14 de novembro de 2019

Mais uma sugestão de leitura para os mais pequenos!


"A Máscara do Leão" é um livro delicioso, pelo texto, pelas ilustrações! Requisitei-o ontem na biblioteca, mas os meus filhos disseram logo que este era para comprar! É mesmo lindo!

Facilita muito as nossas manhãs: os nossos filhos vestem-se sozinhos! Os três!

Em muitas casas há grande correria matinal para que não hajam atrasos. A nossa não é excepção, mas de facto temos implementado algumas medidas, muitas delas aprendidas com a Magda Dias, em sessões de coaching e workshops, outras adaptadas por nós, à nossa rotina e à nossa dinâmica.

Uma delas, que causa alguma estranheza entre alguma família e amigos mais conservadores, é que os meus filhos escolhem a roupa deles e vestem-se sozinhos desde muito pequenos. Há mais de 1 ano que a Francisca já o faz e ela ainda só tem 3 anos. Por um lado dá-lhes autonomia, a mim liberta-me para preparar os lanches da escola e para avançar com o pequeno almoço. Eles gostam de escolher as roupas deles e sentem-se mais responsáveis, mais crescidos. Se adoro as combinações que eles fazem? (A miúda é a pior, até porque só gosta de meia dúzia de peças de roupa e não sai disso) Se gosto que andem sempre de fato de treino e equipados à futebolista? Não. Mas eles gostam. E vão confortáveis para a escola, que é o que mais me importa, e sem birras matinais. Nem imaginam o que esta medida melhorou as nossas manhãs, não há discussão porque não gostam do que eu escolhi para eles, que aperta, que está largo. A única parte em que eu intervenho é que quando chove e está frio eu obrigo a levar um blusão. Ao fim de semana, também são eles que escolhem a roupa, mas já com mais intervenção minha, e as calças de fato de treino estão guardadas para os dias de escola e os equipamento de futebol para os treinos. Ter três filhos obrigou-me a querer escolher muito bem as guerras que quero comprar. E a roupa que vestem para a escola não é, de todo, uma delas!

13 de novembro de 2019

A rede de amigos, de ajuda, de segurança e conforto que criamos é maravilhosa!

Descobri, depois de ser mãe, o importante que é termos uma boa rede de ajuda no que diz respeito aos miúdos. Não organizo nada e não planeio atividades a contar com os outros, conto comigo e com o meu marido, mas depois, no dia a dia descobri que se nos organizarmos com pais de quem já nos tornámos amigos - e tenho tido a sorte dos meus filhos terem trazido pessoas fantásticas à minha vida, e é tão bom ter novos amigos aos 40, amigos que chegaram há pouco tempo, mas que sabemos que vão ficar para sempre. Ganhamos tempo e os miúdos ganham com mais convívio e percebem como é bom ter amigos, como é bom partilhar tarefas, como as famílias apesar de amigas podem ser diferentes nos pormenores... 

Nos dias de futebol apanho mais um amigo da escola do mais velho e levo todos ao futebol. No regresso é a mãe ou o pai dele que  os traz - tirando quando o meu marido sai a horas decentes do trabalho e dá aos filhos a alegria de ir ver o final do treino. Esta parceria com este amigo já vem da época passada e funciona muito bem! 

Nos dias de natação é igual. Outra família de amigos, estes com 3 filhos, e ora levo eu a malta toda e chego à piscina e pareço que sou de um ATL :)) ora levam eles e eu geralmente também vou lá ter depois. Eu confesso que detesto os dias e piscina, aquele ambiente, o calor, a lesmice deles que não têm pressa depois da aula, que ficam na galhofa com os amigos no duche e que acaba, quase sempre, comigo a zangar-me porque já são oito da noite e temos mais do que fazer. Mas esta entre-ajuda permitiu-me hoje não ir lá nem levar nem trazer porque tinha uma aula da pós-graduação. Sei que eles vão e voltam bem, mandei lanche para os rapazes todos e poupei-me a uma tarde de natação! 

Esta logística fica facilitada porque moramos todos a menos de 1km uns dos outros. Dizem que é preciso uma aldeia para criar uma criança... E é verdade. E se às vezes a família não pode ajudar, criamos nós a nossa rede, a nossa família alargada. E é bom saber que se surgir um imprevisto temos alguém que nos apanha os miúdos na escola, que os vai buscar, os leva, ou os traz. É bom saber que a um telefonema de distância temos quem nos segure as pontas, se precisarmos, porque nós também estamos cá sempre para o fazer, para ajudar, para facilitar. E é tudo muito melhor. 

Shiu... a mãe está a comer chocolate com laranja e tâmaras às escondidas

Uma pessoa vai à ginástica, faz ementas saudáveis, corta no açúcar e nas porcarias porque fazem mesmo mal... mas depois vai com fome ao supermercado e desgraça-se. E esconde. Bem escondido para os filhos não verem e não fazerem uma revolução. E depois vai comendo enquanto trabalha... Hoje não tive força de vontade. Não tive. E já escondi tudo bem no fundo do meu escritório, para eles não verem e eu também não.

