31 de dezembro de 2012

Desafios 2013

Além de aceitar este novo desafio da Mum... (se eu conseguisse sempre cumprir todos os desafios a que me proponho era muito melhor mãe) peço mesmo mais PACIÊNCIA para este novo ano. Ontem zanguei-me com o meu filho, gritei. Ele tapou os ouvidos e disse que não gostava que eu falasse alto e eu disse que não gostava que ele se portasse mal. Fiquei a sentir-me mal por nos termos zangado, por eu não ter sido a mãe que quero ser. Devia ter parado (a cena foi à noite para lavar os dentes. Ele estava cansado vindo de uma festa), devia ter trocado com o meu marido, devia ter tido mais calma e não devia ter perdido a calma. Todas nós sabemos o que nos custa perder a cabeça e levantar a voz. Os remorsos. A tristeza de não sermos melhores. De não sermos as mães que os nossos filhos merecem. Por isso, para 2013 quero ser mais paciente. Sei que em 2012 melhorei bastante como mãe. Aprendi a respirar fundo. Aprendi a dar a volta às situações, e aprendi muitas coisas com a Mum, mas nem sempre as consigo pôr em prática a parentalidade positiva e isso deixa-me triste. Por isso, neste dia quero pensar no novo ano e desejar que vou ser a mãe que desejo ser. Para o meu filho mais querido, quase a fazer 3 anos, e para o que cresce dentro da minha barriga e que me dá os seus pontapésinhos de amor!
não dispenso a minha agenda em papel!

E na última manhã de 2012...

Dormimos todos até às 11h20 da matina. Quem não tem filhos deve estar a perguntar qual é o espanto, mas quem os tem sabe que é quase um milagre! E isto aconteceu duas manhãs seguidas. Acredito piamente que este facto maravilhoso se deve aos novos lençóis que comprei. São lençóis térmicos (continente em promoção) O meu filho diz que são de peluche. Mas a verdade é que aquilo evita aquele gelo que se sente quando se entra na cama e nos arrepia de cima a baixo. Não aquecem nem são aquecidos, mas devido ao material de que são feitos são muito confortáveis. E eu tenho a sensação que cozemos lentamente enquanto dormimos. Até porque continuo a usar o meu edredão 6 do Ikea. Comprei só para a cama de casal porque acho aquele material sintético pouco indicado para as crianças, mas depois destas duas manhãs em que o filhote se juntou a nós e dormiu tão bem (o ben-u-ron também deve ter ajudado a estas horas de sono extra) que já começo a pensar em fazer lençóis deste material para o berço do Afonso! Estou a brincar, mas pensar que daqui a uns meses vou passar pelas noites mal dormidas e interrompidas faz apreciar ainda mais estas manhãs na cama!

Bom Ano!

Um Ano Novo com muitas coisas pelas quais darmos Graças! Muitas graças para nós e para os que mais amamos. Por aqui, vamos aceitar o desafio da Mum e fazer o nosso frasco da gratidão. Adoro a ideia. Saibam tudo aqui e aqui. Bom Ano!!

29 de dezembro de 2012

Maldita febre

Voltou em força com 39 graus! Bolas! Maldita virose. É a primeira da época, mas é horrível ver os nossos filhos doentes. Descansa-me ter ido ao médico ontem e eles terem dito que não era nada de cuidado e ele estar bem disposto apesar das rosetas da febre!

Ementa para a festa de anos do meu filho

Como já aqui disse vão ser muitas pessoas. Entre adultos e crianças seremos à roda de 80 pessoas. Também já aqui disse que tal como no ano passado a festa será de manhã. É Inverno, escurece cedo e de manhã os miúdos estão cheios de energia e sem birras de sono. Começa às 11h e termina por volta das 14h. Saem da festa de barriga cheia e prontos para a sesta. É uma festa de crianças e, apesar de ter comidinhas para os mais crescidos, não é para os pais irem tomar o pequeno-almoço. Vou aqui deixar a ementa, que pode dar ideias a quem também ande a planear uma festa.

Festa do 3º Aniversário
- 3kg de Bolo de Aniversário com esta imagem do Jake. Vou encomendar no Jumbo e levantar antes da festa. No ano passado também encomendei lá e o bolo era super fresco e fofinho. Uma delícia. Eu faço o bolo de iogurte com smarties que levo à creche na 6ª feira. No dia da festa não tenho tempo para fazer bolo.

- Sanduiches de queijo e fiambre feitas em pão de forma brioche.
- Quiche de queijo e fiambre.
- Quiche de frango e alho francês (mais para os adultos).
- Bola de Carne* (mais para os adultos).
- Croquetes pequeninos caseiros,
- Gelatinas de sabores vários,
- Queques de chocolate e de baunilha cobertos com creme brigadeiro. A sugestão foi da Kiki. E o Brigadeiro vai ser feito na Bimby (Coloque no copo o leite condensado, o chocolate e a manteiga e programe 15 min., temp. Varoma vel.2. deixe arrefecer um pouco para engrossar. (fica bastante liquido enquanto quente mas arrefecendo fica bom).
Recheie o bolo com parte deste creme, com o restante barre o bolo e enfeite com o granulado de chocolate.)
- Pipocas Pingo Doce - A Hora da Pipoca. Para mim, as melhores pipocas do universo.
- Batatas fritas e outras guloseimas.
- Águas e sumos.

