18 de novembro de 2016

A primeira greve do meu filho mais velho!

Ontem quando fui buscar o filhote grande à escola estava lá o pré-aviso de greve da função pública e fomos informados que só hoje de manhã saberíamos se havia aulas ou não. Perguntei logo ao meu filho se caso não tivesse aulas queria ir passar o dia à escolinha dos manos. Claro que queria. Falei com a antiga educadora e ficámos em stand by. Hoje de manhã fomos logo os dois a correr à escola e foi com uma imensa alegria que ele soube que era greve, ainda a meio do caminho ao ver crianças a caminhar vindas da escola. Demos mais uns passo e fomos só confirmar as evidências. Não ia ter aulas. Voltámos para casa onde o mano Afonso o aguardava em grande excitamento! E lá seguiu com os manos, feliz, por ir passar o dia na escola antiga, com a antiga educadora e com todas as pessoas que o acarinharam durante 6 anos... Na escolinha deles é prática comum os meninos que saem irem de vez em quando matar saudades, dar uma ajuda a cuidar dos mais pequenos, receber mimo extra. Hoje foi o dia do meu filho e ele estava feliz e recebido com abraços e beijos de quem lhe quer bem! É tão bom eles terem andado / andarem numa escolinha onde querem sempre voltar, onde as pessoas têm saudades deles, onde são sempre recebidos com beijos e abraços, e onde eles se sentem em casa, rodeados de afectos. Ainda bem que há sítios assim e ainda bem que os meus filhos têm a sorte de ter estas pessoas, estas vivências, esta base na infância, que acredito que os marcará para sempre de uma forma muito especial. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!