16 de outubro de 2015

A entrada para o primeiro ciclo: "Ficar mais um ano no pré-escolar pode ser a melhor opção"

"Ficar mais um ano no pré-escolar pode ser a melhor opção"Para os pais este é muitas vezes visto como um ano perdido, mas os professores, o pediatra e uma mãe psicóloga com quem o DN falou não veem as coisas desta maneira. Pelo contrário, acreditam que ficar no pré-escolar pode ser a chave para o sucesso dos alunos. Esta questão não se coloca com o meu filho mais velho (nem se colocará com os restantes devido às datas de nascimento) que é de 4 de Janeiro e que vai entrar para o Primeiro Ciclo quase com 7 anos, fazendo o percurso que começou no berçário e termina este ano como finalista do Jardim de Infância, mas sei que o assunto abordado neste artigo preocupa muitos pais. O que fazer quando as crianças são ali de Outubro / Novembro / Dezembro? Rezam-se a todos os santos para que entrem no público, vão para um colégio particular onde entrarão sem qualquer problema relativo à idade ou esperam mais um ano no Jardim de Infância? Não são perguntas fáceis de responder, mas podem encontrar algumas respostas neste artigo. Falar com as educadoras das crianças e com os pediatras também é sempre uma mais valia, mas quem conhece melhor os seus filhos são sempre, em última análise, os pais.

4 comentários:

  1. Acho que maturidade das crianças é que faz realmente diferença! Há crianças com 5 anos mais que preparadas para a escola, e que querem e não são prejudicadas pela sua entrada precoce, há outras que já com 6 que só lhes fazia bem ficar mais um ano na pré, sem as obrigações para as quais muitas vezes não estão preparados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que depende da maturidade e que cada caso deve ser analisado individualmente pelos pais, educadores, pediatras ou psicólogos, mas que 10/11 meses de diferença fazem muita diferença, passando a redundância, fazem...

      Eliminar
  2. A minha filha nasceu em Novembro, o meu filho em outubro. Ela entrei a fazer 7 e ele vai entrar a fazer 7. Não acho que ganhem nada a entrar mais cedo, muito pelo contrario .não percebo qual é a pressa e da teoria de " perder um ano" ...mas enfim são opções!
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. O mais velho de janeiro a questão nem foi pensada. Os mais novos de Novembro: ela talvez entre para o ano, digo talvez não só por causa das vagas (e não, não vai para o particular, até porque nós não podemos suportar essa despesa), mas também principalmente pela maturidade. Se ela estiver a meu ver, e na avaliação da educadora preparada para isso, então sim, deixo-a ir. Se não estiver, ou se nós pais acharmos que lhe fará bem ficar mais um ano na pré, fica.
    Já me debati muito com isto, até porque os meninos da sala dela, todos amis velhos, entrarão quase sem problemas.
    O mais novo é a mesma coisa, quando chegar à altura dele logo se verá.
    O que eu acho, é que não se deveriam ter nas creches, nas prés, salas em que as crianças são colocadas pelo ano de nascimento, mas sim dividí-las por "ano lectivo", muito mais justo para elas e também para os professores.
    nany

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!