26 de julho de 2018

Enquanto não vamos todos de férias, há atividades bem giras para ir gozando o verão!


E este ano o mais velho voltou às aulas de vela! Está feliz, a adorar, ainda para mais porque tem com ele os dois melhores amigos e um primo que ele adora! Está feita a festa. Já esteve no CAF da escola, na Praia / Campo da Junta de Freguesia e agora está a ter aulas de vela! Tão bom. Novas aprendizagens, novas regras, novas amizades e conhecimentos... É bom poder proporcionar-lhe estas semanas diferentes! Estava eu mergulhada num guião quando recebo esta fotografia de uma das mães, deu lá um saltinho na hora de almoço, é a mãe que os leva de manhã, eu apanho-os à tarde, carro cheio de gargalhadas e histórias. O Afonso já pediu para ir para o ano... ele está sempre a ver o mano grande a ir e a vir de atividades e ele continua no dia a dia de sempre no jardim de infância, que continua aberto, e pago, e que por isso não me faz sentido estar a inscrevê-lo noutro lado, até porque só tem 5 anos, mas para o ano já está prometido uma semana de iniciação à Vela e duas semanas Praia / Campo da Junta de Freguesia com o mano mais velho!

24 de julho de 2018

Como é que há educadoras que gritam com as crianças?

Como é possível que uma educadora não adore crianças, não as acarinhe, não lhes inspire ternura... Como é possível que ao fim do ano a maioria do grupo não corra para a educadora, não procurem o colo dela, não lhe dêem beijinhos por livre vontade... Como é que é possível que uma educadora descrimine os seus meninos, não os trate a todos com carinho? Como é que é possível que uma educadora humilhe crianças? Como é que é possível que uma educadora grite com crianças quando surgem pequeninos acidentes durante o desfralde, aos 2 anos, e as castigue pondo novamente as fraldas? Como é que é possível que uma educadora tenha inveja do carinho que os pequeninos sentem pelas auxiliares e as maltrate?! Como é que é possível que tudo isto aconteça há anos e anos e não se consiga provar que esta pessoa é tudo menos uma educadora válida?! Revolta-me. Revolta-me muito. E quem não fala e quem não denuncia é conivente!

23 de julho de 2018

Com rendas assim, mais vale comprar!

E no meio desta loucura da subida das rendas atirámo-nos juntos, de cabeça, e de coração e hoje começámos o dia a comprar uma casa! Vamos voltar à loucura das obras, mas vamos voltar a fazer uma casa à medida... desta vez, já somos 5! É muito mais pequena do que a nossa, mas será nossa, e ao nosso gosto, e privilegiámos o bairro, que adoramos, mantendo-nos na zona que adoramos, nas rotinas, nas nossas referências, nos sítios do costume, mantemos os miúdos junto dos amigos, das escolas e de todas as atividades... Uma casa mais pequena, destralhada, sem coisas que já ninguém usa e que podem dar tanto jeito a outros... Uma amiga dizia-me no outro dia que temos de encarar a vida como uma viagem e nenhuma viagem se faz bem e a aproveitar e apreciar com peso a mais. E achei tão verdade. Já andamos há algum tempo bom a reduzir o consumo só porque sim, a dar o que não usamos, a comprar menos, a não nos deixar levar pelo materialismo e consumismo e acho que estamos a fazer o nosso caminho, sem extremismos, com todo o equilíbrio e conforto... E connosco segue apenas o essencial, numa casa com um bom astral e energia positiva. Cheia de sol! A primeira que vimos. A que escolhemos, ou que nos escolheu a nós... 

20 de julho de 2018

Atenção à caça à multa!

Radares novos, escondidos... Eu no último mês recebi duas multas por excesso de velocidade, uma delas completamente irreal... um radar móvel, escondido, na Av. Lusíada, que liga o Colombo a Santa Maria, onde não há passagens, não há peões, mas a velocidade máxima é de 50 Km/h! Tenho imenso cuidado a conduzir, até porque sou a motorista oficial dos meus filhos, e ando quase sempre com eles, levando e trazendo... mas está mesmo aberta a caça à multa. Eu ando sempre a correr, entre o trabalho, casa, atividades e afins... e tenho de ter cuidado porque não posso mesmo ficar sem carta! Mas é incrível que haja incentivo à multa... podem ler aqui, eu já tinha visto nas notícias.

