31 de janeiro de 2019

Um pouco mais de um mês da casa nova...

Estamos muito felizes, gostamos muito da casa, apesar dos nossos filhos preferirem a casa antiga, que era muito maior... Eu gosto mais desta, é nossa, não é arrendada, e foi toda recuperada e remodelada ao nosso gosto, adoro ter cozinha aberta para a sala com bancada de pedra, adoro a localização, ainda mais que na casa antiga, e adoro o facto de ser pequena e acolhedora, toda nova, tudo a estrear, mas com os objetos que contam a nossa história... E como é pequena, tudo tem um sítio, tudo foi pensado, tudo faz sentido... Destrálhamos muito, demos mais de metade das nossas coisas, seleccionámos aquilo que queríamos mesmo na nossa casa... 

Ainda sobre as lombrigas...

Mais informações, aqui.

E vocês? Já fizeram as vossas rotinas de saúde?

Por causa da minha endometriose, doença que podem conhecer melhor aqui, todos os anos tenho, religiosamente, de fazer os meus exames de rotina, que incluem ecografia ginecológica e abdominal, colonoscopia e ressonância magnética (estes dois exames, às vezes faço ano sim ano não). Além disso, faço sempre mamografia e ecografia mamária. A endometriose pode até estar controlada, para não menstruar faço pílula contínua, sem pausa, sempre, mas a maldita acaba sempre por aparecer... Vamos ver se continua a dar-me sossego. Fui diagnosticada pela 1ª vez aos 18 anos e já fiz duas cirurgias, a última  mais complicada porque já me tinha afetado o intestino, parte dele teve de ser retirado! Muitas mulheres sofrem desta doença, e muitas delas, sofrem de infertilidade por causa dela... Felizmente, consegui engravidar e tenho os meus três filhos maravilhosos, que a minha médica especialista em endometriose considera um milagre!! 

30 de janeiro de 2019

Para as mães de meninas pirosas!

Temos de ter muito cuidado com os vernizes e batons que as crianças usam, mesmo que só de vez em quando na brincadeira. O alerta aqui é da Deco Confiram a lista.

💗

Recebi este anel do meu pai há muitos muitos anos... Não sei precisar quantos, mas o meu pai já morreu há quase 9 anos, e eu já tinha este anel há outros tantos, talvez... Não gostei dele quando o recebi. Não era nada o meu género, guardei-o, claro, mas nunca o usei... Até que há uns dias o encontrei quando fui buscar outro anel, pu-lo no dedo e nunca mais de lá saiu. Gosto imenso dele, gosto de o ver junto da aliança e do anel de noivado, e quero usá-lo todos os dias. E tenho-me lembrado do meu pai, faz-me falta, tenho saudades e gostava muito de o ter aqui.  


E porque há um lado muito escatológico na maternidade...

... Pensávamos que poderia ser uma infeção urinária da mais nova, muito queixosa à noite, era o rabiosque, o pipi... tivemos uma noite de terror, com ela a gritar. Lá fizemos o despiste da infeção urinária (que foi uma tortura para a conseguir convencer a fazer xixi para o frasco), mas pelo sim pelo não desparasitei-a... a ela, aos irmãos, e a nós... E ontem ia morrendo quando vi pequeninas linhas brancas a mexerem no cocó dela! NOJO!!! Nem sequer temos animais domésticos! Já avisei a educadora e de agora em diante vou desparasitar a família de 6 em 6 meses!! NOJOOOOOOO!!! (sei que é super comum, a maioria das pessoas só não falam disto, porque de facto é muita nojento....) 

Mascarar de noivo!

O meu filho de 5 anos está apaixonado pela doce I. desde a sala do ano. É uma amizade e uma ternura linda, sempre de mãos dadas, sempre a brincarem, dançam, querem ir juntos nas filas... Hoje de manhã, diz-me: oh, mãe, no Carnaval quero ir de noivo! 💓

28 de janeiro de 2019

Que filme espetacular!!

Foi o nosso programa de domingo à noite, depois de deitarmos as crianças!!

Que maravilha de filme!
Que loucura!
AMEI!!!!!

Um rolo de carne delicioso


Inspirado em mais uma receita da Joana Roque, de quem sou fã... Espreitem aqui. É mesmo bom. Foi almoço de domingo, com arroz e salada, e depois ao jantar, que é sempre um mix de lanche ajantarado, foi servido em sandes de pão torrado, com maionese... Que delícia! A repetir!


Colo do primo!



