30 de novembro de 2012

Cá em casa trabalhos manuais=birra!

Decidi aproveitar a manhã de hoje para fazermos o postal de Natal para a creche. Com todos os postais e mensagens vão fazer a árvore de Natal. Eu, muito pouco habilidosa de mãos para isto dos trabalhos manuais - invejo aquelas mães super prendadas que fazem coisas lindas e maravilhosas - decidi-me por umas colagens. A ideia é que os postais utilizassem materiais reciclados e eu fui buscar umas revistas - mesmo boas para o ecoponto - para recortar as palavras e a mensagem de Natal. Eu recortava as palavras e ele colava-as. Mas a certa altura quis a tesoura e aí começaram as birras. Ele sabe que não pode usar tesoura, mas estava mesmo torto e o que era para ser daqueles momentos bonitos de filme natalício acabou em choro e numa grande birra... E eu acabei por fazer postal quase todo sozinha... E na creche fazem coisas lindas, trabalhos perfeitos, todos sentadinhos e alinhados e felizes...

Fica bom, filho!

Terceiro dia de molho em casa. Algumas birras. Muita vontade de sair de casa. Hoje até calçou os ténis. Está farto de estar de pijama e tem saudades dos amigos da creche. Hoje estamos melhores e espero que amanhã esteja mesmo bom para ir ao Circo Mágico.


E à sessão de fotografia das Mães Reais!



29 de novembro de 2012

A chegada do irmão

A minha barriga cresce a olhos vistos. A chegar à 18 semana estou visivelmente bastante grávida. O meu filho que sempre foi um entusiasta em relação ao irmão começa agora a mudar o discurso. Quando o estava a deitar disse-me "já não quero mano nenhum". Eu falei-lhe do bom que vai ser ter um irmão. Ele voltou a dizer que quer ser sempre bebé e começou a cantar a nossa canção de embalar, mas depois de eu lhe voltar a falar das vantagens de ser irmão mais velho ele perguntou onde ia ficar a cama do mano no quarto dele. Disse que queria a cama ao lado da dele para proteger o irmão à noite. "E se ele chorar eu dou-lhe água e ele fica com boa saúde. Eu vou proteger o mano. Eu sou forte e corajoso". E eu abracei o meu filho que eu tanto amo e disse que sabia que ele ia ser o menor mano do mundo!

Deve ser da idade

Sempre fui contra ter televisão no quarto. Quando eu e o meu marido começámos a viver juntos, ainda antes de casarmos, ele tinha o hábito de ter televisão no quarto, mas eu convenci-o das maravilhas de não ter. Mas ultimamente, apetecia-me imenso deitar na minha cama e ligar a televisão. O meu marido ri-se e diz que eu sou sempre do contra, mas depois acabo por lhe dar razão... Mas eu acho mesmo que isto da televisão no quarto é da idade... 

Diálogo maravilhoso com o meu filho

Mãe: vamos fazer salsichas para o jantar. salsichas frescas que são as melhores!
Filho: Pois são. As salsichas quentes queimam a língua!

E não resisti a dar aqui um saltinho para partilhar!

De molho!

Continuamos de molho e em baixo de forma. À tarde, depois dele acordar da sesta, vou desafiá-lo para fazer bolachinhas. Um programa que ele adora. As eleitas para hoje são estas. Cookies de manteiga de amendoim. Estas e muitas outras bolachas e não só, aqui. Vale a pena espreitar e experimentar. Para Bimbas e tradicionais.

Foto retirada do blogue no soup for you.

28 de novembro de 2012

Mães Reais- só faltam 3 dias!!!!

Eu e os meus amores (Um dentro da barriga e outro já cá fora a correr) vamos estar. Porque ser mãe é... A MELHOR COISA DO MUNDO!

Entrelaçados!

Já estamos os dois melhor. Canjinha, vitamina C e muito soro fisiológico estão a ser os nossos aliados. E aproveitámos a manhã em casa para (re)ver o filme "Entrelaçados", que é o novo filme paixão do meu filho. Agora vamos vê-lo umas 100 vezes (como aconteceu com o Tarzan) antes de passarmos ao próximo!

27 de novembro de 2012

Mega constipação

Estou a tentar falar com a minha médica para saber o que posso tomar para me livrar desta constipação que me está a deixar sem forças. O meu filho também estava ranhoso de manhã. Vamos ver se amanhã não estamos os dois de molho. E já cancelei a minha primeira aula de ginástica pré parto.

26 de novembro de 2012

Diálogo de irmãos

Estava a ralhar ao meu filho - nem me lembro a situação, mas era algo muito simples e um ralhete muito tranquilo - ele olha-me nos olhos, faz um ar zangado e diz: estou zangado! Depois, levanta-me a camisola e fala para o mano: mano, a mãe é má! Tive um ataque de riso e acabámos os dois a rir!

Felicidade em estado puro!

Sentir o meu bebé a mexer dentro de mim às 17 semanas e um dia!

Parabéns, Amor da Minha vida!

Muitos beijos neste dia especial. Está a saber bem este dia de férias para começarmos a semana. E já cheira a coisas boas que eu estou a preparar... Ao fim da tarde, irmãos, cunhados e sobrinhos para um lanche ajantarado. Casa cheia para cantar os parabéns ao homem mais fantástico que eu conheço e por quem me apaixonei há 8 anos!

25 de novembro de 2012

Programa a dois

Chegámos ao carro e tínhamos um pneu furado, mas subi as escadas a correr e pedi à minha mãe, que ia ficar com o nosso filho, para nos emprestar o carro e lá fomos nós ver o novo 007. Adorei! Gostei mesmo muito da história, do James Bond e do Javier Barden. Depois de uma bela sessão de cinema fomos jantar ao Forneria do Estado Líquido e também gostámos muito, quer do espaço quer do jantar. E ainda chegámos a tempo de dar beijinhos ao nosso filho e de o deitar. Ele tinha ficado muito triste ao acordar da sesta e não nos ter em casa e quando a minha mãe lhe disse que tínhamos ido ao cinema ficou ainda mais triste a pensar que tínhamos ido ver o Mickey sem ele, mas depois passou-lhe a tristeza e jantou bem e brincou com a avó. Mas só se deitou agora não sem antes revelar um segredo ao pai: amanhã eu e a mar vamos dar-te um casaco... Não se podem contar segredos a crianças! E agora o meu marido está com o senhor do ACP. A ver se não se demoram para ser eu a primeira a dar- lhe os parabéns quando bater a meia noite.