O que eles aprendem nas escolas, campos de férias e afins!


Todos cantam isto cá em casa. O mais velho faz a coreografia, os outros imitam e um deles pergunta: o que  é que é a cosita?! E tu não sabes se hás-de rir ou de chorar. 

Odeio injustiças!

Sempre gostei mesmo muito da IPSS onde andam os mais novos e onde andou o mais velho, mas não gosto da educadora da Kika e soube há pouco tempo que não vão renovar o contrato da auxiliar da sala da Kika por causa da idade... É uma mulher incrível (até já a tinha contratado para vir dar uma mão cá em casa com os miúdos), querida, bem disposta, super doce e brincalhona... e fica a mona da educadora, que é seca, fria, péssima... nunca a minha filha fala dela, já das auxiliares, fala todos os dias quando eu pergunto com quem brincou... É tão triste, tão revoltante! Claro que vamos assinar uma carta e fazer barulho, mas é mais para a auxiliar saber que a adoramos e que valorizamos todo o mimo, colo e amor que dá aos nossos filhos do que para fazer a direção mudar de ideias. É triste.

Manuais escolares grauitos


"Informação aos Pais e Encarregados de Educação sobre como usar a plataforma ME GA – Manuais Escolares GrAtuitos

MEGA - Manuais Escolares GrAtuitos.

Encarregados de Educação

Para beneficiar da entrega gratuita de manuais escolares os encarregados de educação terão de registar-se na plataforma www.manuaisescolares.pt.No momento do seu primeiro acesso será pedido a confirmação do seu número contribuinte, sendo obrigatório os encarregados de educação terem consigo os seus dados de acessos ao Portal das Finanças para que seja efetuada a sua validação. Não os tendo, os encarregados de educação deverão solicita-los no portal das Finanças.
A partir da plataforma terão acesso aos dados escolares do(s) seu(s) educando(s), aos vouchers correspondentes aos seus manuais escolares e à lista das livrarias aderentes onde poderão ser feitos os seus levantamentos. A validação para o levantamento de manuais escolares pressupõe a impressão dos vouchers ou a apresentação dos mesmos em formatos digital.
Não havendo possibilidade para aceder à internet, o encarregado de educação deve dirigir-se à escola onde está matriculado o seu educando e solicitar o voucher em papel."

A loucura do mano mais velho

Este meu filho grande adora bebés, derrete-se com crianças pequenas e é vê-lo, querido, querido, a brincar com a mana, a fazer-lhe cócegas, a jogar à apanhada, a dar-lhe a mão, a dar-lhe colo... 


Nestes dias de férias escolares vou sempre buscá-lo primeiro, coisa impossível durante o ano letivo, e depois vai comigo buscar os manos mais novos. E É tão bom este tempo deles, tão bom vê-los brincar, aproveitar os fins de tarde... 

Desfralde da pirosa!