Eu estou super entusiasmada. Adoro organizar a festa do meu filho. Adoro pensar na alegria dele e dos amuiguinhos quando estiverem na festa. Dá-me imenso prazer, apesar de dar também imenso trabalho. Só de pensar que vou fritar 100 croquetes logo às 8h da manhã... Quando andava na faculdade eu e uma amiga ainda tivemos uma empresa de organização de festas. Na altura, havia pouca oferta e ainda nos fartámos de fazer festas e ganhar dinheiro. Depois ela casou e teve um bebé e decidiu ficar por casa. Eu continuei a trabalhar na área da comunicação. Mas às vezes penso que devia ter continuado a fazer festas...

* Bola de Carne - Receita Bimby

500 gr de farinha
3 colheres de sopa de azeite
4 ovos inteiros
50 gr de margarina
1 colher de chá de banha
1 colher de chá bem cheia de sal
1 colher de sobremesa de açúcar
2 colheres de sopa de aguardente
25 gr de fermento de padeiro
100 gr de leite
Carne para rechear: Pode-se guisar ou estufar carne de vaca, porco, frango, etc , e/ou utilizar fiambre, mortadela, presunto, chouriço, paio etc.
1 ovo para pincelar
Preparação
Colocar todos os ingredientes no copo excepto o leite e a farinha e programar 1 Min/Vel 6. 
Juntar o leite e a farinha e programar 5 Min/vel Espiga.
A massa deve ficar elástica. Se for necessário juntar mais um pouco de farinha uns segundos na vel Espiga. Untar uma forma redonda ou quadrada com margarina e polvilhar com farinha. Dividir a massa em três partes. Uma delas coloca-se no fundo da forma estendendo-a com os dedos por todo o tabuleiro. Por cima recheia-se com um preparado de carne. Cobre-se com a outra parte da massa e volta-se a rechear (pode ser com recheio diferente). Por fim cobrir com a restante massa e pincelar com ovo inteiro previamente batido. Deixar levedar durante 30 minutos em local aquecido. Cozer no forno a 180º cerca de 30/40 minutos.

Mimos para o Afonso

Um casaquinho feito pela bivó no mais absoluto secretismo e um cueiro calção oferecido pela avó Ana. 
E está escolhida a fatiota do Afonso no dia em que nascer. Falta só uma camisinha fofinha, mas essa vai ser emprestada pelo mano assim como os collants. E já só faltam 18 semanas (mais coisa menos coisa) para ter mais um filho amado nos braços!

Ainda nos doces de Natal - Sonhos de Cenoura Bimby

Sonhos de Cenoura Bimby

1000g de cenouras
500g de açúcar
500g de farinha (usei a do Lidl, pacote amarelo)
5 ovos  médios
Casca de um limão e de uma laranja 
20g de fermento Royal
20g de vinho do Porto

PREPARAÇÃO:

Coloque no copo o açúcar e as cascas da laranja e do limão e programe 20seg./vel.9. Retire e reserve.
Coloque no copo 800g de água, o cesto com a cenoura descascada e cortada em pedaços pequenos. Programe 100º/ 20min./ vel.4. Retire o cesto e deite fora a água.
Coloque as cenouras cozidas no copo e programe 30seg./vel.3.
Junte a farinha, o açúcar reservado, os ovos, o fermento, vinho do Porto e programe 1min./vel.5. Retire para uma taça, polvilhe com um pouco de farinha e deixe a levedar um pouco durante uma hora.
De seguida frite em óleo abundante, em lume brando, deitando cerca de uma colher de sopa de massa por sonho. Vá-os virando com o garfo. Retire e coloque em papel de cozinha para escorrer o óleo. Envolva-os em açúcar e canela.

Maldita Virosa

Ontem a febre do meu filho teimava em não baixar. Começou com Ben-U-Ron às 8 da manhã e fomos alternado com Brufen e a febre ia até aos 38.8º e voltava a subir e a passar dos 39º. O miúdo fervia em febre, estava apático e eu levei-o ao centro de saúde para ser visto pelo médico de família. Mais uma vez, presto aqui a minha simpatia pela USF do Dafundo pela maneira como sempre nos atendem mesmo à última da hora. Nada nos ouvidos nem na garganta e o diagnóstico de uma virose. Continuar com o Ben-U-Ron e o Brufene dar Aerius antes de dormir por causa do nariz ranhoso. Deitei-o a arder em febre e ele chamava por mim logo de seguida. Resolvi deitar-me com ele. Acordei toda torta à uma da manhã para lhe dar mais xarope. Continuava com 39º de febre. Estava muito queixoso, cheio de tosse e a pedir mimo. Queria a minha mão. Optei por levá-lo para a nossa cama, que eu não podia dormir a noite toda na cama dele. Apesar de ter um somier de adulto já estávamos muito apertados com a minha barrigona. Dormimos de mão dada até às 07 quando ele começou a pedir canja. Lá viemos para baixo. Eu e o pai a dormir em pé. Ele já não tinha febre, mas comeu duas colheres de canja e não quis mais. Voltámos para a cama e dormimos até às 11 da manhã. Acordou com energia e sem febre. Parece que demos cabo do bicho. Ontem parecia que eu tinha apanhado a virose, mas também acordei bem. Esperemos assim continuar...