24 de novembro de 2012

"Quero voltar a ser pequenino, mãe"

Foi este o pedido que acompanhou o miminho da hora de deitar, depois de ter dado beijinhos na minha barriga. Quero voltar a ser pequenino e voltar para a tua barriga. Falei-lhe das maravilhas de ser crescido como comer gelados e chocolates, andar de bicicleta, ir ao cinema ou ao McDonald's e tranquilizei-o dizendo que mesmo quando ele for muito crescido vai ser sempre o meu bebé (e este meu filho há quase um ano que se recusa a ser chamado de bebé e fica extremamente ofendido quando alguém o trata assim). Ele está super entusiasmado com a ideia do mano, mas é normal que sinta receio d que aí vem e do que vai mudar no seu mundo. Usei exemplos próximos de pais com muitos filhos tranquilizando-o para o lugar especial que cada um deles ocupa no coração da mãe e do pai, mas ele foi buscar uma mantinha polar e aninhou-se no meu colo e ali ficámos, os dois no chão, comigo a cantar-lhe a música que lhe cantava quando ele nasceu... E ficou mais tranquilo e depois deitei-o na sua caminha. Perguntei qual ia ser o sono desta noite e ele disse que ia à festa de anos da Margarida na Casa do Mickey Mouse (filme que viu hoje no cinema) que ia comer rebuçados.

"És a minha amorada"

Eu e o pai beijámos-nos enquanto púnhamos a mesa para o jantar.

Filho: vão namorar? Aqui ou vão à rua?

Rimo-nos e dissemos que não íamos sair. É que bastou uma vez uma cunhada ter dito que ficava cá em casa com ele para nós irmos namorar que ele agora quando nos vê aos beijos e percebe que estamos a namorar acha que vamos sair.

Depois, correu para mim, abraçou-me e disse-me: és a minha amorada! 

O cinema foi um sucesso!

Quando soube qual era a surpresa da tarde ficou radiante. Quando chegámos ao Alvaláxia estava de olhos arregalados a olhar para tudo o que acontecia ali: bonecos gigantes para tirar fotografias, tatuagens, desenhos, pinturas... Depois comprámos pipocas do Bongo com o respectivo sumo e ele percebeu que estava a chegar a hora. A excitação aumentava. Fomos para a sala. Sentou-se no meio de nós, muito bem comportado, e esperou o filme sempre a perguntar quando começava. As luzes apagaram-se e deu-nos a mão. O filme começou. Achou que estava alto, mas distraiu-se com o filme e esteve super bem comportado e compenetrado o tempo todo. O facto do filme não ter uma hora foi importante para ele não se fartar. A certa altura, olhei para o pai que dormia e, depois, adormeci eu... Sempre de mão dada com ele, não fosse ir à vida dele, e com a garantia de ter uma cunhada na fila de trás. Antes de regressar a casa recebeu uma espada feita em balão, que ele considera uma espada à séria e um saco cheio de brindes! Foi uma bela tarde e o melhor programa para fazer num dia de chuva como o de hoje.

Cinema, aqui vamos nós!

Hoje vai ser a estreia do meu filho no cinema! Vamos ao festival Zon Lusomundo. Ele ainda não sabe. Só lhe contámos que hoje ia com a prima Matilde a um sítio especial depois da sesta. Claro que deitei-o e5 minutos depois chamou-me a dizer que já tinha dormido tudo e que já podíamos ir à surpresa. Expliquei que ainda era hora da sesta e que tinha de dormir. Custou, mas parece que já adormeceu. E num dia de chuva como o de hoje parece-me o programa perfeito. Só espero que ele goste. Se ainda não têm programa para a tarde ainda há bilhetes! Custam 4 Euros cada. Bom sábado!


Natação parte 2

  1. Quando o fui buscar à escola e lhe disse que era eu que ia para dentro de água saltou de alegria. Até tive pena do pai, que adora ir com ele, se visse aquela festa. 
  2. A aula correu na perfeição. Ele é louco e destemido e não quer que eu o segure. Está sempre aos mergulhos e a ir ao fundo. Uma aflição. Adora a professora, que só se ria para mim e que dizia que para aquele eram precisos 7 olhos.
  3. Tomámos banhos e vestimo-nos em 15 minutos
 Conclusão: Prefere ir com o pai!
  1. O pai é mais maluco que eu e parece que o deixa aventurar-se mais na piscina.
  2. No fim da aula ficam a brincar na piscina.
  3. Tomam banhos intermináveis nos balneário.
  4. O pai deixa-o esconder-se várias vezes dentro dos cacifos enquanto se veste a ele.
  5. O pai deixa-o ser ele a colocar e a tirar a moeda do cacifo.
  6. Com o pai é tudo nas calmas e demoram 45 minutos a arranjarem-se.
Conclusão: Adora ir com o pai!

Fim da tarde no trabalho do pai!

Ocupa o lugar de uma das secretárias e finge que trabalha e atende o telefone. E fica Feliz! Radiante! É tão bom ser criança!

23 de novembro de 2012

Natação!

E hoje sou eu quem vai para dentro de água com o meu filhote! O pai está com muito trabalho e eu vou-me estrear nestas andanças, agora que já tenho autorização da médica para mexer o rabo. Espero estar à altura! E espero demorar menos tempo que o pai nos banhos e roupas - depois de o ter massacrado nos últimos meses por demorarem mais tempo nos balneários que na aula!

Continuação da história... Em busca do reino do Algodão doce!

A manhã está fria e o meu pequenote não queria sair da cama. O tempo ia passando e eu precisava que ele saltassse da cama e se começasse a vestir. Vai daí, fui recuperar a história que tinha ajudado a jantar no outro dia... E hoje foi assim:

Acorda, acorda, príncipe. Temos de abandonar a estalagem onde pernoitámos antes que chegue o monstro"! Estas palavras foram suficientes para lhe despertar a atenção e ele perguntou logo: o monstro já acordou? E eu expliquei: Já! Está a caminho! Vem devagar porque está fraquinho - comemos tudo o que ele tinha no castelo e calçámos as suas botas das sete léguas - mas ele vem aí... E nesta altura o meu filho já estava fora da cama e já se estava a vestir com a minha ajuda. E ainda temos de tomar o pequeno-almoço para nos fazermos à viagem para a terra do algodão doce onde há borboletas, flores... E fui interrompida. Não! Não há borboletas nem nada! Há sapos! Ao que respondi, tu é que sabes, meu príncipe, mas o tempo voa... Vamos lá para baixo pedir ao estalajadeiro que nos prepare um pequeno almoço cheio de energia. E fechamos a cancela para se o monstro chegar as escadas não conseguir alcançar! E em poucos minutos estávamos a chegar à cozinha para tomar o pequeno almoço. Ele não conseguiu dizer a palavra estalajadeiro e o pai sentiu-se um pouco inferiorizado por ter um papel menor na história, mas a verdade é que nos divertimos muito sem choro e sem birras!

Achamos que o nosso filho tem um GPS dentro dele...

Quando, ainda a chegar aos 3 anos, vai sentado na sua sua cadeirinha a mandar palpites sobre os caminhos por onde eu vou a conduzir, quando embirra com um dos caminhos para casa (porque tem muitas curvas), quando diz que não é por ali... Como é que será daqui a uns anos? manda-me saltar do volante que conduz ele? No outro dia disse à avó que ela conduzia muito devagar. Com o pai é que é bom que anda depressa! O cotomiço!


