31 de dezembro de 2016

Das coisas menos boas de 2016

Das coisas menos boas de 2016 foi a falta de tempo para ler, não li quase livros nenhuns, foi mesmo um deserto de leituras, e também não vi filmes praticamente nenhuns, fui uma vez ao cinema ver um filme para maiores de 4 anos... Espero mesmo em 2017 pôr as leituras em dia e ir mais ao cinema, ou ver em casa sem adormecer ao fim de 5 minutos... 

30 de dezembro de 2016

O melhor de 2016

Tenho muito porque dar graças neste ano de 2016, foi um ano bastante bom, mas o melhor de tudo foi o nascimento da nossa Francisca... Uma boneca que trouxe o cor de rosa às nossas vidas. Uma filha doce e sorridente, bem disposta e que faz as delícias cá de casa!


A logística ficou mais atribulada, a confusão aumentou, o barulho e os risos são uma constante, voltámos aos carrinhos e fraldas, às papas e aos biberons e às noites mais difíceis, mas a nossa vida ficou proporcionalmente mais rica! E eu só peço muita, muita saúde para os meus filhos e para nós para podermos acompanhar os nossos filhos lindos, para os podermos educar, ver crescer, ser felizes... E quanto mais crescida fica, mais simples se tornam os meus desejos... Outra das coisas mesmo boas de 2016 foi a entrada do meu filho mais velho para o 1º ciclo ter corrido bem, ele estar contente, bem integrado, ter gostado da escola e da professora, ter boas notas e gostar de aprender... E o meu Afonsinho, que a pouco e pouco tem descoberto novamente o seu lugar, nesta família barulhenta e com muitos abraços para dar! Ver os meus filhos felizes é meio caminho andado para eu estar feliz! Portanto, é outro dos meus desejos para 2017!

Última aula de ginástica de 2016

Pela 1ª vez em 2016 cheguei com tempo antes da aula de ginástica começar! Voltei ao ginásio este ano e pretendo vir em 2017 sempre que puder, não deixando que a preguiça leve a melhor! Ir assiduamente ao ginásio é um dos meus desejos para o novo ano.


29 de dezembro de 2016

E hoje fui ao ginásio!!

E soube-me tão bem. Com tanto trabalho, os miúdos, festas de Natal e preparativos e noites em claro no mês de Dezembro mal lá pus os pés. Mas esta semana consegui ir duas vezes e amanhã também queria ir. Sabe-me tão bem. Faz-me tão bem à cabeça e ao corpo, que está muito longe do que eu gostava que estivesse... Um dos meus desejos para 2017 é ir regularmente ao ginásio e combater estes 8kg a mais que me deixam desgostosa... 

Menos mal a noite, sim... Mas na cama dos pais!

Ontem quando a  minha filha acordou às 21h45m, depois de meia hora de sono temi o pior! Até porque tinha-lhe dado o Atarax para o nariz ranhoso e que, segundo o pediatra, ia ajudar a dormir melhor. Tentei não panicar, deitámos os manos, e o pai conseguiu adormecê-la. Eu antes das 23h estava na cama para aproveitar que ela dormia. E dormiu até à 1 da manhã. Tentei que ela adormecesse, dei-lhe um pouco de chá de camomila que tinha feito, e metia-a na cama. Começou logo a estrebuchar e eu para não lhe dar a espertina da véspera enfiei-a na nossa cama. Não se queria enroscar, palrava, mas eu lá a agarrei a mim e adormeceu... até às 6h. Hora em que acordou para vida. E começou o meu dia. 

Mas pelo menos sem passar a noite em claro. Com ela a dormir na nossa cama, que é coisa que eu não gosto, acho um péssimo hábito, acho perigoso... acho que estamos a fazer tudo mal, mas é para ver se nos aguentamos até conseguirmos uma consulta com uma terapeuta do sono, só para o mês que vem...

28 de dezembro de 2016

Na creche continua a mesma doçura...

Sempre gabei que a minha filha Francisca era um doce. Sempre sorridente, feliz, dormia bem, mamava bem, estava sempre bem disposta, sempre para todo o lado connosco, sem dramas, fitas... Uma bebé mesmo fácil de criar. Pois na escola continua igual. Come bem, adormece sozinha no berço como sempre, brinca, ri, gatinha... É como dizia hoje a auxiliar: passam-se semanas que não a ouvimos chorar nem refilar. É a princesa sorridente. Pelo menos, na creche continua igual o que me leva mesmo a crer que o problema está mesmo ligado ao fim da amamentação... Hoje falei com o pediatra que também é da mesma opinião. E aproveitando que ela está a ficar ranhosa vamos dar-lhe Atarax, numa esperança dois em um! Vamos ver... Agora vai jantar, tomar banho, biberão, Atarax e dormir ao som de Pink Noise... 

Fomos aproveitar o final do dia

O filhote grande estava desejoso para experimentar estas rodas que lhe deram no natal e que transformam os ténis nuns ténis com rodas e com luzes e, como imaginam, foram um sucesso. Vieram de Londres, da loja Hamleys e fizeram as delícias dos sobrinhos rapazes, mais velho. Então, hoje lá fomos nós. A princesa, essa, dormia feliz... Bem tentei que ela não dormisse, mas dormiu uma hora... 

Adormeci a fazer uma ressonância magnética

Quem já fez uma ressonância magnética sabe bem o horror e o barulho que é. Quem não fez imagine-se fechada dentro de um martelo pneumático ou algo do género. É pavoroso. O barulho. O estarmos ali presos, o pouco espaço... é tudo péssimo, de um desconforto horrível. Mas a mim nem me pareceu assim tão mal e até dormi... 

Mais uma noite terrível

A Francisca acordou à meia noite, depois de 3 horas de sono, e só voltou a adormecer às 4 da manhã! Era para ser eu a tomar conta dela, que o meu marido estava quase de directa, mas eu duas horas depois comecei a enervar-me e a perder a calma! Foi um desespero. Ela completamente desperta. A certa altura já nem colo queria, nem a nossa cama... E eu chorava, as lágrimas caiam-me pela cara... Eu ainda a meti no berço para chorar, já não tinha forças para a estar a adormecer ao colo. Estava zangada com ela. Sentia-me mal por estar zangada. Chorava. É que as primeiras duas horas ainda estive com paciência, ia pegando ao colo, deitando-a, levantando para não deixar chorar, mas depois comecei a ser levada pela exaustão... E foi o meu marido que salvou a noite, que a adormeceu e a conseguiu meter na cama... Parecia milagre... 

27 de dezembro de 2016

Pink Noise

Voltei ao livro da Constança Cordeiro Ferreira, porque no meio de tanta teoria e ideias acho que é aquele com que mais me identifico e hoje a Francisca adormeceu ao som de Pink Noise... E assim vai ficar toda a noite em repeat...