Já andávamos a iniciar o bacio e as cuecas há uns meses, assim que o tempo aqueceu um bocadinho,  e fomos preparando a Kika, que colaborou sempre entusiasmada e com alguns xixis pelas pernas abaixo. Sem pressas, sem insistências... Mas esta segunda feira decidi que era mesmo para avançar a todo gás para ver se a miúda larga as fraldas de vez, até porque como tem eczema da fralda, tem sempre o rabiosque em ferida, não há creme nenhum que cure! Segunda feira já a levei para a creche sem fralda, a educadora depois coloca a fralda na sesta e à tarde, mas assim que eu chego para a ir buscar, levo-a à casa de banho, tiro-lhe a fralda e só coloco para dormir à noite. Uma semana de sucesso! Zero acidentes e o rabiosque dela a sarar! Estamos no bom caminho:-)) Há cuecas das princesas compradas para a ocasião, mas ela adora umas cuecas que eram do mano Afonso com a Patrulha Pata!!! Em casa, vai sozinha à casa de banho, onde tem o bacio, e depois vem sempre mostra-nos o que fez! Já pedi à educadora para durante a próxima semana só lhe colocar fralda na hora da sesta! E depois Algarve, aqui vamos nós! Não há nada melhor que as férias de verão, numa casa de tijoleira, sem tapetes, para acabar de vez com as fraldas! Aproveitei sempre o verão para este processo. É a terceira filha, o terceiro desfralde, o dos irmãos correram bem (Um deles largou no mesmo momento dia e noite, por opção dele que nunca mais me deixou colocar fralda, tinha 2 anos e meio; o outro tirou de dia, aos 2 anos, e depois aos 2 anos e meio tirou à noite) e agora é ajudar a Kika a largar de vez as fraldas! Que quem pinta as unhas, não pode usar fralda!!! 💗



18 de julho de 2018

A rede

É fundamental ter uma rede de apoio, quem nos dê uma mãozinha no dia a dia quando é preciso. Vamos tendo... Mas uma dessas mãos é fundamental. É a minha cunhada mais velha, a que nunca falha, a que está sempre disponível, a que não cobra, que nos ajuda de coração aberto e alegria porque ama os sobrinhos e porque como irmã mais velha de 7 é uma mãezona para todos nós. Ontem não tinha quem me fosse buscar os mais pequenos, eu tinha uma reunião sem hora de terminar e o maridão estava fora em trabalho. A minha cunhada mudou a vida dela, desorganizou os planos e foi buscar os miúdos, foi para o parque até ao final do dia, deu-lhes banho e ficou até nós chegarmos... Eram quase 9 da noite quando foi à vida dela, e a vida dela incluía ir com uma das irmãs da minha sogra para o Algarve... Em vez de irem na segunda, ela mudou tudo para nos dar a mão. Porque é assim. Porque está sempre cá para nós. Porque é maravilhosa e tem o coração do tamanho do mundo. Porque ajudar a família, irmãos, cunhadas e sobrinhos é a missão dela. A qualquer hora, a qualquer dia, seja porque precisamos de dormir, que o mais velho vá ao dentista a meio da tarde ou porque não temos quem nos fique com miúdos. Ela está sempre cá.💓 É a tia madrinha do mais velho.

17 de julho de 2018

Estamos mesmo a ser vigiados, espiados...e não tenho a mania da perseguição!

Já acabei há um tempo com a página do FB do blog, mas mantive a minha pessoal, mas estou a um passo de fechar a conta... Sinto-me completaente espiada. Falo numa coisa em voz alta e minutos depois tenho publicidade a isso na minha página, mas ontem aconteceu outra que me deixou ainda mais irritada. Na sexta feira, último dia da praia campo do mais velho ele pediu a um amigo que fez nesses dias o úmero da mãe dele, para podem combinar alguma coisa. Eu apontei na minha agenda do telemóvel como mãe do XPTO, entretanto enviei um sms à senhora a dizer quem era e tal e que o filho tinha dado o número e ela responde, com um ok e o nome dela. Passado um bocado ela chega para ir buscar o miúdo, percebi quem ela era. E até lhe fui dizer que tinha sido eu a mandar mensagem. E o que é que o FB  fez? Ontem sugeriu-me ela como amiga!! Não temos relação nenhuma, não temos amigos em comum, não temos os filhos na mesma escola! Nada. Apenas o número dela gravado na agenda do telemóvel. Odiei a sensação!

16 de julho de 2018

Boas notícias!

Os alunos que frequentem do 1º ao 6º ano do ensino público, como é o caso do meu filho mais velho, vão continuar a ter manuais gratuitos. Parece que o que muda este ano é que recebemos um voucher depois de nos inscrevermos nesta plataforma online! O Portal ainda não está acessível mas vai chamar-se “MEGA – Manuais Escolares GrAtuitos”Já ouvi muitas vozes indignadas, que os livros deveriam ser também gratuitos para os alunos do privado, mas discordo. Na minha opinião, primeiro tem de se conseguir chegar a todo o ensino público... Depois, logo se vê... Mas os alunos que frequentam o ensino público terão de ter sempre prioridade. Concordam?