28 de dezembro de 2012

Tema da festa!


Os convites já seguiram e começam a chegar as confirmações. Se todos puderem ir somos 85 pessoas, entre adultos e crianças! Quase metade são irmãos, cunhados, primos e sobrinhos. Depois são os nossos amigos e respectivas crias e os coleguinhas da sala da creche! Dão um dia frio, mas cheio de Sol como o de hoje e o parque é enorme e permite todo o tipo de brincadeiras. O espaço fechado para o lanche e algumas brincadeiras já está reservado e já tenho a ementa do pequeno almoço / almoçarado em andamento. E é o dia mais aguardado por ele! Está feliz por fazer 3 anos. E eu adoro organizar a festinha do meu amor!

De molho!

O meu marido andou a noite toda a acorrer às chamadas do piolho, que acabou por vir para a nossa cama. Estava febril e o meu marido acedeu trazê-lo para o mimo dos pais. Quando se deitou ao meu lado ouvi-o dizer: é uma vez sem exemplo, mãe. Repetindo o que o pai he havia dito. Mas a manhã trouxe 39 de febre e ficámos os dois em casa. Está com muita tosse e abatido. Portanto, hoje é dia de xarope, vapores, desenhos animados e muito mimo... E agora é esperar que fique bom depressa! 

26 de dezembro de 2012

Sesta

O meu filho dormiu uma sesta tão grande que quando acordou olhou para mim, ainda ensonado e perguntou: 
- Mãe, hoje à escola??

A educação de um filho...

... É algo muito difícil e podem surgir situações muito complicadas quando alguém fora do núcleo, como uma avó, quer interferir. Felizmente eu e o meu marido estamos de acordo em quase todas as questões centrais da educação. Claro que isto não quer dizer que pensamos sempre da mesma maneira ou fazemos as coisas da mesma forma, mas temos os mesmos princípios e ideais e sabemos muito bem como queremos educar o nosso filho. E se há coisa que nos deixa malucos é quando querem interferir na educação do A. e nos desautorizam. Nesta altura, no estado em que estão as minhas hormonas, facilmente me tiram do sério e me põem a chorar. E foi isto que aconteceu e deixou uma marca neste Natal. O que é que faziam se chegassem à consoada e o vosso filho não tivesse lugar à mesa? Se fosse a única criança na casa e estivesse sozinho sentado numa mesa de apoio virado para a parede? Se vos dissesse, muito triste, que queria ficar na mesa dos crescidos e que não se tinha portado mal? Não vou entrar em pormenores, mas posso dizer que jantámos só os dois na mesa de apoio e que a alegria dessa noite de Natal ficou logo ali. É que o meu filho janta à nossa mesa desde bebé. Sabe portar-se como uma criança, mas o lugar dele é na mesa da família. Isto das crianças jantarem antes na cozinha, sozinhas, e em silêncio para não incomodarem para mim e para o meu marido não faz sentido. E na educação do nosso filho mandamos  nós!

E depois do Natal...

... Tenho de começar a pensar no 3º aniversário do meu filhote. 


Hoje já consegui marcar o sítio que queria! Fiquei feliz. Vai ser apenas uma base de apoio ao parque, até porque não podemos arriscar por causa do tempo. Além do espaço está contemplada a decoração do mesmo e pratos, copos e afins. Logo, aqui a madrecita só tem de tratar do lanchinho (depois dou sugestões aqui no blogue), ou melhor, do pequeno-almocinho, que a festa de anos (tal como no ano passado) é de manhã o que se revela muito melhor: eles estão frescos e com energia, há sol e está mais quentinho que à tarde e não impede sestas depois do almoço. Mas estou mesmo contente por ter conseguido marcar o espaço!!! yupi!

Adeus, Natal!

Foi uma loucura! O meu filho adorou, principalemente o dia 25 que é quando reunimos com a família do meu marido. Com descendência espanhola são muitos, muito alegres, barulhentos e divertidos. A chegar aos 3 anos viveu de forma muito intensa a magia do Natal. Brincou e correu até cair para o lado ao colo de um dos primos. Estava feliz! Éramos mais de 20 adultos e mais de uma dezena de crianças quase todas abaixo dos 6 anos em casa de uma das minhas cunhadas. Correram, saltaram, tentaram apanhar o peixe do aquário do primo (com direito a muda de roupa a seguir, porque o meu filho mergulhou-se todo lá dentro), comeram chocolates, brincaram aos piratas e cowboys e abriram presentes. Nós, adultos, passámos um dia muito feliz com tios e primos que apareceram para dar um beijinho, outros primos que não víamos há muitos meses, crianças que cresceram, bebes que começaram a andar e muita conversa animada. Quando terminou eram horas de ir dormir. Espero que tenham tido um Feliz Natal.

24 de dezembro de 2012

A todos vós...

Feliz Natal! Muito Amor, Paz, saúde e Alegria! Família e amigos reunidos à mesa, luzes, risos das crianças, Pai Natal, azevias, perfume no ar, velascozinhas quentes, menino Jesus, bolo rei, abraços apertados, partilha, embrulhos, luzes, rabanadas, presépio e a magia desta quadra tão especial!

22 de dezembro de 2012

O Pai Natal já cá passou!

