29 de maio de 2020

Voltámos para Sul

Organizei o meu trabalho, dei folga aos miúdos (depois de falar com as respetivas professoras), comprámos um bom router para o teletrabalho do meu marido e viemos para o Algarve. Está calor, a água do mar está quente (quando digo quente, é mesmo quente, que eu sou muito friorenta) e está muito pouca gente... De manhã, tivemos a praia praticamente só para mim e para os miúdos. 

* Nos dias que correm comprar um router é um investimento, já que o teletraabalho veio para ficar e escusamos de estar sempre confinados em 90m2 quando temos casa uma casa na praia e outra no campo que podemos usar para onde podemos fugir de vez em quando. Foram meses e meses confinados, agora é altura de ir desconfinando e apanhando sol e ar, antes que fiquemos todos deprimidos... 

26 de maio de 2020

Já não via o Prós e Contras há muito tempo, mas ontem vi

Era sobre os efeitos e consequências da pandemia na educação. Como mãe de três filhos é um assunto que me preocupa imenso. Gostei muito dos convidados, gostei de os ouvir falar, acho que temos que manter o otimismo e acreditar que a escola vai sair reforçada desta crise mundial e que os alunos regressarão em setembro a uma escola que se estruturará para se afastar do ensino do século passado para se focar em currículos, aprendizagens e valores mais adequados aos tempos de hoje. Podem ver aqui: Prós e ContrasA Revolução Digital na Educação.

25 de maio de 2020

Mais uma sugestão de ementa semanal

2ª feira
Almoço: Hambúrgueres com arroz e salada
Jantar: Couscous com peito de frango

3ª feira
Almoço: Tarte de frango e cogumelos com salada
Jantar: Lanche ajantarado no jardim do primo que faz 9 anos!! Vai ser a primeira festa, com cuidados e restrições, nesta fase de desconfinamento. Vai ser tão bom!!!

4ª feira
Almoço: Massa com vegetais assados
Jantar: Frango assado com limão, sumo de laranja, alho e cebola às rodelas, com cerveja. O molho fica de comer e chorar por mais.

5ª feira
Almoço: Filetes de peixe no forno com puré e salada
Jantar:  Em viagem. Paragem no Mac da A2 a caminho do Algarve - eu como salada!!

6ª feira
Almoço: Conquilhas à bulhão pato
Jantar: Peixe fresco - o que encontrar no mercado 

Fugi para Sul...

... Para recarregar baterias, mudar de cenário, sair desta nova rotina que me dá cabo dos nervos... Foram só dois dias, saíamos na sexta ao início da noite, mas foi tão bom, que ontem à noite viemos com a roupa do corpo e voltamos na quinta à noite. Já avisei as professoras que vamos a banhos e que sexta os meus filhos fazem gazeta. Ambas compreenderam e salientaram que nesta fase o mais importante é tentarmos manter o bom equilíbrio das famílias. E é mesmo isso. Tenho de cuidar da minha sanidade mental. 

21 de maio de 2020

Desconfio que a palavra mais dita desde o início da pandemia é...

Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!Mãe!!!! mãe! MÃE!!!

Adeus Mordida cruzada! Adeus expansor palatino!

4 meses e meio depois retirámos o expansor palatino! Nestes últimos dois meses de pandemia nem revisão houve, mas já estávamos na fase em que era só deixar estar, sem apertar. Agora é voltar lá daqui a um mês e avaliar. Os dentes afastaram imenso, ao abrir o céu da boca, mas voltaram ao sítio, sozinhos. Vantagem de fazer este procedimento aos 10 anos. Não custou nada, não deu grandes incómodos, não deu dores... Correu tudo bem e o nosso filho grande já não tem mordida cruzada!! yeah!! Ele hoje ia nervoso, até porque com as medidas do Covid teve de ir sozinho no elevador (claro que eu liguei quando cheguei e avisei que ele ia subir), entrar sozinho (é tranquilo, todos nos conhecem, são os dentistas de toda a família), mascararam-no com bata e pézinhos... e 10 minutos depois apareceu cá em baixo, feliz e radiante! E sem aparelho! 

Eu já temia que no próximo ano letivo eles ficassem em casa...

E, nesta entrevista, o Ministro da educação diz que "Próximo ano letivo será “uma conjugação entre ensino à distância e ensino presencial”. Temo pela minha sanidade mental. 

20 de maio de 2020

1º mergulho do ano

Preparei o almoço para levar e na hora de almoço fomos até à Costa da Caparica apanhar sol, mudar de ares e dar um mergulho. Foi muito, muito bom! Apesar do tempo ser curto, tínhamos menos de 2 horas para ir, estar e vir, mas valeu a pena e ninguém se atrasou para as atividades e aulas pós almoço. 

19 de maio de 2020

13º aniversário: Bodas de Renda ou Linho

Mas não sei se é do confinamento, da pandemia ou do cansaço acumulado, mas acordei chateada, irritada, farta destes dias e sem vontade de comemorar, festejar ou sequer de estar rodeada de pessoas... Sabem aqueles dias em que tudo o que querem é estar sozinhas e não ver ninguém? Impossível numa casa de 90m2 com 5 pessoas. Acordei mal humorada, irritada... dia que começa mal, só piora. E apesar do dia lindo de verão sinto-me enfiada numa nuvem negra. 

18 de maio de 2020

Adeus, chucha! assim o espero...

A minha filha mais nova é fotocópia do irmão mais velho em tudo e até no largar da chucha foram parecidos. O mais velho, super despachado em tudo, demorou mais de um ano a largar a chucha. Esta piolha é igual! Com quatro anos feitos em janeiro era uma dependência, principalmente desde que ficou confinada em casa. Começou a morder, morder e a fazer buracos e eu disse que por causa do vírus não havia chuchas. Como já não fazia sucção foi perdendo o interesse, mas usava ainda para dormir...  Levou para o Alentejo o resto esburacado da chucha e deixou-a lá. Acabou-se. Está feito. E eu prometi-lhe um ténis com  luzes. Logo à noite deve voltar a lembrar-se, mas não há, não temos como comprar, não há lojas abertas... esperemos que seja desta, já está a ficar com os dentes de cima todos tortos... e eu ão ganho para mais aparelhos e dentistas!

A pandemia e o novo ano letivo...

A possibilidade de haver muitas aulas em casa, no regime em que estamos, e de as escolas não estarem a funcionar a 100% fez-nos questionar a inscrição do filho mais velho no 5º ano num colégio privado. Íamos fazer um esforço/ investimento para o nosso filho fazer o 5º e o 6º antes de entrar para a secundária... mas agora estamos tão indecisos. Uma coisa é estar em casa, com o meu acompanhamento, e a ter aulas no zoom sem eu pagar (e digo em boa verdade que a escola /agrupamento e a professora se adaptaram muito bem, tanto nas aulas como trabalhos, acompanhamento) outra bem diferente é estar em casa sem todas as vantagens que gostámos no colégio (instalações desportivas, atividades extras, atenção dos professores...) e que é possível que não aconteçam devido às restrições e novas regras sociais... 