Este é um dos primos do coração dos meus filhos. Com os rapazes, é futebol e cenas de miúdos, são brutos... com a prima Kika é só ternura e cuidado! Fico feliz por eles terem uma família numerosa, cheia de primos e primas, tios e tias... todos diferentes, cada um à sua maneira a contribuir para o crescimento e desenvolvimento destes pequenos seres, que são os meus filhos, e que desde cedo percebem que as pessoas não são todas iguais, não demonstram carinhos da mesma maneira, não impõem as mesmas regras, não têm o mesmo feitio, o mesmo humor... Acredito mesmo que é especial crescer numa família alargada, onde apesar das diferenças há um enorme sentido de união... onde há primos de sangue, outros emprestados e outros adotados...  

25 de janeiro de 2019

Sexta feira! Noite de pizza!

Vinha cá jantar e dormir um amigo e o meu filho mais velho pediu pizza. E lá veio pizza para o jantar! Só foi pena que depois das luzes apagadas o amigo tenha começado a chorar com saudades dos pais. Perguntei se queria ir para casa e ele disse que sim. Liguei aos pais e vieram-no buscar. Ele já tina dormido na nossa casa antiga, mas segundo os pais custa-lhe sempre um bocadinho.. Quer, mas nem sempre consegue. Os meus filhos ficaram tristes, mas são coisas que acontecem. E já dissemos que ele pode vir cá mais vezes, e se na altura não conseguir, ligamos aos pais. Os miúdos têm timmings diferentes, os meus adoram dormir em casa dos amigos e dos primos.

Tenho saudades da minha rotina e de ir ao ginásio...

Em Novembro e Dezembro, sozinha com os miúdos, com o marido em Moçambique, com as obras da casa nova, a preparar a mudança, mais o trabalho todo de escrita não consegui ir mais do que uma ou duas vezes ao ginásio... Depois meteu-se a mudança, o Natal, os aniversários, o trabalho de escrita em atraso e não fui lá uma única vez... Depois ficámos todos doentes e não voltei lá. E que saudades que tenho, que falta me faz, ao corpo e à mente. Na escola dos pequeninos há mais casos de Gripe A, a Kika  já está a melhor, vai hoje ser vista no pediatra para confirmar que está tudo bem, e só espero que não tenha nenhuma recaída na segunda feira... Quero voltar a organizar os meus dias de modo a conseguir ir fazer as minhas aulas express, 30 minutos que me sabem pela  vida!

24 de janeiro de 2019

Um livro muito fofinho para os mais pequenos


E a minha filhota quando o viu, ficou radiante e disse: "A Maria conta esta história à Kika!" Foi giro ela reconhecer um livro que lhe lêem na escola...

23 de janeiro de 2019

Um fim de tarde diferente...


Foi mesmo muito interessante. E há coisas incríveis. Falei com uma ilustradora amiga sobre uma ideia que tenho a convidá-la para trabalharmos em conjunto, nessa ideia...  e minutos depois ela recebe informação desta mesa redonda... As coisas não acontecem por acaso. E lá fomos hoje as duas. 
Um novo projeto, para já ainda numa fase muito embrionária, mas que eu espero que se concretize... 

22 de janeiro de 2019

Leitura para a mãe...


Já o requisitei há vários dias, mas só hoje lhe vou conseguir pegar... Espero que me passe a dor de cabeça para poder ler um bocadinho ao deitar, naquele momento que é só meu... Há anos que não leio nada do Richard Zimler. 

Farta, farta, farta!

Farta de nunca mais ficar boa, ainda tenho tosse, mal estar; farta de ver a minha pipoca que continua doente, murcha, com febre, sem apetite... O meu marido e o Afonso já retomaram as suas vidas, até agora, filho grande escapou... que virose tão forte! Na escolinha dos mais pequenos metade devem estar em casa, doente. Nunca estive tanto tempo assim. E com entregas e prazos para cumprir, tentando dar colo e escrever... Enfim. Só quero que fiquemos todos bons. Que estar nisto há quase 10 dias, não mata mas mói! 

20 de janeiro de 2019

Quando o colo da mãe é o sítio escolhido para terminar a sesta...

Chamou-me a dizer que já tinha dormido tudo, mas eu percebi logo pelo pouco tempo que tinha passado e resmunguice com que acordou que não era verdade... veio sentar-se ao meu colo, ao computador, onde eu estava a rever uns textos... e aqui ficou, aqui estamos as duas... 

"Assim nasce uma estrela"

Há meses e meses que não via um filme para maiores de 6 anos e ontem à noite, já bem tarde depois de deitarmos a criançada, eu e o maridão sentámo-nos no sofá a ver um filme. Ele escolheu "Assim nasce uma estrela" e adorámos! Lindo. Estava cheia de curiosidade para ver e valeu a pena! É mesmo bonito... 

que saudades de ir ao cinema...

