4 de setembro de 2015

Parabéns, meu querido avô Zé que está no céu...

Fui a primeira neta. Eu gostava de mimo e o meu avô adorava dar mimo. Era o verdadeiro avô, carinhoso e sempre disponível e deixava-me fazer tudo. Acho que nunca me ralhou. Passávamos longas temporadas juntos. Tinha lágrima fácil, como eu tenho, e chorava sempre nas despedidas. Tenho muitas saudades dele. Morreu 3 meses antes do Afonso nascer. Eu adorava-o e ele adorava-me. Ligava-me todos os dias. Quando tirei a carta dava-me dinheiro (às escondidas da minha avó, maravilhosa e que eu amo, mas mais austera, mais rigorosa, a matriarca da família) para a gasolina. E acho que me dava dinheiro para os cigarros. Eu era a sua menina. E tenho muitas saudades dele.

1 comentário:

  1. Há pessoas que ficam sempre no nosso coração.
    Um beijo

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!