Dia Internacional dos Museus

Tenho saudades de ir a museus e uma das coisas que defini nesta pandemia é que de agora em diante vou voltar a ser mais assídua. Antes de ter filhos todos os fins de semana ia aos museus, estava a par das exposições, aproveitava as esplanadas e as cafetarias para ler o jornal... Os filhos fizeram-me trocar, em larga medida, os museus pelos parques e jardins, de vez em quando vamos, mas muito pouco, principalmente comprando com a vida antes deles nascerem. Vai ser uma mudança pós pandemia, vou voltar aos museus. 

Uma nova encomenda da Planeta Tangerina

"A Orquestra" é um livro de grande formato tipo “descobre onde está” , para aprender mais sobre as grandes cidades do mundo e os instrumentos musicais. Como os meus 3 filhos são fãs dos livros "Onde está o Wally" e somos todos fãs dos livros da Planeta Tangerina, tenho a certeza que este livro vai ser um enorme sucesso! 

Mais uma semana, mais uma ementa

2ª feira
Almoço: salada de cuscus com salada, queijo fresco e atum
Jantar: Bifes de peru grelhados com arroz de ervilhas e salada

3ª feira
Almoço: Omoletes com salada
Jantar: Fazemos anos de casados! Vamos andar de bicicleta ao final da tarde e fazer uma pizza miny party, num jardim!

4ª feira
Almoço: Massa com vegetais assados
Jantar: Frango assado com cebolinhas e legumes

5ª feira
Almoço: Arroz de vegetais
Jantar: Massa com frango e cogumelos

6ª feira
Almoço: Salmão, massinhas e queijo creme
Jantar: Hamburgueres com puré de batata

Fim de semana a dois💗

A minha cunhada mais velha agarrou nos meus filhos na sexta ao final do dia e devolveu-os ontem. Neste desconfinamento aproveitámos para eles irem para o alentejo, para o meu do nada, correr, andar de bicicleta, brincar com pedras e paus. Encontraram sapos, lagartixas e até uma pequena cobra. Trazem arranhões e boas cores no rosto. O silêncio foi o mais apreciado por mim e pelo meu marido, que dormimos, andámos de bicicleta e aproveitámos o sossego de uma casa sem crianças. Foi bom. Tinha sido a 15 de junho do ano passado a última vez que tínhamos estado dois dias sem eles.  Esta mesma cunhada também fico com eles para nós irmos a um casamento. Agora, estávamos a precisar, mais do que nunca. Mas o coração só sossega quando eles regressam, sãos e salvos. Tenho sempre receio das estradas e das viagens. Já voltaram para casa os nossos pintainhos. Já voltou a algazarra, o barulho, a alegria!

15 de maio de 2020

Dia da Família💗

Acho que tenho a família mais barulhenta - tenho a sensação de que os meus filhos gritam e guincham todo o dia, principalmente agora, fechados em casa, neste confinamento, mas não escolhia mais ninguém para serem as minhas pessoas e para vivermos juntos esta quarentena. Penso que estes tempos são um teste à nossa sanidade mental e ao casamento, já que o amor aos filhos é o único que resiste a tudo. Os meus 3 filhos bulham e implicam grande parte do dia, mas não conseguem viver uns sem os outros. Cada um com a sua bagagem familiar, e experiências de famílias muito diferentes, formámos o nosso clã. E apesar do cansaço, do trabalho e preocupações que dão, não trocava esta minha tropa por mais nenhuma!

14 de maio de 2020

RAP na aula de inglês do EstudoemCasa

Apanhei já algumas críticas à aula de Inglês, do 3º e 4º ano, ridicularizando a professora que fez um Rap sobre os meses do anos e sabem que mais... As pessoas adoram criticar, mas os meus filhos adoraram e a boa onda da professora tornou-se viral! A aula foi divertida e ouviram inglês. Não é uma aula do Cambridge, mas é uma professora bem disposta e que arranjou uma maneira divertida de comunicar com os alunos, que estão em casa. Já vi outras aulas delas, muitas são à base de músicas, e a verdade é que prendem o interesse dos miúdos. Todo este projeto foi pensado em dias, já que a pandemia deu pouca margem de manobra. Por isso, menos críticas. 

Ainda sobre a ida das crianças para as creches e jardins de infância durante a Pandemia

Como não gosto de alarmismos nem de histerias, gosto de ler e de procurar ouvir quem sabe do assunto. Gostei desta entrevista à Dra. Joana Martins, médica na Unidade de Cuidados Intensivos de Pediatria do Hospital D. Estefânia. Entre outras coisas, a dra. Joana diz que "vejo como inevitável a abertura faseada de todas as atividades. Não podemos manter o confinamento indefinidamente. Porquê o desconfinamento faseado, se o objetivo é todos entrarmos em contacto com o coronavírus e protegermos apenas os grupos de risco? Simples, porque como já vimos, os sistemas de saúde de países mais ricos e organizados que o nosso colapsaram quando enfrentam a transmissão livre do vírus." Vamos mesmo ter de nos habituar a viver com o vírus... 

Se ainda não é dador de medula, esta é uma boa razão para sair de casa!

Temos uma grande amiga que semanas antes da pandemia foi diagnosticada com uma leucemia. Tem estado internada a fazer quimioterapia e vai precisar de um transplante de medula. Quantos mais dadores existirem, mais hipóteses ela tem de encontrar um que seja compatível. 

Quem pode ser Dador

Principais condições para se inscrever como potencial Dador de Medula óssea:
  • Ter entre 18 e 45 anos;
  • Peso mínimo de 50kg;
  • Altura superior a 1,5m;
  • Ser saudável;
  • Nunca ter recebido transfusões após 1980;
( Nota: Não precisa de estar em jejum)

Como pode tornar-se Dador

Registar-se como potencial Dador de Medula óssea implica apenas preencher um impresso e tirar uma pequena amostra de sangue, nada mais.
Só uma ínfima quantidade de potenciais Dadores tem o privilégio de ser "activado" e realmente poder salvar uma vida.
O potencial dador pode, em qualquer momento, desistir do processo.
A decisão de se registar como Dador deve portanto ser uma decisão totalmente voluntária, ponderada e consciente para não causar falsas expectativas em doentes necessitados.
Uma vez registado como potencial dador poderá ser chamado para salvar alguém até aos 55 anos de idade.
  • É necessário apresentar o BI/cartão de cidadão quando se vai inscrever como dador;
  • Preenche-se formulário disponível nos locais de recolha móvel ou nos locais de recolha permanente entre os quais se incluem os 3 Centros de Histocompatibilidade (sff consultar as Notas da APCL sobre Locais fixos e Brigadas móveis para recolha). Também pode fazer o download do formulário em:http://ipst.pt/index.php/cedace-mo/cedace-ser-dador/cedace-info
  • No local de recolha, é-lhe retirada uma pequena amostra de sangue (12 ml) que posteriormente é analisada;
  • Feita a recolha de sangue, passa automaticamente a integrar a Base Nacional de Dadores de Medula Óssea (CEDACE) e a Base Mundial: BMDW, Bone Marrow Donors Worlwide;
  • Em qualquer altura poderá ser contactado pelo CEDACE para teste adicionais, caso seja compatível com algum doente que necessite de transplante, em Portugal ou no estrangeiro;
  • Para actualização dos seus dados enquanto potencial dador de medula óssea (alteração de morada, contactos e ou outras informações que considere relevantes) por favor contacte o 217504100 ou envie um email para cedace@ipst.min-saude.pt.
Onde se Pode Tornar Dador se Medula Óssea?

