31 de agosto de 2013

O fim da minha licença de maternidade

A minha licença de maternidade já acabou e agora é a vez do meu marido (tentar) gozar a parte da licença dele de paternidade. E eu, apesar de trabalhar em casa nos próximos meses, tenho já prazos de entrega de guiões e a cabeça a começar a fervilhar de ideias para este novo projecto. Já disse ao meu marido que vou tirar leite (coisa que já aqui disse que detesto fazer) para ele dar ao Afonso. Claro que ele achava que eu ia trabalhar entre dar de mamar, mas já lhe expliquei que há alturas em que eu preciso de me concentrar mais do que duas horas seguidas. Gosto de trabalhar várias horas de seguida, sem interrupções nem quebras de raciocino. E preciso que o Afonso esteja entregue ao pai. Já sei que se o ouvir chorar vou logo ficar alerta a achar que o Afonso precisa de mim, mas vou ter de confiar no meu marido. Vai ser bom para eles. O meu marido tem trabalhado para além do razoável e tem estado pouco tempo com o Afonso. E nas férias estava mais com o mais velho, que também precisava muito dele e das macacadas na praia e nos carrinhos de choque à noite. Por isso, os dias que  o meu marido conseguir de licença vão ser bons para o pai e para o filho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!