4 de setembro de 2014

Um beijo querido avô Zé!

Hoje o meu meu doce e bom avô Zé faria anos. É o segundo aniversário que não o tenho comigo para o abraçar. Foi o melhor avô do mundo, o melhor dos melhores e terei sempre o maior carinho e amor do mundo por este meu avô. Custou muito vê-lo partir, mas custaria ainda mais vê-lo a sofrer. Esteve muito bem até aos últimos 3/ 4 meses de vida e partiu em paz, em casa, ao lado da mulher de toda a vida, a minha querida avó, que nos seus 90 anos cuidou dele e amou-o até ao último suspiro. Foi a história de amor mais linda que conheci, mais de 60 anos de casados e o amor da minha avó não esmureceu até ao final. Hoje no quarto onde agora dorme sozinha tem sempre uma flor fresca junto a uma fotografia do meu avô... Que benção de amor.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!