E hoje para o jantar

Canja de galinha, inspirada nesta receita da Joana Roque. Mas nem assim os dois mais novos quiseram comer, e é aflitivo ver que a tosse deles não passa, que a febre não desaparece de vez, que o apetite não volta... 

19 de janeiro de 2019

A vista do meu local de trabalho







Maridão e dois filhotes doentes, os três aninhados no sofá. O pai dormita e os filhos vêm pela milésima vez o Ferdinando. E eu tento cumprir deadlines, que tenho textos em atraso por causa da gripe que nos entrou casa dentro há uma semana atrás. Eu que só queria voltar à rotina boa dos dias, depois do fim das obras e da loucura da mudança de casa nas vésperas de Natal, aniversário do mais velho e aniversário da mais nova... Mas as coisas nem sempre correm como desejamos. Só espero que esta gripe vá longe para de nós!

Os meus filhos não têm a sorte que eu tive, no que respeita aos avós...

Tive os melhores avós do mundo. Os meus avós maternos eram os únicos vivos, mas eram assim de mão cheia! A minha avó ainda me acompanha e tem-me ligado todos os dias, com os seus 97 anos, para saber se estamos melhores. O meu avô, que morreu quando eu estava grávida, há 6 anos, mimou-me com todas as energias, contou-me histórias, deu-me semanada às escondidas... dormia em casa deles semanas a fio, que os meus pais estavam sempre a passear, passava férias e férias em casa deles e criámos um vínculo único. A minha avó sempre sábia, palavras certas, bastava um olhar para saber que tinha esticado a corda. Nunca me levantou a voz, nunca me gritou. Só amor. E eu adorava estar em casa dos meus avós, onde me sentia em casa. Os meus filhos não têm a mesma sorte. O meu pai e o pai do meu marido já morreram, não conheceram um avô, a minha sogra tem alzheimer há uns 15 anos, e é uma figura distante, e a minha mãe não é a avó que eu tive... e é sempre uma luta para estarem com ela. Quando eram bebés, obedientes, a minha mãe tomava conta deles, penteava-os e passeava-os... agora, que são 3 criaturas com voz, com vontades, birras e outras virtudes de crianças saudáveis de 3, 5 e 9 anos... é mais difícil. E se até há uns tempos ainda me dava uma mão com os miúdos, está cada vez mais complicado... ela não tem paciência para eles, eles não gostam de estar com ela, não a respeitam... ela não os conquista, grita-lhes, levanta-lhes a mão se é desafiada... E eu fico triste, não só por eles não sentirem a dimensão do verdadeiro amor de avó, que foi o melhor que eu tive, como por nós não termos esse apoio... No ano passado ainda fomos jantar e ao cinema, mas eles ficavam em choro, e havia sempre guerras, e reclamações no dia a seguir... e isso tira a vontade de os deixar, nem gozamos a noite... Valem-me outras redes que fui criando, com mães dos amigos deles com quem me oriento durante a semana, sempre que preciso ou elas precisam, e a minha maravilhosa cunhada mais velha que é como se fosse a minha sogra e a avó deles, em toda a dimensão da palavra... Mas tenho pena que eles não corram para o pescoço da avó, como eu corria, que não peçam para ir para casa dela, como eu pedia, que não tenham saudades dela, como eu tinha... 

Virose, baza daqui!

Não aguento mais. Ontem, depois de ter saído de casa para adiantar guiões, que os prazos estavam a apertar, ao fim do dia estava péssima, a febre voltou a subir quase aos 40º... a mais nova também cheia de febre, marido cheio de tosse e filhote que começou esta saga com tosse, ranho e febril. Faz amanhã uma semana que andamos nisto... Nesta semana que passou eu e o meu marido lá fomos gerido ter os miúdos em casa, mas para a semana temos agendas super complicadas, compromissos profissionais inadiáveis, e ou nos pomos todos bons no fim de semana, ou não sei... maldita virose, esta, que nos deitou a quase todos à cama. Até ao momento, escapou o filho grande e hoje já o despachei para a festa da tia, para bem longe destas tosses, ranhos e afins! 

