17 de março de 2014

Pai fora...

... Filho grande na minha cama. E é bom ter ali os meus amores a dormirem ao pé de mim. Um comigo, bem enroscadinho, outro ao lado, na sua caminha de grades. O pai faz falta, mas com os meus pequeninos ali ficamos todos mais protegidos e eu vou acordando, involuntariamente, e verificando que estão os dois bem tapadinhos e a dormir bem. E adormeço a ouvir-lhes a respiração. E sou uma mãe galinha, mesmo assumida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!