22 de novembro de 2012

Aula da bimby!

Foi muito gira. Aprendi imensas coisas e vi fazerem várias receitas. Durou mais de 3 horas, mas o tempo passou num instante. O único problema é que não pude provar muitas das iguarias preparadas devido ao meu estado de graça. Não pude comer a salada quatro estacões por causa da maionese com coentros feita com ovo cru, não pude provar a sopa rica de peixe por causa do marisco fresco nem o gelado por causa da clara de ovo crua. Mas provei os choux com creme de caramelo que estavam muito bons e o néctar de manga laranja que também gostei. Acho que vale a pena. Falem com as vossas agentes que vos venderam a Bimby e marquem uma sessão. É gratuito e aprendem-se coisas novas. A primeira coisa a fazer é ir rodar os pés da Bimby, que são os calibradores da balança, coisa que deve ser feita de vez em quando, pois basta um pouco de farinha a sujar a base da Bimby para que a balança não funcione na perfeição.

Quando o meu filho não quer comer!

Ora isto é algo que acontece quase todos os dias à hora de jantar. É preguiçoso para comer. Não gosta de sopa e é sempre um drama para jantar. Engonha, inventa coisas, refila... Chegamos a estar uma hora sentados à mesa e tem dias em que não há parentalidade positiva que me ajude e eu acabo a zangar-me. Ontem, depois de muita cabriolice, o meu marido já tinha ido à vida dele, e eu começava a sentir que estava a chegar ao meu limite. Resolvi dar a volta: 

Temos de comer tudo antes que o monstro acorde. (sons de ressonar). Pois temos, disse ele. (e lá lhe fui enfiando umas garfadas. Apesar de querer que ele coma sempre tudo sozinho, ao fim de uma hora quero é que ele coma). E como já temos as botas das sete léguas calçadas depois fugimos!, acrescentei eu e mais uma garfada. A cavalo! E com uma espada da lego!, acrescentou ele. Sim. Vamos para um reino muito distante. E feliz, disse ele, todo entusiasmado. E como esse reino é muito, muito longe temos de ir com a barriga cheia para aguentarmos a viagem! Pois é, disse ele, super entusiamado. E quando o monstro acordar, não tem comida e, por isso, não vai ter forças para ir atrás de nós. Boa!, gritou ele entusiasmado. E nesse reino, continuei eu, há passarinhos, borboletas, flores e frutas saborosas... E a história continuou e ele comeu tudo, tudo! E depois fomos a correr lavar os dentes antes que o monstro acordasse. E depois trancámos o monstro e o meu filho foi dormir, descansado e bem alimentado.

Curso de Cozinha Bimby

Hoje tenho o meu primeiro curso de cozinha Bimby. Estou super entusiasmada!

Já a tenho há mais de um ano e cada vez gosto mais da minha Bimby e cada vez a utilizo mais e melhor. É mesmo uma grande ajuda! A decisão de compra foi muito ponderada - ainda é bastante cara - mas cada vez estou mais convencida que vale a pena. E eu adoro e sempre adorei cozinhar, mas a Bimby só veio ajudar ainda mais e facilitar tudo. E há coisas que eu não fazia como pão, massa de pizza, gelados, arroz doce, compotas, bechamel, puré de batata e que agora se fazem num abrir e fechar de olhos! E hoje espero aprender ainda mais formas de potenciar a utilização. Depois conto os segredos e truques que me ensinarem!

Contra indicado a grávidas emotivas!

Os episódios 5 e 5 da 3ª série do Downton Abbey são desaconselhados a grávidas. Ontem estive duas horas a chorar. Já soluçava. O meu marido bem queria parar com as gravações, mas eu estava mesmo envolvida na história e não conseguia parar. No final, e depois vários lenços de papel, os olhos inchados, inchados... Sempre fui de lágrima fácil e então grávida... Estas hormonas!


21 de novembro de 2012

Tão linda que ela ficou!

Eis a marmelada feita na bimby. A cor está linda, a consistência parece óptima e só ainda não provei porque ainda está quente, mas depois digo como está de sabor. 

Nunca tinha descascado marmelos e são duros, mas duros. E a sorte é que esta receita (partilhada aqui uns posts antes) é feita com casca. Coitadinha da minha avó, que aos 90 anos faz a marmelada e descasca os marmelos para depois fazer a melhor geleia de marmelo do mundo e arredores. Ela bem diz que já não tem muita paciência. Percebo porquê. E uma tacinha vai directamente para ela e para o meu avô, os melhores do mundo!

Ginástica pré parto!

Esta futura mãe de dois, dona de casa dedicada, boa cozinheira e em modo "sozinha em casa com a bimby durante o dia" tem de entrar nos eixos ou quando chegar ao fim da gravidez tenho mais 20kg em cima. Por isso, e como já tenho ordem médica para me mexer, já me fui inscrever nas aulas de localizada e pilates no Centro Pré e Pós Parto de Entrecampos. Fiz lá ginástica no pré e pós parto da gravidez do A., o curso de preparação para o parto com a enfermeira Catarina, e são fantásticos! E agora, sem dizer nada a ninguém, vou ali fazer uma marmeladita na Bimby antes que os marmelos que vieram do Alentejo se estraguem!

Façam figas!

Acabei de me candidatar a um trabalho com a minha cara e perfeito, perfeitom perfeito para mim! Era mesmo ideal a todos os níveis. Só não mencionei que estava grávida - ninguém perguntou - e acho que para a entrevista (se é que me chamam, mas acredito que sim) levo assim um casacão grande e um cachecol!

Filho dorminhoco!

Graças a Deus tenho um filho dorminhoco. Claro que aos fins de semana e feriados nunca acorda depois da nove - o que já é muito bom, principalmente se pensarmos  naquelas crianças que às 7 da matina já estão de pestana aberta a querer o Ruca - mas durante a semana é um calvário para o tirar da cama. Aninha-se, manda-nos embora, diz que não quer sair da cama, que está quentinho, que quer dormir mais e por aí fora... E é preciso uma criatividade matinal para lhe despertar a atenção e o fazer sair da cama. Hoje disse-lhe que já estava a dar a "lebrinha cor de mel" e ele lá saiu, ainda em modo a arrastar-se, mas cheio de vontade de ver estes bonecos animados- lindos por sinal - que dão no Zig Zag e que dão pelo nome "Adivinha o quanto eu gosto de ti".



20 de novembro de 2012

Ho! Ho! Ho!




Legenda:
Dezembro de 2009, grávida de 36 semanas, a um mês de conhecer o verdadeiro, o mais puro e o maior amor da minha vida! Dezembro de 2010 no primeiro natal do meu pequenote. Dezembro de 2011 o A. já ajudou a enfeitar a árvore. Novembro de 2012 o A. está um crescido, o mano (ainda sem nome) está na barriga e a mãe está feliz!

