4 de janeiro de 2015

Parabéns, filho grande!

Tiveste uma festa linda e estavas imensamente feliz.

Estavas rodeados de todos os amigos da escola, primos e filhos de amigos da família, que consideras também teus amigos. Não faltou ninguém para te abraçar e festejar contigo este dia tão especial e tão aguardado. Até a bivó te fez uma surpresa e apareceu. Adoraste tanto o espaço e o trampolim e as atividades, que mal saímos da festa disseste que para o ano querias repetir. E eu também gostei muito do espaço e assim que eu e o pai o fomos ver não tivemos dúvidas que tinha a tua cara. Nunca me vou esquecer deste dia, disseste. E o nosso coração encheu-se de alegria. Era isso mesmo que queríamos. Foi um dia cheio e com muita emoção que começou a almoçar na tua Pizzaria preferida, perto da casa velha, em Algés e acabou já tarde, com sono e algum cansaço depois de veres e arrumares todos os presentes que recebeste. O mano esteve feliz na tua festa. Adorou andar a correr e a rebolar no ginásio e também ele delirou com o trampolim. Cantou os parabéns de uma ponta à outra naquela linguagem só dele, mas que é uma ternura. Já tens cinco anos meu filho grande. Há 5 anos estávamos na Cuf, a está hora que escrevo, 23h42, estávamos os dois sozinhos que o pai tinha saído para comer qualquer coisa. Eras lindo, mas hoje em dia ainda és mais. E eu amo-te com um amor de mãe sem fim e sem igual. Parabéns, filho lindo!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!