13 de maio de 2020

Os erros ortográficos e de gramática fazem-me comichão... parte II

E errar, erramos todos! Faz parte. Eu sou a primeira a errar, mas como tenho o olho muito treinado os erros gramaticais e ortográficos saltam-me à vista! A professora do meu filho já se lamentou de ter enviado os textos sem ter lido com toda a atenção, uma vez que partilham material de apoio entre professores do mesmo ano do agrupamento, e ela confiou e mandou para os alunos. Já enviou uma versão corrigida a todos os pais. Senti-me na obrigação de alertar para a situação. 

Parece tudo um filme...

Não sei se partilham da minha opinião, mas parece que estamos a viver um filme... Tudo vazio, de máscara... No outro dia tive de ir ao Celeiro ao Colombo e parecia que estava numa cápsula do tempo, ou sei lá... Corredor vazio, as montras com promoções para o Dia do Pai ou Páscoa... cruzei-me com duas ou três pessoas e estávamos todas de máscara... Tenho de tentar voltar a ver a série Pandemia da Netflix (começámos, quando isto iniciou, mas para pademia, já nos bastava o dia a dia e fomos procurar outra série, que nos desligasse do vírus) porque parece mesmo que estamos numa série de TV, em que o vírus ataca e o mundo fecha...

A chuva da manhã não impediu a nossa caminada matinal

O meu filho estava tão ansioso com o nosso momento matinal que me acordou antes de o despertador tocar às 7h15. Chovia pouco, mas eu ainda pus em causa a nossa caminhada. Diz-me ele: Vamos, mãe! Eu também treino futebol à chuva e até gosto! E fico preparado para quando temos jogos à chuva nos torneios contra as outras equipas. E lá fomos! Foram 4km muito bons, com cumplicidade e conversa a dois!

Os erros ortográficos e de gramática fazem-me comichão...

E se tenho de ser professora dos meus filhos, faço-o com atenção e há coisas que não posso deixar escapar. Os textos que vieram hoje, enviados pela professora, para o meu filho do 1º ano fazer leitura e cópia tinham pontuação mal colocada! Havia uma frase em que a vírgula separava o sujeito do verbo. Com toda a educação do mundo e com todo o cuidado enviei um email à professora. Não sei porque não se limitam aos exercícios, fichas e textos dos manuais?! E se querem textos extra que recorram a bons textos para a infância escritos e revistos por bons profissionais. Não sei quem escreveu os textos em causa, nem vinha o nome do autor, e eram tão maus e desinteressantes no conteúdo, que nem sei, mas eu acho gravíssimo textos com erros quando se está a ensinar a ler e a escrever... Eu sou super exigente com os livros que lhes compro, sou muito rigorosa com a nossa língua, é a minha área de formação e de trabalho, e acho que temos de ser muito criteriosos com o que escolhemos para ler e trabalhar com as crianças. 

Hoje aprenderam a desenhar com os pés!

Esta era uma atividade que eu tinha visto e que queria fazer com a mini cá de casa, mas é obvio que os irmãos se quiseram juntar. Forrei a porta do roupeiro do quarto dela com estas folhas grandes, distribuí lápis de cera e lápis de cor e foi muito divertido! 

12 de maio de 2020

Chegou hoje... E estou desejosa de o começar a ler!


Gosto muito da escrita de Mário Vargas Llosa e gostei tanto do último que li, Cinco Esquinas, que estava desejosa de voltar à sua maneira de contar histórias! 

Um filme da Netflix para ver em família

É difícil arranjar filmes que satisfaçam a minha família toda, mas no domingo, depois de alguma discussão entre elas, as crianças escolheram o Dangal, na Netflix, e garanto-vos que nos agarrou a todos! É muito grande e não conseguims ver todo - o tempo que demoraram a escolher foi tanto, que já restou pouco para ver  o filme - mas não foi um problema  e vimos ontem mais um bocadinho e hoje terminámos. Muito giro. E todos gostaram, apesar de os mais pequenos não compreenderem a língua nem conseguirem ler as legendas. Eu adorei. E agora ao pesquisar para partilhar aqui, vi que está super bem cotadp no IMDB. Vale a pena! 

Está legendado em português na Neflix, apesar deste trailer estar em inglês.

Sou só eu que tenho a câmara do telemóvel cheia de trabalhos?

Tenho a sensação de que grande parte dos meus dias é passada a fotografar fichas de trabalho e a enviar via classroom para cada  uma professora dos meus filhos... Escusado será dizer que já me troquei uma vez e enviei uma ficha do 1º ano para a professora do 4º.... mas em tantos dias e tantas fichas, acho que não é mau!

Ainda sobre o regresso às escolas e jardins de infância

Não sei qual  a vossa experiência, mas eu com dois filhos mais velhos no primeiro ciclo, em dois agrupamentos distintos, em  Lisboa, bato-me com a direção desde que entrou o mais velho para que haja sabonete nas casas de banho, assim como papel higiénico... que nunca há! Em relação ao sabonete queixam-se que os miúdos gastam muito e sujam o chão... o papel igual, mas como é mesmo necessário, é distrubuído pela professora... Por isso, quando ouço falar em álccol gel e lavagem frequente de mãos nas escolas públicas acho um grande progresso! E estas faltas não eram exclusivas das escolas dos meus filhos, basta falar com quem tenha filhos no ensino público!

A sonhar com o ar livre


Mãe, preparei um piquenique com o mano!! E tens lá a água quente para o teu chá! (é bom sentir que os nossos filhos nos conhecem, e o chá pode bem ser a minha imagem de marca, já que passo o dia a bebê-lo...) Brincar ao faz de conta é fundamental para o desenvolvimento das crianças!

11 de maio de 2020

Os grupos das mães do facebook conseguem ser muito absurdos!

E agora a novidade da histeria é contra a abertura das creches e dos jardins de infância e já há petições para só abrirem em setembro. Mas estas almas acham que em setembro se carrega num interruptor e o vírus desaparece e voltam às suas vidinhas de sempre?! Agora ou em setembro vai ser  muito igual... Claro que há umas normas da DGS ridículas, como a distância entre as crianças, mas cabe às educadoras e às instituições zelar pelo bom senso e pela segurança de todos. Eu já falei com a educadora da minha filha e ela regressa dia 1, se tudo se mantiver como até agora. A regra será muito mais ar livre, não vão misturar as turmas - no JI dela há quatro salas - irão estabelecer novas regras de higiene e de funcionamento. Estão com reuniões várias para discutir qual será a melhor estratégia, mas todos acreditam que é urgente que as crianças do pré escolar regressem às suas rotinas e atividades.  Cá em casa, por exemplo, mesmo com as atividades que a educadora envia, e eu tento fazer pelo menos uma por dia, a verdade é que ela é que está mais perdida e mais entregue aos gadgets, já que entre as aulas e trabalhos dos mais velhos - e tenho um no 1º ano que ainda precisa mais de mim - as minhas aulas, os meus trabalhos e as refeições ela é quem vai ficando mais para trás...  E ainda há outra realidade, no JI da minha filha, a maioria das crianças são do bairro social, o que quer dizer que a grande parte não têm grandes condições para estar em casa... não estamos a falar sequer de Internet ou computadores... estamos a falar de não terem televisão ou material escolar. Felizmente, o agrupamento no início do confinamento fez um kit de lápis, canetas e papel, cartolinas para entregar às crianças, garantindo que tinham os mínimos... Quem pode ficar com as crianças em casa, que fique, se acha que é o melhor, mas não impeçam as que precisam de ir, de voltar... será uma realidade diferente, sim, mas para muitas crianças deste país, será para o melhor que têm nas suas vidas, como é o caso dos amiguinhos da minha filha... Por isso é que eu não gosto de redomas, em que somos todos iguais como os nossos amigos. A escola pública, e algumas mais do que outras, fazem-nos abrir os horizontes, fazem-nos sair do nosso mundo, onde vivemos todos bem... e fazem-nos criar empatia por outras realidades, fazem-nos olhar de maneira diferente para realidades que desconhecíamos... 

