31 de agosto de 2018

"Ter filhos não merece castigo"

Gostei muito deste artigo do Expresso intitulado "Ter filhos não merece castigo", mas é incrível como em Portugal, um país tão envelhecido, a gravidez e a parentalidade ainda sejam vistas de lado... Eu já sofri na pele, por duas vezes, em duas empresas distintas. No primeiro caso, não me renovaram contrato, como já estava assegurado verbalmente, quando fiquei de baixa por gravidez de alto risco do meu segundo filho, depois de ter tido dois abortos seguidos, um deles a seguir a um dia de trabalho de quase 20 horas... Um amigo meu, que é advogado, disse que eu não me podia calar, tinha de os processar. Ele ajudava-me. Eu não queria chatices, só queria levar a minha gravidez em paz até ao fim, não queria perder mais um bebé... mas lá aceitei. Não nos podemos calar! Fui a tribunal e admitiram que tinham agido mal e pagaram-me uma indemnização. Mas foram 2 anos de irritação até ao dia do julgamento, que não chegou a existir porque eles quiseram chegar a acordo minutos antes! Foi tudo muito chato. O segundo caso não chegou a vias de facto, digamos assim, mas um chefe meu admitiu que para ele é menos "pesado" ter pessoas que não são mães de 3 filhos nos projectos, porque se alguma coisa corre mal, se o projeto cai e é preciso dispensar pessoas, é sempre mais chato dispensar uma mãe que tem 3 filhos a quem dar de comer! Já ouvi tanta coisa nesta vida!!

Continuo em modo Isabel Allende

Ontem à noite comecei a ler o "Para lá do Inverno", também requisitado na biblioteca. E acredito que depois deste vou reler todos os livros dela, lidos no fim da adolescência. 


Eu que nunca gostei de reler livros, acredito que vou ler os livros da Isabel Allende de outra forma, com outra maturidade, outra idade... Era uma miúda quando os li e passaram talvez 20 anos e a densidade de escrita dela, a intensidade, a maternidade e tantas outras dimensões terão de ser lidas com outros olhos, os meus olhos de hoje em dia, mulher mais madura, com mais vida vivida, mãe... Tenho a certeza que vão ser leituras maravilhosas!

Eu gosto é do verão!!!

E de poder gerir o meu trabalho, os meus horário... Ontem desliguei o computador mais cedo e às 16h fui buscar os meus filhos a casa e fomos dar um mergulho à praia! Foi tão bom! O mar da Costa estava maravilhoso, mas o melhor foi a surpresa que lhes fiz, quando só me esperavam mais ao final do dia! Ficaram loucos de alegria!


Ao regresso, o GPS avisou-me que havia acidentes e que demoraria mais de uma hora para atravessar a ponte. Pirei-me pela Vasco da Gama, sem pressas, sem stresses, e com os meus amores a dormirem, felizes, no banco de trás. 
Foi tão bom, mas tão bom.


30 de agosto de 2018

Não é o meu médico, mas também é uma grande referência em endometriose!

Endometriose, esta doença que me afeta a mim e muitos milhares de portuguesas e mulheres de todo o mundo, sendo responsável por infertilidade e outros problemas de saúde. Por milagre, persistência e bom acompanhamento médico tenho a sorte de ter três filhos maravilhosos, mas infelizmente muitas mulheres que sofrem de endometriose não conseguem ser mães de forma biológica. Esta nova cirurgia é mais uma boa notícia para todas nós!