Hoje na psicóloga do Afonso veio à conversa o drama da Francisca para dormir e como está a afectar toda a família. E depois de eu lhe ter explicado o que se está a passar e de termos falado um bocadinho ela está completamente convencida que estes dramas da Francisca em adormecer estão ligados com o fim da amamentação, que durante 10 meses foi o ritual de dormir da Francisca... E como mamar é mais do que alimentar, ela está a tentar compensar essa falta querendo agarrar-se a mim. A psicóloga também não defende o deixar chorar, mas antes em tentar criar novos rituais de sono... Hoje já lhe dei o biberão não sentada na minha cama, mas no cadeirão e ela ao lado... Foi uma hora e meia até ela adormecer, porque assim que acabou o biberão emaranhou por mim acima, agarrada à minha écharpe... e ali ficámos as duas... Também a deitei mais cedo, antes do nosso jantar, que é sempre um momento de grande excitamento, barulho... e, nesta fase, é bom deitá-la mais cedo, sem grande agitação... A parte chata é que não janto com os meus filhos... Mas é uma fase, temos de a encarar como tal, rezando para que passe depressa... e hoje dormimos todos ao som do Pink Noise! Assim o espero...

26 de dezembro de 2016

Da privação do sono...

Nem do sono em si que eu me queixo porque assim que me levanto meto o turbo e já não páro, e faço tudo o que tenho de fazer e vou a todas ou a quase todas... O problema é que compenso o cansaço com comida... Tenho o peso que tinha 5 dias depois da Francisca ter nascido, e mais 5 do que tinha quando engravidei... Dos 8 que ganhei só perdi 3. E sinto-me gorda. E estou gorda. E além da gula tenho um feitio miserável. Quem leva mais comigo é o meu marido, então quando o vejo sair para os programas dele e eu a ficar e a levar com o filme do deitar... fico mesmo azeda. Preciso mesmo de ajuda para que a Francisca durma. É que o meu problema não é ela adormecer ao colo, é ela não dormir a noite toda, quando acorda não basta enfiar-lhe a chucha como sempre aconteceu... e são quase 12 meses onde ela dormiu uma noite inteira. Uma. 

Depois de ler o livro da Constança Cordeiro Ferreira, que é muito pelo colo e pelo mimo e por respeitar o ritmo e necessidades de cada bebé...


... li também o "Guia Completo do sono para bebés e crianças felizes" e  é uma teoria totalmente diferente, onde se ensina o método do sono, deixando os bebés a chorar...


Sou muito mais pelo colo, pelo conforto, mas o problema é que durante a noite a Francisca agora precisa de colo, não basta o leite depois quer colo e não quer ficar na cama dela... 

Natal

Depois de uma consoada a 5, na mais profunda paz e tranquilidade, o dia 25 foi para arrasar! Almoço com todos os cunhados, sobrinhos, sogra e tios, tias e primos, com mais de 30 pessoas a festejar, com a criançada numa loucura, numa festa... num dia de Natal abençoado pelo sol, com brincadeiras no jardim e um almoço que se prolongou para lanche até às 20h... altura em que fomos ter com a família do lado da inha mãe, para casa da minha avó, que aos 94 anos ainda nos prepara um lindo jantar Natal, com tudo a que temos direito. Os meus filhos deliraram com tudo, expecialmente com os presentes! Foi um dia bom, mas muito cansativo e deitámo-nos todos já passava da meia noite... e eu que pensava que a Francisca ia dormir profudamente, depois de um dia tão intenso, enganei-me... Foi mais uma noite de colo, cama dos pais...

24 de dezembro de 2016

Hoje a Francisca adormeceu ao colo...

... Como sempre fez enquanto mamava e adormeceu em menos de dois minutos, tranquila... Deitei-a a dormir. Ela estava exausta destas últimas noites. Não sou só eu que durmo mal, ela também tem dormido mal. Hoje adormeceu tranquila. Não houve lágrimas nem choro. Só o colo de sempre. E depois vim para a sala ler o livro da Constança Cordeiro Ferreira, Terapeuta dos bebés, e foi com alegria que li que ela não censura o colo, muito pelo contrário. É preciso encontrar o momento em que a Francisca estará pronta para ir acordada para a cama dela. Ainda não chegámos lá. E foi reconfortante ler que não estou sozinha nisto de me custar horrores deixar um bebé chorar. É anti natura. Eu concordo. A Francisca sempre foi um bebé fácil. Uma bebé deliciosa e sorridente. Passavam-se semanas em que não a ouvíamos chorar. Na creche sempre bem e risonha. O que aconteceu? Além de ter parado a amamentação poderá estar numa fase de adaptação. Eu quero muito que ela durma a noite toda, mas não vou repetir as tentativas de a deixar chorar uns minutos para ver se acalma e adormece. Até porque segundo a autora não está provado que é o colo que faz com que acordem à noite sem se conseguirem reconfortar para dormir. 

22 de dezembro de 2016

Eu tenho medo do escuro

E das horas de gritos da Francisca a tentar adormecer. Hoje foram duas. Eu vinha, tentava acalmar, ela gritava e gritava e eu sem dar conta acalmava-ao colo. É anti natura ver um filho aos gritos, a chorar já em apneia e não acalmar ao colo. Não consigo. A primeira hora ainda consegui, ia tentando mantê-la na cama com um shhhh mas ela levanta-se, agarra-se às grades aos gritos, soluça... Peguei-lhe ao colo. Não consegui. E está neste momento a dormir ferrada ao meu colo. E eu estou exausta e também com vontade de chorar. São muitas horas depois de um dia de trabalho, de banhos, jantar e birras. E eu só queria sentar-me a ver um bocadinho a minha série Brothers&Sisters, mas ultimamente não vejo televisão, não leio um livro... Quando a Francisca adormece vou arrumar a cozinha e já vou tarde para a cama... É que por volta das 3 temos nova sessão... E eu quero ajudar a Francisca a adormecer sozinha, penso que isto seja uma fase, ando a tentar contactar a tal enfermeira do sono mas acho que não vou ter orçamento para tal... E as noites são um inferno, principalmente as que o meu marido não está e não tenho com quem dividir o choro e com quem me enroscar depois. É que eu também preciso de mimo... Mas depois tenho 3 filhos saudáveis, eu e o meu marido também somos saudáveis e até me sinto mal por estar a refilar de barriga cheia... Mas é cansativo e muito desgastante fisicamente. E também psicologicamente que custa muito ver um filhote a chorar, mesmo quando achamos que é manha...

E a nossa saga para fazer a Francisca dormir, continua!

Ontem, a certa altura e já desesperada, e a querer deitar os rapazes levei-a para o quarto dos irmãos. Ia feliz e eles felizes ficaram. 