Uma aula de ginástica para as crianças fazerem em casa!

Esta aula foi uma das atividades sugeridas pela professora do meu filho mais velho. Cá em casa, eles fizeram e gostaram!

Gosto de conhecer novos livros para a infância

E hoje com as atividades da filha mais nova fiquei a conhecer o livro "Vamos à Caça do Urso", de Michael Rosen Helen Oxenbury.

Gostei tanto da história, que vou tentar comprar para os meus filhos.


Em tempo de pandemia as minhas caminhadas matinais são o meu escape

Gosto tanto, mas tanto de ir caminhar de manhã cedo. Hoje não levei nenhum filho porque eles ontem adormeceram tardíssimo e achei que não fazia sentido acordá-los. Fui sozinha, em silêncio, vendo o sol espreitando as nuvens grossas e cinzentas. Ainda procurei o arco-íris, mas não o encontrei... só os que estão desenhados nas janelas... 

dia 61º desde que ficámos em casa...

E ando aqui às voltas com as máscaras que hei-de comprar para mim e para os miúdos. Para os mais novos encomendei da Zippy, mas ainda não chegaram... Para o mais e velho e para nós ando a ver, há tanta oferta, algumas giras e não certificadas... umas certificadas muito caras... estou um bocado na dúvida... 

10 de maio de 2020

Ao 60º dia de quarentena... começámos o nosso desconfinamento

Com toda a cautela, mas de forma meio improvisada, calhou irmos de bicicleta com os miúdos e ligar a dar os parabéns, e estávamos todos no mesmo sítio. Tudo ao ar livre, juntámo-nos a uns amigos, as crianças andaram de bicicleta e de skate, jogaram à bola (de máscara, coitados) e cantámos os parabéns ao T., que fazia 10 anos no dia 10! Já não nos víamos há 60 dias... Foram 2 horas de conversa, mas é estranho não haver abraços, nem beijos... e é complicado que os miúdos se mantenham afastados, que não troquem de bicicletas, que não festejem os golos... Mas precisamos todos de começar a desconfinar... precisamos de conversar, conviver, estar com amigos, poucos de cada vez, ao ar livre, com distância social, de máscara e com álcool gel... habituando-nos a este novo normal que aí vem...

9 de maio de 2020

Ementa semanal mais vegetariana

Por aqui vamos reduzir a carne e fazer várias refeições só com vegetais. Já na semana passada troquei as voltas à ementa semanal e comecei a fazer para mim pratos vegetarianos, muito simples, que foram cobiçadas e provadas pelo maridão e pelo filhote do meio... O mais velho e a mais nova são os mais esquisitos, mas vamos adaptando... Eu vou tentar comer apenas sopa ao jantar, a ver se perco estes quilos a mais!

2ª feira
Almoço: Salteado de legumes com massa macarrão
Jantar: Hambúrgueres grelhados com arroz e salada

3ª feira
Almoço: Espargos e cogumelos com ovo mexido 
Jantar: Polvo à lagareiro

4ª feira
Almoço: Courgete espiralizada com frango desfiado e legumes assados
Jantar: Bifes de peru grelhados com esparguete e salada


5ª feira 
Almoço: Filetes de peixe no forno (temperados com sumo de laranja, azeite e ervas) com puré de batata e bimis ao vapor
Jantar: Rolo de carne com esparregado e arroz

6ª feira
Almoço: Courgete espiralizada com camarão e cogumelos 
Jantar: Gratinado de frangos e legumes, daqui.

Ao 59º dia de quarentena vimos um filme!!!

A manhã começou com uma caminhada à chuva e uma ida à padaria. Limpezas de sábado e supermercado. Banho ao chegar a casa e cinema a dois. Eu e o maridão vimos o Milagre na Cela 7 e adorámos. Não sabia qual era a história, só tinha lido muitos comentários positivos e foi uma bela surpresa. 

8 de maio de 2020

Ao 58º dia de quarentena esquecei-me de uma aula síncrona do meu filho

Depois de almoço fomos beber o café na rua para esticar as pernas e os miúdos darem uma volta de bicicleta e de skate. Quando chegámos pus-me a arrumar a cozinha e atendi uma chamada e às 15h25 ouço o meu filho mais velho gritar: a minha aula era às 15h!! Ia-me dando uma taquicardia. Lá ligou o computador, entrou na aula, pediu desculpa e perguntou se podia entrar no grupo seguinte (aula partida em dois). A professora deixou e lá foi ele ter a sua aula... 

Cá em casa eles não se fartam da escola virtual

Tínhamos comprado a licença para o filho mais velho, mas com a pandemia todos os acessos à escola virtual ficaram gratuitos e registámos o filhote do 1º ano e a filha mais nova, do JI. O mais entusiasta é o filho do meio, que a certa altura teve de parar com a escola virtual, porque já rejeitava as fichas de papel e os livros da escola... (claro, a escola virtual é muito divertida, dinâmica, interativa, com vídeos, música e jogos, onde eles ganham moedas, balões e foguetes...) Mas agora vamos alternando as duas coisas e como ele está muito mais hábil a ler e a escrever, já não lhe custa fazer as fichas de papel... e até gosta. É incrível a evolução dele, mesmo em casa, com aulas à distância via zoom, com os trabalhos da professora e com a minha ajuda. Tem sido giro ver esta evolução, ele mal lia quando a escola fechou em março. Como ele despacha bem os trabalhos da professora depois fazemos fichas opcionais, escola virtual e outros exercícios que eu arranjo. Tudo sem excessos, com moderação, mas o dia é tão longo, que se eu não complementar as aulas e a oferta da professora eles ficam horas e horas entre a Playstation, o Youtube Kids e a Netflix... e quanto mais livre estão, mais gritam, mais disparatam... assim, vamos alternando aprendizagem e brincadeira. 

58º dia de quarentena e mais uma caminhada especial

Hoje de manhã custou-me sair da cama, ontem tinha caminhado 10 km (ao final da tarde fomos todos, eles de bicicleta, e eu e o meu marido a correr atrás deles) e hoje sentia as pernas, mas tinha de cumprir o meu objetivo - caminhar - além disso, tinha prometido ao meu filho do meio, que hoje era ele que ia comigo. E fomos. Saímos de casa e caminhámos e conversámos durante quase 4km. Esta semana voltei a usar o meu relógio MI, que me ajuda a manter o foco e a ir controlando a atividade que faço durante o dia. O passeio de hoje foi muito bom. No caos da nossa casa, com 3 filhos pequenos a precisar de atenção, é importante arranjar momentos a sós com cada filho para que falem sem ser interrompidos, para digam o que lhes apetece, para que fiquemos só em silêncio, para simplesmente estarmos. Agora é esperar que o dia corra bem, que eles trabalhem sem dramas - esta parte até tem corrido bastante bem - e brinquem, que não bulhem e não que passem o dia aos gritos. Boa sexta feira! 

