18 de março de 2014

Onze horas de sono

Foi uma noite mágica. A minha mãe veio cá ficar para eu poder dormir uma noite de seguida. Eu e o mais velho deitámos-nos às 9 da noite. Fomos para a minha cama e lemos um livro dos Cars. O meu filho estava tão, mas tão feliz por estarmos ali os dois, nos mimos e atenção plena. De seguida, apagámos a luz, enroscámo-nos um no outro e dormimos. Durante a noite eu ainda fui abrindo os olhos, mas voltando logo a adormecer com uma sensação de tranquilidade muito boa. Já de manhã, ouvi-o dizer que ia brincar com o mano. Eram 7h30 e foi ter com a avó e com o irmão. Eu virei-me para o lado, na ronha. Adormeci novamente. Acordei já passava das 8 e meia. Que bom!! Beijoquei os meus filhos e agradeci à minha mãe por esta noite abençoada. A minha mãe dormiu no quarto dos miúdos e deu o biberão da noite e o da manhã ao Afonso, permitindo que eu pudesse descansar uma noite inteira. E não sei há quantos anos não dormia tanto. Que bom!! 

2 comentários:

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!