11 de janeiro de 2017

Da nossa noite...

A Francisca estava muito chorosa. Ainda adormeceu na cama dela, o suficiente para eu deitar os manos, arrumar a cozinha e organizar tudo para hoje, mas depois queria colo, estava febril... Teve colo, ficou enroscada e tranquila... Deixei-a ficar ao colo, estava tão bem, sem tosse, dormindo profundamente... Depois de duas ou três tentativas para a deitar ela acordava a tossir. Peguei-lhe ao colo, aninhei-a... Fomos para a sala, às escuras, com ela a dormir no meu peito... Eu queria ver o episódio do Brothers & Sisters e ela queria colo... Ali ficámos as duas enroscadas numa manta... E eu a certa altura olhava para ela, para a tranquilidade dela, e só imaginava as pequenas crias a dormirem todas enroscadas nas mães... E pareceu-me tão certo, tão aconchegante... Acho que é mesmo o mais natural para os nossos bebés dormirem enroscados na mãe... Acabei de ver o episódio e fomos dormir, cada uma na sua cama. A febre voltou pouco depois da meia noite. Ben-u-ron e adormeceu agarrada a mim, enroscada. Dormiu até às 8h da manhã... De manhã ficou com o pai e eu já estou de volta a casa para acabar o meu trabalho e cuidar dela. Já dorme a sua sesta, tranquila na sua cama. E não voltou a ter febre. 

1 comentário:

  1. Os meus já vão com 10 e quase, quase 6 anos e quando dormem comigo é quase institivo: adormecem e depois procuram o aconchego do meu colo, do meu calor, certamente do meu cheiro. Colo de mãe parece-me que nunca é demais :)E então quando estão doentes não há nada melhor do que trocar de cama e o Pai vai dormir na cama do que está doente e o doente comigo para eu poder acompanhar as febres, etc e eles sentirem o aconchego natural e primitivo da mãe.

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!