7 de maio de 2020

Aniversário em quarentena

Este ano, em quarentena, os 7 anos do meu filho foram comemorados de maneira diferente, como contei aqui e aqui.  A família junto-se para lhe dar o que ele mais queria, a playstation 4 com o Fifa 20, mas a madrinha já tinha outra ideia e deu ao Afonso um voucher para ele escolher o seu presente... claro que este filho escolheu estas chuteiras e umas luvas de guarda redes. A madrinha encomendou- Todos os dias o meu filho ansiava por uma encomenda... e foi hoje! A alegria dele foi maravilhosa! E ficou registado em vídeo e partilhado com a madrinha que, na altura em que aqui se festejava o presente, ligava, porque tinha recebido sms a confirmar a entrega... 

Trabalhos manuais do dia de hoje...

Alimentos saudáveis vs alimentos não saudáveis e que devem ser consumidos com moderação.



A minha filhota recortou com supervisão e colou sozinha... e no fim disse: gosto mais das gulodices, mãe!
E eu sei. E como é magra como tudo, igual ao irmão mais velho, é uma guerra porque avós e tios acham que pode comer tudo o que quer... é tão magrinha, coitadinha! Se pudesse esta minha filha vivia de gomas, chocolates, bolachas dos dinossauros, gelados, pipocas, manteiga (lambida do pão) e pouco mais... 

57º dia de quarentena e começar o dia com uma caminhada especial

Foram 5km de manhã cedo, com um dia lindo, e em boa companhia: o meu filho mais velho! Saímos de casa às 7h20m, eu a andar, e ele com o seu skate e lá fomos nós. Foi tão, mas tão bom! Sempre pelas ciclovias, sem ninguém, sem barulho, ouvindo apenas os passarinhos. Quando passámos à porta da secundária, para onde ele irá no 7º ano disse-lhe: vês, depois vens de skate, são 5 minutos de casa até aqui. E ele diz: mas eu quero que sejas tu a trazer-me. Expliquei-lhe que o mais certo é ele não querer a mãe a levá-lo à escola no 7º ano, mas que se quiser, terei todo o gosto... mas duvido muito! Cheguei a casa e antes do duche, pesei-me e em 3 dias já perdi um quilo! 

6 de maio de 2020

Voltar à linha, mesmo em quarentena... Desafio: acabar com estes 5kg!!

Não posso esperar pela nova normalidade, por voltar ao ginásio, por voltar a ter rotinas para perder peso ou nunca mais volto a mim. Esta semana mentalizei-me que tenho de fechar a boca e dar à perna, que é como quem diz, fazer caminhadas. Faço refeições vegetarianas para mim e para quem quiser, reduzo o pão que eu adoro ao pão de cereais da manhã, corto nos queijos e em tudo o que engorda e como com moderação e lembrando que estou muito mais parada do que estava antes da pandemia. Não como mais nada depois de jantar - e o que eu gosto de uma torrada, bem à noite, quando acabo de trabalhar ou de ver uma série, é a minha ceia... era, acabou-se! pelo menos até estes 5kg saírem. Sei que vão ser mais difíceis de desaparecer que o coronavírus, mas vou dar o meu melhor. E fechar a boca. Não só comer saudável, que aqui em casa já temos uma alimentação bem equilibrada, sem processados, tudo cozinhado por mim, sem fritos, cozinhado em azeite e há sempre sopa, saladas, vegetais assados ou cozidos à refeição, mas eu tenho de deixar as panquecas, arroz, massas, natas, tostas mistas, sumos de laranja natural para os meus filhos. Vou dando notícias. Adoro cozinhar e comer, mas vou ter de cortar. Mesmo! Vou dando notícias.

A melhor notícia da quarentena...

As minhas aulas presenciais da pós graduação vão voltar!! Estou tão, mas tão contente!! Começam em meados de junho. Que bom! Até lá continuamos virtualmente no moodle...

Trabalhos do pré escolar em tempo de quarentena

A minha filha está cheia de saudades da educadora e dos colegas do JI. Vai falando por whatsapp com a educadora para matar saudades, mas não lhe chega... Sente mesmo falta das rotinas, das brincadeiras, das atividades e dos mimos da educadora. Reabrindo dia 1 de junho ela regressa. Medindo os prós e os contras, acho que lhe faz pior continuar encafuada em casa. Enquanto estamos por aqui vou tentando fazer com ela as atividades que a educadora sugere. Esta semana já vimos o filme do vídeo d´A Lagartinha muito Comilona...


E depois trabalhámos com plasticina. 


E descobrimos este vídeo sobre a transformação das borboletas!


Novo livro de cabeceira


Continuo a gostar muito da escrita da Isabel Allende. Acho que depois deste livro, que comprei ontem em segunda mão, já não me deve faltar ler nenhum livro desta autora. 

56º dia de quarentena

Às 7h30 estava na rua a fazer a caminhada. Foram 45 minutos a caminhar, em silêncio, sozinha. Tentando arrumar ideias, pensando na vida, na situação que vivemos... Depois passei na padaria, preparei o pequeno almoço e começámos as aulas e os trabalhos da escola dos miúdos. 

5 de maio de 2020

Uma coisa engraçada criada pela pandemia!

Vai haver um cinema Drive In na Comic On!! Um filme para toda a família... parece que agora será sempre assim... Todos juntos, todos juntos... E olhem que eu amo a minha família, mas isto de estarmos confinados há 55 dias... não é nada fácil! As minhas amigas divorciadas dizem que semana sim, semana não, estão de férias, sem filhos, muitas delas fora de casa, com os namorados... e mais não digo.

O meu verbo da quarentena... Fritar!

Mas não pensem que é fritar ovos ou batatas. Não, é mesmo a minha pessoa que está a fritar. Bem vejo pelas redes sociais e afins que as mães estão a aproveitar para criar laços, ter tempo de qualidade com os filhos, para aprenderem a cozinhar em família, para fazerem pão, pizzas e trabalhos manuais. Eu também há fiz pão, sempre  cozinhei - e continuo a preferir cozinhar sozinha porque perco menos tempo, sempre fizemos pizzas e continuo má a trabalhos manuais. E tempo de qualidade é coisa que não temos tido por aqui, falta mais do que o fermento de padeiro, que nunca chegou a esgotar cá em casa, porque era produto da despensa antes dos assaltos aos supermercados. A mim tem-me é faltado paciência. As últimas semanas até tinham corrido bem, tudo certinho, os miúdos super orientados, as aulas a correrem bem, os trabalhos feitos a tempo e horas... mas desde ontem que tenho uma tempestade em cima de mim e trovejo por tudo e por nada... Já lhes pedi paciência. Mas sinto-me mesmo a fritar... que é como quem diz: quero que isto acabe para podermos voltar às nossas vidas. Bem sei que nada será como dantes, mas não será também certamente assim... a mim tem-me custado. é mesmo a mim que mais me pesa... é isso e os 5kg que ganhei com esta quarentena, só por isso já a odeio!