Ontem a sair da escola a recepcionista despede-se do meu filho.
- (...) E o Pai Natal já lá deixou muitas prendinhas?
Filho: Ainda não foi lá a casa, mas acho que está quase...

E esta foi a minha deixa. De noite, embrulhei o que faltava, fui buscar os presentes já embrulhados, etiquetei-os todos lindos - uns a olho sem me lembrar muito bem do que lá está dentro - e pus debaixo da árvore. De manhã, quando o meu filho acordou e viu a árvore cheia de presentes riu de alegria e de emoção: O Pai Natal já cá veio! Estava tão feliz por não termos sido esquecidos! E é lindo viver a magia e a emoção do Natal pelos olhos e pelo coração de uma criança!

Compras de última hora!

O meu marido diz que às vezes sou maluca e acho que ele tem razão. Fiz as compras de Natal há meses - algumas sem etiquetar e a confiar na minha memória de grávida o que me faz suspeitar que vai haver prendas trocadas - mas hoje resolvi ir ao Alegro e comprar pão e uns chocolates de última hora ao Jumbo. Pois bem, parecia o Pingo Doce no 1º de Maio sem os descontos. Lá fui eu para a caixa prioritária e o senhor a quem pedi amavelmente que me deixasse passar disse logo que também era prioritário porque tinha uma hérnia... Uma vez apanhei um que me ia batendo com o cartão de deficiente das forças armadas... Mas com jeitinho lá mostrei as 4 coisas que tinha na mão e o senhor lá teve a amabilidade de me deixar passar! Falta dizer que havia quase pancadaria no estacionamento e que estava tudo doido. Mas ainda me ri sozinha e trouxe para casa pão delicioso, uns chocolates para uns filhos de uns amigos com quem vamos fazer um brunch amanhã e e uma saia de grávida para mim!

Feliz Natal

Por aqui andamos em modo de festas de Natal. O meu filho anda feliz e ontem trouxe para casa o postal e o presentinho feito por ele. Depois de nos dar perguntou se tínhamos gostado e ficou feliz quando dissemos que adorámos! E adorámos mesmo! Feliz Natal para todas as que aqui passam!

19 de dezembro de 2012

Um miminho de Natal

Antes de ir dormir o meu filho ajudou-me a lavar e a tirar os caroços às maçãs. Depois a Bimby ajudou com o resto e eu tratei da decoração do frasco. Não sou lá muito habilidosa, mas não queria passar esta quadra sem enviar um miminho à educadora, auxiliares e colegas da sala da creche do meu filho que têm um papel tão importante na vida dele. Espero que gostem do doce. A receita, já  testada e aprovada noutras ocasiões, foi retirada daqui.

Festa de Natal do filhote

Emociono-me sempre nas festas do meu filho. Mal entram os minorcas do berçário já eu estou de lágrima ao canto do olho ao som das músicas de Natal. Hoje não foi excepção e quando vi entrar o meu filhote transbordei de alegria e de emoção. Ele viu-me e disse-me logo um grande adeus ao mesmo tempo que avisava a educadora que eu estava ali. Dançou imitando as gotas de chuva, com os seus 18 amigos da sala, e no fim da coreografia com chapéus de chuva fez uma vénia de agradecimento... Coisa mais rica da minha vida! Eu, o pai e a avó estávamos felizes por estar ali com ele a viver aquele momento, para o qual ensairam muitos dias. No final, quando o abracei, perguntou se eu estava orgulhosa. Esta é agora uma pergunta frequente. Gosta de sentir e de saber que temos orgulho nas pequenas e grandes conquistas da sua vida. É tão bom ser mãe deste meu piolho... Mesmo quando tem os seus ataques de birra! 

Grávida obediente... Ou talvez não!

Fui à consulta mensal com a minha médica. Tudo ok. Análises ok. O batimento cardíaco do Baby presente e vigoroso. Tensão arterial da mãe ok. Peso... Menos ok. Engordei 2 quilos este mês e só devia ter engordado um. Ah e tal... É Natal, sabe como é. E a médica anui e manda-me controlar o que como. E o que é que eu fiz? Saí do consultório e rumei à Versailles para ir comprar uns bolinhos para ir lanchar com os meus avós. Sou mesmo obediente, não sou? E nem com remorsos fiquei. Souberam-me tão bem. Tenho um filho que detesta comer e que transforma todas as refeições num jogo. Pode ser que este que aqui vem seja uma boca santa e abençoada... Daqueles que estão sempre de boca aberta prontos para comer!

18 de dezembro de 2012

Novas leituras

Ontem à noite acabei o livro "O Inverno do Mundo", que adorei apesar da dureza dos factos e da dimensão da maldade humana, nomeadamente durante o Holocausto. Tive muita pena quando o livro chegou ao fim e sei que falta mais de um ano para sair o terceiro volume desta triologia. Quem ainda não leu, leia. Não se assustem com o número de páginas. O livro lê-se de um só fôlego. Tanto este como a "A Queda dos Gigantes", o primeiro volume da triolgia. E hoje vou começar a ler "A Senhora dos Rios". Depois dou a minha opinião. Mais informações sobre este livro, aqui.


Depois de dois livros tão intensos, ricos e apaixonantes espero que este também esteja à altura das minhas leituras. Os livros são o meu luxo, o meu prazer e o meu momento, só meu, para terminar cada dia.