15 de julho de 2018

Adoro uma filha pirosa!!

A Kika anda sempre de olho nas minhas unhas pintadas e claro que assim que ontem viu a irmã do meu afilhado a pintar as unhas... foi a loucuras!! Estava tão feliz! O mano grande pintou-lhe as unhas das mãos... e dos pés!! Felicidade em estado puro!! E que coisa mais querida!!


Fotografia tirada hoje de manhã antes de começar a chover e termos de fugir da praia debaixo de uma carga de água!!


13 de julho de 2018

É raro almoçar fora

Ou almoço na cantina da produtora ou nos dias em que fico em casa como o que sobrou da véspera, o que se inventa... muito raramente consigo ir almoçar com uma amiga, ainda mais raramente vou almoçar com o meu marido... Hoje almocei fora, sozinha, uma boa sanduíche quente e uma sopa. E que  bem que me soube!*
E agora, de volta ao trabalho que daqui a nada entro em modo leva e trás filhos, ainda com um saltinho a um parque novo que abriu!

* não é publicidade paga, paguei mesmo o almoço, mas aqui eu escrevo sobre o que gosto, por mais pequeno que seja o assunto, e o almoço estava mesmo bom!

As manhãs dão para tudo!

São agora 9 horas e já "despachei" os três filhos, um para a praia campo e outros dois para a escolinha, já fui ao Lidl comprar fraldas e frutas, já estendi uma máquina de roupa, pus outra a lavar, vim arranjar os pés e às 9h30 estou à frente do computador... não há dúvida que acordar cedo faz esticar o dia, ganhamos horas... e só assim consigo tratar dos meus filhos filhos, tratar de mim e trabalhar! Vai ser sem parar até a uma consulta e depois non stop até recolher as crianças e depois vou ao cinema, namorar com o marido que o tempo não tem sido muito. Boa sexta feira!

12 de julho de 2018

Filhos chatos com a roupa

O mais velho é um desespero. Desde os 5/6 anos começou a implicar com a roupa, a querer escolher a roupa, a falar do estilo dele... Super vaidoso. O do meio, começou agora, aos 5 anos também a opinar sobre a roupa, mas não é tão chatinho como o irmão nesta matéria... deve ser uma qeuestão de o deixar crescer mais um pouco... a madame patanisca, filha mais nova, no alto dos seus dois anos e meio é um INFERNO... recusa-se a vestir o que eu escolho, abre gavetas, tira tudo para fora, despe-se depois de a vestir... Socorro! Se vissem as figuras como dorme, às vezes, em que mistura pijamas e t-shirts... e também já foi com umas combinações bem pirosas para a escola... e tão feliz que ela fica quando eu, já me dando como vencida, a deixo escolher a roupa!! Ontem, até me ergueu o polegar da mão direita e disse: fixe, mãe!

Estas férias escolares são uma canseira... para eles e para nós!

O despertador toca 30 minutos mais cedo que nos dias de aulas, em período letivo. Ora era o Afonso a ir para a praia com a escolinha, agora é a praia campo da junta com o autocarro a partir Às 8h30... Saem mais cedo, chegam mais tarde... Horas  de camioneta... hoje Santarém, ontem Costa, no outro dia Lagoa de Albufeira, Dinoparque, Super Tubos de Peniche... Novos amigos e muita alegria, mas eu sinto o filhote grande exausto, ainda nem deitou a cabeça na almofada e já está a dormir... Amanhã termina esta aventura... Para o ano, o mano diz que também quer ir. Já terá idade. Acho que é+ uma experiência gira, apesar de ser cansativa. Para a semana, tempos livres da escola do mais velho, já pode voltar a entrar às 9h30, voltar a meio da tarde para casa, descontrair um bocadinho e ver se descansamos todos mais um bocadinho de manhã... Não são propriamente férias, mas é o que se arranja... Os miúdos andam contentes. E isso é o mais importante, não é?