E por falar em bons livros...

O Pato Lógico faz 10 e na sua livraria online está  uma seleção de grandes livros com 35% de desconto. Não é publicidade, é uma boa sugestão, até porque as editoras estão todas com a corda ao pescoço.

Promover o gosto pela leitura

Sendo eu uma leitora apaixonada, que trabalha com livros, estuda o objeto livro, que escreve e que, acima de tudo, não imagina a vida sem livros, sem histórias, sem personagens e sem o encanto que a leitura traz à vida, um dos meus objetivos é partilhar e transmitir esta paixão aos meus filhos. Desde bebés que lhes escolho livros especiais, que lhes conto histórias, lhes mostro géneros diferentes, lhes falo dos escritores, dos ilustradores... e é giro ver que alguma coisa fica. Há uns meses, antes desta pandemia, o meu filho chegou a casa e disse: mãe, hoje na biblioteca requisitei um livro ilustrado pelo teu professor! Vi o nome e como já sabia que gostava dos desenhos dele, trouxe. Hoje fui à livraria solidária de carnide buscar os livros que tinha pré-reservado. Comprei dois que já tive e já li... O Harry Potter para o meu filho mais velho - eu tinha a primeira edição portuguesa, mas entre mudanças de casa... desde que saí de casa dos meus pais, aos 21 anos, para viver com amigas, até à casa onde vivo agora com a minha família, mudei de casa 6 vezes... e o Harry Potter perdeu-se... Mas hoje o meu filho já o tem e já o começou a ler. Espero que ele goste. Eu amei o livro, quando o li, mal saiu, oferecido por uma grande amiga que me foi visitar ao hospital, depois da minha primeira operação aos ovários, à recém diagnosticada endometriose. Nunca tinha ouvido falar, era muito recente e até olhei de lado quando vi um livro juvenil. Rendi-me nesse dia, quando o li de uma ponta à outra. Era muito mais velha do que o meu filho, que tem 10 anos acabados de fazer. Estou curiosa para ver como ele reage... é o primeiro livro sem qualquer ilustração.

Um projeto profissional que não se vai realizar...

Era um trabalho muito giro, mas dos vários projetos entregues o meu não foi o escolhido para ser desenvolvido...  Gostaram, mas gostaram ainda mais de outro. Hoje tinha-me caído melhor uma notícia mais positiva. A parte boa é que é um potencial novo cliente, que ficou a conhecer o meu trabalho e a minha maneira de escrever. Mas fiquei chateada. Gostei imenso do projeto e tive pena, não só pela parte financeira, mas porque confinada em casa preciso de poder trabalhar e escrever projetos que me alimentem a alma. Preciso de me trancar (isolar do caos da casa, do filhos, das roupas, das comidas...) e deixar a criatividade, as personagens e as histórias ganharem vida. 

55º dia de quarentena

Comecei novamente o dia com uma pequena caminhada, esperando que o sol da manhã me animasse para mais um dia. Depois rumei ao Ikea para ir buscar a secretária que tinha comprado online e que tinha ficado de levantar hoje. De regresso a casa ainda passei no supermercado para ir comprar mais frescos. É impressionante o que estas crianças comem. Enquanto fui deixei-os com fichas para fazer e a escola em casa para verem. Quando cheguei queixinhas e choros. O meu marido estava trancado no quarto /escritório em reuniões. Para não ganhar logo uma camada de nervos, fizemos uma aula de ginástica, revi as fichas da manhã e cortei o cabelo à minha filha. Eles estão na pausa, os trabalhos da manhã despachados, eu envio agora por classroom e depois vou fazer o almoço. Tenho duas aulas gravadas da pós graduação para ver e um texto para acabar. As aulas síncronas deles começam às 14h20 e às 15h e hoje ainda vão estar os dois na sala... a ver se o meu marido consegue montar hoje a secretária, a mais pequena do Ikea, que é a única que cabe no quarto dos rapazes. 

4 de maio de 2020

Hoje fui dar uma caminhada...

Acho que o que me está a provocar a maior neura são os 5kg que tenho a mais. Quanto mais irritada, mais fome tenho. Tinha atingido um peso ótimo depois da acupunctura e plano de emagrecimento que fiz depois de ter tido a minha filha, tinha recuperado o meu corpo, tinha-o conseguido manter mais kg menos kg com ginástica e alimentação e estes dois meses fechada em casa, foram a minha ruína. Por mais chás que beba, é um descalabro, a roupa aperta e odeio o meu corpo assim. E com os miúdos em casa até setembro só nessa altura recomeço o ginásio... estou num dia não. 

Livraria Soldária de Carnide

Quando mudámos de casa, em dezembro de 2018, tivemos de destralhar... tive de me desfazer de centenas de livros porque não havia mesmo hipótese de caberem na casa nova. Ofereci-os à Rede de Bibliotecas de Lisboa e também à Livraria Solidária de Carnide para que ganhassem novos leitores, passassem por outras mãos. Hoje ao receber uma newletter deles pedi logo o catálogo por email, recebi-o e fiz a minha encomenda. Espreitem!


"A sua Livraria Solidária já abriu as portas para vos receber em segurança.
No entanto, são muitos que querem continuar em casa para se protegerem. Nós percebemos, por isso levamos os livros até si.
Basta solicitar o nosso catalogo, ou ligar para os nossos serviços e fazemos chegar os livros até sua casa sem qualquer custo adicional.
geral@boutiquedacultura.pt - Telm. 926 830 272"

54º dia de quarentena

Dormi mal e acordei do avesso, inundada de fichas para imprimir, enviar pela classroom, não encontrava uma correção de um trabalho do filho mais velho, a mais nova a querer fazer as atividades enviada pela educadora, o do meio a não querer fazer como eu estava a explicar... e irritei-me com esta vida que agora nos calhou, e com eles... Tenho tantas saudades dos meus antigos dias, todos na escola, nas atividades deles, eu a trabalhar, a poder dedicar-me aos meus projetos profissionais, a ir ao ginásio, a ter o meu tempo, ao final do dia novamente juntos... preparar o jantar, estarmos juntos, cada um ter coisas para contar... esta insanidade de estarmos todos juntos 24h por dia, de ter de ser mãe e professora, empregada doméstica, cozinheira... Hoje senti-me engolida por tudo o que tenho de fazer e só me apetecia fugir. E expliquei-lhes que estou chateada, sem paciência e com saudades da nossa vida antes da pandemia. Muitas saudades, mesmo. Hoje não estou boa companhia e tudo o que eu queria era não ter de ver ninguém. 

3 de maio de 2020

53º dia de quarentena e a Kika aprendeu a pedalar...

Que alegria, a dela, quando ontem deixou a bicicleta de aprendizagem sem pedais e começou a pedalar como gente grande! Tão bom. Foi um mimo do dia da mãe! A alegria dela por ter conseguido pedalar como os irmãos foi tão boa de ver! Grandes conquistas! 