Está aberta a época natalícia! parte 2

O meu filho ficou radiante quando entrou em casa e viu a árvore pronta para ser decorada. Com a ajuda dele foi um momento ainda mais especial. A meio fatou-se e pediu para ir ver bonecos, mas no fim veio ajudar com as luzes e achou que a nossa árvore estava muito bonita.

Acabou a baixa de gravidez de risco!

Parece que o meu rebento está bem seguro dentro de mim. Que alívio, apesar de ainda haver sempre um receio dentro de mim. Ainda no outro dia tive um pesadelo horrível em que tinha voltado a ter hemorragias... Mas adiante. Agora, nada de maluqueiras, mas posso regressar à minha vida... Podia regressar ao trabalho se não tivesse sido simpaticamente dispensada "a tua gravidez, ainda por cima de risco, não dá jeito", mas sobre isso já aqui falei e não vale a pena voltar a falar de coisas feias e tristes. Voltando ao assunto do dia, lá fui para o Centro de Emprego - que dor no peito, que depressão -, mas é a vida e há coisas bem piores. Quando perguntei a uma funcionária pelas senhas prioritárias respondeu-me que já não havia, mas que elas iam atendendo. Um minutinho. Esperei o tal minuto - tinha 80 pessoas à frente às 09h30 - e a senhora lá me chamou. Que eficácia, eficiência e simpatia. "Há pouco perguntou-me pelas senhas prioritárias, mas está-se a acabar com elas... É que vinha gente com filhos emprestados, muletas alugadas e outras artimanhas só para passarem à frente. Nós vamos dando um jeitinho, mas sem senhas."

Emoção de mãe

Ao imaginar o meu filho A. a conhecer o mano vieram-me as lágrimas aos olhos de emoção, de alegria...

Está aberta a época natalícia!

E quando o meu piolho chegar vamos tratar dos arranjos e da decoração da árvore de Natal. Adoro esta época!

19 de novembro de 2012

A ver se é desta que vai ao cinema!

No ano passado tínhamos bilhetes para este mesmo festival, mas o filho adoeceu uns dias antes com uma gastroentrite terrível e lá perdemos a oportunidade. Depois, eu e o pai não chegámos a acordo sobre a primeira ida ao cinema. Eu achava que estava mais que na hora, mas o maridão achava que não e pedia-me para esperar... Que o barulho muito intenso o ia incomodar, que se ia fartar tanto tempo num filme de hora e meia, que ainda era muito pequeno e por aí... Até que, o Mickey chega novamente ao cinema. Já temos os nossos bilhetes e é fazer figas para que corra tudo bem e que possamos ir todos ver o Mickey! E que ele adore...



Receita de marmelada da Bimby

É esta a receita que usam?


Ingredientes

800 g marmelos com casca, s/ caroços
800 g açúcar
1 limão descascado s/ parte branca e s/ caroços

Preparação

1.Coloque no copo todos os ingredientes e triture 30 seg/vel 9. 2.Com a ajuda da espátula baixe o que ficou na parede do copo e programe 30 min/100ºC/vel 3. 3.Coloque em taças e deixe arrefecer. 

Se já experimentaram outra receita que foi um sucesso, digam! Tenho um saco cheio de marmelos acabados de chegar do Alentejo e prontos para ir para a Bimby!

Cuidado com o que se diz em frente às crianças - parte 2

No trânsito, um condutor mal humurado, não me deixou meter. Eu, irritada, falei para o ar.

Eu: Camelo!
Filho (super entusiasmado): Um camelo, mãe?! Onde? Não vejo!
Eu: Não é nenhum camelo.

Filho (desanimado): A mãe disse...
Eu: A mãe é que chamou camelo àquele senhor daquele carro.
Filho (embasbacado): Ele é camelo?

E eu lá lhe expliquei que me tinha irritado porque ele não tinha sido simpático comigo. Que era feito chamar nomes às pessoas, mas que às vezes os crecidos também se irritam e zangam e dizem coisas que não devem... E eu só espero que ele não chame camelo a ninguém nos próximos tempos quando se irritar.

18 de novembro de 2012

Cuidado com o que se diz em frente às crianças

É preciso um cuidado imenso com o que dizemos em frente ao nosso filho. É uma esponja. Regista tudo. Nada lhe escapa. Hoje à tarde, em casa da minha avó, não queria vestir o casaco para irmos embora e sai-se com um "raispáta", com um ar muito irritado. A minha avó, que já não ouve a 100% não percebeu, mas o meu marido olhou-me e disse: eu nunca digo isso! E eu enfiei a carapuça...Ups!

O Frio pede...

E a minha casa também:
  1. Aquecer o pijama no radiador antes de me deitar (uma delícia que eu adoro)
  2. O edredão número 6 do Ikea (permite que eu durma só de pijama em vez de parecer um teletubi)
  3. Que o meu marido chegue à cama antes de mim para a ir aquecendo (mas isto é coisa rara e quase nunca vista por estas bandas)
Boa noite, bons sonhos e uma boa semana:-)

Constatações de mãe - situações a evitar!

Ir ao Corte Inglês com crianças é uma grande asneira. Esperar que eles se portem bem e não mexam em nada é pura utupia!

Vidas de rapaz de 3 anos!

Sou um leão! Faço karaté! É a minha espada! Eu sou corajoso e muito forte! Grita que eu salvo-te, mãe! O pai é um tigre. Foge! Buuh! Um susto! Uah! Pontapés no ar e uivos!

É um rapaz cheio de energia, com ganas de salvar o mundo - e os amigos - e com espírito de super herói!


16 de novembro de 2012

Thalasso Bain Bebe par Sonia Rochel

Vi este vídeo no blogue Cocó na Fralda e não resisti em partilhar. Que maravilha. Que ternura. Que amor...

Mais um Rapaz!

E hoje foi um dia de emoções. Fomos fazer mais uma ecografia e o nosso filho foi connosco. Estava super excitado. Fez perguntas, achou que a "televisão do médico estava estragada. Não vejo bem o mano", a certa altura disse que estava "farto de ver o mano", mas eu não me fartei e deliciei-me com mais esta ecografia. No final, o Dr. Amadeu disse para ele voltar a entrar e deu-lhe a novidade que ia ter um mano rapaz! Ficámos felizes! Adoro a ideia de ter dois rapazinhos cá em casa. O meu marido também ficou feliz, mas estava convencido de que era uma menina... Já lhe disse que podemos ir ao terceiro... Para já, mais um baby boy a caminho. O A. ficou feliz por ele ir jogar à bola e construir legos com ele e até disse "o mano vai ser do Benfica comigo"! E, o mais importante, é que está tudo a correr muito bem e o bebé está a desenvolver-se dentro de todos os parâmetros normais. Bem-vindo, filhote! Agora só falta escolher o teu nome. Para o A. o nome dele é mano, mas já lhe explicámos que mano só não chega... Bom fim de semana! E obrigada pelas mensagens e e-mails que enviaram.

