17 de março de 2017

Conciliar a vida profissional e a maternidade parte 2

Uma cunhada ofereceu-se para ficar cá em casa para eu ir ao jantar da empresa. Os meus filhos mais pequenos, pouco habituados às ausências da mãe, choraram, fizeram birras... Tudo o que puderam para me empatar! Mas eu lá fui ao jantar deixando para trás um cenário digno de Felini. Liguei 10 minutos depois, ia no carro com o coração apertado, e já reinava a paz na minha casa, não havia choro nem lágrimas... E eu segui viagem. Regressei à casa depois de jantar e sei que não houve dramas e que correu tudo muito bem. Quem adormeceu a Francisca foi o mano mais velho, que a embalou e acalmou na hora de dormir. O meu jantar também foi muito bom e deu para descontrair e beber um copo de vinho. Eu nem sou muito de convívio social de trabalho, falto muitas vezes e já perdi o treino, mas soube bem. E, acima de tudo, foi importante ter ido por questões de trabalho! E não fiz dieta!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!