21 de abril de 2015

“Hora do Sol Saudável”

Porque, de facto, ainda há muitos pais e familiares irresponsáveis que levam as crianças para a praia nas horas perigosas e de maior calor. Daí esta campanha ser feita por crianças para as crianças, para que sejam elas a educar os hábitos dos mais velhos.
A campanha “Hora do Sol Saudável” regressa às escolas portuguesas para ensinar as regras e os riscos da exposição solar em excesso a meio milhão de crianças. Contando com o apoio do Ministério da Educação e Ciência, o projeto criado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, em parceria com a Garnier Ambre Solaire, visa promover junto dos mais novos hábitos responsáveis de forma lúdica e pedagógica, e envolvendo pais e professores.    
Nesta edição, o projeto tem como Embaixador o Cifrão, conhecido cantor e bailarino, que criou a música e videoclip para a campanha. Até 15 de maio, as crianças serão desafiadas a recriar um vídeo que alerte para os malefícios da exposição solar, em que os critérios de avaliação serão criatividade, originalidade e utilização das mensagens corretas.
“A prevenção do cancro da pele é uma das principais preocupações da Liga Portuguesa Contra o Cancro nas diversas ações de sensibilização que promove. Todos os anos, procuramos informar e sensibilizar toda a população para a necessidade de adotar comportamentos responsáveis face à exposição solar”, começa por explicar Francisco Cavaleiro de Ferreira, Presidente da LPCC. “Projetos como a Hora do Sol Saudável são essenciais para envolver e cativar a comunidade escolar. É primordial garantirmos que as mensagens de prevenção são incorporadas desde logo no processo de crescimento das crianças. Por isso, as escolas e educadores têm um papel importantíssimo”, acrescenta. 
Portugal tem, a cada ano, 800 novos casos de melanoma e está na cauda da Europa (apenas à frente da Alemanha) no que respeita à utilização de protetores solares, onde a taxa de penetração é apenas de 67%.
 A campanha “Hora do Sol Saudável” parte do princípio de que o Sol é indispensável à vida e que os raios solares nos ajudam a fabricar a vitamina D, fundamental para o desenvolvimento ósseo. Por outro lado, pretende também mostrar que o Sol em excesso é maligno e ensinar a população a distinguir entre exposição solar benéfica e exposição solar excessiva e perigosa.
O concurso arranca dia 14 de abril e as inscrições devem ser feitas até dia 30 de abril. Após a inscrição, as turmas recebem um kit pedagógico sobre a campanha e têm até dia 15 de maio para fazer o upload do vídeo na plataforma www.horadosolsaudavel.pt

  Gostava que a turminha do meu filho mais velho participasse, mas é só para as escolas do ensino básico.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!