29 de maio de 2015

"Oh, mãe, hoje é o melhor dia de sempre!"

Oh, mãe, hoje é o melhor dia de sempre!, foi o que me disse o filho mais velho ao fim do dia enquanto saíamos da escola só os dois. O mais pequeno ia no smart com o pai, o que para ele equivale a ir à Disney, e nós íamos os dois fazer um programa muito desejado. Íamos comprar um SlugTerra, como lhe tinha prometido. Não damos presentes a torto e a direito, e este até foi comprado com dinheiro guardado no mealheiro dele, mas eu gosto de recompensar os esforços. E ele estava com muitas dificuldades em permanecer a noite toda na cama dele, aparecia a meio da noite na nossa cama, acordava várias vezes, dormia mal, acordava cedo... E falámos com ele. Tinha de parar. Ordens do pediatra. Tinha de ficar na cama até ser de manhã, mesmo que fosse à casa de banho a meio da noite tinha de voltar para a cama dele. Ele andava muito possessivo em relação a mim, num complexo de Édipo evidente e era preciso tirá-lo do nosso quarto, espaço do casal. E ele cumpriu. Ao início aparecia a pedir que o fosse deitar novamente, mas depois percebeu que estávamos a falar a sério e que a cama dos pais era dos pais até ser de manhã. E acabaram as visitas nocturnas e ele tem dormido até ouvir o nosso despertador tocar. E nós achámos que ele podia ir com o dinheiro dele à loja e comprar um presente. Quis uma pistola SlugTerra. Saiu de lá feliz, tão feliz. E foi um bom momento mãe e filho mais velho em que aproveitei para lhe dar outros ensinamentos, como a importância do dinheiro, o saber poupar, a sorte que ele tem por ter um mealheiro... Coisas de mãe que quer aproveitar os pequenos e bons momentos para transmitir ensinamentos e valores.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!