9 de junho de 2014

Eu, o mais velho e a playstation

Ontem não consegui escapar e quando dei por mim estava de comando na mão a ouvir: tu consegues, mãe Eu ensino-te e tu aprendes. É fácil!
Eu sou uma naba a jogar videojogos. Não gosto daquilo, não me entendo com aquele comando e, acima de tudo, nunca achei graça. Mas a PlayStation é uma das grandes paixões do meu filho mais velho (e do pai, está-se mesmo a ver:-) E ontem lá estava ele a jogar sozinho (Ele só pode jogar ao fim de semana e por pouco tempo de cada vez) um jogo da Lego quando me chamou para eu traduzir para português a missão que o boneco lhe estava a dar. Percebeu que eu estava com tempo e cravou-me logo. Disse-me que eu conseguia e que me ajudava e eu aceitei o desafio. (Como é que lhe poso ensinar que somos capazes de aprender tudo, que não devemos dizer que não sabemos e desistir e depois fazer isso em relação à PlaySation?) Explicou-me tudo muito bem e lá ficámos os dois a jogar. A certa altura disse-me: estás a jogar, mãe! E eu estou orgulhoso de ti! Estivemos naquilo ainda algum tempo. Ganhámos montes de moedas, comprámos bonecos. O pai chegou e ele, muito feliz, disse o pai que eu já sabia jogar. Mas que agora queria era jogar com o pai. E é compreensível. O nível do miúdo é mesmo bom. Filho de peixe, sabe mesmo nadar!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!