Contei a história da noite e quando ia embora começa o berreiro. Tive de a levar de volta que ela não sossegava nem os deixava dormir. Ontem foram mais de 2 horas para ela adormecer! E a história de boca inventada retratava bem o meu desespero ao contar a história de uma princesa linda, mas muito chorona que vivia num lindo castelo... nas masmorras... 

A estreia do Afonso no estádio da Luz

O meu marido arranjou bilhetes para irmos com os miúdos ao Estádio da Luz ver o Benfica. Fomos os quatro, o padrinho do Alexandre e a filha, que é a madrinha da Francisca e mais colegas de trabalho do meu marido e foi uma festa! O Afonso estreou-se num jogo na Luz e estava espantado com aquilo tudo! 

O Benfica começou logo a marcar e o doce do meu filho mais velho não consegue comemorar com a intensidade que queria. E depois diz: oh, mãe... Estão ali (na bancada ao lado da nossa estavam os adeptos do Rio Ave, nem 20, que tinham vindo fazer claque) os adeptos do outro clube, coitadinhos, vieram de tão longe de devem estar tristes... Vamos comemorar baixinho! Isto com o estádio a vir a baixo com os festejos! Depois lá foi descontraindo, mas sempre com pena dos adeptos adversários. Mas foi um momento muito giro, num estádio em festa cheios de crianças e família completas! E a mãe Sportinguista vibrou com os filhos, até levei cachecol a pedido do mais velho, porque o meu amor por eles é muito maior que o meu amor pelo Sporting, que era um amor ao meu Avô Zé, grande sportinguista e como não havia mais referências clubisticas, o meu pai não gostava de futebol, naturalmente eu gostava do Sporting como o meu avô do meu coração... Não mudo de clube e uma parte de mim é do Sporting, em homenagem ao melhor avô do mundo, e porque a minha avó aos 94 ainda vibra com os golos do Sporting, mas fico feliz quando o Benfica ganha porque os meus amores ficam felizes!

21 de dezembro de 2016

O meu presente para mim!

Depois de um jantar muito bom com as minhas amigas e muitas Margaritas de morango a manhã foi para arranjar os pés, as mãos e ir tratar das sobrancelhas! E se virem uma maluca de Havainas nas Amoreiras sou eu, para não estragar o verniz! E ainda vou almoçar em date com o meu marido!! Foi bom conseguir esta manhã para mim. Ah, e durante a noite a Francisca choramingou, mas eu deixei-a choramingar e ela adormeceu em segundos... O que eu precisava para a Francisca dormir bem eram umas Margaritas!!!

20 de dezembro de 2016

Quando penso que vou ter 3 adolescentes em casa ao mesmo tempo até me falta o ar!

E sei que vou ter saudades das cólicas e das manhas para dormirem ao colo, de ser acordada 10 vezes porque querem a minha mão ou dormir agarrados a mim... Sei que quando forem adolescentes e andarem por aí eu vou sofrer. E vou ter medo que se percam, que escolham os caminhos errados... Ontem, este cabeçalho deu-me ânimo...

"Uma criança que cresça com valores e princípios, limites e amor, mesmo que a determinada altura seja chamada pelo 'lado negro da força', tem uma capacidade de se levantar muitíssimo maior", diz o pediatra, em entrevista à VISÃO

... até porque eu acredito piamente nisto. Acredito que é em pequeninos que temos de lhes incutir todos os valores, mostrar que podem confiar em nós, incentivá-los a contar-nos tudo, mesmo os disparates... Acredito que é desde o 1º dia que os agarramos e os preparamos para o futuro, para a vida fora do ninho... para quando forem eles a escolher o que comem, o que bebem, onde vão, com quem andam, como se comportam na escola... Não podemos estar sempre com eles quando forem adolescentes, mas podemos incutir-lhes desde pequenos os valores do bem, do respeito, da amizade, da honestidade, da família... e é com os nossos exemplos, que eles absorvem como umas esponjas, que os estamos a moldar e a preparar. Sabendo que vão arriscar, vão ter curiosidade pelo proibido, pelo que não é suposto fazerem, mas esperando que saibam quem são e voltem ao caminho certo, pautado pelos valores correctos.

Toda a entrevista de Mário Cordeiro, aqui

A maternidade muda tudo!

Até o cérebro, dizem elas!

Recarregar baterias à mesa com duas amigas!

Hoje vou jantar sem cocós pelo meio, cuspidelas de sopa, mil ordens para sentar, para estarem direitos, para acabarem a sopa... Hoje vou jantar com duas amigas e vamos beber Margaritas. Vamos a um restaurante da moda, no Príncipe Real e espero que seja uma noite feliz, bem disposta e animada. Vamos jantar 3 amigas e deixamos 8 crianças entregues aos respectivos pais! Espero que seja uma noite mesmo fixe, com boa comida, bebida e risos... que uma das minhas amigas bem precisa de sorrir e desanuviar para continuar cheia de forças e de boa energia para ajudar a filhota mais nova a lutar contra o maldito cancro! (Nota: este casal meu amigo são os meus heróis pela forma como estão a encarar a doença da filha e pela forma como conseguem que a pequenina continue feliz e contente, apesar da quimio, dos internamentos, dos exames, agulhas e afins... ) Por isso, amiga, hoje a noite é tua, quer queiras rir ou chorar... 

A princesa continua com tosse e ranhoca...

... mas graças à boa limpeza nasal com soro e aspiração e ao Aerius conseguiu dormir relativamente bem. Hoje fui dexá-la na creche, uma vez que o médico ontem disse que não havia motivo para ela não ir e eu tinha de vir ao escritório, e só lá estava mais uma menina, que os outros 6 estão todos em casa doentes. Vamos ver como evolui a situação da Francisca. Não há muito mais a fazer a não ser limpar bem o nariz com muito soro, tentar aspirar ao máximo e dar água. E esperar que se resolva por si e não se transforme numa infecção respiratória ou afins... Para já, está tudo ao nível superior do nariz. As melhoras bonecas da mãe, vou buscar cedo... Isto se não me ligarem a dizer que a febre chegou...

Um Natal mais calmo

Este ano eu e o meu marido decidimos abrandar na loucura que costumam ser os dias e as festividades de Natal, até porque são só dois dias e não queremos chegar ao fim da quadra ainda mais cansados. Queremos que Natal também seja tempo de qualidade e, por isso, decidimos que a consoada será passada em casa, só nos os 5 numa noite especial. A ementa não leva bacalhau, mas os petiscos que mais gostamos e que vão desde os ovos rotos, tipicamente espanhóis, queijos, presunto, camarões, salmão fumado... bolo rei, pão de ló com doce de ovos... Ficamos em casa na paz, no sossego, longe do frio, e depois no Domingo almoçamos com a minha sogra, cunhados, sobrinhos e depois jantamos em casa da minha avó com a minha mãe, irmã, tios e primos! Mas a consoada é  só nossa e o meu filho mais velho já prometeu um concerto de Natal! Depois abrem os presentes, já em pijama e no mimo.