Coração apertado

Hoje de  manhã foi a minha estreia como voluntária na Ajuda de Mãe, mas nem imaginam o que me custou tirar o meu filho da cama para ir para a creche. O piolho veio exausto de Madrid e hoje chorava a pedir para dormir mais, chorava que não tinha energias e que queria ficar na cama. Foi com o coração muito apertado que o levei à creche para poder cumprir com o meu compromisso. Se há alguma vantagem em ter ficado sem trabalho fixo - fazendo apenas uns freelancers na área da escrita criativa e do guionismo - é poder ser uma mãe a 100%. Tenho conseguido acompanhar muito mais o meu filho, vou quase todos os dias buscá-lo à creche - e só não vou nos outros porque a minha mãe sente imenso a falta do neto e estava muito habituada à rotina de o ir buscar e passarem o fim de tarde juntos - tenho o jantar feito mais cedo e tenho muito menos cansaço em cima e muito mais disponibilidade. Se está ranhoso e com tosse pode ficar em casa, mesmo sem estar doente mas prevenindo a doença, posso ir buscá-lo mais cedo para fazermos um programa especial ou limitarmo-nos a vir para casa brincar e lanchar. Mas comprometi-me - com todo o gosto e de coração - e estou muito feliz por poder dar parte do meu tempo à Ajuda de Mãe.

17 de dezembro de 2012

Orgulho de mãe

Filho: Já lavei os dentes e já fiz xixi!
Mãe: Boa, querido.
Filho: Estás orgulhosa, mãe?
Mãe: Claro que sim. Muito.
(e muitos beijos naquela cara maravilhosa)
Filho: Mas só às vezes. Nas outras vezes porto-me um bocadinho mal!

Qual quê, meu amor! Tenho sempre muito orgulho em ti. És o nosso filhote querido. O nosso amor mais amor do mundo. E foste uma grande companhia nesta mini viagem de 3 dias. Portaste-te muito bem, aguentaste o nosso ritmo e fizeste-nos rir a todos milhares de vezes com as tuas piadas, graças e maneira de ver e comentar o mundo! És a melhor coisa das nossas vidas... e a alegria da maternidade está a mexer-se dentro de mim. Cada vez sinto mais o Afonso. Tem andado imparável nestes dias. Com tanto petisco e coisas boas. E mesmo agora, enquanto escrevo, o sinto a mexer e a dar pontapés! Ser mãe é a melhor coisa do mundo. E não é um cliché é mesmo a maior das verdades!

Baptismo de voo



Estava tão deslumbrado e boquiaberto que nem disse nada. Limitou-se a mexer - com autorização - em todos os botões. E lá de cima conseguiu ver a casa da avó! As crianças são mesmo a melhor coisa do mundo!!

Malucos a correr pelo aeroporto!

Se viram uma grávida com as botas desapertadas a arrastar uma criança pelo aeroporto e a correr atrás de um homem com duas malas viram a nossa família! Quando um homem solteiro diz que demoramos meia hora a chegar ao aeroporto temos de dar o desconto e calacular uma horita!! Foi a loucura. Não sei como chegámos a tempo. Ou melhor, sei: o embarque terminou depois do previsto! Sentámo-nos no avião e o meu filho adormeceu e só acordou em Lisboa. Eu adormeci depois. O importante é que apanhámos o avião, chegámos bem e já estamos em casa. Foram 3 dias muito bons. E eu devo trazer uns 3 quilos a mais. Na 4 feira vou à médica e devo levar o ralhete da minha vida...

Manhã no Parque do Retiro

Adoro o Parque do Retiro. Estava uma manhã óptima e foi uma bela maneira de começar o dia. Brincámos no parque infantil, demos comida aos patos e corremos com os esquilos. Depois regressámos a casa. O meu filhote cansa-se muito com as caminhadas, principalmente porque continua muito entupido e ranhoso e não dorme profundamente durante a noite. E estamos quase a dizer adiós a Madrid! 

16 de dezembro de 2012

No metro em Madrid

À nossa frente senta-se um pai com uma filha ao colo. O meu filho, galanteador como só ele, começa a sorrir e a piscar os olhos à menina. Depois diz olá, mas ele limita-se a sorrir e não responde.
Filho: ela não fala, mãe!
Eu: ela não fala a nossa língua. Não te percebeu.
Filho (sorri e olha para ela, determinado): Hello!

Estamos muito bem...

... E felizes! Adoro Madrid! Adorava viver nesta cidade. Sabemos que há crise, mas não se sente o desânimo. As pessoas continuam a animar as ruas, as tapas continuam deliciosas e a cidade continua com um ritmo fabuloso! Amanhã ainda é dia de passeio! Hoje fomos conhecer o Museu de História Natural. Eu e o meu filhote é que estamos exaustos. Ele ainda tem a sorte de andar de colo em colo, mas a mim e ao meu Afonso ninguém nos carrega. Só espero ter uma noite melhor. É que a noite passada, em co-sleeping, foi difícil. O ar muito seco da casa dos nossos amigos - super aquecida como todas as casas daqui- secou o nariz do meu filhote. Para ajudar à festa a ferida do lábio transformou-se numa afta e ele passou a noite toda a chorar. Mas hoje já temos um aparelho para humidificar o ar, que acho que vai resultar, e a afta está menos aberta. Buenas noches!

