muita pena que a auxiliar Carla, que o meu filho adorava e que tinha imenso jeito, não os tenha acompanhado, mas foi por questões de gestão escolar. A Maria, que era auxiliar do berçário no início do ano passado foi de baixa ao início da gravidez para ter o 8º filho e regressa no início do próximo ano. Como traz a sua filha não pode ser auxiliar da sala onde a filha vai ficar... É pena, mas ele encontrou logo a Carla de manhã que lhe fez uma grande festa. Ele é que ia murcho e com febre por causa dos dentes (4) que estão a romper e não quis vestir o bibe. Já liguei para falar com a nova educadora que disse que ele já não tinha febre e que estava muito bem já a dormir a sesta. Espero que esta educadora seja boa, que puxe por ele e que perceba que ele é o mais velho e o mais desenvolvido da turma. Quando ele esteve na creche de Agosto, numa outra escola, ficou na sala com meninos até aos 3 anos e notámos que ele se tinha desenvolvido bastante e ganhado muita autonomia.

11 de setembro de 2011

11 de Setembro

Parece que foi ontem que assisti em directo ao embate do segundo avião na segunda torre do WTC. Ao princípio nem percebi o que era, mas uma hora depois estava a fazer uma entrevista, previamente marcada, numa consultora sobre o preço do petróleo para a revista onde eu era jornalista na altura. O meu entrevistado disse que não podia dar nenhuma entrevista, pois todos os paradigmas e teorias tinham ido por terra depois do que tinha acontecido em Nova Iorque, se bem que ainda não se soubesse bem o que tinha acontecido.






Nunca mais esquecerei estas imagens, o desespero das pessoas a saltarem pelas janelas, as famílias que se despediram por telefone, o pânico de quem estava nas torres sem conseguir sair, a aflição de quem tinha maridos, mulheres, filhos, amigos a trabalhar no World Trade Center, o desespero das pessoas na rua, as torres a cairem, a núvem de pó que do dia fez noite. O dia que mudou o mundo e mudou a vida de todas as pessoas que viveram este ataque hediondo.

Como explicar isto?!

O meu filho é um pisco, come muito mal e nunca gostou de frango fosse ele assado, cozido, cozinhado de várias maneiras... Ele que adora canja pescava e cuspia todos os pedaços, mesmo os mais pequenos, de frango. Hoje o jantar era frango com ervilhas e como ele adora ervilhas, dei-lhe muitas ervilhas e pouco frango. Mas não é que ele comeu o frango todo, pediu mais e não comeu nem uma ervilha?

Fim de férias

Depois de umas semanas complicadas em Agosto nada como uma semana de férias com os meus amores, maridão e filho, com sobrinhos, primos e cunhada à mistura para me ter restabelecido e recuperado baterias para regressar ao trabalho. Amanhã o meu filho regressa à creche, já com bibe, e agora já dorme para amanhã acordar fresquinho. Depois do jantar bem pedia rua e bola, mas não deu e estava tão cansado que caiu redondo na cama.

9 de setembro de 2011

Mais uma noite de carrosel

A última noite de férias no Algarve. O meu filhote já dorme, hoje a ida à rua e aos matrecos foi antes de jantar, e está na hora de levar a sobrinhada a passear e a andar nos carrosséis. Bom fim de semana.

Vai longe o pequeno...

O meu filho anda doido com os matraquilhos. Já sabe pedir moedas e quer ficar com o troco para as "bolas". Hoje ao fim da tarde fomos até à esplanada de praia onde há matraquilhos e onde ele sabe que há moedas, pois de manhã fomos comprar água e ele recebeu o troco para as "bolas" dos matraquilhos. Ele entrou logo dentro do café a pedir moedas. A senhora que já o conhece e sabe que ele só dá a moeda para pagar quando recebe o troco disse que não tinha moedas. Ele entrou e saiu várias vezes, sempre pedindo moedas. A certa altura, um dos primos deu-lhe um punhado de conquilhas apanhadas à beira-mar e o meu filho sorriu, correu para dentro do café e deu as conquilhas à senhora e pediu moeda... Impossível de resistir e lá recebeu uma moeda para os matraquilhos. Já vos disse que ele tem 20 meses? Parece o tio patinhas a juntar dinheiro! Nunca vi nada assim.

Boa tarde...

Vou ali preparar o lanche do meu filho, acordá-lo e levá-lo para mais uma tarde de praia. Tenho também de arrastar os meus sobrinhos de 11 e 12 anos que já estão fartos de férias e de praia e que queriam era ficar com o rabo sentado no sofá a jogar playstation. Há crianças que davam tudo para ter a temporada que estes miúdos têm aqui em baixo com muita praia, muito primos e tios divertidos, mas eles estão naquela idade difícil e fazem cara de frete para sair de casa. Claro que chegam à praia e adoram, mas arrastá-los daqui não é fácil!