19 de dezembro de 2016

Dois em um no médico de família

Aproveitei a consulta de desenvolvimento do meu filho mais velho com o melhor médico de família do mundo, onde falaram de temas e questões que têm surgido ao meu filho desde que foi para o 1º nomedamente as diferenças do corpo dos meninos e meninas, os palavrões, as prevenções dos abusos e a privacidade do nosso corpo. Foi uma conversa super interessante, eu estava afastada com a Francisca, mas adorei a forma como o doutor respondeu às questões do meu filho. A mais deliciosa foi: como é que se pede em casamento? O doutor respondeu a tudo de forma simples, deixando o meu filho à vontade para questionar tudo e estreitando os laços de confiança que já se tem vindo a desenvolver e que o doutor diz que são muito importantes para a chegada à adolescência já haver uma confiança que é fulcral para chegar até eles. E depois desta consulta atípica, em que eu tinha desafiado o doutor para me ajudar aqui nesta missão em que quero explicar e tenho tentado esclarecer as dúvidas que lhe surgem, mas não quero ir mais longe do que é suposto... E depois disto observou a Francisca que apesar da muita tosse e ranho tem os pulmões limpos. 

Meu blogue, minha memória...

Fui ler posts antigos do blog para perceber como foi com o Afonso quando estava nesta fase da Francisca... E então, era assim, aos 11 meses já dormia a noite toda no quarto com o irmão! E é isto.

O meu filho mais velho não acredita no Pai Natal...

... Mas ontem perguntou-me quando é que escrevíamos a Carta ao pai Natal! É um misto de não é real, mas existe... ou não existe, mas pelo sim pelo não vamos lá escrever-lhe!

Enfermeiras que ensinam os bebé a dormir!

Soube da existência de enfermeiras que vão a casa ensinar os bebés a dormir. Já tenho o contacto de uma, numa tentativa que alguém ajude a minha Francisca a dormir mais do que 2/3 horas seguidas. Ainda não contactei a enfermeira mas ela vai a casa e dorme lá. E pergunta o meu marido: e ela vai a dormir onde? No nosso quarto? (Nota, a Francisca ainda dorme connosco) E continua: o ideal era deixá-la cá e nós irmos para um hotel! Ainda me ri! Hoje vou ligar para saber como funciona e preços. Mas tudo o que eu quero é dormir, que estou a chegar ao limite do meu cansaço! Já falei com uma amig enfermeira de pediatria que me diz que isto existe e não é banha da cobra, é que uma pessoa anda tão cansada que facilmente pode ser endrominada!

Mais uma noite em claro, mas desta vez com muita tosse e ranho a ajudar!

A noite de ontem foi horrível, principalmente para a Francisca que tossiu, tossiu, engasgava-se com a tosse, chorava, desesperava com o ranho... Só conseguiu dormir quando a deitámos no ovo, aquela posição reclinada foi milagrosa e ela (e nós) conseguiu dormir das 5h30 às 7 sem interrupções. Eu tive de vir a uma reunião de trabalho importante e, por isso, tive de a deixar na creche. A sorte é que ela tem uma paixão pela auxiliar da manhã e aninhou-se logo no colo dela a receber mimo. Eu estou a ver quando é que o telemóvel toca a dizer que ela está com febre... E vou despachar a reunião e tentar ir dormir umas horas a casa, que estou sem conseguir pensar direito, depois de pouco mais de 3 horas de sono... e estas noites e noites e noites e noites sem dormir mais de 4 horas seguidas estão a começar a dar cabo de mim.

17 de dezembro de 2016

Manhã de sol!

Fui passear com os pequeninos enquanto o mano grande estava numa festa de anos! E estava um sol tão bom, uma manhã mesmo deliciosa...



... depois de uma noite terrível! Não era suposto a terceira filha já vir mais ou menos ensinada? Ou a memória maternal é curta ou não me lembro nada deste filme com os mais velhos... Tenho de ir reler o blog para ver se encontro qualquer semelhança. Neste momento, parece que a cama da Francisca tem picos e mal a deitamos ela grita até à exaustão. Ontem estive quase a sair do quarto, fechar a porta e experimentar o método do deixa chorar... Ainda tentei alguns minutos, ia deitando, ela gritava uns minutos, eu acalmava ao colo, ela quase que adormecia, voltava para a cama, gritava, berrava, eu tirava... e estivemos nisto mais de hora e meia até que a deitei ao meu lado, já desesperada e dormimos. E de manhã quando acordei sentia-me de ressaca depois de uma noite a dançar e a beber. Mas não foi o caso. Era só mesmo exaustão. Valeu-me o sol e uma manhã linda para me dar energia. 

16 de dezembro de 2016

Uma sugestão para o fim de semana


Cá em casa somos fãs das peças da Cativar, sempre divertidas e ternurentas!

E acabaram as Festas de Natal escolares!

Hoje, com um frio de rachar, uma festa ao ar livre com desfile e tudo! Páramos literalmente o trânsito em hora de ponta de sexta feira. Mas as centenas de miúdos estavam felizes e a Francisca até conheceu o Pai Natal... Olhou-o bem desconfiada e não foi para o colo dele. O Pai Natal, super querido, cedeu-me a cadeira para eu me sentar com ela ao colo e ele ficou de pé com o Alexandre, que o Afonso também não se aproximou. E lá foi a possibilidade desta mãe ter uma foto pirosa (que eu adoro) com os três rebentos e o Pai Natal!

Adoro!!


O sono da Francisca, resumo da semana

Foi uma má semana em termos de noites de sono. Nunca adormeceu na cama porque depois de gritos, choro, de se levantar enfiada no saco de dormir, de dar marradas nas grades, de soluçar, de se engasgar com choro eu pegava ao colo para a acalmar e ela adormecia ferrada e exausta no meu colo. A meio da noite, depois de beber o biberão também acordou várias vezes, perdeu a chucha, quis colo... Uma animação, portanto. Correu mal e não a conseguimos deitar na cama acordada deixando-a adormecer sozinha, porque no estado de nervos, já de pé enfiada no saco, em guinchos e soluços eu não consigo não consolar no colo para acalmar... Até porque ela naquele estado não adormece. Melhores noites virão.

