E quando o telemóvel toca e é da creche!

Fico sempre em stress quando vejo que me estão a ligar da creche ou da escola do mais velho. Nunca são boas notícias, felizmente também nunca recebi notícias horríveis, mas a verdade é que fico sempre em suspenso até ouvir o que a educadora tem para dizer. Hoje era a educadora da Francisca a pedir para a ir buscar. Acordou da sesta cheia de febre. Fechei o portátil, enfiei-o na mala e saí para ir buscar a minha boneca, que está ranhosa e chorosa. É a primeira baixa da época, se bem me lembro, e é a primeira vez que a minha princesa fica doente desde que anda no berçário, já há meses. Mimo, ben-u-ron e colo é, para já, o que ela precisa. Vamos ver como corre a noite. Lá na creche anda novamente o vírus pés, mãos e boca... Esperemos que não seja isso, que é horrível! Lembro-me bem do que o Afonso sofreu quando apanhou essa maldita virose e eu tive de ir para fora de Lisboa, em trabalho, com o coração apertado... Se a Francisca passar mal a noite amanhã vou com ela à urgência para ser observada, porque sinto uma ligeira pieira e estes filhos são todos propensos a infecções e complicações respiratórias. Tenho a sorte de poder ficar por casa a dar colo à minha menina, trabalhando nos intervalos que ela me der... 

Comentários

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!