2 de outubro de 2015

De olhos postos no primeiro ciclo!

Para muita gente pode parecer maluquice: então, mas o ano lectivo está a começar e esta aqui já está a pensar no próximo ano lectivo! Falta tanto tempo!! É verdade que falta imenso tempo, mas quem tem filhos já se deve ter apercebido, eu pelo menos sinto isso, que o tempo voa! E sei que daqui nada estamos no Natal, depois mete-se o aniversário do Alexandre, depois nasce a Francisca, depois o Afonso faz 3 anos, depois temos de preparar a viagem de finalistas do mais velho e quando der por mim estou a ter de o inscrever! E para isso, quero estar bem informada. É uma decisão muito importante. Para mim a primária, ou 1º ciclo, é de extrema importância e pode ser determinante no percurso escolar dos miúdos. Penso que são nestes primeiros anos que se alimenta o gosto pela escola, pelo aprender, pelo estudar... ou então, não, e eles perdem o interesse. O meu filho mais velho é muito curioso, adora aprender e saber tudo, e gostava que lhe alimentassem esta curiosidade e que não lhe tirassem a capacidade que ele tem de questionar e de olhar para tudo atentamente e com olho vivo! Quero muito que a escola seja sítio onde ele se sinta verdadeiramente feliz. Um sítio onde ele se sinta seguro e onde se sinta a crescer e a ganhar mundo. Um sítio onde ele aprenda a ler, a escrever e a fazer contas mas onde também possa brincar, correr, fazer amigos. O meu filho mais velho é um sociável por natureza. Faz amigos em todo o lado e muito depressa. O skate onde ontem aprendeu a andar não era dele, mas de um rapaz de 8 anos que estava lá. Meteu conversa: já nos conhecemos, estavas aqui no outro dia de bicicleta. O outro também se lembrava de ter estado a fazer corridas de bicicleta com o meu filho. E num minuto estava a ensiná-lo a andar de skate. Acredito que não vai ter dificuldades em fazer amigos, mas também sei que para ele era importante ir com um ou dois amigos para a nova escola. E aqui entra um dos meus dilemas. Há duas óptimas escolas no nosso agrupamento e os meninos da sala dele que vão para o público vão para uma das escolas (incluindo os amigos do coração!!!!) e eu estava mais inclinada a inscrevê-lo na outra, que fica mesmo na minha rua a um minuto a pé. Elas são perto uma da outra, muito perto, nem 2 km as deve separar, mas para mim é a diferença entre ir de carro ou ir a pé levá-lo, em ele ficar mesmo ao lado de casa, em fazer novos amigos no nosso bairro e na nossa nossa... As duas escolas estão bem classificadas e são as duas consideradas excelentes, e agora ando a informar-me sobre outras variáveis (comida, CAF's, espaços exteriores, opinião de mães que lá têm os filhos em relação aos professores),  irei fazer as visitas da praxe  e tentar perceber qual é a melhor escolha para o meu filho. Escrevi este post na primeira pessoa, mas a preocupação é minha e do meu marido, claro, e analisaremos os prós e contras das duas escolas em conjunto para nos decidirmos. Nós iremos inscrevê-lo nas duas, acho que é o procedimento normal, a questão é saber qual é a primeira opção. Ahhh!! Como é que isto aconteceu tão rápido??? Ainda ontem nasceu e já está com um pé na viagem de finalistas e outro na primária! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!