23 de maio de 2016

Nunca tive problemas em amamentar em todo o lado, mas isto não é uma provocação...

... Nem nunca me exibi ou expus o que estava a fazer. Para mim, como já disse várias vezes neste blog, dar de mamar é muito natural. Tive a sorte de ter tido facilidade em amamentar os meus filhos e de ter corrido sempre tudo bem, da subida do leite à pega. Nem sempre foi tudo linear, esta terceira vez foi a mais complicada, mas nada que com alguma ajuda, neste caso com ajuda de uma enfermeira da neonatologia dos Lusíadas que me ajudou na subida de leite e na pega da Francisca. Dou de mamar em todo o lado, sem stress e sem dramas. Nem sequer é assunto. Dou de mamar no carro, se tiver de ser, no metro, ao almoço, ao jantar, numa festa, numa reunião de pais... Não me exibo nem faço disso um alarido e uso sempre, ou quase sempre se tiver um calor de ananases, uma fralda de pano para resguardar o bebé. Se um dos meus filhos tem fome, mama. Para mim, além de todas as vantagens já enumeradas da amamentação, uma das coisas mesmo boas é que o leite está sempre pronto a servir e não é preciso nem biberons nem águas fervidas. Está ali à vontade da freguesa ou do freguês, e é simples, rápido e barato. E não precisamos de sair de casa e calcular quanto leite vamos precisar. E há alturas em que apenas a amamentação e aquele momento mãe/filho os acalma. Com a minha Francisca é assim. às vezes está agitada ou a precisar de conciliar o sono, vem à maminha 10 segundos e já está. Tão bom. para mim e para ela. Esta notícia e esta foto corre mundo. Se eu me exibiria tanto? Se calhar, não! Mas é porque se calhar sou mais envergonhada que esta rapariga. Mas o que eu precisava mesmo era de um vestido assim simples para conseguir dar de mamar à Francisca no baptizado dela. Mas lá está, eu usaria uma fralda de pano. Mas o bom desta foto é o ar de boa disposição da mãe! E não é por estarmos grávidas ou a dar de mamar que temos de nos privar de sair e de festejar a vida! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!