11 de novembro de 2019

Bolo de banana, canela e frutos secos

Vi as bananas a apodrecerem na fruteira e decidi dar-lhes um destino mais saboroso. Tinha, e tenho, ainda muitos frutos secos que trouxe da quinta da serra da estrela há dois anos, antes dos incêndios - a última remessa, porque dois dias depois arderam todas as árvores no fatídico outubro de 2017- e decidi juntar as bananas com os frutos secos e canela. Adaptei esta receita porque também lhe juntei um pouco de farinha de coco, isto porque nunca sigo completamente as receitas e porque cá em casa há dois elementos que não gostam de banana e queria atenuar um pouco o sabor destas. Está maravilhoso e o cheirinho que se espalhou pela casa é divinal.

Voltei à faculdade...

... 24 anos depois de ter entrado ali, pela primeira vez! Estou rendida à minha pós-graduação, estou feliz por estar a fazer uma coisa por mim, pela minha formação, pela minha pessoa! É bom estar integrada numa turma pequena e super entusiasmada como eu. É maravilhoso ter bons formadores, workshops vários, uma abordagem diversificada de uma área que eu adoro e na qual estou a desenvolver vários projetos. Estou mesmo entusiasmada. Sei que vai ser desafiante em termos de trabalhos, de tempo de aulas, de aulas em modo b-learning, mas tenho a certeza que vai ser um ano letivo fantástico, muito rico e de uma enorme aprendizagem.


Voltei a ter cartão de estudante... e como brincava o meu marido (que segura todas as pontas nas noites e fins de semana em que tenho aulas) mais um bocadinho e tenho outra vez cartão jovem! Estou mesmo contente, já vos disse?
E a diferença que é voltar a estudar aos 41 anos? Toda outra maturidade, serenidade, percurso profissional, história de vida... Vou aprender e apreender muito mais do que se estivesse acabada de sair da faculdade a fazer uma pós-graduação só porque sim, porque dá currículo! A idade traz-nos coisas muito boas, e eu sou muito mais feliz e completa e motivada agora aos 41 anos do que aos 17 quando para ali entrei. A única parte menos simpática são as propinas, mas temos de as ver como um bom investimento! 

Ementa Semanal

Aqui fica a minha sugestão para esta semana, que inclui um prato vegetariano!

Boa semana!

2ª - Alheiras de javali no forno com batata doce assada e bimis salteados

3ª - Lasanha de atum com salada
4ª - Chilli vegetariano com arroz basmati
5ª- Bifes de frango grelhados com legumes assados.

6ª feira - Lulas estufadas com puré de batata e feijão verde cozido

7 de novembro de 2019

Maria Rapaz

A minha filha é muito Maria-Rapaz e não me deixa por-lhe laços, ganchos, fitas ou elásticos. Ela é assim e, pelo menos por agora, não gosta de ser embonecada, nem de vestidos, nem saias, nem golas com folhos. Quer é jogar à bola, correr e saltar com os irmãos.


Mas eu, de vez em quando, lá vou insistindo. Ontem, no balneário da natação: - Oh, Kika, quando é que deixas a mãe fazer-te uns totós lindos? E ela responde, muito serena: - Dia 15 de Abril! Desmanchei-me a rir! E vou cobrar! (o dia 15 de Abril não é nenhuma data especial para nós)

4 de novembro de 2019

Por aqui começámos a ver Modern Love


8 episódios de pouco mais de 30 minutos, 8 histórias diferentes, baseada na coluna semanal publicada pelo The New York Times, está muito bem escrita e bem realizada. É uma série perfeita para ver a dois e como é bem curtinha temos conseguido ver os episódios sem nenhum de nós adormecer! Recomedo, na Amazon Prime, serviço de TV por streaming da Amazon. Ainda estamos a experimentar o mês gratuito, mas como o meu marido é grande cliente da Amazon, onde compra tudo, é bem possível que o Prime Video tenha vindo para ficar. 

Um livro com texturas, que faz as delícias dos meus filhos há uns anos...

É um livro muito terno, com texturas e que fala da relação de dois irmãos ursinhos. Foi oferecido pela educadora do filhote mais velho, quando ele fez 3 anos, poucos meses antes do mano nascer. E ainda hoje em dia o livro faz sucesso. Ontem foi a mais pequenina que pediu para lhe contar esta história. E assim fiz. A Melhor Camisola do Mundo.

3 de novembro de 2019

Este mês de Novembro traz-me uma Pós-graduação!

Vou voltar à faculdade, vou fazer uma pós graduação numa área que adoro e na qual tenho estado a trabalhar mais. É sempre importante fazer formação e ao ver esta pós-graduação senti logo imensa vontade de a fazer. Ainda havia vagas, analisei, pensei, discuti o assunto com o meu marido, já que vai implicar bastantes noites e fins de semana com aulas, trabalhos... Gosto de ter tempo para pensar, amadurecer as ideias, como já tinha feito em relação a outra formação que quero fazer em janeiro e fevereiro, mas aqui é agora ou só para o ano. E o momento é agora. De 8 de novembro até julho... Vai ser um grande investimento, pessoal e financeiro, mas espero que corresponda às expectativas, que me dê novas ferramentas e que me traga mais trabalho numa área que eu adoro. 

Ementa Semanal

Aqui fica a minha sugestão para esta semana, que inclui dois pratos vegetarianos!

Boa semana

2ª - Rancho à portuguesa, vegetariano

3ª - Pá de porco estufada com tomate, cenoura e cebola com arroz branco
 
4ª - Lulas recheadas com arroz branco
 
5ª Lasanha com salada verde e tomate 

6ª feira
Mais uma receita vegetariana - One Pot Pasta