11 de outubro de 2013

A preparar as orações para o baptizado do Afonso

E com um enorme nó na garganta e lágrimas nos olhos. O meu pai, o meu avô e o meu sogro não deveriam estar na Oração dos Fiéis, mas aqui, connosco, a ver os netos e bisnetos a crescer, a levá-los ao parque e à floresta a caçar gambuzinos! Que saudades. O meu sogro já não conheceu nenhum dos 10 netos, mas o meu pai ainda conheceu o primeiro neto, o meu primeiro filho, e esteve com ele no dia do baptizado assim como o meu avô. Em 3 anos e meio desapareceram os dois. Estou triste. E é nestas alturas que quero mesmo acreditar que o céu existe mesmo e que eles estão lá em cima a jogar bridge e à conversa a ver os meus filhos crescerem e a protegerem-nos...

1 comentário:

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!