O filhote do meio...

Ontem o meu filhote do meio estava feliz a festejar o aniversário do irmão mais velho, cantava e comemorava como se fosse ele, abraçava-o, mimava-o... até levou para a escola de manhã os balões que eu tinha posto a decorar a mesa do pequeno almoço... O dia era do mano e ele sabia-o e de vez em quando a mana levou uns apertões, assim em descarga de nervos... que isto de ser o filho do meio não é fácil. O Afonso tinha 2 anos e 3 meses, quando nasceu a mana ressentiu-se muito... Não logo, não quando a mana nasceu e só mamava e dormia num regime de santidade e adoração... Foi no verão, quando ela acordou para a vida, para as gracinhas, quando começou a fazer parte mais visível da família, a ocupar o seu espaço e deixou de andar sempre a dormir a reboque para todo o lado... Foi preciso muito mimo extra, muito colo extra, programas exclusivos e apoio de uma pedopsicóloga que nos deu alguma orientação sempre baseada em muito mimo, atenção e cuidado... E de facto, o nosso filho, que de repente tinha deixado de ser o bebé da casa e se sentia perdido, já não tem tanta necessidade de estar sempre a chamar a atenção, porque lha damos sem ele ter de pedir... E ele tem vindo a encontrar o seu lugar, entalado entre dois irmãos que o amam e que ele ama, mas que também lhe "roubam" o colo, o mimo, a atenção dos pais...

Comentários