10 de julho de 2018

Os milagres acontecem!

Graças a Deus, que acabou em bem! Um trabalho de equipa a nível mundial e uma capacidade de resiliência, calma e coragem destas crianças e do seu treinador. Estão todos a salvo! Abençoados sejam. Que alívio. 

Manos

Ontem o filhote grande foi dormir a casa do melhor amigo, que é também o amigo do mano preferido do meu filhote Afonso. Quando ele soube fartou-se de chorar. Está habituado a também ser convidado para dormir lá quando o mano dorme, mas ontem o convite veio só para o mano grande... Ele chorou, chorou, depois lá parou de chorar e esteve bem, ao deitar, disse-me: oh, mãe, eu já não estou a chorar, mas continuo muito triste.. Eu disse-lhe que sabia, que compreendia e que tinha muito orgulho nele, por estar a controlar as emoções e os sentimentos. E é bem verdade. Vai ter de se habituar que nem sempre vai poder acompanhar o irmão, mas hoje de manhã cedo, mal acordou, foi pespegar-se à janela para ver quando o irmão chegava... 💓

"Pecados Santos"

"Pecados Santos" é o meu novo livro de cabeceira. Tinha gostado imenso do anterior romance do autor, "A Célula Adormecida" e agora comecei este, ainda só avancei as primeiras páginas, que o cansaço tem falado mais alto, mas gosto do estilo e da temática, tal como no anterior. 


9 de julho de 2018

Quanto mais depressa, mais devagar...

Saí a correr de uma reunião no Chiado e vinha com a cabeça a fervilhar de novos e apertados dealines, vinha já em stress porque a reunião tinha demorado a manhã toda e eu cheia de trabalho para avançar, que em vez de apanhar o metro direto para casa, uma única linha, me enganei, só quando ouvi a palavra Martim Moniz me apercebi, estava na linha errada e tive de mudar duas vezes para chegar a casa... Foram 40 minutos perdidos neste disparate. Já diz o ditado: Quanto mais depressa, mais devagar... 

7 de julho de 2018

A mil...

Ontem fui para fora o dia todo em trabalho. Organizei com o meu marido para ele levar de manhã e apanhar as crianças ao final do dia. Como ele anda cheio de trabalho, uns dias antes pedi à minha mãe que os apanhasse à tarde. Ia jurar que tinha dito ao meu marido. Se calhar, disse-o já meio a dormir, ou antes do dia nascer, não me lembro... Só sei que o meu marido ontem chegou à escolinha dos mais pequenos e a auxiliar que lá estava olha para ele e diz: Não tenho cá ninguém para si. Eu não atendi a chamada dele, vinha em viagem e não ouvi, a auxiliar não estava com eles quando a minha mãe os foi buscar cedo e houve ali 10 segundos de onde é que eles estão? Até os amiguinhos terem dito que a avó os tinha ido buscar, informação logo confirmada por outra auxiliar... É o que dá andarmos a correr... Mas antes assim, combinar irem buscá-los a dobrar... do que ficarem na escola esquecidos, por uma troca de combinação. 

Amor da mãe

Estava eu aqui a aproveitar a sesta da Kika para acabar um trabalho, quando chega o Afonso, pé ante pé, ao pé de mim: ó mãe, queres ir comigo depois passear um bocadinho à rua?! Abracei-o e disse logo que sim, que convite irrecusável. Ele que acabasse de ver o filme (não é ideal, eu sei, mas tenho recorrido a uns filmes fixes para poder avançar trabalho, e depois do almoço o meu marido escolheu um filme para verem) que assim que a mana acordar vamos passear! Haviam de ver a alegria! Não é fácil gerir trabalho de freelancer, aproveitar uma boa fase profissional, cheia de trabalho e desafios importantes, com a atenção que os meus filhos precisam. Eu faço o meu melhor, desdobro-me o melhor que consigo, tento trabalhar muito à noite para ter tempo bom para eles, mas o dia não estica... Sinto que lhes ensino o valor do trabalho, a sorte de fazer um trabalho que gosto, para o qual estudei, me preparei, me especializei, que  o meu caso há alturas de menos trabalho, há alturas com muito trabalho, como também pode haver alturas sem trabalho... e temos de equilibrar. E eu tento dar-lhes o meu melhor.