"Quer um filho mais saudável? Deixe-o brincar ao ar livre"

Concordo totalmente com este artigo e tanto eu como o meu marido tentamos ao máximo proporcionar vida e brincadeiras de ar livre aos nossos filhos. A experiência do campo de férias que fizeram na semana passada é mais um exemplo disso! Explorar a natureza, desafiar os limites, dormir em abrigos, nadar em rios... Eu adoro a escola básica do mais velho, mas na minha opinião peca por excesso de zelo em relação às brincadeiras ao ar livre, até tem um exemplo parecido ao que vem no artigo, já que retiraram uma teia de trepar porque duas crianças se magoaram... Os meus filhos trepam e sobem. Eu era mais "mariquinhas" com eles do que o meu marido, o mais novo de 8 irmãos... Mas rapidamente percebi que quanto mais liberdade e autonomia lhes damos, mais capacidades desenvolvem... De vez em quando há pequenos acidentes e esfoladelas, mas faz parte de ser criança e de aprender. Não podemos trancar os nossos filhos numa redoma, não os estamos a proteger, estamos só a incapacitá-los! Espreitem o artigo com as opiniões de Angela Hanscom, terapeuta ocupacional pediátrica norte-americana, fundadora de um programa que promove o contacto com a natureza e autora do livro Descalços e Felizes

Colocação de professores

Já é dia 31 de Agosto e ainda não saíram todas as colocações de professores... Estou em stress para saber se o meu filho terá a sorte de ter a mesma professora que o acompanhou no 1º e 2º ano... Era tão bom. Estamos todos a fazer figas. Ela colocou a escola como 1ª opção, agora é torcer para que sim... Até ontem, ela ainda não sabia de nada. Trocámos uns emails e ela disse que seria por estes dias... Alunos e pais estamos todos cheios de esperança que seja ela a dar continuidade, todos a adoramos, não só pela maneira de ser, pela calma, pela amizade que tem aos miúdos, mas também pela forma como os ensina, prepara e estimula para o estudo. Era mesmo bom que ela ficasse com eles todo o 1º ciclo... Pensamento positivo!! 

28 de agosto de 2018

Serei a única farta de cozinhar, de pensar em refeições, de planear ementas?


Assusta-me porque o ano letivo está a começar e eu deveria estar cheia de boas ideias, novas ementas, fresca e fofa para começar as rotinas, mas no que diz respeito à cozinha estou farta... não me apetece fazer ementas, bloqueio no supermercado e não me apetece comer nada daqui, não sei o que comprar... Sei que tenho de voltar à planificação, às novas ementas semanais, mas estou sem vontade nenhuma... 

26 de agosto de 2018

Já temos os 3 filhos no ninho!!!

Depois de uma semana de campo de férias, já tenho os meus rapazes em casa! Ontem, quando os íamos buscar a Kika cantava: manos, manos, manos! Para eles, foi uma semana de experiências únicas, de novas aprendizagens, novos amigos, novas regras... "Óh, mãe, éramos nós que lavávamos a nossa roupa no tanque..." dizia ontem o Afonso, de 5 anos, o mais pequeno do campo de férias. Fizeram rapel, escalada, slide, jogaram paintball, atravessaram rios a nado, andaram a cavalo, fizeram jogos tradicionais, tomaram banhos na piscina, jogaram futebol e muito mais! Uma semana inesquecível! Ainda bem que lhes pudemos proporcionar esta vivência! Aprende-se tanto de forma divertida e com muita adrenalina! O Afonso só não gostou de partir a cabeça, mas foi um pequeno golpe, coisas que acontecem! Ontem vimos mais de 1000 fotos destes dias únicos e o sorriso deles, e de todas as crianças e monitores, vale mais que todas as palavras. O mais velho já disse: para o ano, quero ir 2 semanas! E nós já combinámos que vão ter um mealheiro... a ideia é trocar presentes por experiências e nos anos, natal e afins em vez de receberem presentes, recebem dinheiro para irem para o campo de férias. Mais do que os presentes, os objetos, os brinquedos que já têm em excesso, são as experiências que fazem a diferença!

24 de agosto de 2018

E quando o telefone volta a tocar e é do campo de férias...

... coração gela! Afinal, foi só o dente que estava preso por um fio que caiu e era para combinarmos a ida da fada dos dentes!!! Ufa!! Amanhã já os vou buscar... Sei que eles estão a amar, mas eu já estou cheia de saudades dos meus piratas! Amanhã volta o rebuliço lá a casa! Yeah!!!

Já temos a chave da casa nova!!