Lição de amor, de vida e de união

O mês passado o meu avô caiu e partiu o colo do fémur. Está a recuperar muito bem, já está em casa há algumas semanas, está a fazer fisioterapia e está a evoluir como que ser. Os meus queridos avós tinham este fim de semana o casamento de um sobrinho neto e iam passar o fim de semana ao Alentejo para se juntarem à restante família. A minha avó, no alto dos seus 90 anos, é uma mulher cheia de vida, uma força da natureza e uma Mulher como há poucas e que adora uma boa festa estava muito entusiasmada com o casamento, mas assim que o meu avô caiu avisou logo que não ia ao casamento. Eu disse para terem calma e que ainda faltavam umas semanas. Recentemente, falei com a minha avó para ela ir ao casamento: O avô está a recuperar bem e organizávamo-nos para ficar com ele no fim de semana, mas a minha avó sorriu e disse que não conseguia. O avô gosta de a ter ali perto, está sempre a chamá-lá e pode precisar dela. Eu disse que eram só dois dias, mas a minha avó disse que era de outro tempo, sabia que não havia mal nenhum, mas ela é que não se conseguia divertir sabendo que não estava com o meu avô em Lisboa. E eu percebi que eles são mesmo só UM. Fizeram 63 anos de casados em Julho, já passaram muitas agruras, muitas alegrias, altos e baixos, mas estão unidos de uma forma única. Na conversa a minha avó ainda me confessou: a tua mãe levou-me no outro dia a um concerto na Gulbenkian. Eu não lhe disse nada que a intenção dela foi a melhor, mas eu só queria vir para casa estar com o teu avô. E sabia que o tio A. estava com ele, mas o avô fica mais feliz quando eu estou com ele... 

O meu filho vai "ver" o mano

Hoje é dia de ecografia e o nosso filhote vai connosco. Vou buscá-lo daqui a pouco à creche e depois seguimos para a consulta com o médico ecografista no Centro Ecográfico de Entrecampos. O A. fala imenso da "mánica" que vê o mano, mas acho que vai ficar maluquinho com tanta emoção e botões e aparelhos. É um curioso e o mais engraçado é ouvi-lo contar tudo o que vive. Não lhe escapa nada, nem os mais ínfimos pormenores e, como eu costumo dizer, não há segredos cá em casa. E outra curiosidade é que adorava saber o sexo do bebé. Até agora não tive curiosidade nenhuma, só queria e quero que esteja tudo bem e que a gravidez continue a evoluir bem, mas hoje fiquei com uma curiosidade... Talvez por irmos estar todos na ecografia... Não sei. Gostava de começar a escolher o nome para lhe dar uma identidade mais própria... A ver vamos. Depois dou notícias!

15 de novembro de 2012

A noite pediu a chucha

Foi um corajoso durante o dia. Não precisou de chucha na sesta e anunciou a todos que já não tinha chucha. Quando entrámos no carro depois da escola lembrou a chucha "da carteira da mãe" que não tinha ido para o lixo. Confirmei que estava lá, mas que ele já não precisava. Perguntei qual era o prémio que queria por ter deixado a chucha e ele pediu gelado de morango. Teve o gelado e ainda um chupa (coisa raríssima na vida dele). Tudo correu bem até à hora de dormir. Começou a pedir a chucha, a chorar nervoso abraçado a mim a chamar pela chucha. Estive quase uma hora a tentar distraí-lo e a dizer que se ele adormecesse sem chucha de manhã ia estar feliz e orgulhoso, mas ele estava numa infelicidade só... Disse que lhe dava, que ele é que escolhia, mas que achava que ele era crescido e que já não precisava, mas ele escolheu a chucha... Até o Pai Natal das chuchas foi chamado com a promessa que vinha durante a noite para lhe dar um presente, mas ele só queria a chucha. Pode ser que amanhã acorde com vontade de a deitar fora. Apesar de tudo, disse que estava muito orgulhosa do primeiro dia dele sem chucha. E ele agarrou na chucha e adormeceu...

Adeus, chucha!!

Hoje de manhã, enquanto vestia o meu filho, ele decidiu deitar as 3 chuchas de dormir fora. Disse que já não queria e que eram para os bebés. Abriu o caixote do lixo e deitou para lá as chuchas, muito orgulhoso e determinado. Depois, correu à casa de banho para dar a boa nova ao pai que estava no duche. Escolheu um boneco para o ajudar a dormir na creche, já sem a chucha, e colocou-o na mochila. Quando saiu do carro, à porta da escola, anunciou a todos os que passava que já não tinha chucha. Anunciou na portaria e na sala dele. Festejou, muito orgulhoso, e disse que ia receber um prémio! Vamos ver como correu a sesta na escola e como vai ser a primeira noite sem as amigas. Pelo sim pelo não, fui ao caixote do quarto buscar as 3 chuchas e já as esterelizei, mas gostava muito que o dia de hoje ficasse marcado como o adeus à chucha!

14 de novembro de 2012

Restaurante Split

Uma boa sugestão para quem gosta de petiscos. Gostámos muito e os preços são bastante acessíveis. É um restaurante novo de um jovem chef e é uma boa escolha para ir com um grupo de amigos. Ambiente simpático e descontraído.

Preparar a chegada do irmão

O meu filho vive intensamente a minha gravidez. Está cheio de vontade de conhecer o mano, abraça-me, fala com ele, separa roupas que já não lhe servem e está a par de tudo o que estamos a viver. Apesar de ser um furacão, às vezes pirata terrorista, vira uma ternura quando está com bebés pequeninos e é muito delicado. Esperemo que quando o mano nascer seja assim. Como convive com alguns recém-nascidos sabe que quando os bebés nascem são pequeninos, não brincam, só mamam e choram muito. Para o ajudar a perceber melhor o que estamos a viver ontem uma amiga emprestou-nos um livro delicioso sobre a chegada de um bebé. Foi a nossa leitura antes de dormir. Foi um sucesso. Partilho algumas imagens.


Que confusão, mãe!

Filho entra de manhã no meu quarto. Olha para o chão do meu lado da cama e exclama: Que confusão! Está tudo desarrumado!
É verdade... Que grande vergonha! Já está tudo arrumadinho.

13 de novembro de 2012

Atenção mulheres! Cuidado com o Pádel!

Atenção mulheres! Este desporto é viciante e os maridos nunca mais são os mesmos nem nunca mais param em casa! Ele é treinos, campeonatos, torneios! É recente em Portugal, muito famoso em Espanha, e o meu marido está viciado, muito viciado. Que ele vá jogar uma ou duas vezes por semana para tirar o stress e conviver, na boa, mas campeonatos e torneios sábados e domingos seguidos depois de treinos intensidos durante a semana... NÃO!!! Então e nós?!