15 de dezembro de 2016

Sinto-me mesmo abençoada

É verdade que tenho quase todas as noites que acabar trabalho depois de deitar os miúdos, mas é uma benção chegar às 17h ou à hora que precisar e ir buscá-los e trazê-los para casa e termos tempo para brincar, para eles verem bonecos, para fazermos puzzles, para se deliciarem em banhos de imersão... É mesmo qualidade de vida. Esta gestão que consigo fazer dos meus dias, do meu trabalho... mesmo nesta semana que é mais exigente profissionalmente consigo ter os finais de tarde livres para os meus filhos. Mesmo com serões ao computador vale a pena. Até porque tenho umas horas para me distanciar do meu trabalho, para depois voltar a olhar e a ler o que escrevi e melhorar, corrigir... É muito vantajoso. E poder brincar com os meus filhos, poder levar à natação, poder dar colo e tempo é o melhor do mundo! E só assim tenho conseguido, nesta semana tão sobrecarregada de trabalho, não faltar Às festas de Natal. E amanhã mais uma, a do meu filho grande. Tão bom!

Uma sugestão gira e barata para um presente de Natal

Hoje o meu filho mais velho recebeu do CAF da escola (que é a Componente de Apoio à Família) um presente de Natal. Quis abrir logo e eu não me chateei. E era o jogo 4 em Linha! Estivemos bastante tempo a jogar e é um jogo super divertido e que os obriga a estar atentos. Foi um verdadeiro sucesso!


Já a pensar na festa de anos do filhote mais velho!

E, assim de repente, o meu filho mais velho está quase a fazer 7 anos! E já temos tudo pensado para que ele possa levar os convites antes das férias de Natal, uma vez que ele faz anos logo no início do ano. Mas houve uma situação de bloqueio quando estávamos a fazer os convites. Eu pedi-lhe o nome dos amigos, que eu não conheço grande parte dos colegas e amigos da escola nova, e ele disse que só me dava os da turma dele. E começou com uma birra descontrolada. Estivemos imenso tempo nisto. Queria levar os convites sem nome, gritava, dizia para eu cancelar a festa... Eu insisti, insisti e, acima de tudo, queria que ele me explicasse o que é que se estava a passar porque não estava a achar um comportamento normal dele... Ao fim de muuuuuito tempo, entre soluços, lágrimas e um colo de mãe ele disse que não sabia ler o nome dos amigos das outras salas e como lhe ia dar os convites no recreio não tinha a ajuda da professora dele e não queria ficar sem saber que convite dar a quem... Ainda tentei ver com ele os nomes, mas depois da explicação que ele me deu, que espelhava tão bem o receio que ele tinha de se atrapalhar e de não ser capaz, levou 8 convites em branco e depois de os entregar deu-me os nomes todos, apelidos e turmas incluídas, para eu fazer uma lista e saber quem é quem... E o que parecia uma birra tonta, que eu estranhei porque não me fazia sentido, era simplesmente um receio legítimo de uma criança que ainda não sabe ler tudo, que ainda está a aprender e que tem inseguranças e não quer fazer má figura... 

14 de dezembro de 2016

Dia de muita alegria!

Foi a festa dos mais novos na escola e foi muito gira! E o filhote mais velho ajudou-me a levar a mana, que era uma estrelinha, ao palco! O filhote Afonso era um lindo rato e houve músicas de natal e muitas crianças felizes! O filhote grande reencontrou muitos amigos do ano passado, que lá estavam também a ver os irmãos! Foi bom. Um momento de festa. Mas não foi só esta a grande alegria e motivo de orgulho de mãe babada: o meu filho grande teve Muito Bom a Português, a Matemática e a Estudo do Meio na avaliação do 1º período. E os olhos até lhe brilhavam! Estava feliz. Eu e o pai também ficámos muito felizes. E disse-lhe que apesar de ele nem sempre ter vontade de fazer os trabalhos é importante que os faça para aprender e treinar e que o esforço do trabalho dele tinha sido recompensado. E, mais importante, ele tinha aprendido muito bem tudo o que a professora ensinou. Tal como nos jogos da PlayStation só se pode passar de nível depois de se fazer tudo no nível anterior. E agora, ele já estava preparado para aprender o que a professora vai ensinar depois das férias, no novo ano. E para comemorar um dia tão feliz fomos todos jantar fora, um programa que os rapazes cá de casa adoram!

13 de dezembro de 2016

Um aperto no coração

Sentei-me para acabar o trabalho que ficou pendente hoje à tarde e recebo uma mensagem da minha amiga que está com a filha no IPO, a voz doce da pequena C. a mandar as boas noites e a dizer que está bem, e depois recebo outra mensagem de uma colega por causa de uma amiga nossa que hoje numa ecografia às 28 semanas soube que a sua bebé estava sem vida e está no hospital a tentar entrar em trabalho de parto... Tanta dor. 

O nosso pianista

Deu hoje um pequeno concerto para os pais, manos, avó e bivó. E estava nervoso, confessou ontem e hoje voltou a repetir. Faz parte e gerir o nervoso e a ansiedade também faz parte da aprendizagem. Nós ficámos super orgulhosos do nosso filhote que tem aprendido imenso e evoluído ao longo destes já quase 3 anos.

A cereja no topo do bolo da nossa vida!

A nossa Francisca Patanisca que faz hoje 11 meses! E é a bebé mais deliciosa do mundo inteiro! É mesmo a cereja no topo do bolo da nossa vida e veio trazer o cor de rosa e ainda mais risos e amor a esta família!

É super despachada, gatinha por todo o lado e só pára quando eu a chamo. Aí ri, e volta para trás! É mesmo uma ternura bem disposta e risonha, apaixonada pelos manos! E nós, somos todos apaixonados por ela!

12 de dezembro de 2016

Não tenho tido tempo para apresentar aqui ementas semanais...

Mas elas fazem parte do nosso dia a dia e ajudam a agilizar a semana. Hoje foi Brás de Atum com batata doce e estava delicioso. Foi aprovado por toda a família. A Francisca bem esperneava que queria provar, cheirava-lhe bem e ela quer comer cada vez mais a nossa comida, mas como as batatas tinham sido fritas não lhe dei. Mas estava mesmo bom! Uma sugestão rápida, barata e saborosa. Mas quem por aqui passa já sabe que eu sou fã das receitas da Joana Roque. 

Os meus amores pequeninos

Depois de jantar e antes da história de dormir é bom sentar no chão e brincar com eles, à medida que acabam de jantar. Comecei eu e a Francisca, que já estava impaciente na cadeira da papa, depois chegou o Afonso e o Alexandre já não chegou a tempo da fotografia... Mas ainda jogámos raquetes! Os momentos de brincadeira e a alegria deles é o melhor do meu dia... 

A paixão por carros, motas e veículos em geral!