18 de janeiro de 2019

Um livro para leitores de 9 anos

Adoro que os meus filhos leiam e tenham gosto pela leitura. Como sabem, de há um ano para cá, quando descobri este serviço, requisito quase todos os nossos livros na biblioteca, mas claro que todos gostamos de receber livros nossos, a estrear! O meu filho mais velho ontem recebeu o livro "Diário de um Zombie do Minecraft", de um amigo da escola, e já leu metade, super entusiasmado! Ria-se sozinho na cama a ler. Tão bom!                                                                                                      "Nestas páginas, terás a oportunidade de conhecer o dia a dia na Escola Monstro e ficarás a saber o quesepassa verdadeiramente pela cabeça de slimes, esqueletos, creepers, endermen e outros personagens do universoMinecraft. Entra numa excursão ao Nether e num encontro quase imediato com o Ender Dragon. Porquê? Porque é o maior desafio da vida de um jovem zombie que está em jogo: conquistar a Sally Cadáver e derrotar a Jeff, a maior idiota da escola. A vida (ou será a morte?) de um zombie não é mesmo nada fácil…"


Uma alta e uma baixa...

Eu acordei melhor e já sem febre e fugi para o escritório para tentar recuperar o trabalho de freelancer da semana, que isto de estar doente com as crianças também doentes em casa, com prazos para cumprir e textos para escrever tem muito que se lhe diga... Como o pai acordou adoentado, ficou ele. Para já, escapa o mais velho, mas como tem a professora doente e foi redistribuído toda a semana pediu para ficar em casa. A ver se ficamos todos bons para o fim de semana! 

17 de janeiro de 2019

Mais uma baixa...

Hoje a mini também acordou com febre. Ficámos os três de molho. Ontem a minha febre subiu quase até aos 40º... Há anos e anos que não estava doente. Só espero que o pai e o filho mais velho escapem!

16 de janeiro de 2019

Petição pela "Pelo direito às sestas nos infantários públicos"

Para o ano o filhote do meio vai para o 1º ano e eu gostava que a mini fosse logo com o irmão, até porque a minha primeira escolha é uma escola básica ao lado da nossa casa nova, que tem jardim infantil e 1º ciclo... Mas há a questão das sestas e custa-me horrores que uma criança de 3 anos, que precisa, seja privada da sesta. Se continuarem sem esta oferta no público a minha filha vai continuar na IPSS onde está... mas vão ser 3 filhos em 3 escolas, bem sei que são todas a 1km umas das outras, mas mesmo assim... Por isso, se também são Pelo direito às sestas nos infantários públicos, assinem aqui.

15 de janeiro de 2019

E hoje fiquei eu também de molho...

Comecei ontem com tosse e dores de garganta. Sentia que me tinha passado um camião por cima... Bebi chá de gengibre e tomei um ben-u-ron, acordei melhor. E hoje estou eu de assistência ao filhote,  que continua com febre, dores de cabeça e de barriga. Ele está na ronha na minha cama,  entre o Ipad e a televisão e eu estou a trabalhar... 

Mais um momento de filho único...

Consegui ir assistir à aula de bateria do meu filho mais velho e ia explodindo de alegria e de orgulho. Não só pela maneira como ele já toca, mas pelo prazer que lhe senti... o miúdo estava a curtir a música, a dar-lhe com alma! Foi mesmo fixe! Ele pediu para eu assistir, o professor deixou e ontem consegui ir. Tão bom!

Voltou a cumprir-se a tradição...

E fiz um bolo de aniversário para a escolinha, para os amiguinhos e a educadora e a auxiliar lhe cantarem os parabéns! Estava envergonhada, mas feliz por eu estar ali com ela! E depois ainda demos um salto ao parque! É tão bom dar mimo e atenção em exclusivo!





14 de janeiro de 2019

A semana começou com o filhote do meio doente

A meio da noite um febrão, dores de cabeça e de barriga. O meu coração de mãe aperta logo, é incrível. Hoje o pai ficou com ele, a mimar, a dar colo e atenção. Tínhamos estado no pediatra na sexta feira, revisão de rotina, onde ele não ia há  3 anos... o que significa que tem sido muito raro estar doente. Foi visto e observado e estava ótimo... De lá, trouxe apenas um trabalho de casa: aprender qual é a mão esquerda e a direita. Saímos da consulta e fomos comprar uma fita para colocar na mão direita. Escolheu a cor, colocámos no pulso e é impressionante como decorou logo num instante. É uma boa dica, não me lembro de ter usado no mais velho, se calhar não foi preciso... É uma das maravilhas de ter vários filhos, são todos diferentes e vivemos de formas muito diferentes a maternidade. 



A miúda cá de casa fez 3 anos!!