Nova táctica pela sopa

Como já aqui disse milhões de vezes o meu filho tem um problema grave com a sopa. Ele e nós que é sempre um carnaval para a comer. Tirando um creme de alho francês que passou por sopa de puré de batata, canja e a sopa de legumes de um restaurante italiano perto de casa é um problema e faz umas cenas desgraçadas. Na escola come bem e sem cenas, mas em casa... Vai daí, ontem adoptei uma nova táctica. Perguntei quem queria sopa, saltou logo a dizer que não. Servi sopa a todos os presentes (eu, maridão e um primo) menos a ele e todos elogiámos a sopa. Depois, havia queijo de ervas e tostinhas na mesa, mas claro que eram só para quem comia a sopa. Ele olhou para o prato raso e perguntou se não comia. Expliquei-lhe que tinha de esperar. É que a  nossa sopa estava mesmo boa e ainda bem que ele não comeu que assim comemos nós mais. Começou a ficar inquieto e a olhar para o meu prato. Pediu para provar. Fiz-me difícil, mas dei-lhe uma colher. Disse que estava muito boa. Pediu mais uma colher e teve direito a tosta com queijo. Ainda comeu 2 ou 3 colheres de sopa e nós ficámos com a sensação que ele tinha ficado cheio de vontade de comer a sopa. Esta semana é assim. Sopa para todos menos para ele para lhe fazer inveja. Vamos ver se funciona. É que a birra diária da sopa dá cabo das nossas refeições e o que acontece muitas vezes é que acabo eu e o meu marido a discutir. Não pode ser!

12 de novembro de 2012

A gravidez pelos olhos do mano mais velho

E hoje na creche, no meio da alegria do magusto, o meu filho, que só faz 3 anos em Janeiro, falou muito entusiasmado e explicou à educadora e aos amiguinhos, de forma muito clara, o que eu lhe contei há uns dias: O médico vê o bébé (tem uma "manica" que liga à televisão). E o mais importante diz ele: "Tá a quescer (crescer)!"

É mesmo verdade!

“Brincar é a mais elevada forma de pesquisa.” 
Albert Einstein

Magusto na creche!

E hoje é dia de Magusto na sala da creche do meu filho. A educadora pediu para levarem um fruto do Outono para descobrirem novos sabores e texturas. Como temos sorte de ter uma quinta, o A. levou avelâs e amêndoas apanhadas por ele, mais uma româ que é o fruto predilecto da estação. 


11 de novembro de 2012

A primeira canção em francês do meu petit!

Adormeceu a cantar o Frère Jacques (fére jaques, fére jaques, dóminú, dóminú...) Disse que tinha ouvido no computador (deve ter sido com o pai). Que ternurinha... Aquela vozinha a cantar em francês... Isto de ser mãe é uma coisa muito boa. O nosso coração aquece e enternece com coisas pequeninas, que são muito especiais.

10 de novembro de 2012

Não gosto do horário de inverno e de dias mais curtos!

Os dias ficam mais pequeninos. Encurta-nos os fins de semana. Não dá para idas ao parque depois da sesta. Não gosto mesmo nada!

9 de novembro de 2012

Monólogo de irmãos

O A. agarrado à minha barriga, abraçado. Encosta a cara e diz: fica pronto depressa para vires cá para fora!

Coisa boa da mãe...

Dadores de medula precisam-se... E depressa!

Já aqui fiz o apelo várias vezes, mas nunca é demais pedir: sejam dadores de medula! É uma obrigação e um dever. A bloguer Polo Norte está à frente de mais uma (Excelente) iniciativa de recolha. Espreitem  aqui e vão ao posto de recolha mais próximo. Nao percam a oportunidade de poder salvar uma vida. Todas as informações na página do Facebook.

Creme de alho francês na bimby

Entre mimos e Tarzans há tempo para cozinhar. E neste campo a Bimby é uma ajuda estupenda. Neste momento, faço creme de alho francês. A primeira vez que fiz pensei que mais uma vez o meu filho ia fazer uma cena à sopa - só come com prazer a sopa de um restaurante italiano aqui perto. Já estive à beira de me infiltrar na cozinha para saber o segredo daquela deliciosa sopa - mas olhou para o tom claro e perguntou se era sopa de puré de batata. Como até tem muita batata achei que podia dizer que sim sem estar a mentir. Provou, adorou e repetiu! Vejam a receita, aqui. Só não pus as natas nem a salsa. Já adaptei esta receita colocando também couve flor e courgete sem casca (para manter a cor), mas o piolho disse logo que era diferente. Mas eu e o meu marido adorámos. Estava muito cremosa e saborosa. Aqui fica uma sugestão para um dia feio e chuvoso que termina mesmo bem com uma sopa quentinha.

Bom dia!

Já sem febre, mas a delirar de alegria a ver outra vez o Tarzan. Ficou feliz quando percebeu que íamos ficar os dois em casa. Vai ser um dia com muito mimo e desenhos animados à mistura. Bom dia e boa sexta feira.

8 de novembro de 2012

Declaração de amor a chegar aos 3 anos

Hoje, no delírio da sua febre, o meu filho abraça-me diz: tu és a minha princesa, eu sou o teu amor e a Cátia (educadora) é a minha namorada. E sorriu, feliz, com aqueles olhinhos a brilharem de febre! 

Afinal a birra matinal tinha uma origem...

E recebemos um telefonema da creche às 3 e meia da tarde a dizer que o nosso filho tinha 39,5 de febre. E eu não tinha o telefone ao pé de mim e não ouvi as chamadas da creche nem do meu marido e só passado meia hora fui contactada. Voei para a escola e lá estava o meu piolho, murchinho, doente, a arder em febre ao colo da educadora. Trouxe-o para casa, falei com o pediatra e está a fazer ben-u-ron e Brufen alternados de 4 em 4 horas. Depois da primeira dose começou a arrebitar e a febre lá baixou. Muito mimo e a vinda do pai mais cedo para casa com ovinhos Kinder também ajudou à recuperação. Amanhã fica de molho em casa comigo. Se a febre persistir vamos ao pediatra, mas espero que os remédios façam efeito. De manhã ele bem dizia que não tinha energia, mas como não tinha febre no momento pensámos que era ronha para sair da cama. Agora já dorme o seu soninho descansado depois de ter visto o seu primeiro filme, o Tarzan, que adorou. 

Birra Matinal

Escolhemos a roupa em conjunto à noite para evitar grandes dramas matinais. Vestimos uma camisola interior debaixo do pijama para ele não ter tanto frio de manhã quando o visto. Vou com tempo e calma para o quarto dele para o encher de mimos e de beijos e não ser tudo a toque de caixa, mas hoje, nem assim conseguimos uma manhã feliz e sem birra. Não queria sair da cama, não queria ir à escola, não tinha energia (expliquei-lhe uma vez que dormíamos para ter energias e carregar as nossas pilhas e ele aproveitou a deixa para ver se o deixava mais um pouco no bem bom), não queria vestir-se... Depois de o vestir o problema foram os ténis que estavam apertados... Estivemos nisto mais de 30 minutos. Estava a ver que não havia parentalidade positiva que me ajudasse a ter calma. Deixei-o a pensar para eu ir tomar o pequeno-almoço, avisando que se ele não se despache não havia tempo para comer. Continuou com o burro amarrado e só quando eu fui buscá-lo para ir embora é que decidiu que queria torradas. Não havia tempo para torradas. Agarrei num pacote de bolachas para comer no carro. Não queria aquelas bolachas. Ignorei-o e levámo-lo para baixo. No carro, acalmou e pediu as bolachas. Foi a comer calmo e sereno. Chegou à escola bem disposto, vesti-lhe o bibe e pedi desculpa à educadora dele estar a comer uma bolacha e ela olha-me: é o pequeno almoço dele? Senti-me mal, mas hoje não houve alternativa. 