O meu filho mais velho, por ser rapaz, foi bombardeado com tudo o que é carros e carrinhos de presente... É rapaz, logo gosta de carros. Mas não gosta. Nunca brincou com carrinhos nem motas. Não acha graça nenhuma. Já o meu outro rapazinho é doido por tudo o que sejam carros, motas e veículos em geral! Sabe as marcas dos carros e vai na rua a dizer: a marca igual à nossa, aquela é igual à da avó, do leão não temos nenhum! Olha um smart! Uma ambulância. Quero andar de autocarro! É a loucura. Faz filas e filas intermináveis de carros e adora quando o pai o leva à garagem a dar uma volta na mota! E é nesta individualidade de cada filho, nos seus gostos únicos, naquilo que os move e que os entusiasma que está um dos muitos encantos de ser mãe de vários! 

10 de dezembro de 2016

A preparar a festa de Natal dos mais pequenos...

Na festa da escolinha dos meus filhos mais pequenos vão apresentar uma peça de teatro baseada n' "O Flautista de Hamelin" e na história bíblica do nascimento de Jesus. Com ajuda e dificuldade já fiz as orelhas de rato (usei um material tipo borracha chamado Eva e uma bandolete, tudo da loja do Chinês)...


... o rabo do rato fiz com feltro cinza escuro que cozi na camisola cinzenta e também recortei em feltro branco uma estrela para a Francisca! Mas o que mais me aflige é não saber como é que vou conseguir estar nas festas todas (escola dos pequenos, concerto de piano e festa do mais velho) para a semana, numa semana horrível de trabalho! É respirar fundo. E olhar para um dia de cada vez... E já sei que vou trabalhar todas as noites. Enfim, Depois é Natal!

A manhã de sábado começa na catequese...

... E gosto de começar o fim de semana na Igreja, e gosto de ver o meu filho contente na catequese, muito integrado até porque os colegas da catequese são todos da escola dele, gosto da dinâmica da nossa paróquia e de envolverem as crianças da catequese na missa e gosto que eles participem activamente a recolher bens e a preparar cabazes de Natal para as famílias que a paróquia ajuda. Porque já estou um bocado cansada do espírito natalício dos centros comerciais e dos anúncios sem parar dos canais de bonecos! Que o Natal seja mais partilha, mais festa, mais música e alegria do que filas intermináveis e gente desgrenhada atrás dos últimos presentes! 
Um filho a voar sob o olhar de uma mana admirada!

Muito gostam os meus rapazes de fazer saltos e malabarismos!! Saltos e mais saltos! E eu sempre a rezar para que não se magoem!

8 de dezembro de 2016

Mais do mesmo...

A Francisca continua a não dormir a noite toda. E eu a precisar de a mudar urgentemente para o quarto dela e dos irmãos, mas enquanto ela continuar a alvoraçar à noite para beber leite e ter colo não dá... E eu atolada em trabalho e a precisar de dormir em condições... 

7 de dezembro de 2016

Conversa de manos!

Na casa de banho, o Alexandre quer fazer xixi sem o irmão estar lá a chatear e diz: sai, Afonso. Eu tenho direito à minha publicidade!  E eu ri tanto baixinho! Depois eu expliquei a diferença entre publicidade e privacidade!

Atolada em trabalho

E o pior é que me trocaram as voltas e o trabalho da semana que vem e não sei como é que vou conseguir fazer tudo o que tenho de fazer, a trabalhar directamente com o meu chefe, e ao mesmo tempo ir às 2 festas de Natal das escolas, sendo que uma delas é às 14h, mais a festa do piano... Isto tudo a entrar às 8h30 e sem hora de saída... Esta semana iria calhar-me na semana seguinte, mas houve umas mudanças na equipa e calhou-me a fava!! E na segunda feira o meu marido vai para fora em trabalho e tem de sair de casa antes das 8h e o filhote grande só pode entrar na escola às 8h45m, que nunca precisámos do prolongamento da manhã e não est inscrito, e eu tenho de deixar os mais pequenos até às 8h15 na creche para chegar a tempo à primeira reunião da manhã... Havemos de arranjar uma solução... 

6 de dezembro de 2016

Há anos que o filhote grande não dormia a sesta...

Mas hoje à tarde depois do ben-u-ron insisti com ele, enfiei-o na cama dele com o estore a meio, sem televisão nem distracções e ele caiu redondo. Dormiu quase 3 horas e só acordou quando o mano Afonso chegou a casa. Ele está com uma virose qualquer, nada de grave, mas o importante é descansar bastante, muita cama, e mantê-lo bem hidratado... E ver como passa a noite e se amanhã já está bom para ir para a escola, que é dia de ficha de avaliação. Mas só vai se estiver bom, hoje já faltou à ficha de matemática e eu acredito que depois a professora arranja um tempinho para ele e outros que também estejam doentes estes dias fazerem as fichas.

Por isso é que ele é criança e eu estou quase nos 40

O meu filho mais velho está saturado de estar na cama a ver bonecos e a beber chá, tentando recompor-se da febre que não voltou mais... Eu dava tudo para largar o computador e passar um dia inteiro na cama a ver televisão sem ninguém a chatear-me... 

Uma boa notícia para as famílias numerosas!

Novos preços no segundo dístico da Emel para os residentes em Lisboa que tenham 3 ou mais filhos. Vejam a notícia aqui, na página da APFN!

A febre voltou à noite em força

E tenho o filhote grande de molho em casa a mimo, ben-u-ron e chá de mel, gengibre e limão... Não estava nada a contar com isto, ele ontem depois parecia tão bem disposto. Mas deve ser uma virose qualquer já que a garganta, os ouvidos e a auscultação estavam bem. Está enfiado na minha cama a ver bonecos e eu tenho muito trabalho em atraso para despachar, e amanhã já não posso ficar com ele porque tenho uma reunião que começa às 9h e não tem hora para acabar... Ou seja, amanhã se for preciso ficar em casa entra o pai ao serviço. Como eu tenho esta facilidade de trabalhar a partir de casa sou quase sempre eu que seguro as pontas quando há doenças, mas amanhã e sexta não posso mesmo. E o pai já se organizou nesse sentido. 

5 de dezembro de 2016

Estou em estado de choque!

Já viram esta porcaria no Canal Biggs??? Estou em estado de choque!! Obrigada, Maria, pela denúncia! É um atentado! Andamos a educar os nossos filhos o respeito pelo corpo, pelo corpo do outro e depois há este tipo de programação?!! Isto é vergonhoso! Eu deixo ver bonecos, tenho alguns canais bloqueados, mas este não estava... e já está! Claro que depois sou a chata da casa, a chata de serviço, mas é mesmo preciso estarmos atentos a tudo. Não basta bloquear os canais para adultos, são os canais infantis que mostram lixo e porcaria aos nossos filhos! 