Gelado de morango caseiro

Este gelado é de comer e chorar por mais. Fizemos uma grande dose e tem sido a nossa companhia gulosa desta semana. O meu filho lambe-se e era um bebé ainda mais feliz se eu o deixasse alimentar-se apenas deste gelado, bolas de berlim e manteiga com pão. Aqui fica a receita:
  • 1 kg de Morangos
  • 350g de açúcar
  • Sumo de 1 limão
  • 2 pacotes de natas
Trituram-se bem os morangos com o açúcar. Depois junta-se o sumo de limão e mexe-se. À parte, batem-se as natas até ficarem duras. No final, envolvem-se muito bem o preparado dos morangos com as natas até ficar homogéno. Coloca-se numa forma e depois no congelador. Aconselho a tirar do congelador quando se vai para a mesa para estar com a consistência certa na hora da sobremesa. Delicioso!

8 de setembro de 2011

Rua

Quando estamos aqui no Algarve jantamos sempre na varanda e sente-se o movimento da rua, das conversas de verão, do ambiente de férias e agora sempre que acabamos de jantar o meu filhoi diz: Rua. E tem sido assim. Todas as noites, depois do jantar, o meu filho sai para um jogo de matrecos, para um passeio... E quando chegamos a casa continua a ir para a porta a pedir rua e é o que pede, já mesmo dentro da cama. Depois, claro, dorme que nem um calhau! Tanta emoção e tanta festa! Adoro estar de férias e não sou a única cá em casa!

Sempre em festa

Estes dias de férias estão a ser uma festa pegada. Além de que o tempo está fabuloso. Parece que o Verão chegou agora.

Um dos meus sobrinhos fez anos e a casa ficou em modo de festa com uma grande jantarada que para o meu filho só acabou à meia noite. Quando vieram todos os bolos e sobremesas para a mesa ele saiu-se com um Uau e comeu de tudo um pouco. Como é guloso. Continua um trinca espinhas magrela, mas anda a comer bem, especialmente o melhor gelado de morango (feito aqui em casa, já vos deixo a receita), bolas de berlim e outras guloseimas. Férias são férias... 

Ontem fomos para Espanha ter com uns amigos e à meia noite ainda andava o meu filho no carrosel! Hoje, meti-o na cama às 22h30 para ver se acertamos o sono. É que nem temos ido de manhã à praia porque o piolho só acorda por volta das 10 e tal, 11 da manhã. Eu que sou super rigorosa com as horas eque o deito o ano todo àss 21h00. As férias são mesmo para isto, não é?

Nós estivemos cá na primeira quinzena de Julho de férias, mas o desenvolvimento dele de lá até agora é abismal. Com 20 meses acabados de fazer já fala tudo e só quer é rua e brincadeira. Percebe tudo, faz recados, mete-se nas conversas... Tudo a mil à hora e com um sorriso malandro na cara!

Hoje à tarde eu e o meu marido levámo-lo a ele e a mais três sobrinhos andar de gaivota. Foi a loucura! E à noite fomos até à feira aqui da praia e andámos com ele numa mini montanha russa chamada "Lagarta". Ele é todo maluco, mas acho que teve um pouco de receio. Estava muito sério. Ele disse que gostou, mas não sei...

4 de setembro de 2011

Parabéns aos dois...

Hoje o meu filho faz 20 meses, mas o meu super querido avô Zé comemora 88 anos! Sou uma priveligiada pelos avós maternos que tenho - ainda tenho o meu querido avô Zé e a minha querida avó Eduarda, que faz este mês 89 anos! Que Deus os conserve os anos que ainda forem possíveis e que eles continuem bem como estão e que continuem a ser uma inspiração. Infelizmente, este ano não estamos juntos (eu precisava mesmo de vir para baixo estes dias descansar), mas comemorei com o meu querido avô assim que chegar a Lisboa. E agora, vou ligar-lhe novamente para saber como correu o dia... Parabéns, querido avô. Tenho pena que o meu filho só tenha já duas avós e que não tenha um avô para lhe contar histórias com lendas encantadas, navios encalhadas e ursos...

Fico espantada com ele

Ia eu com a minha cunhada no carro e o meu filho ia no banco de trás e eu disse: "É melhor levarmos a cadeira do Alexandre para o sentarmos enquanto estivermos a jantar" ao que ouvimos vindo do banco de trás: "Não, não, não!". Eu olho e pergunto: "Não queres a cadeira?". O meu filho abana a cabeça e diz que não... Um pequenote que faz hoje 20 meses já se mete nas conversas. E esta, hein?

Família grande

Sempre sonhei ter uma família grande - a minha é pequenina - e casei com um homem com uma família gigante, unida, divertida e sempre em festa. Claro que nem tudo são rosas e temos mais afinidades com uns do que com outros, mas regra geral o ambiente é muito bom, somos amigos e disponíveis uns para os outros e o meu filho tem muitos primos para brincar. Hoje fomos jantar a casa de uma das irmãs da minha sogra (são 6 raparigas e 1 rapaz) e éramos 18 pessoas à mesa, mais algumas crianças a sirandar por ali. É bom ver uma mesa grande, partilhar histórias e reecontrar primos com quem só estamos de vez em quando, mas com quem gostamos de estar. O meu filho estava feliz e contente e decidiu jantar pela segunda vez. Tomou um banho com um copo de água, ficou ensopado e acabou com as roupas da prima Alice: t-shirt com elefante cor de rosa e calças rosa escuro. A nossa "Maria" estava o máximo e a trupe de primos mais velhos riu e gozou com ele, mas o meu filho quanto mais eles riam, mais ele achava piada e foi um fartote. Rumámos a casa às 11 da noite, apesar dos protestos do meu filho que só dizia "Rua". O que ele gosta de festa e de noitadas!