15 de dezembro de 2012

Terminal 2

Revelámos a surpresa! O meu filho acabou de ver os aviões na pista e o Maridão revelou o segredo. O meu filho está radiante: mãe, vamos voar de avião. E agora está sentado ao colo de uma família coreana entretido com os seus gadgets. Madrid, aqui vamos nós!!!

14 de dezembro de 2012

Em contagem decrescente!

Camelo, parte 2!

Um carro parou no meio da estrada. Podia ter estacionado, mas não. No meio da estrada é que é e os outros que esperem ou passem por cima do passeio. Lá o consegui contornar para passar e disse, pensando bem no que ia dizer e ainda bem lembrada desta situação, este tonto! E ouve-se o meu filho lá atrás: foste linda, mãe! Não chamaste camelo ao senhor! O pai disse que não se chama camelo a ninguém! E eu ri-me e disse que o pai tinha toda a razão. 

E hoje à tarde é assim...

 A fazer malas!!
E é tão bom!

Ajuda de Mãe!

Para a semana começo o meu voluntariado numa instituição que gosto muito e cujo trabalho respeito imenso. Estou a falar da Ajuda de Mãe, que para a partir da próxima semana contará com a ajuda de mais esta mãe!

13 de dezembro de 2012

A idade dos porquês!

Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê, mãe? E porquê? Mas porquê? Porquê, mãe! São dezenas de perguntas por dia! Hoje a pergunta do dia - com direito a 20 repetições e porquês - foi: porque é que a tia Ana não tem filhos? Porque é que são só eles os dois (ela e o marido)? Porque é que a tia Ana não tem bebés na barriga? Porque é que a tia não tem filhotes em casa à espera dela? Lá lhe fui explicando, mas ele avisou que quando chegasse a nossa casa (onde a minha cunhada está a passar esta semana)  ia perguntar-lhe. Chegámos e nunca mais se lembrou do assunto, mas à hora do jantar: tia, porque é que não tens um bebé na barriga? E lá vieram os porquês todos...

Vida de grávida...

Cérebro do tamanho de uma ervilha e memória de peixe de aquário! Hoje reparei que uma filha de uma amiga minha já tem dois presentes de Natal... E tenho uma lista, imaginem se não tivesse! 

Nova sessão de coaching!

Hoje tive a segunda sessão de coaching com a Magda, a Mum's the Boss, já referida aqui, e hoje falámos da preparação para a chegada do Afonso cá a casa. Foi muito bom. O tempo passou a voar e adorei falar com ela. Nunca tinha feito coaching até ter conhecido a Magda e participado no workshop, mas é muito bom falar com quem transpira energia positiva, com quem nos pode ajudar, dar ideias e pequenas dicas que podem e vão, tenho a certeza, fazer toda a diferença quando o Afonso nascer e o Alexandre ocupar o lugar de irmão mais velho. Obrigada, Magda!

A vaca que ri!

É uma das perdições do meu filho. Adora. A qualquer hora. Come os triângulos sozinhos ou com torradas. Agora também descobriu o "queijo redondinho" e também está fã! E não me pagaram para escrever este post... É mesmo uma constatação de mãe.

Ser mãe também é...

Ser muito criativa a todas as horas e momentos para dar a volta a birra e desbloquear situações. A Magda, a famosa e muito querida Mum's the Boss, ajudou-me a perceber que eu tinha esses recursos dentro de mim. Agora, é muito mais raro passar-me da cabeça - Claro que acontece, somos humanos e temos direito de dizer basta - e descobri que lhe consigo dar a volta a brincar: Fazemos corridas de manhã para ver se ele se veste primeiro que o pai, despachamo- nos para fugir de monstros imaginários ou transformamos a higiene matinal num mini spa com direito a massagem no rosto com os olhos fechados a imaginar o barulho das ondas do mar na areia... O que aprendi com a Magda é que temos de ser nós a conseguir dar a volta à situação, temos de lhes dar alternativas para não estarmos sempre a dizer não e temos de descomplicar! Visitem o blogue da Magda e espreitem as sugestões dela para uma parentalidade positiva! Bom dia e sejam felizes! 

12 de dezembro de 2012

Ritual dos sonhos

Eu e o meu filho começámos uma brincadeira que já se tornou num ritual. No momento de dormir, depois da história da noite, sento-me ao pé dele ou ajoelho-me junto à cama com ele a pedir "mãe, fica aqui mais um bocadinho". E ali ficamos no mimo, como ele diz. Beijinhos para cá e para lá e a certa altura falamos dos sonhos dele para essa noite. Eu pergunto sobre o que é que ele quer sonhar. Onde é que vai viajar nessa noite? E com quem? Que primos ou amigos o vão acompanhar nessa viagem? E ele fica entusiasmado e começamos a planear a "viagem" dele pelo mundo dos sonhos. Hoje ia para a praia com o Ruca, a Rosita e os pais do Ruca (estivemos a ler "O Ruca vai à praia"), mas depois eu ia lá ter. Comprávamos bolas de Berlim e eu levava Bongos para o lanche. E até a Rosita tinha direito a Bongo "porque é a fngir"! Dei-lhe um grande beijo. Pedi ao pai do Ruca para esperar pelo Alexandre. O meu filho riu-se, "entrou", eu desejei boa viagem e saí do quarto. E ele ficou a sonhar... Muitas vezes "viaja" até ao reino de algodão doce com os primos, com as casinhas feitas com guloseimas, smarties por todo o lado, Bongo a sair nas torneiras ou "vai" até a reino do Peter Pan ou "viaja" até Monte Gordo para brincar com os amigos das férias, que ainda não esqueceu! Acho fundamental brincarmos ao faz de conta. Criarmos mundos imaginários. Estimular a criatividade. E na hora de dormir é uma maneira fantástica e muito cúmplice de dar as boas noites... 

