8 de maio de 2015

Manhã de vacinas

O primeiro a ir ao castigo foi o pequeno Afonso, que levou a primeira dose da Bexsero. Choramingou um bocadinho, dei-lhe Smarties mini e passou. O pior foi o mais velho. Teve de levar uma em cada braço - são as vacinas dos 5/6 anos do Plano Nacional de vacinação - e foi um tormento. Ele que é sempre tão forte e super corajoso, gritou, berrou, espernou, transpirou, gritou. Então a do segundo braço... Não houve smarties que lhe acalmassem os nervos. O pequenino olhava embasbacado para o irmão. O filhote grande saiu do centro de saúde a gritar que nunca mais na vida levava uma vacina. mais calmo, no carro, expliquei-lhe a importância das vacinas para as crianças não terem doenças muito, muito graves. Que o facto de hoje em dia os meninos serem todos vacinados contra determinadas doenças faz com que elas tenham desaparecido. E eram doenças tão graves que levavam à morte. e que o que ele fez hoje foi meter milhares de soldadinhos invisíveis dentro do corpo que vão combater muitas doenças! (Por isso é que demorou umm bocadinho a picada, para eles entrarem, disse ele) E é tão importante acabar com esta doença que os meninos não se podem inscrever na escola sem as vacinas em dia. E ele acalmou e aceitou que em dois meses tem de levar nova vacina, mas vai custar um bocadinho menos porque é só num braço. E ele foi para a escola mais tranquilo e a dizer para eu pedir à educadora e à auxiliar para estarem atentas e darem mimo extra:-) mas isso nem é preciso pedir!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!