30 de março de 2015

Trapalhão das palavras

De repente, é como se tivéssemos ligado o botão do on e ele começou a falar tudo! Repete as palavras todas, responde sim e não às perguntas e parece um papagaio que não se cala. Está demais. Mas a verdadeira emoção foi ouvi-lo dizer o nome do mano. Foi chamá-lo à sala, a meu pedido, para irmos jantar e disse alto e bom som, e corretamente:o Alexandre. Foi uma emoção familiar. Tão querido, o besnico pequenino. É mais uma fase maravilhosa. E é muito engraçado ver o mano grande a puxar por ele. Hoje de manhã, no carro a caminho da escola, o pequeno disse qualquer cisa em Afonsês e diz o mano: fala como um homem! Tu já és um homem, és pequenino, mas és um homem!

1 comentário:

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!