24 de agosto de 2013

O drama dos incêndios

Portugal está a arder. Já houve mortes, feridos e muita área de mata ardida e até habitações. É quase sempre fogo posto por gente má, muito má e perturbada ou como explicar o fogo que está agora a devorar a zona da Covilhã começou às 5 da manhã numa altura que até estava fresca a noite? Mas ouvi também um senhor que penso que era responsável pelos bombeiros dizer que o problema está nas matas e nas florestas e "nas questões das heranças" e eu revi-me tanto nas palavras dele. Herdei do meu pai vários bocados de matas e de pinhais exactamente para os lados da Serra da Estrela. Tenho a certidões e pago os Imi's respectivos, mas eu nem sei onde ficam aqueles talhões de terreno... Um bocado ali, no meio de um pinhal imenso, outro bocado não sei onde... O meu pai, que também herdou tudo aquilo, mas que há muitos anos conciliava a vida de Lisboa com a vida na Serra sabia daquilo tudo, reflorestou, mandava limpar, tirar a lenha... Eu, a minha mãe e a minha irmã percebemos tanto de pinheiros como de linguística marciana e vivemos a 300km e vamos à quinta que também herdámos um vez por ano... E sei lá eu dos pinhais? Falei com um amigo do meu pai lá da povoação a dizer que se alguém quisesse comprar terrenos e pinhais... Ninguém quer comprar pinhais nem matas. E eles nem são todos na mesma aldeia... Eu sei em que freguesias são por causa das certidões, mas mais do que isso não... Um bocadinho aqui, outro sabe Deus onde... Claro que eu podia ter ido com o meu pai ver as matas e pinhais, acho que até ia com ele em miúda fazer esses passeios, mas depois fiquei adolescente e nem queria pensar em ir à Serra, depois casei e já gostava de lá ir... Depois fui mãe e tinha a intenção de começar a ir mais até lá, mas sem pré aviso e sem conseguir preparar nada nem organizar a vida depois dele, o meu pai morreu com um ataque de coração... E sei lá eu onde ficam as matas... 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!