A minha avó

Depois do enorme susto da semana passada a minha avó reverteu a situação e está a recuperar, lentamente, as forças. Tenho tantas saudades dela. É a minha referência como mulher. O meu exemplo. Sempre lúcida, com a sua enorme inteligência, amor, sabedoria. Passava meses a fio em sua casa, com o meu avô, que tanto mimo me deu. Era em casa dos avós que eu gostava de estar, era lá que vivia muito tempo, era lá que a minha avó me coçava as costas, nos serões,  à braseira - vício que ainda passou aos meus netos -, era lá que comia os melhores croquetes, as iscas com batata frita, o arroz doce nas tacinhas... Que esta pandemia passe para a poder voltar a abraçar.

No novo estado de calamidade...

O meu marido vai continuar em casa em teletrabalho. A empresa para a qual trabalha estava mortinha por voltar a ter lá os colaboradores, tinha mandado todas as indicações para trabalharem apenas dois dias por semana, mas as decisões do conselho de ministros de quinta feira adiou mais um mês o regresso presencial ao trabalho. E assim, por aqui continuamos os cinco! 

53º dia de quarentena

Neste Dia da Mãe diferente, o melhor presente foi os meus  rapazes terem acordado sem febre e não terem tido mais febre todo o domingo. Não sei o que poderá ter sido que provocou febre ontem. À 1 da manhã ainda lhe dei ben u ron, quando lhes fui medir a febre, 8 horas após a última toma, às 6h da manhã acordei preocupada e constatei que não tinham febre e assim se têm mantido todo o dia. E já se sabe que quando os nossos filhos estão bem, a mãe também está!

2 de maio de 2020

Mais uma ementa semanal em quarentena

É sempre um planeamento e nem sempre seguimos à risca, ou porque sobra de uma refeição para outra, ou porque afinal vejo uma receita e até tenho os ingredientes e me apetece experimentar... Estou um bocadinho farta de cozinhar, almoço e jantar, todos os dias, mais os lanches, os pequenos almoços. Eu adoro cozinhar, mas para preparar esta semana estava mesmo vazia de ideias, ainda por cima preocupada com os miúdos, e decidi ir ao site da Joana Roque e escolhi de lá grande parte das refeições. Até porque dia 4 e dia 6 tenho aulas, que calham mesmo na hora de jantar... ds 19 às 21h.

2ª feira
Almoço: Almôndegas de frango e queijo, daqui
Jantar: Bifes de peru, temperados assim.

3ª feira
Almoço: Douradinhos com arroz e salada 
Jantar: Gratinado de pescada e alho francês, daqui

4ª feira
Almoço: Salmão com creme de coco e limão, daqui.
Jantar: Gão de bico, batata doce, atum e ovos cozidos, daqui.


5ª feira 
Almoço: Arroz frito, receita minha inspirada na do restaurante Boa-Bao onde fomos uma vez e adorámos...
Jantar: Bifes de perú no forno com tomate, daqui.

6ª feira
Almoço: Cannelonis de frango
Jantar: Caril rápido de peru e espinfares, daqui.

52º dia de quarentena

E tenho dois filhos com febre. Um também tem dores de barriga. Não têm mais sintomas. Começou hoje, vamos ver como é a evolução nas próximas horas. 

1 de maio de 2020

51º dia de quarentena

Apareceu a minha cunhada mais velha (minha sogra/ amiga/ tia/ comadre/ irmã mais velha/ braço direito e esquerdo...) que agarrou nos meus filhos, sem lhes tocar, sem beijos e sem abraços, e os levou a andar de bicicleta aqui no bairro. Ela tem morrido de saudades deles e sentindo o nosso cansaço veio fazer o passeio higiénico com eles. Trouxe também um arroz de cabidela, espargos verdes que eu adoro e uma pavlova! E eu aproveito o silêncio para ver umas aulas da pós graduação. O maridão agarrou-se à Playstation para jogar os jogos que não pode jogar com os filhos. Boys will be boys!

30 de abril de 2020

50º dia de quarentena

Acordei cansada e sem paciência para mais um dia. Analisando, até tem corrido bem, eles têm poucas aulas online, gostam das aulas e de ver os amigos,  as fichas também não são muitas, estão a aprender bem, a evoluir. Até gostam da tele escola, o Estudo em Casa, e fazem revisões na Escola Virtual. Eles estão a colaborar bem, estão a aprender, adaptaram-se super bem às tecnologias e as respetivas professoras também. Mas hoje apetecia-me silêncio. E silêncio é coisa rara cá em casa... agora estão a fazer ginástica a ver o Estudo em Casa... e estão bem divertidos. Eu tenho sono e só me apetecia enfiar na cama a ler e a ver séries. Mas não vai acontecer... e já estou a preparar os trabalhos deles para hoje, já imprimi o que é para imprimir, já marquei as páginas dos livros e já organizei também o meu trabalho e as minhas aulas da pós graduação... e consegui comprar mais uma secretária, que vai para o quarto deles e que estava esgotada, vou buscar na terça ao Ikea, ao serviço Click and Collect... É que há dias em que eles têm aulas ao mesmo tempo e não podem estar ambos na sala porque interferem na aula um do outro... assim, o mais velho pode estar no quarto, sossegado, visto que já não precisa de mim. Eles tinham uma secretaria no quarto, mas no início da quarentena "roubámo-la" para fazer um escritório no nosso quarto e gostámos tanto, que já não sai de lá. 

29 de abril de 2020

Nesta quarentena, o meu luxo têm sido os livros

Há mais de um ano que praticamente não comprava livros (desde que mudámos de casa e o espaço reduziu imenso e que eu descobri a rede de bibliotecas), exceto um ou outro, como este, que queria mesmo ler e que não havia disponível na rede de bibliotecas. Mas desde que esta quarentena começou que já comprei dois livros, e hoje encomendei mais um... Ler é o meu prazer e sem poder requisitar, tenho de os comprar...




O meu marido vai deixar de estar em quarentena...

... E a empresa para a qual trabalha já está a organizar tudo para que na segunda feira, dia 4, comecem a ir trabalhar, no escritório, com todas as medidas de segurança, distância e higiene, alternadamente,  dividiram-nos em dois grupos, e vão só dois dias por semana... Os outros três dias continua em teletrabalho. Eu é que não tenho escritório para onde possa ir dois dias por semana, trabalhar e conviver (mesmo com distanciamento) com adultos, já que o meu escritório já era em casa... Por isso, eu e os miúdos por aqui vamos continuar... 

Os meus filhos já não gostam de desenhos animados

10 e 7 anos acabados de fazer e já não querem ver desenhos animados. Estão completamente rendidos às séries "com pessoas" da Netflix. Viram À Redea Solta e hoje terminaram Go! Vive à Tua Maneira! E houve emoção e lágrimas porque a série ia acabar! São já séries de adolescentes, com todos os seus namoricos, música, dança... Quando há beijocas é uma risota!




Tudo começou com Big Top Academy, num dos canais cabo dos miúdos, e depressa largaram os bonecos para séries mais juvenis...