Este fim de semana voltámos a festejar e a reunir a família e os amigos para comemorar mais um aniversário! A miúda gira e traquina cá de casa fez 3 anos! E para juntar às suas enormes conquistas (não usa fraldas desde o verão, come de garfo e faca, veste-se e despe-se sozinha) largou a cama de grades e passou para um sommier de adulto! Bastou comprar um conjunto de edredão da Minnie e foi um sucesso! Ontem ela adorou o dia. Adorou as duas festas que fizemos (almoço com tios, madrinha e primos todos - e ao lanche amiguinhas e primos emprestados (dos nossos amigos lá em casa), apesar de se esconder em nós de vergonha na altura dos parabéns! Foi mimada, beijocada, recebeu presentes e muiiiiito mimo e atenção! Foi um dia mesmo especial! 💗

11 de janeiro de 2019

A minha energia diária!


O chá verde é o meu companheiro do dia. Adoro e dá-me muita energia. Faço um bule grande de manhã e vou bebendo ao longo do dia, muitas vezes adicionado um pacotinho de chá detox... E assim também garanto que bebo bastantes líquidos durante o dia. E com este frio sabe ainda melhor!


A sopa numa família numerosa!

Por aqui é uma panela de Bimby de sopa por dia! Raramente sobra para o dia seguinte, e se sobra é uma mini dose individual, que o pai aproveita e leva para o trabalho. O bom é que temos sempre sopa do dia, quentinha... e vamos variando os legumes. Quando descasco legumes faço-o em grandes quantidades e depois congelo, na hora apenas faço refogado de cebola e alho e depois juntos os legumes e a água e já está! Os meus filhos adoram as minhas sopas e já não há guerras para começar a refeição! Têm é de ser bem cremosas! Muito de vez em quando finalizo com um pouco de natas de soja e fica ainda melhor!

10 de janeiro de 2019

Cortar na carne

Gostamos todos muito de carne cá em casa, adoro um bom bife, mas acho que andamos a comer carne a mais, nós e os miúdos, por isso, nas nossas ementas semanais (que têm estado em falta aqui por falta de tempo, que isto da mudança e das festas tem sido uma loucura). Temos sempre sopa ou salada ou vegetais. mas mesmo assim parece-me pouco, comparado com o excesso de carne. Por isso, há que fazer pequenas alterações... Para já, estamos a fazer um dos jantares sem carne nem peixe. Esta semana experimentei este Chili mole vegan, do site https://mytinygreenkitchen.com e foi um sucesso! Adicionei milho, que os miúdos adoram e um ovo escalfado em cada prato... que deu um toque ainda mais gostoso. E por aí? Têm para partilhar receitas sem carne nem peixe que sejam simples e fáceis?

8 de janeiro de 2019

Leituras de mãe...

Leio e acompanho a Magda há muitos anos, já fiz vários workshops, dos primeiros que ela deu, já fiz sessões de coaching, mas nem por isso consigo acabar com as lutas e os berros lá em casa. É uma luta constante, permanente... com eles, comigo... É o que me cansa mais de tudo, de tudo, são as brigas deles, as discussões, as bulhas, os insultos... quero que eles sejam amigos, que brinquem, que sejam companheiros e cúmplices, mas estamos muito longe disso... tudo é motivo para discussão. É uma canseira e eu sinto-me impotente. Acho que se o génio da lâmpada me concedesse um desejo, era esse...
A ver se este livro me inspira...

5 de janeiro de 2019

2 dias, três bolos!!


Foram dois dias de comemoração,  na escolinha, em casa, com os padrinhos e avós, e hoje com primos e alguns amigos, numa manhã de futebol! Estava feliz, gostou de todos os momentos que preparámos para ele...  teve três bolos diferentes, e muito especiais! Parabéns, querido filho grande!

4 de janeiro de 2019

E já passaram 9 anos! 💓


Filho grande do meu coração...
Tudo novidade para mim, mãe de primeira viagem...
Se por um lado parece que foi ontem, agora tenho um rapaz de 9 anos, com a personalidade dele, os gostos dele... Há 9 anos um recém-nascido indefeso e dependente, hoje um rapagão atlético e esguio, de coração grande!

2 de janeiro de 2019

É mesmo mana dos seus irmãos!! ❤️

Roupa escolhida pela própria, claro está... Os vestidos, golas, laços e saias continuam no armário...

Quando chegas à sala e a tua filha diz...

... muito orgulhosa: "A Kika conseguiu abrir!! Sozinha!"
... é o que dá estar em mudanças, arrumações e afins com três crianças em casa. Todo o cuidado é pouco. E haviam de ver o ar deliciado dela, que foi buscar a caixa e a abriu, sozinha!

Bom Ano!!!

Percebemos que estamos a ficar crescidos quando no topo dos nossos desejos está saúde para mim, para os meus filhos, marido e toda a família e amigos. Mas é mesmo verdade! Bom Ano! Com saúde, que o resto vem a seguir!