7 de novembro de 2012

Presentes Solidários

Desde que tomei conhecimento dos Presentes Solidários que eles passaram a fazer parte do meu Natal. É uma ideia original em que ajudamos quem mais precisa. Podemos oferecer leite em pó para bebés e crianças Moçambicanas, uma mochila, caderno, canetas e lápis de cor e de carvão para entrega aos 200 alunos órfãos de São Tomé ou contribuir com livros para equipar a biblioteca do centro Paroquial Bom Pastor na Diocese do Mindel, em Cabo Verde. Vejam aqui como ter um Natal ainda mais solidário.

Que frio!

Estou oficialmente gelada! O dia todo em casa, grande parte a escrever ao computador, e estou congelada. Acho que me vou colar ali ao forno onde o bacalhau está a assar para ver se aqueço. Ai o que eu gostava de ter aquecimento central e uma casa onde se pudesse andar de camisinha no inverno. Mas não... E raios parta o jogo do Benfica que está a entupir o trânsito e não deixa os meus homens chegar a casa. Hoje à noite vai haver cházinho e bolachas com doce de maçã, que já provei  e está delicioso. 

"Hino À Vida"

3 doentes crónicos que o destino juntou na Unidade de Cuidados Continuados do Hospital Curry Cabral, estão presos à vida por um ventilador, precisam de cuidados de terceiros, mas apesar disso, não se fecharam ao mundo e  são a alma de uma noite solidária que vai ter lugar dia 20 de Novembro no Teatro São Luiz em Lisboa com o objectivo de ajudar crianças de Nampula, Moçambique, e de São Tomé e Príncipe. Mais informações e compra de bilhetes, aqui. Em conjunto, escreveram a história das suas vidas. Vejam tudo, aqui.

Boas Maneiras (Não custa nada!) - As canções da Maria de Vasconcelos!

Sugestões para este Natal

A crise não tem que acabar com o espírito de Natal, pois esse não precisa de (muito) dinheiro para acontecer. (se pensarmos que há quem nem tenha o que colocar na mesa na ceia de Natal, que não tenha dinheiro nem ânimo para um sorriso, já não é bem assim). Mas pensando num quadro de crise e de contenção (e não de miséria ) há coisas que podemos fazer para manter o espírito Natalício do convívio da família, da reunião à mesa, dos embrulhos debaixo da árvore e do Menino Jesus no presépio. Deixo aqui algumas sugestões:
  1. Compre com antecedência os produtos para a ceia e almoço de Natal, assim como os presentes que quer comprar para oferecer. Faça ma lista exaustiva e aponte os valores que gastou. 
  2. Opte por pratos mais económicos para a ceia e para o almoço de Natal. Em vez de bacalhau à posta pode fazer um bacalhau desfiado no forno - bacalhau espiritual, bacalhau com natas... - Há tantas opções e tão mais em conta. E a mesa não tem de perder o brilho e o encanto de uma ceia de Natal.
  3. Para não ser o anfitrião a ter todo o trabalho e despesa combinem em conjunto o menu, façam uma lista e distribuam pelos que vão estar presentes. Nós, do lado do meu marido, fazemos sempre assim e é uma excelente opção principalmente para quem tem famílias muito grandes.
  4. Faça os enfeites de Natal ou reutilize os enfeites de outros anos. Espreitem o blogue Pais Criativos Filhos Felizes e vejam esta, esta e esta ideia entre tantas outras.
  5. Se gostam de manter a tradição dos presentes sorteiem a quem vão dar. Em vez de comprar vários presentes só tem de comprar, ou fazer, um. Esta é tradição da família do meu marido. Como são 7 irmãos, todos casados, decidiram sortear um cunhado a quem dar o presente. Só as crianças é que recebem de todos. Num almoço/ lanche/ ida ao parque fazemos os papelinhos e depois tiramos à sorte. Há sempre batota (Quem é que te saiu? troca comigo? a não sei quantas é mais esquisita...) e é divertido. No ano passado, a minha sobrinha mais velha fez mal os papéis e o meu marido acabou sem presente, mas não foi grave e resolveu-se depois).
  6. Faça alguns presentes. No blogue A Economia Cá de Casa há dezenas de ideias. São todas baratas, giras, fáceis de fazer e úteis. Penso que nos dias que correm é fundamental darmos presentes úteis.
  7. Saiba se há alguma quermesse ou venda de Natal na sua paróquia. Os preços dos presentes costumam ser muito acessíveis e está a ajudar os que mais precisam a ter um Natal melhor. 
  8. Faça gomas caseiras com os seus filhos para oferecer a outras crianças e a adultos gulosos. Se não tem Bimby, tem aqui a receitya adaptada.
  9. Eu gosto de oferecer um mimo à Educadora e às auxiliares da creche meu filho. No ano passado fizemos bolachas de limão da Bimby e marcadores com a mãozita dele. Este ano ainda não decidi o que fazer, pois quero que seja alguma coisa em que ele possa participar.
  10. Não compre etiquetas nem postais caros com motivos natalícios. Utilize cartolina branca, etiquetas simples e peça ajuda aos seus filhos ou outras crianças da família para as pintarem. Divirtam-se!

Se tiver mais sugestões, partilhem! É bom aprender com as experiências das outras famílias. E estamos sempre a tempo de introduzir novos hábitos que nos permitam continuar a viver a tradição do Natal.

E continuamos em modo comida!!

A pensar no doce de maçã (daqui e feito na Bimby) que vou oferecer a algumas pessoas no Natal juntamente com um frasquinho com um preparado para panquecas (daqui) resolvi testar o doce. Não ia oferecer um doce sem o testar e dar a provar a terceiros. Vai daí, achei que hoje era o dia ideial. Li mal receita e em vez de 500g de maçãs trouxe um quilo. Portanto, fiz duas doses da receita. Os doces já arrefecem nos respectivos frascos e eu deliciei-me a lamber a colher... Está tão bom!!! Deixo uma fotografia do original, mas prometo que depois fotografo os meus frasquinhos antes de os oferecer. 


Levem o Mc Donald's para longe...

... Desta grávida. 