11 de dezembro de 2012

Ser mãe de um rapaz...


  • Mãe, és a minha princesa!
  • Mãe, és a minha mãe para sempre!
  • Mãe, és linda!
  • Mãe, és minha, minha!
  • Mãe, queres ser minha namorada!
  • Mãe, estava a chorar por ti. Só te quero a ti! ( quando me chama à noite, mas é o pai que se levanta para o ajudar a ir fazer xixi)
  • Mãe, vou-te salvar do dragão!
  • Mãe, tinha saudades tuas! (depois de um dia de escola)
  • É a minha mãe! (quando o vou buscar à escola)
E é receber abraços, beijinhos na cara e nas mãos quando vamos de mãos dadas! É sermos a primeira pessoa que ele chama quando a acorda e a última quando se deita. 

As crianças dizem tudo o que pensam!

No elevador no trabalho do pai. Eu, o maridão, o nosso filhote e um colega do pai, mas de um departamento diferente. Primeiro, o nosso filho carregou em todos os botões dos vários andares a que chegava. O colega do pai comentou que também tinha um pirata assim lá em casa. O meu filho sorri e diz: tu estás muito gordo! Eu fiquei roxa. O outro riu-se. O meu marido não percebeu. O outro explica: ele disse que eu estou muito gordo. E é verdade. O meu filho diz-me o mesmo! 
E é assim... Não há como controlar o que eles dizem. E toda a gente sabe que as crianças não mentem.

Este filho é um conquistador!

Estou eu a ralhar-lhe.
Mãe: Isso não se faz filho. Ainda ficas de castigo...
Filho: Um abraço, mãe (abre os braços)
Mãe derretida abraça-o.
Mãe: A mãe dá um abraço, mas a mãe continua a falar contigo e zangada porque estavas a portar-te mal...
Filho: Mais um abraço, mãe...
E abraça-me com força.
E qual é a mãe que resiste a isto. Ganhei abraços e ele parou de se portar mal sem haver discussão nem birra. Saiu-me um safanão! Como eu me derreto com ele cada vez mais a cada dia que passa.

Um miminho para o Afonso

Ontem comprei o primeiro álbum do meu filhote Afonso. Encantei-me com os desenhos e os textos. Estou ansiosa por começar a escrever, a tomar notas e a enchê-lo de fotografias.

9 de dezembro de 2012

Clementinas!

Uma paixão da época. Deliciosas. A qualquer hora. E cheias de vitaminas!

19 semanas!

E é tão bom sentir o Afonso a mexer-se dentro de mim... Parecem bolhinhas de ar... E quando como um chocolatinho... É uma festa! Estamos bem e felizes a entrar no 5º mês de gravidez! Aqui fica um quadro que encontrei neste blogue delicioso.



Peter Pan!

Depois de muita correria e de termos sido surpreendidos com o trânsito cortado em Lisboa para chegar à Avenida da Liberdade, largámos o carro e apanhámos o metro e em 5 minutos chegámos ao Politeama. Eu, um cunhado, uma sobrinha e o piolho filho. Eu não era para ir ao espectáculo - e preparava-me para uma hora tranquila a ler o jornal e a beber um chá - mas uma desistência fez-me ter bilhete e lá fui, para grande alegria do meu filho. O muscial vale imenso a pena. Os miúdos adoraram e a peça está muito bem conseguida. O meu filho dizia que também queria voar e esteve super concentrado o tempo todo. O guarda roupa é óptimo e os cenários estão giros. O teatro é bonito e estava cheio de crianças felizes. Recomendo. Ficámos mesmo no cucuruto, mas mesmo assim via-se muito bem! Dura uma hora, ou nem tanto, e tem muita cor e música. Depois, juntámos o resto dos sobrinhos, maridos, cunhadas e afins e lá fomos nó para o Mac do Restelo! E depois sestas e descanso que este fim de semana tem sido uma festa pegada!


8 de dezembro de 2012

Um dia em cheio!

O dia de hoje foi perfeito e cheio de sol, boa companhia, almoço biológico e teatro. Estamos todos exaustos, nem o piolho dormiu a sesta, mas muito felizes depois de um dia em cheio. O almoço foi na Quinta do Arneiro e foi simplesmente delicioso. Almoçar ao ar livre debaixo de um belo sol soube pela vida. Uma casinha em miniatura fez as delícias dos mais pequenos e as iguarias fizeram as delícias dos adultos! De Mafra rumámos para Cascais, para o teatro Confluência, para assistir à peça de teatro Mãe Natureza especial Natal. A peça é muito gira e tem uma mensagem muito educativa.  E o sorriso de felicidade pura do meu filho na primeira fila a interagir com os actores em palco. Ser mãe deste meu filho é mesmo, mesmo a melhor coisa do mundo! Que belo sábado! Obrigada, Vida!