De regresso

Na noite de 5ª para sexta feira, altura em que deixei o meu último post, acabei por ser internada na Maternidade Alfredo da Costa, pois ainda tinha muitos coágulos que precisavam de sair e tinha de fazer uns comprimidos de expulsão e, caso não funcionassem, tinha de ser aspirada. Fiquei no SO juntamente com uma rapariga da minha idade a quem tinha sido diagnosticada uma gravidez ectópica e que estava destroçada, pois era o primeiro filho. O pessoal médico, enfermeiros e auxiliares foram todos fantásticos, mas foi uma noite dura pois ficámos mesmo ao lado das salas de expulsão e foi a noite inteira a ouvir mães a ter bebés e os respectivos bebés a chorar. A minha companheira de SO estava inconsolável e a cada parto ela recomeçava num pranto. Às 4 da manhã acabaram as vagas e começaram a transferir as grávidas e foi aí que conseguimos descansar. Às 7 da manhã repeti a ecografia e detectaram-me ainda bastantes coágulos. Fiz nova dose de comprimidos e mandaram-me dormir para ser avaliada ao meio dia. Às 10 recebi a visita do meu marido que me soube muito bem. Tinha saudades dele e as saudades do meu filho aumentavam a cada segundo que pensava que se tivesse de ser aspirada tinha de ficar mais uma noite na MAC e era sexta feira e eu estava ansiosa por vir ter com o meu filho.

Felizmente, tudo se resolveu sem aspiração - as médicas empenharam-se muito para que assim fosse e às 14 horas estava a sair da MAC com o meu marido.  A situação ainda não está completamente resolvida, pois ainda tenho o útero aberto, mas está quase e já estou no Algarve com o meu maridão e com o meu filho que eu amo. Nestes dias é gozar os últimos dias de verão e aproveitar para descansar que toda esta situação me deixou fisíca e psicológicamente exausta.

1 de setembro de 2011

Na maternidade

A minha medica quis que eu viesse a Mac fazer eco e vigiar a minha situação. Já fui observada e agora aguardo o resultado das analises ao sangue. A sala de espera da urgência esta cheia e vários bebes já vieram ao mundo nestas 3 horas. Já me emocionei com os pequenos recem nascidos que surgiram por detrás do vidro. Neste momento conheço a Francisca Maria e presencio a emoção dos avos. Que momento bonito. E o milagre da vida!

Desculpem a pontuação e falta de acentos, mas estou com o telemóvel do meu marido

Estou a contar os minutos

... para voltar a abraçar o meu filho.

Que saudades que eu tenho do meu pimpolho!

Somos todos muito diferentes e ainda bem! Para mim, a maternidade é a melhor coisa do mundo!

É incrível como há pessoas para quem a maternidade é um fardo. Pessoas que já são mães, mas que encaram isso como uma trabalheira pegada... Ontem adormeci no sofá depois de jantar e acordei com o telefone do meu marido. Estava ali entre dormir e acordar quando o ouvi contar a uma das irmãs o que me tinha acontecido... Pela conversa dele aquele telefonema estava a ser surreal. Esta minha cunhada (o meu blogue é anónimo e não corro o risco de ferir susceptibilidades) teve de se submeter a tratamentos para ser mãe, pois sempre que engravidava perdia os bebés. Teve uma filha por FIV e depois, sem querer, engravidou logo a seguir e a conversa dela ontem foi qualquer coisa como: ainda bem que a M. teve um aborto, os vossos filhos iam ficar muito próximos e ter dois filhos dá imenso trabalho... Quem diz isto é uma pessoa que deixou de trabalhar, que tem uma empregada a tempo inteiro, baby sitter à noite e ao fim de semana e uma vida super mega desafogada em termos financeiros... A certa altura, pensámos que ela nos ia despachar o filho mais novo como prémio de compensação pelo meu aborto. Como é que é possível? E eu estou tão triste por ter perdido este bebé. Estou há uma semana no processo de aborto espontâneo e estou sempre a lembrar-me que estava grávida e que daqui a poucos meses ia ter mais um bebé, mais um filhote, um mano para o meu filho... Ela disse ao meu marido que me ia ligar, mas sinceramente espero que ela não me ligue a dizer que ainda bem que eu abortei porque dois filhos dá muito trabalho (às empregadas dela, só se for).
Estou um bocadinho azeda, sim, mas já passa.
Mas é que me custa ouvir estas coisas
 e não compreendo como é que sendo mãe
pode pensar e sentir isto...