Nunca fui fã de McDonald's. Era menina para passar anos sem lá meter os meus pezinhos. Não ligava nenhuma. Não era influenciada pela publicidade. Nada. Mas nesta gravidez... Oh, minha nossa. Tem sido uma desgraça. Sonho com aqueles hamburgueres e com o nuggets. Já lá fui mais vezes do suposto e desejado. No outro dia até tive de esperar que abrisse para tomar o pequeno almoço. E ainda agora vi um novo hamburguer com queijo e estou aqui em nervos... Ai se houvesse Tele McDonalds... (engordei 8 quilos da gravidez do meu filho e tenho um filho magrinho, magrinho... Mas com esta loucura nem quero pensar no que a balança pode vir a acusar).

6 de novembro de 2012

Circo Mágico

Já temos bilhetes para o Circo Mágico, que vai realizar-se no Pavilhão Atlântico no dia 1 de Dezembro. Se têm o cartão Sábado Cultura (que eu recomendo) compram um bilhete e recebem outro de oferta. Acho que o piolho vai adorar. E as crianças até aos 3 anos não pagam. Têm é de ficar ao nosso colo (não é onde ficam sempre?).

A primeira profissão do meu filho

No carro a caminho de casa.

Filho: Mãe, eu quero ir à Lua.
Mãe: Podes ir, filho. Nos teus sonhos, nas histórias, nos desenhos...
Filho: Não, mãe. Eu quero ir a sério. Eu vou ser astronauta!

E eu derreti-me toda. Foi a primeira profissão que ele quis ter. Sei que irá sonhar ter muitas outras profissões, mas esta foi a primeira e eu dei-lhe todo o meu apoio. Expliquei-lhe que é preciso crescer mais e estudar muito, mas que eu e o pai estaremos sempre a apoiá-lo. Ele ficou muito feliz. Depois, repetiu a conversa com o pai que lhe disse que acreditava que ele podia muito bem ser astronauta, porque era um menino muito especial e muito corajoso. E este foi um momento muito feliz no regresso a casa.

Anjinho da Guarda

Filho chama às 3 da manhã: pai mãe, pai mãe!

O pai diz que vai lá e levanta-se. Regressa à cama uns tempos depois.

Mãe: O que é que ele queria?

Pai: xixi, água e rezar ao Jesus.

Ri-me. E tu sabias rezar a essa hora?

Pai: Ele foi buscar o quadrinho do Anjinho da Guarda.

Ri-me mais um bocado... Ternurinha.

Lista do Enxoval do Bebé

Apesar de ainda ter uma longa caminhada até ter o meu filhote nos braços fui recuperar a lista que fiz quando estava grávida do A. para ver o que ainda tenho, o que tenho de pedir emprestado, o que emprestei e preciso que me devolvam. É uma grande lista, mas é uma grande alegria voltar a fazê-la, pois significa que há mais um bebé lindo a caminho da nossa casa, das nossas vidas e da nossa família. Partilho aqui a lista, pois dá sempre jeito.


Quarto:
- Cama de grades
- Berço
- Alcofa
- Cómoda (arrumação)
- Muda fraldas (pode ser colocado em cima da cómoda)
- Colchão para a cama de grades ou berço
- 1 a 2 Resguardos para o colchão
- 3 a 4 Conjuntos de lençóis
- Cobertores (evitar edredons antes dos 18 meses)
-Mantinhas
- 1 Protector acolchoado (para o bebé não bater com a cabeça nas grades)
- Intercomunicadores
- Luz de presença (enquanto o bebé dormir no quarto dos pais, pode ser muito útil usar uma lâmpada de luz azul no candeeiro da mesa de cabeceira para usar quando o bebé acorda durante a noite)
- Espreguiçadeira

Passeio:
- Carrinho (com ovo para transportar o bebé no carro)
- 3 Mantas para ir para o exterior
- 1 marsupio, sling ou pano
- 1 mochila para transportar as coisas do bebé
- 1 Muda fraldas para saídas

Alimentação (para quem tenciona amamentar):
- Pomada de Lanolina (creme para os mamilos da mamã, ex Purelan, Lasinoh) a usar no caso dos mamilos gretarem ou ficarem muito doridos, após a aplicação do próprio leite
- Compressas térmicas para o peito (opcional)
- Discos absorventes para o peito
- Roupa que facilite o acesso ao peito, incluindo 2/3 soutiens de amamentação
- Bomba extractora de leite
- Almofada de amamentação

Para a cozinha e lavandaria:
- 1 Escovilhão para limpar biberões
- 1 Tupperware grande (para guardar biberões, bicos, etc.)
- 1 caixa plástica para guardar os acessórios do bebé e não estarem misturados com as restantes coisas da cozinha
- 1 Cesto de roupa suja
- 6/8 biberons com respectivas tetinas
- 1 Pinça para pegar nos biberons esterlizados
- 1 esterilizador de biberons
- 1 Termo para líquidos
- Caixa para transportar as doses de leite nas saídas (Se não amamentar)

Roupa:
- 12 Fraldas de pano
- 6 Bodies recém-nascido, 6 Bodies manga comprida (1 mês), 6 Bodies manga comprida (3 meses)
- 6 Calças com pés (interiores)
- 4 Babygrows/pijamas (0 meses), 6 Babygrows /pijamas (1-3 meses), 4 babygrows/pijamas (3-6 meses)
- 2 Camisolas (1-3 meses)
- 4 camisolas (3-6 meses)
- Meias
- Gorros
- 6 Babetes
- Botinhas
- 2 Mantas
- Casacos de malha
- Casaco para ir à rua
- Agasalho para sair à rua (depende da estação em que o bebé irá nascer)
- Roupa para sair

Sugestões: A roupa do bebé deve ser o mais simples possível nos primeiros tempos, para facilitar o vestir e o despir. Os fatinhos inteiros (babygrows) especialmente aqueles que apertam à frente são muito práticos. Devem evitar-se as rendas, pêlos e fitas e descoser todas as etiquetas da roupa interior que vai estar em contacto com a pele delicada do bebé.

Farmácia e higiene:
- Banheira
- Fraldas descartáveis ou fraldas de pano
- 1 Tesoura para unhas
- Compressas esterilizadas de tecido não tecido
- 3 ou 4 toalhas para o banho com capuz
- Bebegel
- 1 Termómetro
- 1 Termómetro para o ambiente e para a água do banho
- Aspirador nasal (narhinel)
- Pomada para a muda das fraldas (não é necessário usar em todas as mudas)
- Gel lavante recém-nascido (neutro e sem perfumes)
- Creme hidratante recém-nascido (neutro e sem perfumes)
- Escova/pente para o cabelo
- Álcool a 70º
- Soro fisiológico - uni-doses
- 2 Chuchas (opcional)
- 1 Porta chuchas
Para a mãe:
- Betadine espuma (para a higiene da recém-mamã)
- Uma compressa de gel em forma de penso que se pode usar a frio para aliviar as dores no pós-parto (opcional)
- Pensos higiénicos de grande absorção
- Cuecas descartáveis (dão imenso jeito nos primeiros dias de pós parto)