28 de janeiro de 2014

Preciso de um workshop com uma mãe de uma família numerosa

Estou a pensar em falar com a educadora do mais velho para pedir às mães de 4, 5, 6 e 7 filhos da sala do meu filho para me darem um wokshop de como conseguir tratar deles ao mesmo tempo, sendo que eu estou em minoria. Deve ser possível uma mãe multiplicar-se, mas eu ainda sou nova nisto da maternidade a dobrar e ainda me atrapalho um bocado. E eu até sou desenrascada. Mas há alturas em que sinto que estou a falhar com algum deles. E, geralmente, é com o mais velho por ser mais autónomo e independente... E é mesmo naqueles momentos chave. Quando tenho o mais velho preparado para lavar os dentes e ir para a cama e o mais novo começa de novo a chorar. Faço pause ao mais velho e lá vou eu. Ás vezes, é apenas a chucha que caiu e a coisa resolve-se em meio segundo, mas noutras vezes é uma cólica que por ali está, um desconforto qualquer que o fez acordar e que só passa com mimo e colo da mãe. E o outro continua a vida dele sem queixar, mas eu sei que se sentiu posto em espera para eu ir tratar do mano. E eu quero acudir aos dois. Há bocado, depois de jantar, quando eu ia fazer um chá de limão com mel ao mais velho acordou o pequeno. Fui lá pensando que seria só a chucha, mas a coisa estava complicada e ele esperneva. Tentei acalmá-lo, deitei-o e corri a ligar a kettle para aquecer a água para o mais velho. Cortei as raspas de limão e corri a embalar o mais novo. Voltei à cozinha e fiz o chá de limão e um chá Alivit Cólicas para acalmar o Afonso. Dei o chá ao mais velho, que o bebeu na sala a ver bonecos e fui dar o chá ao mais pequenino, sem saber se ele o queria ou não. Bebeu-o todo, arrotou e adormeceu. Fui ter com o mais velho, que já tinha bebido o seu chá (tem estado com tosse desde ontem e quero ver se a coisa não complica) fomos lavar os dentes e descobrir o Wally! Sempre rezando para o baby não acordar e interromper um dos poucos momentos de exclusividade que o meu filho crescido tem. E todos os dias tenho de fazer uma enorme ginástica (excepto a do ginásio pago aqui em frente onde tenho dificuldade em honrar o meu compromisso das 3x por semana) para conseguir ser a melhor mãe possível para cada um dos meus bebés. E uns dias correm melhor e outros pior...(Se por acaso houver por aí mães de muitos a querer dar umas dicas a esta nova mãe de dois, agradeço!)

8 comentários:

  1. Aqui uma mãe só de uma com muito pouca experiência: relaxa. Nunca vais ser perfeita, nunca vais acudir a todos ao mesmo tempo. Relaxa e pensa que és a melhor mãe que a situação permite. E depois? Depois é gozar os bocadinhos que tens com eles! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, claro. E eu não quero ser perfeita, mas conseguir dar bem conta do recado!!! Bjs e obrigada por estares sempre por aí!

      Eliminar
  2. Olá. Eu sou mãe de 2 (7 anos e 3 anos) e claro que o mais velho teve alturas em que sentiu mais "abandonado" mas isso também serve para os deixar crescer. Eles são capazes de fazer muito mais coisas que nós achamos que eles ainda não fazem. Quando o mais velho tiver que realizar algumas tarefas "quase sozinho" não fiques angustiada; dá-lhe antes os parabéns por ele ser tão crescido, por conseguir fazer aquela tarefa sozinho, por ser um ajudante 5 estrelas da mãe. E quando estiver tudo mais calmo com o mais novo dá 5-10 minutos exclusivos ao mais velho que são suficientes para o encher de mimo e lembra-te sempre que ao mais velho deste-lhe o melhor do mundo que é um irmão para ele dividir a sua vida (com tudo o que tem de bom e pouco mal).
    Beijinhos, relaxa, respira fundo e vai em frente
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carla, obrigada pela partilha. Um beijinho

      Eliminar
  3. Eu acho que as mães de 3, 4 ou 5 filhos sentem-se exactamente como tu.
    Acho que não há uma solução objectiva.
    É ir tapando os buracos :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... É irmos fazendo o melhor que conseguimos. E uns dias corre melhor outros pior. Bjs

      Eliminar
  4. Tenho um filho com 3 anos e pretendo ter outro. Encontrei o teu blogue por acidente e sigo-o desde o nascimento do Afonso :) confesso que ando a tirar notas, pois assusta-me o não chegar para as encomendas quando tiver dois filhos. Gosto da maneira como ages como mãe, pelo que torço para que encontres uma forma de equilibrar as coisas, para poder aprender :) bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenhas receio de ir ao segundo filho. Apesar da loucura que às vezes é, é maravilhoso ser mãe de dois e ver a relação, a cúmplicidade e a alegria deles juntos. Bjs e obrigada por estares desse lado

      Eliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!