1 de fevereiro de 2015

A visita do amigo

E a noite de sexta feira foi de festa para o filhote mais velho. Como combinado eu trouxe um amigo dele da escola para brincar e jantar connosco. Mal cheguei à sala deles (com meia dúzia de meninos, que mais de uma dúzia estão em casa com varicela) ouvi logo: J.! A mãe do A. está aqui para te levar. Ele correu para mim e abraçou-me. Despedimo-nos da educadora e seguimos para casa. O pequeno Afonso ria para o amigo do mano. Chegámos a casa e eles abraçaram-se e brincaram o resto da tarde. Jantámos e houve mais brincadeira. Estiveram lindamente. Não houve discussões e partilharam os brinquedos. A mãe dele chegou às 21h30 como tínhamos combinado, mas ainda bebemos um café e conversámos. Foram-se embora às 23h, muito fora dos horários rígidos cá de casa, mas era um dia especial. O filho grande esteve a semana todo fechado em casa e receber o amigo foi uma grande alegria. O amigo ainda pediu para levar um Dinossauro emprestado e o meu emprestou logo. Ainda houve pedidos para o J. cá dormir, mas a mãe dele já vinha a caminho e combinámos para outro dia.
 E já ouvi comentários: Eles não são muito novos para estes programas? E eu respondi: Porquê? Porque é que não podem fazer um programa especial? O amigo é dos mais novos da sala o que significa que fez 4 anos em Outubro quando o meu já fez agora 5 anos, mas qual é o mal de fazerem estes programas? Se nós achamos bem e os outros pais também, qual é o problema?! E se vissem a alegria deles! Claro que deixo fazer este programa com 3 ou 4 amigos da sala. E porquê? Porque me dou bem com as mães, gosto delas e confio nelas e na educação que dão aos filhos; porque são crianças bem educadas - já aqui contei que nos anos do Alexandre um amigo dele me gritou e foi mal educado e não vem cá a casa, nunca, que não aturo má criações; porque são miúdos simpáticos e que se dão bem com o meu filho. Não quero crianças conflituosas e birrentas cá em casa. Claro que todas fazem birras - os meus fazem muitas - mas há miúdos que, à partida, são mais fáceis de lidar. Com este amigo correu lindamente e já ficou combinado uma ida do meu brincar a casa dele. É tão giro ver as amizades deles crescerem desde pequeninos...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!