20 de dezembro de 2013

"Não sou nenhuma mãe, nem nenhum pai!"

Estou a dar a papa ao Afonso e ele suja-se. Reparo que não tenho as Dodot's comigo. Peço ao meu filho mais velho para as ir buscar, porque o Afonso é o comilão cá de casa e tem de comer tudo de enfiada.
Filho mais velho: Oh, mãe! Não sou nenhuma mãe, nem nenhum pai! E a esta hora já estou muito cansado.

Está cansado, mas hoje foi um dia mesmo bom e ele esteve de manhã à noite um doce de menino, e lá foi buscar as Dodot's, mas alertando sempre "não sou nenhuma mãe, nem nenhum pai!"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!