27 de maio de 2015

Obesidade Infantil

Felizmente os meus filhos não fazem parte desta estatística. Não somos escravos da alimentação e não aderimos às bagas nem aos detox’s, mas fazemos escolhas equilibradas. O desporto e a actividade física estão presentes no dia-a-dia quer seja nas aulas de natação ou nas simples idas ao parque de bicicleta. Os meus filhos são super activos, andam a pé, pedalam, correm, pulam, dançam e sobem às árvores. São crianças que bebem água e o Ice Tea está guardado para ocasiões de festa. Não há doces nem guloseimas proibidos, mas são muitíssimo ocasionais... E quanto pior fazem, mas ocasionais são. À refeição há sempre sopa e fruta fresca. Os bolos de compra são raríssimos e até estou à procura de receitas saudáveis para fazermos as nossas bolachas. O pequeno-almoço é sempre em casa, com pão de mistura, e os lanches de café são uma extravagância, não só pelo custo, mas pelo mal que tudo aquilo faz. Há uns tempos este assunto esteve muito na moda por causa da reportagem da SIC sobre o açúcar e, mais uma vez, acredito que não devemos entrar em histerias nem em excessos, mas que de facto há que olhar para o comportamento familiar em relação à alimentação e pensar nas escolhas que estamos a fazer e se há alguma coisa que tenhamos que melhorar.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!