5 de julho de 2018

Coração de mãe e a praia campo

No ano passado o filho mais velho adorou a Praia / Campo da Junta de Freguesia e este ano voltei a inscrevê-lo, só que no ano passado iam os melhores amigos da escola e este ano na confusão das inscrições acabou ele sozinho no turno da Praia / Campo... Nem um amigo, nem um colega da escola... E ele que é super sociável, estava tristíssimo... E já se sabe que quando os nossos filhos estão tristes o nosso coração encolhe... Não queria ir, preferia ficar sozinho em casa... Explicámos que isso não era viável, nem divertido, e que era preciso dar oportunidade e tempo para conhecer novas pessoas, fazer novos amigos... É assim que as coisas funcionam e os melhores amigos dele de hoje em dia eram desconhecidos até ter entrado para o 1º ano, de uma escola nova, com 500 alunos... Ele lá foi. Ontem, ao fim da tarde,  quando o fui buscar ele sorriu e disse: já tenho um amigo novo. Apresentou-me.O dia foi fixe., mãe! E começou a contar tudo o que tinha acontecido, desde a praia, ao almoço, às atividades da tarde... E eu respirei fundo, estava tudo bem... E o meu filho não só fez um novo amigo e já gosta da praia / campo, como ultrapassou um obstáculo, superou-se, ganhou competências para lidar com o que é novo, com novas pessoas, novas rotinas. E isso são aprendizagens que se ganham para toda a vida, é bom sair da zona de conforto e enfrentar novos desafios. 

2 de julho de 2018

Estamos em Julho, mas a manhã era de chuva...

E lá seguiu filho grande para a praia com a Praia / Campo da Junta de Freguesia. Ia super desanimado, não pelo tempo, mas porque este ano os melhores amigos, a grupeta fixe, não iam com ele... E ele estava mesmo triste. Tentei animá-lo, mas não consegui. Espero que se divirta, mas ia num grupo onde só conhecia uma colega da turma... A ver... O filho do meio também seguiu para a praia com a turma do Jardim de Infância, esse vai sempre feliz, adora praia, está com os amigos todos e vai de autocarro! Só coisas que ele adora! Eu só peço que vão em segurança e que regressem a casa sãos e salvos!

1 de julho de 2018

Manhã boa!

Gosto da minha cidade. Gosto do ar livre. Gosto de parques urbanos e da liberdade que os miúdos têm para correr, brincar com paus e andar de patins e bicicleta! Gosto do sol e do verão. E gosto dos momentos bons em família! Foi uma manhã de domingo mesmo boa! Tão simples e tão boa para os 5!! 


A minha receita de bifanas!

Temperam-se as bifanas com louro, sal, pimentão doce, alho em pó e cerveja e ficam a marinar de um dia para o outro. Fritam-se as bifanas só para alourar e guardam-se. Num tacho faz-se refogado com bastante alho, cebola e azeite. Tritura-se o refogado para ficar molho e não ter pedaços. Junta-se um frasco de polpa de tomate. Cozinha-se. Juntam-se as bifanas mais o marinada. E depois deixa-se estar ao lume a cozinhar, em lume brando, até as bifanas ficarem bem tenras e o molho apurar. São deliciosas. De comer e chorar por mais! 


Infelizmente, Portugal ontem perdeu, num jogo de nervos, e deixou o Mundial, mas combinámos com os amigos que têm visto sempre os jogos connosco, que no próximo sábado voltamos a reunir-nos, a petiscar e a brindar à vida e ao convívio. E eu tenho de acertar a dose de bifanas, que ao intervalo já não havia... E olhem que era um tachão valente! O pão compro enfarinhados pequeninos.