Consulta dos 10 quase 11 meses no centro de saúde

Correu lindamente, como eu já esperava pelo que conheço bem a USF, as enfermeiras e o médico de família! Primeiro a princesa foi vista pela enfermeira que pesou, mediu, perguntou coisas sobre hábitos de alimentação, sono e higiene e depois foi vista pelo médico de família, que a observou com todo o cuidado e atenção, sob o olhar atento do mano mais velho que estava febril na escola e o fui buscar. A Francisca está óptima, continua pequenina e magrinha, mas toda proporcional e com todas as competências que se esperam na idade dela. Vamos começar a diversificar cada vez mais a alimentação dela, dando-lhe a provar da nossa comida, que tem pouco sal e apenas azeite. E já fazia isso porque quando jantamos ela está ao nosso lado, na sua cadeira, e vou-lhe dando uns bagos de arroz, umas ervilhas, um pedacinho de frango... e ela adora a nossa comida. (O filhote mais velho foi também simpaticamente observado e não tinha nada aparente, até já estava bem disposto... cá para mim a febre foi dos nervos da primeira ficha...)

Festas de Natal vezes 3!

Já não sei para que lado me virar e como é que vou conseguir preparar tudo o que me pedem para as três festas de Natal. Entre roupas específicas e enfeites para as escolas e para as próprias festas... tudo vezes 3, não sei se dou conta do recado! Que azáfama! E a festa do filho mais velho que é às 14h!!! Não sei... Vai haver uma semana em que tenho 2 festas de Natal (vá lá que os mais novos a festa é a mesma), mais o concerto de Natal da escola de piano para ver o meu amor actuar, mais o desfile de Natal... E tenho que trabalhar no meio disto tudo... A sorte é que lá vou gerindo e trabalhando à noite, depois de os deitar. Mas sinto a cabeça a estalar com tanta festa e actividade! (Nota: felizmente tudo o que tenho de comprar de roupas para os teatros de Natais são coisas normais e simples, que depois ficam como collants azuis escuros para a pequenina ou t-shirt preta para o mais velho... Menos mal, que não gosto de gastar dinheiro em inutilidades).

Hoje é dia de consulta no Centro de Saúde...

... É consulta de rotina com o médico de família - decidi que vou alternando as consultas com o pediatra com as do médico de família - e calha bem porque recebi agora uma mensagem da escolinha a dizer que a minha Patanisca está murcha e com pouco apetite... Ela estava tão bem. Passou um fim de semana super bem disposta, comeu bem, brincou e dormiu bem, sim, porque esta noite dormiu das 22h às 3h30, bebeu o biberão que o papá deu (a minha única intervenção é pegar nela quando acorda a pedir o leite e ficar a dar beijinhos até o pai viver com o biberão) e dormiu até às 8h... sem interrupções! Está mais uma menina com o síndrome pés mãos e boca na salinha do berçário e espero que a Francisca não fique doente outra vez... É que amanhã e quarta tenho reuniões e tenho mesmo de estar no escritório... 

Vamos ajudar a Associação Mercado dos Santos

Lembram-se deste meu post? Se puderem não deixem de ajudar esta Associação que apoia crianças e famílias em dificuldades, muitas delas em situação de doença oncológica... 

4 de dezembro de 2016

As primeiras fichas de avaliação

O meu filho grande do meu coração tem esta semana as primeiras fichas de avaliação: português, matemática e estudo do meio. Quando há uns dias anunciou estas fichas vinha um bocadinho apreensivo sem saber o que significavam. E eu, na altura, decidir pôr o foco toda na professora e expliquei que as fichas serviam para a professora perceber se tem explicado bem a matéria e se os meninos perceberam tudo o que ela ensinou. Disse-lhe que é a maneira da professora saber se ela está a conseguir ensinar-vos tudo o que vocês têm de aprender... E assim, sem grande pressão em cima dele, ele está no 1º ano, fizemos durante o fim de semana, e entre festas de aniversário, a revisão da matéria dos livros, os TPC e mais umas fichas que o meu marido arranjou. Não foi totalmente pacífico, principalmente com o pai que ficou com o português e a matemática, mas a estudo do meio correu bem e ele aprendeu bem as noções e os conceitos ensinados. Agora é não se distrair e fazer o que sabe...  E começa uma nova etapa, a das avaliações...  

Por aqui, estamos no bom caminho a ensinar a Francisca a dormir

Ainda acorda uma vez por noite para beber um biberão, mas o resto do tempo tem dormido bem e descansada. Hoje voltou a ir para a cama acordada, chorou uns 10 minutos, comigo a entrar e a fazer shhhh ou a pôr a chucha e ficou a dormir. É urgente orientar esta menina para dormir. E o mesmo se passa com o mano Afonso, que nas últimas duas noites esteve lindamente e dormiu a noite toda sem interrupções... Eu e o meu marido andamos bem mais descansados, estas últimas 3 noites já foram muito melhores. E faz toda a diferença! Acho que estamos no bom caminho.

3 de dezembro de 2016

Coroa do Advento

Este ano, a pedido do filho mais velho, improvisámos uma Coroa do Advento e todos os domingos do advento acendemos uma vela... Não cumprimos todos os requisitos da coroa, mas temos as 4 velas, uma por cada domingo e estão numa base redonda... E juntei o presépio... 


Não é uma coroa verdadeiramente dita, mas o importante é os miúdos irem percebendo que a cada domingo, que vamos à Missa, quando regressamos acendemos a vela da nossa coroa... E assim percebem que estamos a chegar ao Natal... 

Calendário do Advento!

Este ano não fiz calendário do advento por falta de tempo e alguma preguiça, confesso. Mas o pai cá de casa tratou do assunto. E claro, tem sido um mega sucesso! Nos dias pares abre o mais velho nos dias ímpares abre o mano, e assim não há discussão!

Uma aventura com o carro novo!