Chave da casa nova nas nossas mãos. 
O porta chaves é velhinho, dado pelo maridão e pelos filhos.
Ainda falta a saga das obras até nos mudarmos. Que comece a loucura da remodelação total!!
E que continuemos felizes e de saúde, para a gozarmos e vermos os filhos crescer!!

23 de agosto de 2018


Já houve quedas, algumas bem aparatosas, em cima da minha cama à conta disto!
Da última vez a Kika partiu um bocado de de um dente, mordeu os lábios e ficou com a gengiva negra!


Sabem que mais? Ela adora os manos, pergunta por eles, fala neles, mas está a adorar as atenções exclusivas de filha única!

Adora apanhar folhinhas do chão
Adora cães e gatos
Adora andar de baloiço, mas sabe dar a vez a outros meninos e esperar novamente para voltar a andar
Adora ir ao parque ao final do dia
Adora calções - contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que, este verão, lhe pus um vestido! E ela que tem vestidos lindos e fofinhos...

22 de agosto de 2018

O desfralde da Kika

Foi um desfralde super rápido e pacífico, ao ritmo dela, como eu acho que deve ser... Não houve pressões, ela estava mais do que preparada. Tivemos a transição para o bacio, mas já consegue subir e descer da sanita sozinha. Diz a toda a gente "a Kika não usa fralda"! Não houve praticamente acidentes, quando houve dizíamos sempre: não faz mal, acontece, e tudo foi feito com a mais descontracção do mundo. Já com os irmãos tinha sido muito pacífico, deixaram todos no verão dos 2 anos, mas ao contrário dos irmãos a Kika sofria de eczema da fralda e era fundamental tirar-lhe a fralda para deixar de ter o rabinho em sangue! Sim, nunca tinha visto nada assim, mesmo sem toalhitas, só com compressas e óleos e cremes XPTO não havia nada que a curasse, só mesmo deixar a fralda, como dizia o pediatra. Mais uma etapa superada, Kika do meu 💓

As noites de verão têm outro sabor!!

Continuamos em modo filha única 💗
mas já cheios de saudades dos nossos piratas!

21 de agosto de 2018

Venham os manuais gratuitos!

Este artigo do Público diz que Maioria das famílias vai dispensar manuais gratuitos -  Inquérito promovido pelo Observador Cetelem dá conta de uma reduzida adesão ao programa de manuais gratuitos, que este ano abrangerá todos os alunos do 1.º ao 6.º ano que estão no ensino público."

Porque razão? Eu tenho o mais velho a ir para o 3º ano e desde o 1º ano que tenho manuais gratuitos. Temos recebido sempre novos e estou a aguardar os vouchers para os ir levantar. E o agrupamento também nos reembolsa os cadernos de fichas. E a Junta de Freguesia dá o material escolar a todas as crianças do ensino público. Não só recebo tudo de bom grado, material novo, básico, de marcas boas, como  fiquei feliz com a notícia que a Câmara Municipal de Lisboa vai dar livros até ao 12º ano de escolaridade! Com 3 filhos isto é uma enorme poupança! Já temos tantos gastos, não temos abono de família nem outros apoios, que estes calham mesmo bem! 

Nem percebo porque é que se recusa livros gratuitos? Se são novos, e iguais... e se os nossos filhos, por andarem na escola pública, têm direito a eles.


Manuais Escolares gratuitos!

Já me tinha inscrito no site Mega para o meu filho mais velho ter direito a manuais escolares gratuitos, mas nunca mais conseguia validar o meu educando nem descarregar os vouchers. 
Liguei para o agrupamento e havia um problema com o meu NIF, parece que é frequente. Por isso, se o mesmo vos acontecer liguem para a sede do agrupamento da escola dos vossos filhos e tentem perceber o que se passa. 
É tudo novidade este ano e parece que o site está a dar alguns problemas.


Aproveitei o telefonema e confirmei os dados do agrupamento para pedir a fatura dos livros de fichas, já que vamos ser reembolsados. 

E quando o telemóvel toca quase às 11 da noite e é o campo de férias...

