20 de março de 2014

Os meus vizinhos de cima

Se não morasse por baixo deles até os consideraria um casal normal com dois filhos. Mas não podem ser normais. O barulho que fazem. Arrastam coisas com tal força e barulho, que assim que mudámos para esta casa deixei de usar o intercomunicador do Afonso, porque eles o accionavam lá de cima. Fecham os estores aos estrondos. Correm. Ouvem televisão aos gritos. Um inferno. Já falei com eles. Já pedi para terem mais atenção: claro que sim, desculpe, dizem eles muito educada e civilizadamente, mas depois é sempre os mesmo martírio. Já falei com a porteira, que também lhes deu o toque, mas nada resulta. Eu sei que depois da meia noite já não fazem barulho, mas eu deito os miúdos cedo, especialmente o Afonso e é um horror. Ainda agora o acordaram, tal era a barulheira. E está é a única desvantagem desta casa fantástica que alugámos. Uns idiotas como vizinhos de cima.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!