Recebemos o carro novo e o Afonso está deliciado com o Citroen, ele que já era fã do Smart ficou encantado com o novo carro! Acho que é do tamanho, super mini! 
Já eu, ainda me estou a habituar a um carro tão pequena. Estou super habituada à minha 7 lugares Grand Scénic, não só à altura, mas a todas as comodidades a que já me habituei! Já não sabia o que era ter de pegar na chave para abrir a porta do carro e dar à chave para por o carro a trabalhar, já não sabia o que era trancar um carro ao sair, já não sabia o que era ter um travão de mão, já não sabia o que era não ter pi-pi-pi para avisar da marcha atrás, nunca soube o que era não ter isofix e ter de prender o ovo com o cinto... Enfim... Este é o segundo carro, substituto do Smart onde a Francisca não podia ir porque tínhamos de pagar pequena fortuna para desactivar o airbag, e é o carro onde cabem os três filhos e um de nós... E hoje tinha de ir ao Continente e o Afonso pediu para irmos no Citóéne como ele diz. E lá fomos. Eu ainda um bocado a habituar-me à condução, que é bastante diferente... Confusão gigante no parque do Colombo e ao regressar das compras, com a Francisca já exausta, mais os sacos e o Afonso pela mão e o carrinho e procurar a chave do carro (de facto, é uma maravilha o sistema de cartão da Renault em que o cartão vai guardado na mala e abre as portas e liga o carro por aproximação)... e... Perdi o cartão do parque, já pago com as 2 horas continente. Revirei tudo! A Francisca chorava com calor e fome, eu despia o casaco e quase que começo a chorar de pânico, o Afonso a cantar o Brilha, Brilha a Estrelinha para a mana e a dizer: vamos ficar horas aqui, não é? Não foi! Tive de dar 20 voltas e ir ao piso -1 ao Apoio ao Cliente, parei em 4 piscas, agarrei nos miúdos e fui implorar ajuda. A senhora foi super atenciosa, ela percebeu os meus nervos e deu-me uma segunda via... A parte engraçada foi ela a pedir a matrícula, e eu não sabia e não tinha levado os documentos... Eu ia só com a Francisca e ia no meu carro... Mas o Afonso pediu e como o irmão ia ficar a fazer trabalhos de casa com o pai achei uma boa ele ir para haver mais sossego... Enfim... A senhora lá foi ver o carro e tirar a matrícula e deu-me uma segunda via do cartão... E nós viemos finalmente para casa... 
P.S: há uma vantagem num carro tão pequeno: eu consigo virar-me e pôr a chucha à Francisca, com sorte até lhe consigo pôr os sapatos... :-)))

Hoje voltou a adormecer ao meu colo!!

Hoje a Francisca voltou a adormecer ao meu colo enquanto bebia o biberão. Eu ainda falei com ela, ainda a tentei despertar, mas ela estava ferradinha no sono... Era isto que acontecia, primeiro a mamar e depois com o biberão... Vamos ver como corre a noite... 

Festas, festas e mais festas infantis!

As festas de anos infantis fazem definitivamente parte da minha vida! Às vezes tenho a sensação que não faço mais nada nos fins de semana. Esta semana foi uma no feriado, outra hoje e outra amanhã... Os meus filhos adoram, principalmente o mais velho, e eu tenho alinhado sempre em levá-los, a não ser quando não podemos e ir às festas dos amigos é sempre motivo de grande alegria! No feriado fomos a uma festa de um amigo da antiga escola e ele adorou rever os amigos. Hoje, levei-o a uma festa de um amigo da nova escola. Não conhecia o espaço, a Dotylandia, e achei bastante arranjado e organizado e ele adorou. E a Francisca e o Afonso ficaram no espaço baby super divertidos. 


Eu fiquei porque como ele só foi a metade da festa (tinha catequese) não me compensava ir e vir do Prior Velho... E como era a primeira festa de um amigo da escola nova também queria aproveitar para conhecer... Eram poucos meninos e eu não estranhei muito não conhecer as caras dos pais, apesar de achar que até já os conhecia quase todos, nem que seja de vista. E quando vimos no carro a caminho de casa, ele diz-me que este menino não é da sala dele: oh, mãe! Eu tenho amigos em várias turmas! E eu pensei: que bom! E estou tramada! Não me bastam as festas dos amigos da antiga escola, os amigos da turma da escola nova, os primos e os filhos dos nossos amigos... Ainda temos as festas dos meninos das outras turmas!! Vamos ter de começar a ser mais selectivos... é que ainda há as festas dos amigos do Afonso e hão-de começar depois as festas da Francisca!!! Socorro!

2 de dezembro de 2016

Hoje o deitar já foi mais tranquilo

A Francisca bebeu um bocadinho do biberão, arrotou, eu dei-lhe um beijo e deitei-a na cama. Começou logo a espernear. Eu fiquei por ali a fazer shhhhh. Ela chorava. Eu ajeitei-lhe a chucha e fraldinha. Ela punha-se de pé a gritar. Eu ajudei-a a deitar, pus-lhe novamente a chucha e saí. Foram uns 15 minutos... Muito melhor do que ontem. É a habituação a esta nova fase em que vai acordada para a cama. Eu não a embalava, como posso ter dado a entender, ela é que adormecia sempre ou a mamar ou recentemente a beber o biberão e eu não a despertava e deitava-a na cama a dormir... Agora como bebe menos leite, não adormece e eu ponho-a na cama com ela acordada... E eu tenho fé que em poucos dias ou semanas ela aprenda a reconfortar-se e a dormir sozinha. E depois terei de a passar para o quarto dos irmãos... 

Uma noite quase perfeita!

Depois de a ter deitado com choro e lágrimas dormiu das 22 até às 4 da manhã, de seguida. Optei por não lhe dar o biberão da meia noite, já que ela estava a dormir tão bem. Quando acordou às 4 da manhã dei colo enquanto o pai foi preparar o biberão. Bebeu o leite com o pai e acordou às 9 da manhã! 

Para não ser só choro e noites mal durmidas

Venho contar que a minha princesa já dá turrinhas maravilhosas... E depois ri-se e lá vem mais uma turrinha. E sorri com os 6 dentes que tem na boca. É como diz o meu marido: de dia é a miúda mais querida, gira, fofa, simpática e maravilhosa do mundo... Um doce como nunca vi. Mas depois  à noite come de 3 em 3 horas como um recém-nascido e é um castigo para dormir. Este último mês, então, tem sido um martírio. Só espero que esta fase termina a bem da minha saúde mental! E ups... Lá fui eu parar outra vez ao mesmo tema...

Fumei o meu último cigarro faz hoje 2 anos!!

Pois foi. Na véspera da minha operação. E até hoje. 2 anos!!

1 de dezembro de 2016

Estou a ensinar a Francisca a dormir sozinha...

... E não é nada fácil. Primeiro adormecia a mamar, depois passou a adormecer ao biberão e agora estou a tentar que ela adormeça sozinha na cama dela para quando acordar a meio da noite se consiga reconfortar e adormecer sozinha... Foi uma hora de choro e de gritos, mas eu fiquei lá ao lado da cama, a fazer shhhhhh e a dar festinhas... Vamos ver como corre esta noite, já que tem sido cada uma pior que a outra... Estava tão desesperada na noite passada que só pensava que se tiver de ser novamente operada (sinto dores e sintomas de endometriose, como tive no passado. E faz amanhã 2 anos que fui operada pela última vez, e ou muito me engano ou a maldita endometriose voltou) ao menos posso dormir dia e noite enquanto estiver internada, numa espécie de cura de sono. Podem imaginar o meu desespero...