... e do outro lado dizem, com uma voz serena, que o nosso filho de 5 anos teve um acidente... que caiu numas pedras antes da escalada noturna, que bateu com a cabeça, que fez um golpe... Fiquei sem pinga de sangue. Vi a foto do golpe, e não era profundo e ele estava bem disposto. Chorou, mas já estava bem. Ia dormir com os monitores e se piorasse ou vomitasse levavam-no logo para o hospital. Ai, coração de mãe. Ligaram-nos logo de manhã a dizer que ele estava ótimo, que tinha dormido lindamente e falámos com ele e com o irmão. Estão felizes! Contaram logo do acidente e despacharam-nos num minuto. Ai, ricos filhos do meu coração! Divirtam-se e cuidado!!

20 de agosto de 2018

Em modo filha única

Domingo fomos deixar os manos no primeiro campo de férias da vida deles. Da deles e da nossa. Uma semana longe de casa a viver novas aventuras, novas experiências, a conhecer novas pessoas, novas regras... sem a mãe, sem o pai... O Afonso, com 5 anos, é o mais novo. Espero que o irmão olhe por ele. Enquanto os manos estão fora do ninho, espero eu que super divertidos e felizes, a nossa princesa tem privilégios de filha única. Estranha a ausência dos irmãos, pergunta por eles várias vezes... compensamos com mimo e atenção exclusiva, com direito a ir aos baloiços depois do jantar, aproveitando o calor destas noites de verão!




Tróia

Adoro a praia de Tróia. Gosto daquele mar, daquela areia, daquela paisagem. Todos os anos lá vamos, passagem obrigatória. Este ano até nos despedimos de 2017 por aquelas bandas. É um pequeno paraíso, mesmo às portas de Lisboa.


17 de agosto de 2018

As minhas leituras

Depois de ter lido "Guia para um Final Feliz", requisitado na biblioteca, fui buscar "A Soma dos Dias", de Isabel Allende. É incrível como quando andava no liceu e no início da faculdade esta era uma das minhas escritoras preferidas, li tudo dela! Depois devo ter feito uma pausa de mais de uma década, muito mais... Voltei a ela com "O Amante Japonês", que também requisitei na Rede de Bibliotecas de Lisboa, e adorei, e voltei a requisitar mais este. E já tenho outro em trânsito. Gostei de voltar às palavras dela, à sua maneira tão própria de escrever...


16 de agosto de 2018

Já fomos e já voltámos!

Fomos de férias! 

As melhores dos últimos anos, já sem bebés a acordar a meio da noite, sem fraldas... Já não tinha um verão sem fraldas desde que não tinha filhos... Tão bom! Foram 17 dias sem trabalhar, sem ligar computador, sem ver blogs... Foi mesmo uma limpeza mental, que estava mesmo a precisar. Tempo de sonho, fins de tarde maravilhosos, noites quentes, petiscos, amigos, primos, sem horas... A pele bronzeada dos miúdos, os beijos a saber a mar. O crescimento deles nestas semanas connosco. Foram mesmo férias a valer! O filho mais velho até perdeu dois dentes! Foram perfeitas. Já fui e já vim há uns dias. Vim antes do marido e dos filhos, que tiveram mais 4 dias de férias e atravessaram o Algarve até à outra ponta para casa dos tios. Tive a casa e a cama só para mim. Só comi sopa e fruta. Trabalhei muito e dormi ainda mais. Acordava e saía de casa em 15 minutos. Já nem sabia o que isto era. Não houve jantares, nem refeições nem horas. Voltei ao ginásio. Foi bom. Tivemos todos saudades uns dos outros. Eles já chegaram. Sãos e salvos e felizes e ainda com mais aventuras para contar. Já estamos todos em casa. Os meus filhos continuam de férias. Já voltei ao trabalho. Sou uma sortuda. Adoro a profissão que escolhi e adoro os projetos profissionais que tenho em mãos neste momento. E é isto. As semanas mais doces do ano já passaram. Venham todas as outras, onde também somos felizes!