7 de dezembro de 2012

Já tenho saudades do meu filho!

Este dia nunca mais passa - apesar de ter estado entretida - e conto os minutos para os meus amores chegarem a casa. Daqui a poucos minutos começa a natação e estou aqui feita tonta (enquanto me delicio com tâmaras) a imaginá-lo a vestir-se com o pai para depois irem para dentro de água. Já não estou habituada a tantas horas de ausência e a casa está muito vazia... É que ultimamente sou eu que às 5 o vou buscar à creche e é tão bom!!!

Almoço de Natal

Ainda falta, mas entre cunhadas já se trata do almoço de Natal. Primeiro, escolhemos em que casa - o meu marido tem 6 irmãos - íamos celebrar o almoço/lanche a pegar com o jantar de Natal. Depois, fizemos a troca de papelinhos dos presentes nos anos do meu marido há 2 semanas e agora andámos a trocar mails e já chegámos à ementa. Fica aqui uma sugestão para quem estiver interessado.

Anfitriã:
  • Sopa, saladas, arroz e café
Família 1:
  • Pão saloio recheado com queijo (http://paracozinhar.blogspot.pt/2010/03/pao-recheado-e-um-pedido.html)
  • Bacalhau espiritual
Família 2:
  •  Bacalhau com broa
  •  Sonhos
Família 3:
  • Entradas e aperitivos
  • Bolo Rei / bolo raínha
  •  Trança para o lanche
Família 4:
  • Vinhos
  • Doce de chocolate, bolacha e nata
Família 5:
  • Fatias Douradas
  • Sumos e colas
Família 6 (Nós):
  • Camembert gratinado com tomilho e mel (http://paracozinhar.blogspot.pt/2012/12/camembert-com-tomilho-e-mel.html )
  • Perna de borrego assada no forno
  • Rolo de carne recheado
  • Pão e tostinhas

Este ano a nossa ementa não tem perú, mas estará presente na ceia de Natal de muitos de  nós com a restantes famílias. Além disso, levamos sempre mais uma ou outra coisa, três tias (irmãs da sogra) chegam ao lanche e trazem mais uns bolos e é à mesa e em grandes conversas e risota que celebramos o dia 25. E este ano temos o Afonso na minha barriga e o Manel que chegou à nossa família em Maio, a poucos dias de completar um ano, e que é o Menino Jesus deste Natal. Sempre sonhei com uma família grande, calhou-me uma família maior que grande, no Natal reunimos só os irmãos, cunhados e sobrinhos, mas de salientar que o meu marido tem 65 primos direitos... E alguns deles ainda são capazes de aparecer para dar um beijinho à minha sogra e às tias! E o almoço prolonga-se até à noite. E o Natal é mesmo isto: Família reunida à mesa, risos, crianças a correr e a brincar, primos e um dia cheio de Amor!

Bom dia!

E bom fim de semana.

6 de dezembro de 2012

Cuidado com o que se diz às crianças

Ao deixar o filhote na creche despedi-me com muitos beijos e um até logo. A mãe vem-te buscar. Uma reunião que se prolongou e um trânsito infernal obrigaram-me a pegar no telemóvel para pedir à minha mãe que o fosse buscar. Quando cheguei a casa da minha mãe o meu filho correu para mim e disse: mãe, estava a chorar por ti... e isto com o ar mais infeliz do mundo e ainda a tentar puxar uma lágrima e de seguida ouço a minha mãe: Não lhe digas que o vais buscar. Se fores apareces de surpresa e ele fica feliz! É que nem imaginas a cena que foi quando o fui buscar. Gritava, esperneava e dizia que não me queria. Que ia esperar pela mãe que o ia buscar. Não foi fácil sairem da escola e percorrerem aqueles minutos a pé debaixo de chuva com o meu filho aos gritos. Mais tarde, quando o pai se juntou a nós para virmos para casa ele disse logo: pai, hoje zanguei muito a avó. Fiz uma birra muito grande. Até me deitei no chão... E a mãe ficou com remorsos pelo desgosto duplo causado ao filho e à avó...

O livro do bebé

Estava quase todo preenchido, mas faltavam as fotografias. Esta semana estive a tratar disso. E está a ficar lindo. O ilustre bebé, agora rapaz, achou muita graça ao que viu e tenho a certeza de que vai gostar do resultado final!

Querido Pai Natal

Escrevo-te esta carta para te pedir uma nova casa para a minha família. Eu adoro a nossa casa, mas foi projectada quando éramos só dois e eu preciso de uma casa com elevador - já não aguento estes 3 andares e quando chegar o Afonso vai ser ainda mais complicado - Eu sei que também andas muito carregado com os presentes, mas ninguém bate uma mãe com as suas coisas e as coisas das crias mais os sacos do supermercado, a mochila, o carrinho e o chapéu de chuva... Além do elevador era muito importante que tivesse garagem ou que se situasse numa rua onde fosse possível estacionar o carro sem ser a dois kms de casa. E quando fica encostado à parede e tenho de fazer malabarismo para sair ou tirar a cria a coisa complica e vai complicar ainda mais com dois piratas no banco de trás!


Muito obrigada!
M. A. A. A