Nesta quarentena

Tenho tentado cumprir com todas as tarefas, trabalhos e missões, mas há uma coisa que tenho falhado... o exercício físico. Nos primeiros dias ainda fazíamos todos ginástica, depois houve dias em que fui andar e até fiz aulas no jardim, mas o meu tempo não estica, de manhã é preparar a casa, pequenos almoços e orientar os miúdos, depois o dia voa entre trabalhos deles, os almoços, as aulas síncronas, o meu trabalho, os lanches, jantares, roupas e banhos... e quando dou por mim só quero que eles durmam para haver algum sossego e silêncio. Uma casa pequena  com 3 crianças é um enorme desafio e chego ao final do dia com a cabeça feita em água. Depois de tudo em ordem, sentamo-nos no sofá, vemos as notícias em acelerado, uma série, depois vou para a cama ler o meu livro e já está... E não tenho tido nem paciência, nem tempo nem disposição para fazer ginástica. O corpo já se ressente, mas por agora a minha ginástica é o que tem ficado para trás... 

49º dia de quarentena

E um filme muito bonito, que me foi enviado por uma amiga muito querida, "para ver e refletir o nosso lugar na família e a nossa criatividade ao usar o conhecimento que nos é passado".


28 de abril de 2020

Os livros do Lobo já eram um sucesso cá em casa...

E nesta quarentena descobriram os vídeos! 






A minha avó

Já está em casa. Vamos tentar perceber se os desmaios foram causados pelo traumatismo, a perda de sangue e o stress... Ou se terá sido um desmaio que provocou a queda na qual partiu o nariz. Está acompanhada, bem disposta e maravilhosamente lúcida como sempre. Já falámos com ela, os miúdos encheram-na de beijos por telefone. São 97 anos... 

A magia do teletrabalho

Estava eu numa aula, online, a discutir um trabalho com um professor, com toda a turma a assistir, mais o professor coordenador do curso, quando a minha filha de 4 anos entra pelo quarto adentro, onde tenho o meu escritório, e preparando-se para tirar as calças e as cuecas, sob o olhar de todos, grita: tenho comichão no rabo!

48º dia de quarentena e a minha avó continua em observação

Passou a noite sob observação no SO depois de ontem ter desmaiado duas vezes... Aguardamos notícias, estamos à espera que seja novamente observada.

27 de abril de 2020

Já falei com a minha avó...

Já está no hospital, está bem disposta e aguarda o resultado do TAC. É esperar por boas notícias. 

Manicure em quarentena....

A necessidade aguça o engenho! E lá me vou safando a fazer a minha manicure, já que adoro ter as unhas pintadas. Tenho cuidado das mãos o melhor que sei... 

Ementa semanal

2ª feira
Almoço: Hambúrgueres com puré de batata e ovo estrelado
Jantar: Arroz de cabidela - que a minha cunhada mais velha nos fez e trouxe

3ª feira
Almoço: Tarte de frango e alho francês
Jantar: Massa com salmão, cogumelos e queijo creme

4ª feira
Almoço: Tostas de frango 
Jantar: Bacalhau rápido gratinado no forno com cenoura e coentros


5ª feira 
Almoço: Bifes de perú com pesto de tomate, arroz e salada
Jantar: Salada russa de atum

6ª feira
Almoço: Massa com frango, bacon e cogumelos
Jantar: Arroz de polvo (Não fizemos a semana passada e salta para aqui)

47º dia de quarentena e uma notícia menos boa

A minha querida avó de 97 anos caiu hoje de manhã. A minha mãe e a minha irmã dizem que ela está a deitar muito sangue do nariz, há horas, mas não a querem levar ao hospital... Já liguei, as urgências do privado estão vazias, mas estão com medo do Covid. Eu tenho mais receio que ela não seja observada. 

26 de abril de 2020

46º dia de quarentena e uma atividade simples e gira



A educadora da Kika sugeriu esta atividade tão simples. Escolhemos imagens cortamos em várias partes e depois a criança monta, como se fosse um puzzle, colando depois. Não comprava o jornal há muitas semanas, mas sai hoje de manhã, fiz um passeio a pé, sozinha, e trouxe o jornal. Depois de o ler escolhi algumas imagens. As letras recortou a Kika, assim como a data para colar na folha. Foi um sucesso! Confesso que as atividades do jardim de infância são aquelas em que mais falho por falta de tempo, mas hoje consegui dar um tempinho à Kika e amanhã vou preparar mais umas folhas para ela montar e outras para recortar.

Cortei a imagem em 4






Cortei a imagem em 6

 




Em ambas as imagens expliquei a notícia. Comecei esta atividade pela notícia do Batman, figura bem conhecida cá de casa.

25 de abril de 2020

45º dia de quarentena

Desafiei os meus filhos e o meu marido para verem um dos filmes que mais me marcou na infância. The Neverending Story, História Interminável. No genérico o meu filho mais velho começou a franzir o nariz, mas depois gostou imenso. O filhote do meio, com os 7 anos recém feitos, teve algum medo, a filhota viu na boa e o meu marido lembrava-se das partes que também me marcaram a mim na altura... Não tinha voltado a ver. O filme é de 1984, eu tinha 6 anos... Como o tempo passa. 

45º dia de quarentena - 25 de abril

Da da Liberdade e dia do aniversário da minha irmã mais nova que já faz hoje 38 anos... Não consegui nenhum cravo, mas consegui pedir para entregar uma caixa de gelados à minha irmã, em casa, de quarentena, a celebrar o aniversário. 

24 de abril de 2020

44º dia de quarentena e uma sugestão de leitura para os mais pequenos...

O Dia Mundial do Livro tinha de ser comemorado cá em casa. Para oferecer aos meus filhos escolhi "O Meu Coração", da editora Fábula. Um álbum ilustrado muito bonito, que foi a leitura da noite de ontem.

23 de abril de 2020

A nossa Junta de Freguesia trouxe a PSP a cantar os parabéns ao meu filho!

E foi a loucura! Dois  carros patrulhas no meio da rua, sirenes, a PSP a chamarem-no pelo nome pelo altifalante! Depois descemos e cantaram-lhe os parabéns com um bolo do Benfica e ainda presentes do clube do coração! Foi uma animação na nossa rua, o prédio todo a bater palmas!! Nunca mais se vai esquecer desta brincadeira! Um aniversário em quarentena, mas recheado de mimos!

Dia Mundial do Livro

Apaixonada como sou por livros, adorei quando o meu segundo filho nasceu no Dia Mundial do Livro.

Versatilidade na quarentena

Já aprendi a fazer pão, faço as limpezas todas da casa, dou aulas de 1º ano, de 4º ano, faço jogos de jardim de infância, aprendi a pintar as unhas e ontem, depois de ver este post, fiquei a matutar, matutar, ia cortá-lo na semana em que nos fechámos em casa, e cortei ontem! 5 dedos e ficou super giro, escadeado atrás. Como não vi um vídeo que servisse mesmo, vi vários (só encontrei estes agora) misturei, inventei... e já está!


43º dia de quarentena e parabéns ao meu filho Afonso

7 anos deste filho meigo e desafiante. Que os 7 anos te devolvam a alegria e a felicidade que perdeste um pouco aos 6 anos com a difícil adaptação à escola nova e ao 1º ciclo. Hoje começaste o dia com um bolo escolhido por ti e feito por mim, parabéns, e vídeos dos grandes amigos do jardim de infância,  e também dos misters e dos colegas do futebol. Foi uma super emoção! Nós, os tios, avós, bivó e primos juntámo-nos todos e demos-lhe a alegria da PS4 e do Fifa 20, com que tanto sonhava. E para logo temos uma super surpresa preparada...