28 de setembro de 2015

Negociatas no jardim de infância

O meu filho mais velho é louco por Lego, principalmente todos os que tenham a ver com os super heróis da Marvel e ninjas! O importante é terem espadas, armas e super poderes. Há lá mais uns na sala dele que também adoram estes Lego e, então, montaram um negócio de mercado negro paralelo. Leva uns bonecos, dá outros, traz em troca e às vezes nem traz nada, apenas o saco vazio... Oh, mãe, mas o não sei quantos gostava do meu boneco e prometeu-me um Hulk. Já o proibímos de dar e receber brinquedos. Pode emprestar, pode trazer emprestado, mas no dia seguinte, o mais tardar, trocam e cada um fica com o que é seu. Nos aniversários oferecem um presente, no dia a dia emprestam!  É que já houve zangas e tristezas, porque afinal o boneco prometido não chegou nunca ou porque o arrependimento chegou mais tarde e aquele era um dos bonecos preferidos... Vou ver com a educadora e com a auxiliar da sala porque acho que devemos travar estas negociatas. Acho muito bem que emprestem, que partilhem, que levem os Lego e façam as brincadeiras todas, com os bonecos que mais adoram, mas nada de dar e de se desfazerem dos seus brinquedos. Eu e o meu marido, pelo menos, pensamos assim. 

2 comentários:

  1. Também penso assim. O mais difícil para mim é fazê-los ver a diferença entre dar aquilo que não queremos mais e emprestar. tanto da parte deles como dos amigos.

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!