17 de janeiro de 2016

A recuperação da cesariana

Quase 96 horas ( 4 dias) depois de ter feito a cesariana é incrível como me sinto bem em termos físicos da dor relacionada com a cesariana. Não sei se foi o facto da Francisca não estar totalmente bem e termos tido a questão da icterícia, da perda de peso e da dificuldade em mamar e eu ter deixado de estar concentrada nas possíveis dores e mau estar da cesariana para me preocupar com o que é realmente importante, ou é apenas a minha reação e a reação do meu corpo. A verdade é que apesar de ainda ter a barriga muito inchada, as calças de gravida vão continuar a fazer-me companhia nas próximas semanas, já não tenho dores, já ando bastante bem, já me levanto e sento sem dificuldades maiores... Na maior parte do tempo nem me lembro que fiz a cesariana. Claro que tenho de ter cuidado - e ontem distraída ia pegando no meu filhote Afonso ( que choramingava a ir embora do hospital e o meu instinto maior foi pegar-lhe e reconfortá-lo) mas percebi a tempo e parei - não posso pegar em pesos e não irei poder conduzir durante os próximos dias, mas diziam-me tão mal da recuperação da cesariana que acabou por não acontecer nada tão severo. Ainda não tenho a minha mobilidade, mas nada que me incomodo por aí além e que me impeça de cuidar sozinha da Francisca,  Nas primeiras duas noites era mais doloroso entrar e sair da cama para a tirar do berço quando ela chorava, demorava bastante tempo a movimentar-me, mas fui-me sempre mexendo à medida das necessidades. Por iss, cesariana não é obrigatoriamente sinal de um mês com dores agarrada à barriga sem nós conseguirmos mexer. E ainda bem. 

2 comentários:

  1. Pois eu tive uma recuperação igualzinha à tua! Às 24h da cesariana andava com a bebé ao colo e sempre fiz tudo. Às 3 semanas comecei a conduzir sem problemas!

    ResponderEliminar
  2. Eu fiz duas, contra a minha vontade, é certo, e em nenhuma delas andei agarrada à barriga. Da segunda, no dia em que saí do hospital fui ao supermercado sozinha às compras. Só tive problemas porque tinha uma outra filha com 15 kgs e eu insistia em andar com ela ao colo para a mimar.

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!