20 de janeiro de 2014

A ternura do meu mais velho

Ao entrar a meio da noite na minha cama.
Filho: mãe, desculpa interromper os teus sonhos!
Disse-lhe que não fazia mal, abracei-o e adormecemos aconchegados um no outro!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!