17 de dezembro de 2013

Arrumar os filhos no carro, carrinhos, casacos, mochilas e afins!

No outro dia, de manhã, depois de colocar as crianças no carro fui-me embora, deixando o carrinho do Afonso estacionado na garagem. Felizmente, foi só o carrinho e quando regressei logo depois ali estava ele. Hoje, à saída da creche, em plena rua, coloquei o Afonso no ovo e depois fui sentar o Alexandre, que tenho sempre receio que veja algum dos amigos a sair da creche e resolva ir-lhe dar mais um abraço. Deixei o carrinho no passeio e lá fui sentar o mais velho, que vai sentado no lugar atrás de mim. Sentei-o, arranquei e quando estava a entrar na garagem o telemóvel toca: creche! Que estranho, pensei. O que é que eu deixei lá! Pois! Deixei o carrinho do Afonso no passeio e um pai viu e foi entregá-lo na creche. Viram logo que era o meu e lá fica guardado até amanhã. Enquanto não me esquecer de nenhum filho na rua ou num parque de estacionamento, menos mal!

Mãe (para o mais velho): se amanhã de manhã a mãe andar maluca à procura do carrinho do mano lembra a mãe que ficou na escola. Tens de ser o meu ajudante.
Filho: oh, mãe! Não te posso ajudar em tudo. Eu não sou nenhuma mãe. Eu não trabalho à noite e a esta hora já estou muito cansado. Eu só quero ver bonecos, está bem?

2 comentários:

  1. :) como te entendo. Até ao dia de hoje não me esqueci de nada, mas 70% das vezes deixo o carro sempre aberto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem me lembrava do carro aberto! Também fica muito frequentemente. Com vidros abertos e tudo. E uma vez até deixei a porta de trás aberta com a cadeira do meu filho virada para fora!!! É a loucura! Bjs

      Eliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!